mar05

Como calcular o consumo de energia dos aparelhos?

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 05/03/2015 às 05:16h

     Vez ou outra faço um post sobre esse tema aqui no blog. E, em tempos de energia aumentando brutalmente, o que afeta diretamente a nossa vida e como desfrutamos de todos os maravilhosos eletrônicos que nos rodeiam, vale voltar ao assunto.


Crédito da imagem: Shutterstock

     Durante muito tempo, eu fiquei controlando o uso da energia aqui em casa, pra conta não extrapolar de R$ 200. Era difícil, mas eu conseguia quase sempre. Quando a dona presidenta veio com seu “pacote de bondades pré-eleição”, a conta baixou pra uns R$ 160. Estava tudo lindo, até ela vencer as eleições e começar a reajustar tudo. Hoje, eu tenho que controlar pra conta não passar de R$ 400,00 em meses muito quentes, onde o ar condicionado fica muito tempo ligado.

     Como os leitores mais antigos devem saber, aqui em casa eu tenho muitos eletrônicos ligados, especialmente em filtros de linha, como esse que mostrei no Instagram, com 10 tomadas. Eles custam caro (R$ 55), mas são de metal, possuem botão de liga/ desliga, são bem espaçadas (assim aproveitam-se todas as tomadas) e tem fusível, como todo filtro de linha que se preze. E aproveitando, como sempre me perguntam onde eu comprei, foi aqui.

     Diante do atual cenário da economia e dos sucessivos aumentos de energia, peguei meu kill-a-watt e comecei a tentar achar os vilões. Antigamente, eu achava inútil desligar um mero filtro de linha antes de dormir, já que o consumo era bem baixo. Mas nas atuais circunstância, ando pensando a respeito.

     Introdução do assunto devidamente feita, deixa eu responder a pergunta título do post: como se calcula o consumo de energia? Bem, você pode pegar sua conta de energia e ver a tarifa que você paga. Contudo, como o cálculo é feito de uma maneira pouco usual, colocando os impostos por fora (aliás, veja como pagamos imposto na energia!), o que eu aconselho a fazer é pegar o valor total da conta (ex.: R$ 300,76) e dividir pelo total de KW consumidos (551KW). Essa é a forma mais prática de você saber o quanto vai pagar, pois outras coisas (como a “contribuição” para iluminação pública) variam de acordo com o valor da conta. Assim, o meu valor aqui é de R$ 0,55 por KW.

     Pode parecer bastante óbvio, mas vou explicar mesmo assim: 1KW equivale a 1.000W. Geralmente, em seus gadgets, você consegue ver no manual (ou até gravado no próprio aparelho), quanto W ele consome. Esse valor costuma estar correto, pois os mesmos são sujeitos a validações. Em todo caso, aqui eu uso o Kill-a-Watt pra ver o quanto realmente consome. Assim, faço o cálculo sobre o consumo real e não o teórico. Em equipamentos vindos da China, sem muito controle de qualidade e homologação de um órgão nacional reconhecido, é bem válido (olá carregadores genéricos de iPhone).

     Sabe aquele luzinha (LED) que fica ligada na sua TV, Apple TV, telefone sem fio, DVD, Bluray, videogame e afins, quando eles não estão em uso? Geralmente, eles consomem algo em torno de 1W. Pra saber quanto isso representa no final do mês, você deve multiplicar esse valor pela quantidade de horas que eles ficam ligados no mês. Esse tipo de aparelho, raramente desligamos, então a conta seria: 1W x 24h x 30 dias = 720W. Como cada 1.000W aqui custam R$ 0,55, quer dizer que 1W, ligado 24 horas por dia, durante um mês, custa R$ 0,396.

     Nessas horas você deve estar pensando: mas nem fudendo que eu vou ficar, todo santo dia, tirando as coisas da tomada de noite, voltando durante o dia, pra economizar R$ 0,396. Realmente, o valor é bem pequeno, mesmo se você tiver vários eletrônicos. Supondo que em toda a sua casa, tenham 20 equipamentos, serão R$ 7,92 (20 x R$ 0,396) de economia no mês. Vale a pena, por todo esse “transtorno” de liga e desliga? Eu acho que não. Acho que devemos identificar os verdadeiros vilões, como o chuveiro elétrico, o grill, aquela maravilhosa panela de fazer batatas sem óleo e por ae vai.

     Acho que todo mundo que concluiu o primeiro grau já se ligou como faz o cálculo, mas vamos fazer um novo exemplo. Dessa vez, vamos supor que a gente use o grill, 1 hora por dia (30min. no almoço e 30min. no jantar) pra fazer um saudável frango assado. Esses grill, funcionam a serpentina, ou seja, são parecidos com chuveiros elétricos e consomem pra caralho. Então coloca ae: 1.300W de consumo x 1h por dia x 30 dias = 39.000W ou 39K. Como sabemos que o custo do KW é de R$ 0,55, nosso franguinho nos custa R$ 21,45 ao mês.

     A não ser que você realmente esteja matando cachorro a grito e tenha muitos equipamentos em stand-by na sua casa, não aconselho que fique paranóico, tirando-os todos os dias da tomada. Como você pode ver, o consumo é bem baixo. Foque-se em detectar os grandes vilões, que mesmo com pouco uso (1h por dia), podem gastar 3 vezes mais que todo o resto ligado 24 horas por dia.

Leave a Reply

preload preload preload