fev28

Enviando conteúdo por email para o Kobo Glo

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 28/02/2014 às 16:50h

     Ano passado eu fiz alguns comparativos entre Kindle e Kobo aqui no blog. Até hoje os posts ainda são bem acessados, apesar de não terem passados por atualização. Mas nos últimos dias a Livraria Cultura baixou o preço do Kobo Glo em quase 50% e muita gente veio me perguntar se valia a pena. Apesar deu estar bem satisfeito com o Kindle Paperwhite, acabei comprando um pra brincar novamente. Por 10 parcelas de R$ 24,90, tava muito atraente.

     Uma das coisas que mais gosto no Kindle não é o seu hardware em si, mas a plataforma da Amazon. Apesar dela ser mais fechada que a dos concorrentes, só aceitando compras na própria Amazon, existem recursos bem interessantes pra se colocar conteúdo no aparelho, como o email [email protected], no qual você manda coisas pra ele e tudo fica disponível na nuvem, podendo ser baixado de qualquer aparelho com o app do Kindle, como um smartphone ou tablet. Além disso, tudo que é enviado pra lá cai automaticamente no Kindle quando esse conecta via Wi-Fi. Ou seja, fica tudo muito prático!

     Apesar do Kobo ter uma plataforma mais aberta, suportando livros no formato ePub de praticamente qualquer loja (não ficando restrito a Cultura), colocar conteúdo nele sempre foi muito chato pra mim. Isso porque, tirando as compras feitas via Wi-Fi na própria Cultura, qualquer outra teria que ser feita via cabo USB no computador. Sei que algumas pessoas acham isso prático, mas eu não sou um deles. Prefiro muito mais como é na Amazon. E isso foi um dos fatores que mais pesou contra o Kobo. Porém, hoje eu recebi uma dica de um serviço bem legal no Twitter e ao testá-lo, vi que usar o Kobo pode se tornar tão fácil quanto o Kindle.

     O serviço em questão é o site Send to Kobo e foi passado pelo Raphael Costa. Eu não entendi qual o modelo de negócios deles, uma vez que nada é cobrado e não existem propagandas. Para usar, basta fazer um rápido cadastro no site e você receberá um email do tipo [email protected], parecido com o [email protected] Esse será o destino para enviar o material que você quer colocar no Kobo. Assim como na Amazon, você precisa cadastrar os emails que podem enviar conteúdo pra lá. Isso é excelente pra evitar spam, mas ao mesmo temo permite que amigos possam te enviar coisas.

     Infelizmente tem um procedimento meio chato pra ser feito antes de tudo funcionar magicamente como é no Kindle. Não é complicado, mas é um passo a mais que não tem no ambiente da Amazon. Você precisará por um arquivo dentro do seu Kobo, conforme o FAQ explica. Eu tentei fazer no Mac e não consegui, pois não eram listadas as pastas do Kobo. Ae fui pra um PC com Windows e apareceu. Foi só jogar o arquivo lá, retirar o cabo, o Kobo deu reboot, mandei sincronizar e o conteúdo apareceu nele.

     Como dica extra, caso você tenha um Kobo e queira comprar livros na Amazon, Cultura, iBook Store e outras lojas, você pode usar essa dica que dei pra quebrar o DRM dos livros e assim jogá-lo no Kobo. Como é “fair use”, ou seja, você tá consumindo algo pelo qual pagou, eu não vejo muito problema ético nisso.

Leave a Reply

preload preload preload