out17

Bizarrices das Telecoms no Brasil: caso Anatel

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 17/10/2012 às 20:16h

     Quem me acompanha no Twitter sabe o quanto eu tô fudido, pois moro numa cidade do interior de São Paulo e não tenho opção de Telecom pra operadora fixo. Logo, ou fico com a Vivo ou fico com a antiga ex-Telefônica. E pior: a operadora sabe bem disso e acaba tomando atitudes ridículas, que aumentam o seu faturamento, deixam os acionistas felizes no curto prazo, mas detonam o relacionamento com o consumidor, que reza diariamente para que chegue concorrência, podendo mandar a antiga a …

     Depois de várias ligações pro atendimento da empresa (10315), pra ouvidoria e pra Anatel, hoje me liga uma pessoa que, pela primeira vez, parecia estar disposta a resolver os problemas. Senão, ao menos explicar exatamente porque o problema não poderia ser resolvido, deixando o cliente a par de tudo.

     Pra quem ainda não sabe do problema, além de morar numa cidade que é no .. do mundo, eu ainda moro há cerca de 3Km do centro da cidade. Se fosse uma metrópole como São Paulo, provavelmente ainda estaria no centro. Como é interior, moro praticamente no meio das fazendas e vivo em meio a vacas. Por conta disso, aqui só chega Vivo Speedy 2Mb e com muito sofrimento. Não daria pra aumentar a velocidade. Assim, acabei pedindo um Speedy lá no centro, onde minha esposa trabalha e eu tenho uma sala comercial (que praticamente não uso, pois prefiro fazer home-office).

     Como eu dependo muito de internet pra trabalhar e faz 3 anos que venho ligando toda sexta-feira pra Vivo, tentando migrar pra um Speedy mais rápido, sem sucesso, mudei a tática. Liguei lá e pedi uma linha fixa e Speedy no escritório. A promessa, segundo a atendente, era que teria disponibilidade de 10mb por R$ 69,90, conforme pode ser visto no site da operadora.

     Num intervalo de 40 dias, eu contratei o serviço de 10mb por duas vezes, gravei as chamadas e na hora que instalam, era uma velocidade inferior. Da primeira vez eram 4mb e na segunda eram 2mb. Muito fulo da vida, percorri todo o calvário, ligando no atendimento genérico, na ouvidoria, Anatel, etc.

     A moça que me ligou hoje me explicou o que eu já sabia: a Vivo não tem nenhum interesse em vender bons produtos onde ela não tem concorrência. Eu quase cai pra trás quando ouvi a atendente da própria Anatel dizer isso. E perguntei: “e como eles tem concessão, vocês não vão fazer nada? vocês são o órgão regulador! pelo amor de Deus façam algo! tomem uma atitude”. Ae que vem a pior parte da história!

     Pelo que me foi explicado, a Vivo tem obrigação em atender o cliente no serviço de linha telefônica, que é considerado um serviço essencial, como energia e água. Porém, o Speedy é um serviço adicional e ela não tem obrigação alguma de prover. Fica a total critério da operadora entregar o serviço que ela quiser. O mais bizarro é que o técnico do Speedy me mostrou que não existe qualquer inviabilidade técnica e estou ligado na central nova, numa porta nova, com suporte a velocidades bem altas. Mas por que me vendem 10mb e instalam menos? Bem, não é problema técnico e sim comercial, pois pra ela compensa oferecer 2mb por R$ 54,90 do que 10mb por R$ 69,90. Ou seja, ela atende quase 5 clientes por um preço similar e lucra bem mais. Ouvir isso da boca da Anatel foi um soco no estômago!

     Sendo assim, a moça me sugeriu, caso eu queira realmente 10mb, entrar com um processo na justiça contra a Vivo. Assim, com sorte, o juiz vai entender que ela está de sacanagem e irá obrigar que a empresa me atenda, instalando o que foi realmente ofertado. Por parte da Anatel, não resta mais nada a fazer. O máximo que ela conseguiu, negociando com a ouvidoria da Vivo, foi reduzir meu plano em 50% durante 12 meses.

Leave a Reply

preload preload preload