mai 23

GordoGeek e NerdPai participando do programa Encontro

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 23/05/2014 às 17:00h

     Na semana passada recebi – com surpresa e muita alegria – um convite da produção do programa “Encontro com Fátima Bernardes” (da TV Globo) para participar do “Dia do Orgulho Nerd”. Uma equipe do programa veio até em casa na segunda-feira, fizeram algumas imagens e estava programado de ir ao ar na quinta-feira. Eu e o @NerdPai nos encontramos em Campinas e voamos até o Rio de Janeiro na quarta-feira. Porém, como estava rolando greve de ônibus e São Paulo virou de pernas pro ar, tiveram muitas entradas de link e isso impossibilitou nossa participação. Algumas pessoas, que estavam sabendo do programa, ficaram bastante frustradas com o acontecido, mas em TV, especialmente ao vivo, isso acontece e temos que compreender.

     Acima eu fiz um vídeo pra mostrar um pouquinho da experiência de ter ido ao Projac. Na viagem, aproveitei para ir com o @NerdPai até o shopping Village Mall, onde está instalada a primeira loja da Apple no Brasil. Lá, encontramos o @Cocatech e depois saímos pra jantar. Se por um lado ficamos um pouco triste por não termos participado, por outro ficamos muito contentes pela visita, pelo tratamento sem igual da excelente equipe do programa (extremamente atenciosos) e por termos encontrado amigos no Rio. Aliás, um abraço para os amigos “smurfs da Maçã”.

     A produção do programa me convidou pra voltar ao Rio de Janeiro nessa segunda-feira (26/5), para participar ao vivo na terça-feira (27/5). Então, anote ae na agenda, fale pros amigos, etc.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
abr 01

Uma semana com um Raspberry Pi

Sem Comentarios »Postado por Pedro Alves em 01/04/2013 às 11:32h

Raspberry Pi

    Raspberry Pi é um daqueles projetos tão simples e funcionais que nos fazem perguntar “Por que diabos ninguém fez isso antes?”

   Criado por estudantes de Cambridge com o objetivo de incentivar jovens mentes a desbravarem o mundo da programação, esse é um dos menores computadores do mundo. Em uma placa de circuito do tamanho de um cartão de crédito, temos uma CPU ARM fundida com uma GPU com capacidade de rodar videos 1080p, uma porta HDMI, duas portas USB 2.0, uma porta ethernet 10/100 Mbps, saída de vídeo RCA e uma porta P2 para saída de áudio. E tudo isso em seu modelo principal com 512 MB de RAM por £25. Continue a leitura..

mar 07

Utilizando AirTunes pelo Ubuntu

Sem Comentarios »Postado por Pedro Alves em 07/03/2013 às 13:21h

Quando me desfiz de meu iPhone, há quase um ano atrás, me vi com um probleminha. Sou usuário Ubuntu há anos, e como todos devem saber, não há iTunes nativo para qualquer distribuição GNU/Linux. Até é possível roda-lo através do Wine, mas se o iTunes já não é uma maravilha no Windows e Mac OS imagine com essa gambiarra. Pois bem, desde então tenho procurado formas de voltar usar minhas estações AirTunes.

Hoje tropecei em uma boa solução. Nessa questão postada no AskUbuntu descobri que é possível e bem fácil redirecionar a saída de som para qualquer estação AirTunes. Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital, Música, Programas
mar 04

Entendendo como funciona o sonho americano

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 04/03/2013 às 04:27h

     Quando eu digo que pagar R$ 2.500,00 num iPhone é coisa de estúpido, 99% da internet vem com a resposta: “você diz isso porque não tem dinheiro pra comprar um”. Bom, não vou ficar me gabando da minha condição financeira, mas sério que você acha que eu não tenho míseros R$ 2.500,00 pra comprar algo que eu queira e ache que vale a pena?

     Eu não comprei (e nem comprarei) o iPhone 5 nesse preço injustificado porque acho que não vale. Na época que o iPhone 5 foi lançado, eu comprei um Galaxy S3 usado pela metade do preço do telefone da Apple. E sejamos francos: senão faz tudo que um iPhone faz, chega muito perto. Em alguns pontos, é até muito superior. Mas o que isso tem a ver com o título do post e o vídeo acima?

     Estou longe de ser alguém que só faça compras conscientes, mas ultimamente eu venho me perguntando muito: “eu preciso mesmo disso? isso vale o que tão pedindo por ele?”. Numa sociedade de consumo desenfreada como a nossa, vale muito a pena você ver o desenho acima (muito bem feito e divertido por sinal) e depois refletir um pouco sobre o rumo das coisas.

     O mais interessante é a citação de Benjamin Franklin no final: “he who sacrifices freedom for security deserves neither”. Ou seja, “aquele que sacrifica a liberdade por segurança, não merece nenhum dos dois”. Lembra um pouco o que muitos alegam ser o motivo pra continuarem nas mãos da Apple e não optarem por um Android, não? Daria pra fazer um monte de coisas que eles gostariam de ter, a Apple não entrega em seu ecossistema, mas o medo é tão grande, que preferem serem prisioneiros vivendo uma falsa felicidade do que uma liberdade com riscos.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
jan 13

Review em vídeo do Kindle Paperwhite

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 13/01/2013 às 13:53h

     Nas últimas semanas falamos muito por aqui sobre os e-reader Kindle e Kobo. O @duzis, do Happy Hour Tech, comprou um Kindle Paperwhite, modelo ainda não disponível no Brasil, com o recurso bacana pra ler no escuro. Configura o vídeo abaixo.

     Me chamou muito a atenção a velocidade do aparelho. Se comparado ao Kindle clássico ou Kobo Touch, dá uma diferença gritante. Além disso, o contraste da tela parece ser muito bom. Dá pra ver que a maior quantidade de pixels na tela faz uma boa diferença.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
abr 25

Primeiras impressões em vídeo do Mamaroo

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 25/04/2012 às 23:12h

     Já tem algum tempo que tomei conhecimento do Mamaroo por amigos, mas fiquei esperando surgir uma oportunidade de comprá-lo lá fora, mas infelizmente não consegui. Atualmente meu primeiro filho já tem 1 ano e 7 meses e a segunda apenas 15 dias. Como cansei de esperar, tive que apelar pra compra via Mercado Livre, pagando R$ 1.199,00 ao invés de USD 199. Sim, é gritante a diferença! Se você tiver a chance de comprá-lo fora, é altamente recomendável, assim como outras coisinhas de bebê, como berço, carrinho, babá eletrônica, etc. Mesmo com os impostos (que raramente são cobrados nesses ítens), eu recomendo.

     Como brincaram comigo via Twitter, “por esse preço, ele deve até trocar as fraldas!” Infelizmente não troca (rs), mas promete noites de sono melhores pro bebê (e pros papais). Conforme você pode ver no vídeo acima, ele é praticamente uma cadeirinha de bebê convencional, mas motorizada, imitando movimentos relaxantes pra criança, como o balançar do carro ou das ondas do mar. Pra completar, ele ainda tem caixas de som embutidas e permite acoplar qualquer aparelho com saída P2 ali, como um iPod, iPhone ou mp4 genérico. Eu coloco músicas relaxantes no iPod, pra dar uma ajuda no soninho da Mariana.

     Obviamente que a intenção não é deixar o bebê direto no Mamaroo. É uma delícia nanar o bebê no colo, mas tem horas que os papais precisam de um tempo pra cozinhar, limpar a casa, tomar banho, se alimentar, enfim, a vida continua depois da maternidade. Acho que devemos nos valer dos meios que a tecnologia nos provê pra darmos conforto aos nossos pequenos, além de um tempinho extra pra gente. Meu filho, por exemplo, a gente chegava a sair 3Hs da manhã e andar 45 minutos de carro até ele embalar o sono. Hoje, com 2 filhos, fazer isso é um tanto complicado. Se vai funcionar ou não, só o tempo dirá. E claro, daqui uns dias eu volto a tocar no assunto pra dizer se valeu a pena pagar essa pequena fortuna no Mamaroo.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
abr 25

Comparativo em vídeo do Kindle Classic e Kindle Touch

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 25/04/2012 às 22:16h

     No final do ano passado eu fiz um post (com vídeo) aqui no blog para mostrar o leitor de livros eletrônicos Kindle. Há alguns dias eu comprei o Kindle Touch, a versão sem botões, com tela sensível ao toque (como o iPad). Será que vale a pena esse upgrade? É o que vou tentar lhe ajudar a decidir nesse post, com o auxílio do vídeo abaixo.

     Apesar de usar o Kindle menos do que eu imaginava que usaria, por pura preguiça de ler, já que prefiro passar meu tempo livre vendo seriado, ele está subutilizado. Li menos de 3 livros nele, o que dá uma média ridícula de um livro a cada dois meses. Porém, mesmo depois de ter comprado o iPad 3, com tela HD, ainda acho mais confortável de ler livro no Kindle. No entanto, nem sempre estou com ele por ae. No começo, até tentei sair com ele, pra ir lendo em alguma fila ou coisa assim, mas com dois filhos pequenos, é praticamente impossível. O Kindle é definitivamente um gadget voltado pra quem é amante de leitura e tem tempo livre para desfrutá-lo. Caso contrário, vai pra gaveta.

     Antes de ter os dois modelos em mãos, eu sempre fiquei me perguntava: quem diabos vai comprar o modelo tradicional, sem touch, pra economizar meros USD 20? Bem, agora eu sei. Não é apenas questão de querer economizar e sim de gostar mais de um do que de outro. Mesmo que o modelo Touch tenha o dobro de capacidade, o dobro de bateria e a função text-to-speach, achei que ele tem cara de protótipo, algo cru, que ainda não estava pronto pra ir ao mercado. O modelo tradicional é um pouco mais leve e menor, tem um acabamento mais bonito e eu ainda prefiro os botões físicos. Mas eu sei que cada caso é um caso e você pode gostar mais do Touch, dependendo das suas necessidades. Veja o vídeo e confira qual o seu modelo preferido.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
abr 20

Um porão de USD 1 milhão: muita diversão!

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 20/04/2012 às 04:55h

     Como baixo muitos seriados via torrent, a TV paga pra mim acaba sendo usada apenas pra ver alguns noticiários, documentários e os meus preferidos: programas sobre casas. Gosto daqueles programas que as pessoas compram casas desvalorizadas, reformam e vendem. Gosto daqueles que estão comprando sua primeira casa e também dos ricaços que compram casas de milhões de dólares. Programas de casas é comigo mesmo!

     Dia desses eu tava vendo um programa e achei uma casa com um porão sensacional num programa chamado Million Dollar Rooms. Achei o vídeo na internet, mas está sem legenda. Porém, acho que isso não vai ser problema, já que o barato é mesmo ver como ficou. Só pra dar uma prévia, caso você esteja se perguntando se vale a pena dar o play, o porão tem quadra poliesportiva, pista de boliche, jogos eletrônicos, boate e até um caixa eletrônico!

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
mar 30

Aulas de várias universidades gringas em português

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/03/2012 às 19:10h

     Acredito que boa parte dos leitores que usa algum dispositivo da Apple já deve ter ouvido falar do iTunes U, seja porque acabou esbarrando com ele em alguma janela do iTunes ou ouviu falar num keynote. Pra quem ainda não sabe do que se trata, é uma área onde várias universidades super conceituadas (como Berkeley, Harvard, MIT, Princeton, Stanford, Yale, entre outras) colocam seus materiais gratuitamente, incluindo os vídeos dos cursos. Porém, tudo está em inglês.

     Eu já tentei dar uma olhada em alguns desses cursos, especialmente os de tecnologia, mas alguns professores tem um sotaque bem forte, além de falarem de forma bem acelerada, o que atrapalha bastante o entendimento. Hoje eu recebi a dica de um site que tem boa parte dessa material com legenda em português. São mais de 4.000 vídeos, com mais de 200 cursos, tudo gratuito. Vale a pena dar uma conferida.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital, Dicas
mar 11

Entendendo o cabo HDMI [Vídeo]

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 11/03/2012 às 23:33h

     Um dos cabos que a gente mais houve falar atualmente é o HDMI. Muitos de vocês devem ter procurado esse cabo por ae e devem ter encontrado uma enorme diferença de preços, que vão desde R$ 10,00 (ou até menos) até mais de R$ 150,00. Mas qual é a diferença entre eles? Veja os vídeos abaixo, dica do @HelioJansen, para entender um pouco mais.

     Como vocês já devem ter percebido, o fabricante do cabo tá defendendo o peixe dele e dizendo como é importante que o cabo seja feito com o maior cuidado possível. Porém, isso acaba implicando num custo elevado. Se quiser ver as outras partes desse vídeo, clique aqui e aqui.

     Se você tiver a fim de meter a cara em algo mais técnico, tem também esses vídeos (parte 1 e parte 2). O interessante desses vídeos é que ele derruba alguns mitos muito difundidos, como o fato de um sinal digital, por ser formado 0 e 1, ou chegar (100%) ou não chegar (0%), não havendo problemas de perdas.

     Eu não tenho nenhum equipamento dedicado a vídeo fullHD em casa, seja um Bluray player, um PS3 ou nada semelhante. O que tenho aqui são Apple TV (3) e WDTV Live (3), que até reproduzem vídeo em fullHD, mas meio no sufoco. Gosto de coisas com qualidade, mas não sou tarado por fullHD. A enorme maioria do conteúdo que eu vejo é em SD (Netflix, Youtube e Torrent), sendo que em alguns poucos casos vejo conteúdo em 720P. Claro que o fullHD (1080P) é muito bom, mas vale a pena pagar tudo muito mais caro pra ter acesso a essa qualidade?

     Meus cabos HDMI são todos de menos de R$ 10,00 comprados no Mercado Livre e pro meu gosto, são suficientes. A conclusão que boa parte dos entendidos chega é que esse tipo de cabo que costumo comprar deve ser evitado e deve-se investir pelo menos uns R$ 50,00 num cabo mediano, o que vai deixar a maioria das pessoas comuns bem satisfeita. Os cabos muito mais caros são geralmente melhores, mas o ganho de qualidade que eles trazem são imperceptíveis para a maioria de nós.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
preload preload preload