dez30

Apple TV: primeiras impressões do pequeno

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/12/2010 às 03:34h

     Ontem mesmo eu falei por aqui sobre MediaCenter e citei que estaria recebendo um Apple TV 2G. Pois bem, ele chegou a pouco e agora vou passar pra vocês minhas primeiras impressões. Como de costume, daqui há alguns dias, farei o review mais aprofundado.

     Logo de cara, o tamanho da caixa impressiona. É realmente muito pequena e bem feita. Ao abrí-la, encontramos o Apple TV e embaixo, o controle remoto. Ao remover um papelão que mais parece um origami, temos o cabo de energia e o manual. Como de costume, nada da Apple mandar o cabo HDMI, que você terá que comprar a parte. Mas isso, acredito que você já sabia, né?

     Outro detalhe que me chamou a atenção é que o aparelho em si veio com uma fita em toda a sua lateral, protegendo suas conexões. Já vi algo similar em outros dispositivos, mas apenas nos conectores em si. Nesse caso, a fita protegia realmente toda a extensão da lateral, mostrando todo o cuidado da Apple em manter a integridade do produto até chegar as mãos do cliente.

     Fazendo uma rápida comparação com o WDTV Live, que já é pequeno e discreto, o Apple TV consegue ser ainda menor e mais fino. Quanto ao peso, parecem ser iguais. Aliás, ao pegar o produto, parece feito de chumbo. Parece que compactaram todos os chips com um rolo compressor, deixando-os pequenos, mas ainda assim, um tanto pesados.

     A instalação não teve nenhum transtorno. Bastou ligar o cabo da energia na tomada e o cabo HDMI na TV. Caso queira usar uma rede cabeada, basta plugar o RJ-45. Depois da tela de boas vindas, escolhe-se o idioma. Estranhamente, existe o português do Brasil. Digo isso pois, como se sabe, o produto não é comercializado por aqui e nem faz muito sentido, tendo em vista que ele é focado em obter conteúdo da iTunes, como filmes e séries, coisas que não temos na loja brasileira, limitada a podcasts e alguns apps.

     Passada a etapa inicial, caso você tenha optado pela conexão cabeada e tenha um roteador com DHCP em casa (quase todos temos), ele provavelmente já estará na rede. Caso não tenha, basta ir até o menu adequado e configurar. Uma coisa que achei curiosa é que se o cabo de rede estiver conectado, ele nem te dá chances de configurar a rede WiFi. Como eu havia colocado via cabo, tirei-o e entrei novamente no menu, configurando a senha da rede sem-fio.

     O próximo passo foi configurar minha conta da iTunes Store americana, tendo em vista que dei falta dos menus de aluguel de conteúdo. Feito isso, eles apareceram como mágica na tela principal. Dei uma navegada, vi uns trailers (muito bons em qualidade, mas demorados pra carregar), porém ainda não aluguei nada. Convenhamos, USD 4.99 pra ver um filme em HD é muita coisa! Eu imagino o custo de infra que isso tenha pra Apple e faz todo o sentido que ela tenha construído aquele enorme Data Center: vai precisar!

     Queria testar o serviço de aluguel de filmes e séries da Netflix, mas não sou assinante. O amigo @RoniuJ, brasileiro radicado na gringa, usuário do serviço, gentilmente me cedeu seus dados de acesso para os testes. A princípio fiquei animado, pois comecei a navegar pelo conteúdo, sem problema. O x da questão foi quando eu quis ver algo e me deparei com uma mensagem dizendo que a zona geográfica que eu estava, não tinha autorização pra acessar tal conteúdo. Broxante, mas já esperado, tendo em vista que eu sabia dessa limitação e existe muita discussão a respeito de como se contornar isso.

     Configurei então os computadores de casa, colocando minha senha do compartilhamento familiar, recurso presente no iTunes. A partir dae, acessei o conteúdo da biblioteca dos Macs, tais como fotos, músicas, vídeos, etc. Achei um pouco lento o acesso, mas devo citar que tanto o Apple TV, como os Macs, estavam na rede WiFi, o que certamente prejudicou um pouco o desempenho. É importante falar também que, uma vez acessado o conteúdo, ele é reproduzido sem engasgos.

     Uma coisa chata que notei é que a Apple não disponibilizou uma forma de se usar um teclado bluetooth para navegar no conteúdo e preencher alguns dados, especialmente em buscas no Youtube e similares. Contudo, para a minh surpresa, o app Remote está simplesmente fantástico, tanto no iPhone, quanto no iPad. Extremamente útil e bem feito, não dá nem vontade de usar o controle remoto que veio na caixa!

     O próximo passo foi finalmente testar o recurso de AirPlay, um dos motivos principais da compra. Hoje a tarde eu finalmente fiz o update do iOS 4.2.1 no meu iPhone, justamente por causa do recurso. Acabei perdendo o jailbreak, que não consegui fazer, mas isso é assunto para outro post. O fato é que ao tentar mandar o streaming do meu iPhone para o Apple TV, fiquei surpreso ao ver que só estava disponível o áudio e nada do vídeo. Foi ae que o @MacMasi, que já tem o Apple TV há alguns dias, me deu a dica de atualizar o firmware para a versão 4.1.1. Na minha conexão lerda da Telefonica, demorou cerca de 40 minutos e uma vez atualizado, realmente o problema foi resolvido!

     Eu estava muito empolgado com o AirPlay e acabei ficando meio descontente. Eu esperava mais! Quando se transmite um conteúdo local, já no iPhone ou no iPad, como um vídeo, foto ou música, a coisa até que vai bem. Leva uns poucos segundos e tudo está na tela da TV. O maior problema que vi foi quando o conteúdo está na internet, como uma rádio online ou um vídeo no Youtube. Ae, fica muito ruim, a ponto de prejudicar bastante a experiência. Outra coisa chata é que apps como o AVPlayer e AirVideo, que rodam vídeos com legenda, além do SlingPlayer, que recebe streaming do decoder da TV paga, não tem a integração em vídeo com o AirPlay, transmitindo apenas o áudio. Acredito que nas próximas versões eles irão adaptar seus apps a nova API e isso estará resolvido.

     Num primeiro momento, essas são minhas impressões e constatações a respeito do Apple TV. Como eu já previa e citei no post anterior, não é um produto que recomendo a todos. Acredito que o WDTV Live é um produto que atende muito mais as demandas do público brasileiro. Contudo, a curiosidade de testar o novo Apple TV estava me remoendo e acredito que a vários de vocês também. Apesar de não ser uma grande novidade, pois ele já foi anunciando tem alguns meses, espero ter passado mais informações relevantes a vocês e conforme eu for brincando mais com ele nos próximos dias, voltarei a relatar sobre minhas experiência, inclusive com o tal do jailbreak.

Leave a Reply

preload preload preload