jun16

Chromecast: já vale a pena pagar R$ 199,00 nele?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 16/06/2014 às 12:09h

     O Chromecast foi lançado já tem algum tempo (outubro de 2013), mas eu ainda não tinha conseguido por as mãos nele. Havia pedido pra alguns amigos trazerem dos EUA, mas ocorreram vários “desencontros” e acabei ficando sem. Recentemente ele começou a ser vendido oficialmente no Brasil por R$ 199,00 e eu iria comprar pra conhecer. Porém, um amigo tinha um parado e resolveu me dar de presente \o/

     Lá fora, o Chromecast custa a merreca de USD 35. Pra quem ganha um salário mínimo de USD 1,400, é troco de pinga. Aqui, ele chegou custando R$ 199,00. Não vou nem entrar no mérito de como USD 35 viram R$ 199,00 nesse post. Vou me focar em responder a pergunta: vale a pena pagar isso tudo nele?

     Pra quem nunca viu um Chromecast, ele parece um pendrive, mas ao invés de um pino USB, o pino é HDMI, para se conectar diretamente na TV. Infelizmente, nem toda TV consegue alimentá-lo apenas via HDMI e se faz necessário ligar um cabo microUSB nele. A fonte e cabos já vem na embalagem, então você não irá gastar nada a mais. Porém, esteticamente, fica feio. Mas, como não tem outro jeito, não adianta chorar. Aqui em casa, testei em várias TVs e nenhuma conseguiu alimentá-lo sozinha. Nem as mais recentes, de 60”.

     A configuração do aparelho é bem simples e pode ser feita através do computador, Android ou iOS. Porém, é necessário baixar um app próprio para isso. Não dá pra configurar diretamente via navegador. Acredito que isso não seja um grande problema, pois o app é bastante intuitivo e dá pra configurá-lo em menos de 10 minutos, já colocando nesse tempo os updates que ele possa fazer.

     Uma curiosidade que talvez nem todos saibam é que, diferente do Apple TV, WDTV, Roku, FireTV e outros media players, o Chromecast não funciona de maneira independente. Ele não tem um controle remoto e depende de outro dispositivo (PC, Android ou iOS) para reproduzir conteúdo. Em alguns casos (Netflix e Youtube por exemplo), depois de começada a reprodução, você pode até desligar o aparelho que deu origem a transmissão. Porém, isso é raro. A maioria dos apps exige uma conexão constante com o Chromecast. Quando a origem sai da rede, ele para de reproduzir.

     Eu confesso que esperava mais do aparelho. Claro, ele é barato e temos que levar isso em conta. Mas tenho a impressão que os desenvolvedores não se animaram muito em adaptar seus apps para o aparelho. E, plataforma alguma, sem desenvolvedores entusiasmados, vai longe. Eu queria espelhar a tela do Android no Chromecast, usando apps que exigem root e funcionam bem no Apple TV e Fire TV. Não consegui. Frustrante. Era para o Chromecast ter uma integração perfeita com o Android, assim como aconteceu no Apple TV e iOS/ OSX.

     Minha recomendação sobre o Chromecast: se você não tem uma smartv com essas funções, vai usar basicamente Netflix e Youtube, pode comprar que pra isso ele dá conta do recado. Mas se você quer algo mais flexível, compre um WDTV ou Apple TV. É claro que os recursos tendem a ser ampliados e novos apps compatíveis devem surgir, mas eu não recomendo comprar um dispositivo pra ficar esperando melhorias futuras.

One Response to “Chromecast: já vale a pena pagar R$ 199,00 nele?”

  1. Joaquim Henrique Pinheiro disse:

    É possível transmitir vídeos instalados no tablet para o Chromecast?

Leave a Reply

preload preload preload