dez04

Acha que um produto está com preço errado: não compre

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 04/12/2013 às 15:08h

     Vez ou outra aparece algum produto com preço super baixo e o pessoal corre pra comprar. Quando se trata de época como a Black Friday e a loja anunciou que faria algumas loucuras, é até possível que o preço seja real. Porém, em outras épocas do ano, você só estará desperdiçando tempo e dinheiro numa coisa que não vai te trazer resultado algum.

     No post onde eu falei do Xbox One no Submarino, resgatei um tweet meu do dia 28/11, onde eu disse: “DICA: o Procon, IDEC e a própria Justiça já se posicionaram qto a preços MUITO divergentes do real. Tu vai comprar e não vai receber.” Vez ou outra eu falo sobre isso, mas como é muito complicado explicar toda a situação em 140 caracteres, nada melhor do que um post.

     É muito comum as pessoas virem me pedir ajuda no Twitter pra resolver casos parecidos, como aconteceu agora a pouco com o leitor Roberto Perroti. Ele fez uma compra de um Ultrabook Acer Aspire M5-481T-6650 por R$ 193,43 no Balão da Informática, conforme consta descrito aqui na reclamação que ele fez no Reclame Aqui. O preço real do produto é de mais de R$ 2.000,00, conforme pode ser visto aqui.

     Já houveram inúmeros casos similares a esses no Reclame Aqui, IDEC, Procon e até em Juizados Especiais Civis (JEC). Em praticamente todos os casos, o entendimento é o mesmo: em casos de erros gritantes, como esse, a loja pode sim cancelar o pedido, sem indenizar o cliente e/ ou sem entregar o produto. Uma vez que já existe farta jurisprudência sobre o ocorrido, mesmo que você não concorde, não adianta insistir, pois você estará errado aos olhos da lei.

     O meu entendimento é o seguinte: anunciou preço errado e o consumidor comprou, tem que arcar com as consequências do erro. Isso é risco intrínseco de qualquer negócio! Além disso, a exposição gratuita que as lojas ganham quando isso ocorre, por si só, já paga um eventual prejuízo de vender um produto tão barato. Porém, o que eu ou você achamos, pouco importa. Como eu já disse e vou me repetir, a lei não vai estar do seu lado.

     Esse tipo de situação, onde um produto aparece com preço extremamente divergente do real (mais de 90% de “desconto”) é uma situação. Outra bem diferente é o caso do Xbox One do Submarino, onde estávamos numa época de promoções, o site espalhou pra todo lado banners dizendo que os preços seriam extraordinários, depois aparece um produto com desconto factível de 50% e alguém compra. Por favor não confunda alhos com bugalhos.

Leave a Reply

preload preload preload