nov 11

Minhas impressões do Kindle de quarta geração.

21 Comentarios »Postado por Pedro Alves em 11/11/2011 às 17:32h

     Como publiquei há algumas semanas, comprei um Kindle de quarta geração e trouxe para o Brasil utilizando os serviços da Skybox. Já estou com ele a cerca de três semanas e me sinto impelido a compartilhar com meus leitores a deliciosa experiência que tenho tido.

     Acredito que a Amazon tem desenvolvido um espirito muito parecido com o da Apple no quesito “minimalismo”. Tenho consumido seus produtos mais intensamente nos últimos meses e sempre fico satisfeito com a maneira extremamente eficiente, intuitiva e harmoniosa que funcionam. Apesar de eu não lidar com essa área, essa boa fama tem acompanhado a empresa mesmo no ramo empresarial quando falamos de sua cloud, como o GordoGeek já comentou aqui no blog.

     A primeira geração do Kindle chegou em 2007. Pode não ter sido o primeiro gadget voltado para a leitura de livros digitais (assim como o iPod não foi o primeiro tocador de MP3), mas sem dúvida nenhuma é o mais conhecido e mais importante. A motivação principal de quem usa um Kindle deve ser apenas uma: leitura. Então navegar pela internet, ouvir músicas, assistir filmes ou jogar Angry Birds são atividades completamente dispensáveis ao gadget.

     No final de Setembro, a Amazon anunciou a quarta geração de Kindles. Dessa vez tivemos um modelo simples, dois com tela sensível ao toque (Wifi e Wifi+3G) e um terceiro modelo mais próximo ao iPad, o Kindle Fire. Esse terceiro modelo é talvez o mais ambicioso dos três, já que de Kindle só tem o nome. Desde o início a proposta de um Kindle foi bem clara: leitura. Portanto ler e-mails, navegar na internet, ouvir música, assistir filmes e jogar Angry Birds sempre foram consideradas atividades fora das ambições do aparelho. Com o modelo Fire as coisas parecem poder mudar um pouco de foco. Ele não possui a famosa tela E ink, e em funcionalidades se aproxima muito do iPad e outros tablets mais populares. Quem sabe seja um primeiro passo da Amazon em tentar abocanhar um mercado maior.

Não, essas unhas não são minhas

     Pois bem, já fazia algum tempo que eu estava namorando um Kindle. Sempre adorei a ideia de poder carregar toda a minha biblioteca no bolso sem precisar carregar toneladas de livros. Com meu iPad achei que veria esse problema resolvido, mas infelizmente não foi o caso. Ler no iPad é tudo, menos confortável. A tela retro iluminada cansa a vista demais em leituras longas. Além disso, por ser um gadget extremamente conectado e interativo, eu sempre tive uma facilidade enorme em perder a concentração. Sempre recebo alguma notificação de algum app, ou então no meio da leitura era seduzido pela facilidade de acessar algum site e quando ia perceber já tinha perdido muito tempo fazendo outras coisas. Isso sem contar que o iPad é muito pesado! Segurar aquele trambolho pode até ser muito bonito na keynote da Apple, mas na prática você pode condenar seu braço se segura-lo por mais de 10 minutos em frente ao rosto. O que eu queria com o Kindle era mobilidade em carregar meus livros, facilidade em acessa-los e acima de tudo que o gadget me proporcionasse conforto na leitura.

Continue a leitura..

out 20

Quer importar? Skybox te ajuda.

8 Comentarios »Postado por Pedro Alves em 20/10/2011 às 10:36h

     Sempre me considerei um geek do tipo “early-adopter”. Desde o inicio de minha independência financeira me esforcei em botar as mãos nas mais recentes novidades tecnológicas, seja por que realmente achei que facilitariam minha vida ou apenas porque eu sentia aquele tesão nerd em testar novidades e conhecer as direções em que a tecnologia caminha.

     Contudo, por acaso do destino, eu nasci, cresci e continuo no Brasil. Os mais nacionalistas poderiam me citar centenas de vantagens por isso, mas jamais poderiam dizer que esse é um país rico em tecnologia. Um entusiasta, como eu, sempre se viu fora da rota de novidades. Os novos gadgets sempre são lançados primeiro lá fora e, quem sabe, chegam aqui depois de alguns meses e com preços astronômicos.

     Para quem assim como eu não tem a oportunidade de fazer viagens para a américa do norte e Europa com alguma frequência, só resta contar com as poucas lojas online que enviam para o Brasil. Isso, é claro, dificilmente escapa do pagamento de altos fretes e impostos alfandegários absurdos. Mas e se houvesse outra opção?

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital, Dicas, Gadgets, Livros
set 05

Considerações sobre a Netflix no Brasil

10 Comentarios »Postado por GordoGeek em 05/09/2011 às 19:08h

     Update 14/12/2011 15:52H => Acaba de sair uma atualização do aplicativo da Netflix para iOS. Agora é possível ter acesso ao conteúdo sem gambiarras (VPN, Proxy, etc.) com legendas e áudio nacional. Sem dúvida, uma ótima notícia de final de ano. Em tempo: recentemente a Microsoft soltou um update pro XBox, que também ganhou acesso ao Netflix. Infelizmente, só pra quem tem conta gold (paga).

TAG(s):
Categoria(s): Videos
jul 04

Programa Canal Livre sobre crimes cibernéticos

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 04/07/2011 às 17:42h

     Ontem a noite a Band exibiu o programa Canal Livre sobre crimes cibernéticos. Pra quem perdeu, os programas já estão disponíveis no site. Abaixo, o primeiro bloco do programa. Quem quiser ver todos os blocos, acesse direto no site da Band, citado anteriormente.

TAG(s):
Categoria(s): Videos
mai 16

Que venha o facão de séries 2011

10 Comentarios »Postado por GordoGeek em 16/05/2011 às 00:02h

     Quem acompanha séries americanas já deve ter se acostumado. Eu até deveria, mas não consigo me acostumar com a ideia de ficar meses (algumas vezes anos) acompanhando uma série, dando meu suado dinheirinho em assinatura de TV, box de DVDs, etc., ae vem as emissoras e pumba: facão nelas!

     Dentre as séries que vinha acompanhando recentemente e foram canceladas estão V – 2009, Outsourced e The Event. A desculpa, como sempre, é a falta de audiência. Quem gostava, que vá pra …. pois ficará sem qualquer explicação.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
mai 09

Vídeo-review do Elgato EyeTV HD

1 Comentario »Postado por Pedro Alves em 09/05/2011 às 13:46h

     Há cerca de dois anos montei um media center utilizando um Mac mini – que fica ligado 24/7 – conectado a uma televisão, alguns HDs externos e um sistema de som 7.1. Nele concentro toda a minha biblioteca com fotos, músicas, vídeos pessoais, filmes e seriados. Sempre que quero assistir qualquer coisa basta me conectar ao Mac mini e transmitir por streaming, jogar na TV ou colocar pra tocar em algum ponto da casa usando o AirPlay ou AirTunes.

     Contudo, meu media center não estava completo até pouco tempo. Ainda faltava uma maneira de conseguir capturar o sinal da TV e salvar em algum HD para assistir posteriormente. Fazendo isso eu teria vantagens óbvias, como por exemplo não ser tão dependente dos horários inflexiveis das emissoras.

Continue a leitura..

abr 22

Como se vingar do telemarketing

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 22/04/2011 às 16:08h

Categoria(s): Videos
mar 08

Quanto custa ter acesso a conteúdo legalizado?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 08/03/2011 às 22:25h

     Ando falando muito por aqui sobre acesso a conteúdo, em especial, as formas de burlar os bloqueios regionais, presentes na maioria dos serviços gringos. Andei fazendo as contas de quanto ficaria pra ter acesso a conteúdos bacanas pra lazer e resolvi centralizar isso num post, de forma a facilitar a consulta das inúmeras pessoas que me perguntam a respeito.

     Aqui no Brasil, temos o Terra Video Store, que comentei por aqui. O acervo ainda é bem limitado e em poucos dias, dá pra ver tudo que é interessante. Dá pra alugar filmes, seriados e show individuais (de R$ 4,90 a R$ 6,90) ou assinar um pacote de R$ 19,90 e ter acesso ilimitado ao conteúdo.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
mar 06

Como jogar Kinect: NÃO seja um idiota!

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 06/03/2011 às 20:01h

     Lembram quando a Nintendo lançou o Wii e dias depois começaram a surgir vidros, TVs e mais um monte de coisas quebradas, pois os estúpidos jogadores não conseguiam segurar o controle, se empolgavam e mandavam o controle como uma fecha? Pois é, hoje com o Kinect eu fui o idiota!

     Pra quem não conhece, o Kinect tira algumas pequenas fotos e vídeos durante os jogos e você pode compartilhar isso depois no Facebook. Hoje eu estava num emocionante desafio de equipes em família, quando durante um jogo de vôlei eu me empolguei e mandei uma cortada incrível no lustre! Por sorte, não cortei a mão, nem a lâmpada voou na TV, mas serviu de alerta, que compartilho com vocês. Nem sempre o idiota é apenas o vizinho. Pode realmente acontecer conosco. Assim, antes de se empolgar na jogatina, afaste os ambientes e se posicione de forma adequada na sala.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
jan 19

Seu computador tá com problema? Veja como resolver!

7 Comentarios »Postado por GordoGeek em 19/01/2011 às 22:53h

Categoria(s): Biblioteca Digital, Videos
preload preload preload