mar09

Gambiarra para mover os arquivos da biblioteca do iTunes

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 09/03/2012 às 18:55h

     Há cerca de 6 meses tomei coragem e comprei meu primeiro iMac (ainda faltam 6 parcelas, rs). A máquina é linda, muito boa, mas fazer upgrade nela é algo bem complicado. Eu a comprei com apenas 4GB de RAM e depois fiz upgrade para 16GB (yeah baby). Enquanto a troca da memória limita-se a remover uns pouco parafusos, puxar uma gavetinha, remover a antiga, colocar a nova e fechar, o upgrade do HD, entre outras coisas, exige a retirada total da tela. Como eu não tenho coragem suficiente pra fazer isso e ficar com apenas 500GB é algo inviável pra mim, resolvi apostar em armazenamento externo, com 2TB em um Time Capsule e 3 TB num AirPort Extreme.

     Durante esses meses que estou com a máquina, tentei manter o mínimo de coisas localmente no iMac, como a minha biblioteca do iTunes. Todo o resto eu procurava deixar na rede. Porém, minha biblioteca foi crescendo e atingiu um ponto em que foi necessário movê-la também para a rede. Eu então mandei o iTunes consolidar os arquivos, fechei o aplicativo e usei o Finder para mover o diretório do iTunes pra rede. Como a minha biblioteca estava com quase 300GB, foram necessárias mais de 8 horas para fazer o procedimento, mesmo usando uma rede gigabit.

     Uma vez que os arquivos foram finalmente movidos pra rede, eu abri novamente o iTunes e informei o novo caminho. Levou alguns minutos pra ele processar a mudança e dizer que tinha terminado. Então eu fechei-o e abri novamente, só pra garantir. Comecei a ouvir algumas músicas e tudo parecia bem, até que chegou uma música que ele disse não estar encontrando. E depois outra e outra e foi virando uma bola de neve. Ao clicar na música, ele me dizia que não podia localizá-la. Ao pedir informação da música, vi que ele ainda apontava para o caminho antigo. Bem bizarro ele ter atualizado a informação para alguns arquivos e outros não. Mas como resolver?

     A primeira coisa que me veio a mente foi algo que uso bastante no Linux: links simbólicos. Através desse recurso, eu poderia criar um link e fingir que os arquivos da rede ainda estavam no HD local (ln -s /Volumes/TimeCapsule/iTunes /Volumes/iTunes). Para a minha surpresa, isso até que resolveu para algumas coisas que antes ele dizia não encontrar mais, mas teve alguns outros casos (especialmente podcasts) que ele realmente não encontrou. Ao pedir informação do arquivo, agora ele apontava para file://localhost/Volumes/iTunes. Danou-se?

     Existe um arquivo em ~/SeuUsuario/Música/iTunes/ onde o programa registra todas as músicas da biblioteca. O nome desse arquivo é iTunes Music Library.XML. Se você abrir esse arquivo num editor de texto (ele é bem grande), verá que toda música tem um monte de informação listada, inclusive qual o caminho dela do arquivo físico (Music Folder). O que eu fiz foi mandar substituir tudo que fosse file://localhost/Volumes por /Volumes/TimeCapsule e mandar salvar. Como o arquivo é grande e tem muitas ocorrência, pode levar alguns minutos e pode dar a sensação que o computador vai travar. Aguarde e espere ele terminar. Quando o processo finalmente tiver terminado, abra o iTunes novamente e faça o teste. Provavelmente, agora ele encontrará novamente suas músicas.

Leave a Reply

preload preload preload