abr12

Como economizar energia trocando as lâmpadas

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 12/04/2011 às 21:56h

     Eu tenho uma preocupação frequente com a conta de energia. Não sei se isso é algo que acomete todo geek ou sou um caso raro. Estou sempre trocando os equipamentos pelos mais econômicos, que vão desde simples lâmpadas, até fonte ATX do servidor. Cheguei até a comprar uma bugiganga para medir a energia, conforme comentei aqui nesse outro post de 2009.

     Recentemente eu tenho comprado muitas lâmpadas de LED no DealExtreme pra testar. No ano passado eu comprei de 1W (USD 3.69), 2W (USD 4.08) e 3W (US 4.59). Apesar de super econômicas, elas iluminavam bem pouco o ambiente, sendo inviável trocar as convencionais. Porém, acabei usando-as em alguns pontos da casa, especialmente na varanda e jardim, pra deixar a madrugada toda, de forma a quebrar um pouco o breu e poder economizar.

     Um grande problema das lâmpadas antigas é que elas não dispersavam a luz pra todos os lados. Acabava ficando um foco de luz apenas debaixo dos pontos. As novas lâmpadas que comprei são de bulbo, parecidas com as antigas incandescentes. Fiquei Espantando com essas são muito melhores que as antigas. A de 3W ficou excelente na varanda e jardim. Já a de 5W substituiu perfeitamente a lâmpada econômica de 15W.

     As antigas lâmpadas incandescentes, criadas por Thomas Edison há mais de um século, tem baixíssimo rendimento. Cerca de 95% da energia consumida é transformada em calor. Apenas 5% da energia é convertida em luz. Justamente por isso, a Europa irá abolir esse tipo de lâmpada no ano que vem. No Brasil, os planos eram 2010, mas como eu ainda vejo muitas dessas lâmpadas nos supermercados, acho que acabaram prorrogando. Era bem comum os cômodos terem lâmpadas de 60W. Pra quem queria mais potência, as mais populares eram as de 90W. A durabilidade era de cerca de 1.000 horas de uso.

     Atualmente as lâmpadas mais utilizadas são as chamadas econômicas, que usam tecnologia fluorescente. Apesar de parecer coisa recente, pois faz pouco tempo que a maioria dos brasileiros adotou-a, a tecnologia foi desenvolvida por Nikola Tesla em 1938! Essas lâmpadas tem baixo consumo de energia e uma de 15W se equipara a antiga incandescente de 60W, ou seja, 1/4 do consumo. Além de mais econômicas, outra grande vantagem das econômicas é a sua durabilidade, cerca de 20 vezes a tradicional, chegando a 20.000 horas.

     É cada vez mais frequente vermos as lâmpadas de LED por ae (seja nos carros, na decoração, em semáforo, etc.), mas em residências, ainda é bem raro. Como o volume de produção ainda é bem pouco, essas lâmpadas ainda são bem caras no mercado nacional. Provavelmente vai acontecer o mesmo fenômeno das lâmpadas econômicas, que começaram sendo vendidas em torno de R$ 30,00 e hoje encontra-se facilmente em torno de R$ 10,00.

     As antigas lâmpadas que comprei no DealExtreme custam cerca de R$ 40,00 no mercado nacional em torno de R$ 15,00 no DealExtreme. Já as que chegaram hoje, custam de USD 10 a USD 15 no DealExtreme e passam de R$ 100,00 no Brasil.

     Pode parecer que as lâmpadas de LED são caras e não compensam o investimento, mas se você projetar o uso em anos, a economia que vai ter na conta de energia vai ser significativa. Além disso, enquanto as lâmpadas econômicas duram cerca de 20.000 horas, a de LED podem chegar a 100.000 horas.

     Eu ia fazer uma comparação entre os 3 tipos de lâmpadas, mas alguém já fez isso por nós. Num primeiro cenário, usando as antigas incandescentes, o investimento é de R$ 36,00, mas levando-se em conta sua durabilidade é menor, em 5 anos serão necessárias algumas trocas, indo para R$ 195,00. Já o custo com energia vai ser de cerca de R$ 2.628,00. Já as econômicas (fluorescentes), o custo seria de R$ 700,00 inicialmente, R$ 140,00 com trocas e R$ 778,00 com energia. Já as de LED, seria necessário gastar R$ 1.500,00 de imediato, mas é muito provável que em 5 anos, nenhuma apresente problema, tendo em vista sua enorme vida útil. Já o consumo de energia seria de aproximadamente R$ 345,00.

     Esse mês eu recebi as lâmpadas solares da Nokero, conforme comentei aqui nesse outro post. Porém, a autonomia delas é baixíssima. Elas acendem lá pelas 18:15hs e antes das 21hs já estão apagadas. Ou seja, não resolve lá muita coisa pro meu uso.

     Update 13/04/2011 00:28h => Muita gente pediu para que eu tirasse fotos pra mostrar a diferença. Apesar deu explicar que a foto não capta a realidade, dando uma distorção muito grande de como realmente ficou, tirei uma foto do mesmo ambiente com lâmpadas diferentes e colei-as lado-a-lado. Pra notar a imensa diferença entre o modelo de LED com e sem bulbo, vejam essa outra foto. É o mesmo ambiente, com a mesma potência de lâmpada (3W). Enquanto a do modelo antigo ilumina mais fraco e apenas pra baixo, a de bulbo espalha muito melhor a luminosidade.

Leave a Reply

preload preload preload