maio27

Como montar um sistema barato de monitoramento

21 Comentarios »Postado por GordoGeek em 27/05/2013 às 16:26h

     Quem me segue pelo Twitter sabe que eu tenho um verdadeiro Big Brother em casa. São mais de 50 câmeras espalhadas, nas áreas internas e externas, usando diferentes marcas, equipamentos e tecnologias. O sistema mais antigo é baseado em câmeras analógicas e tenho dois DVRs (Digital Video Recorders), sendo um de 24 portas e outro de 16, totalizando 40 câmeras. Algumas delas são de infra e outras são minicâmeras com uma lente chamada olho de peixe, que aumenta o ângulo de visão. Geralmente, uma câmera capta entre 90 e 120 graus. Dessa forma, pra você cobrir um ambiente de 16 metros quadrados (4x4m), sem deixar pontos cegos, vai precisar de mais de uma câmera. Ae que entra a lente especial, pois ela abre a imagem até 220 graus. Porém, como ela afasta os objetos, ocorre uma perda de qualidade, além da visão noturna ficar piorada. Além disso, tenho 12 câmeras IPs adicionais, que contam com recursos que não tenho nas analógicas, como rotacionar a cabeça da câmera em quase 360 graus, além de captar e enviar som através delas.

     Diante dessa minha verdadeira obsessão por monitoramento e câmeras, recebo com frequência dúvidas de amigos e leitores a respeito do tema. Se você for contratar uma empresa de segurança para instalar 4 câmeras analógicas, usando DVR com um HD de 1TB, a brincadeira chega fácil aos R$ 1.500,00. Isso porque, geralmente, a empresa não faz instalações usando equipamentos que não foram comprados com ela. Eu sei, isso constitui venda casada, o que é proibido, mas eu já fiz várias denúncias a respeito no Procon e nunca virou nada. Assim, eu você fecha o pacote e acaba pagando mais caro pelos produtos (que você mesmo poderia conseguir 50% mais barato na internet) ou fica sem ter quem instala. E é um negócio chato. Tem que passar vários cabos, fixar as câmeras, fazer as pontas, etc.

     Como o custo de se montar algo mais profissional é alto, as câmeras IP acabam se tornando uma solução interessante pra ter em casa ou num pequeno negócio. A instalação é bem menos complicada, já que muitas delas trabalham via Wi-Fi, ou seja, você liga ela na tomada, espeta o cabo de rede no computador, coloca os dados do seu roteador e depois a leva pro canto dela. É bem diferente das câmeras analógicas, onde você precisa mandar um cabo com alimentação, outro de dados, fazer as ponteiras com alicate especial, etc.

     Como disse no post anterior, monitoramento residencial não é um assunto novo aqui no blog. Já tem alguns anos que venho tratando do assunto. O primeiro foi esse aqui, no final de 2011, onde mostrei um pouco da minha primeira câmera IP, comprada na DX.com. De lá pra cá, a tecnologia evoluiu e os preços caíram. Com algo em torno de R$ 100,00 você já pode começar a se aventurar no assunto.

     Pra quem ainda não conhece, a DealExtreme (DX) é uma empresa chinesa que vende milhares de itens, dos mais variados preços e categorias. Dá pra perder várias horas navegando pelo site. Eu sou comprador assíduo deles já tem vários anos e praticamente todo mês eu faço um pedido com algumas novidades que aparecem por lá. Se você nunca comprou e quer fazer o teste, tem uma categoria só com itens abaixo de USD 5.

     Talvez a sua maior dúvida nesse momento seja: “mas por que eu vou comprar no outro lado do mundo? não posso comprar aqui no Brasil?”. Na verdade, você pode. Comprando aqui no Brasil, você vai ter nota fiscal, garantia, vai pagar em moeda local e vai pegar o produto em menos de uma semana. Porém, você vai pagar muito mais caro. Enquanto na DX você acha câmeras por menos de USD 50, aqui você vai pagar entre R$ 250,00 e R$ 300,00 no Mercado Livre.

     Se você nunca comprou na DX e não sabe como funciona, é assim: você escolhe o que quer, coloca no carrinho e na hora de pagar, escolhe o Paypal. Através desse método de pagamento, você pode pagar no cartão de crédito. Quanto ao frete, ele custa apenas R$ 0,01. Apesar de barato, ele é demora. Vai levar de 25 a 60 dias pra você recebê-lo na sua casa pelos Correios. Até tem uma modalidade de frete que é mais rápida (e cara), mas acaba não compensado. Primeiro porque as chances de você ser taxado pela Receita Federal aumentam bastante e segundo porque a maior demora não é da China para o Brasil e sim a burocracia interna e logística brasileira.

     Eu mencionei a Receita Federal e você provavelmente já deve ter pensado “tô fora”. Você pode fazer compras no exterior usando a internet, sem problemas. Mas você está sujeito a ser taxado em 50% o valor do produto. Porém, como isso é feito via amostragem, raramente acontece de tributar. Isso é, se for um produto pequeno e barato. Assim, se você for comprar uma câmera, usando o frete convencional, o risco é quase zero. Existe, mas é bem baixo. Agora se você for comprar 4 de uma vez e optar pelo frete expresso, já viu, né?

     Todas as minhas câmeras IP possuem resolução VGA (640×480). Dá pra ver de maneira bem razoável, mas você já consegue encontrar câmera com qualidade HD (1280×720) por uns 25% a mais. Até bem pouco tempo atrás, era mais que o dobro, então acabava não compensando. Eu já fiz a compra da minha primeira câmera HD na semana passada, mas como foi pela DX, ainda vai levar algum tempo pra chegar. A câmera VGA com Wi-Fi mais em conta que você vai achar na DX é essa de USD 47.40, que por acaso é igual a maioria das minhas. Recentemente eu andei comprando esse outro modelo de USD 48.10 por ela ser mais compacta, mas o software dela é pior que a anterior, pois insiste em ficar no chinês e a rotação da cabeça dela é mais lenta. Já no caso da HD mais em conta, tem esse modelo de USD 63.10. Você irá notar, navegando na DX, que existem dezenas de modelos e todos muito parecidos. Apesar das especificações serem muitos similares, não dá pra saber ao certo o motivo da variação de preço. Provavelmente são fabricantes e fornecedores diferentes.

     Quase todas as câmeras IP mais novas tem vindo com um slot para cartão microSD. Nele, você pode guardar o resultado do monitoramento. Porém, pare pra pensar um pouco: quais as chances de um ladrão roubar sua casa e levar a câmera junto, ainda mais por ela ser bem leve e fácil de carregar? Além de ser mais um bem que ele pode revender, tem o bônus de levar junto a prova do crime. Ainda tem o risco dele não roubar, mas danificar tanto a câmera que fique impossível você acessar o conteúdo dela. Se for em área externa então…

     Uma boa alternativa para evitar esse problema é fazer a gravação remota. Quase todas as câmeras usam o recurso de FTP. Essa é sem dúvida a forma mais barata e fácil de fazer. Basta você colocar os dados da conta de FTP, o intervalo que quer que ela envie os dados e está feito. Você pode ter um servidor FTP dentro de casa ou um na nuvem. Tendo dentro de casa, num computador, NVR ou NAS, os riscos são os mesmos já citados acima. Se o ladrão achar o dispositivo, já era. Estando na nuvem, as imagens estão protegidas.

     Existem diversos programas que permitem que seu computador (Windows, Linux ou Mac) seja um servidor de FTP. Porém, você terá que deixá-lo ligado 24 horas por dia, o que vai acabar encarecendo seu custo de energia. Pela minha experiência, dependendo do computador, isso vai variar entre R$ 30,00 e R$ 50,00 mensais a mais. Por isso, muitos optam pelos DVR ou NVR, que são equipamentos menores, parecidos com um videocassete, onde ficam as gravações. Como eles são feitos pra essa função, são otimizados, sendo mais seguros, confiáveis e econômicos. Os meus aqui consomem menos de R$ 10,00 mensais de energia. Quando eu usava um Pentium 4 HT, o custo era de R$ 60,00. Em decidi trocar depois de fazer as contas e ver que a economia acabava valendo a pena. Hoje, se acham DVRs de 16 canais na faixa de R$ 500,00. Ah, os DVRs geralmente vem sem HD, então pode por mais uns R$ 300,00 ae nessa conta, pra um modelo de 1TB.

     Se você ficou assustado com o preço do DVR, saiba que existem alternativas mais baratas do que um DVR/ NVR, como um NAS Standalone. Na DX mesmo você encontra modelos na faixa dos USD 45. Eu nunca testei um aparelho desses (até tenho vontade), mas os comentários que recebi de alguns leitores que compraram, não foram animadores. O equipamento costuma aquecer e travar com frequência, além de corromper os arquivos gravados no disco conectado via USB. Aliás, a lentidão é outro problema reportado.

     Caso você tenha desistido de ter as imagens em casa e já entendeu que a melhor alternativa é ter algo na nuvem, protegido e longe dos bandidos, saiba que existem vários serviços que você pode contratar. Porém, geralmente eles cobram algo em torno de USD 10 mensais por câmera, o que pode encarecer a brincadeira, caso você tenha muitas câmeras. E é justamente por isso que estou pensando em criar um serviço que seja mais acessível. Pensei em algo em torno de R$ 5,00 mensais, pra até 10 câmeras. O que vai limitar o uso é a quantidade de espaço oferecida e não a quantidade de câmeras. Claro, se você tem X de espaço e 1 câmera, consegue gravar por mais tempo. Se colocar 10, vai gravar menos tempo. Mas acho que quem deve decidir isso é o cliente e não a empresa.

     Espero ter dado uma atualizada em vocês no que se refere a soluções de monitoramento residencial usando câmeras. Todos os produtos citados aqui estão com links recentes e podem ser comprados facilmente. Divirtam-se!

Leave a Reply

preload preload preload