ago26

Jabra Rox: review dos fones de ouvido bluetooth

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/08/2015 às 01:32h

     Em 2013, depois de testar vários fones de ouvido bluetooth e ficar frustrado com o áudio picotando enquanto eu caminhava, resolvi investir USD 99 num bom fone de ouvido e optei por um Jabra Sport quando visitei uma loja da Apple. A qualidade do áudio e autonomia de bateria eram muito boas, mas ele não se encaixava direito nas minhas orelhas e ficava competindo por espaço com meus óculos. Ae, acabei vendendo-o dias após voltar ao Brasil.

     Já ciente que a marca é confiável e faz produtos de qualidade, resolvi comprar um outro fone de ouvido deles, mas que não tivesse a mesma característica do anterior: ficar ruim em quem usa óculos. Assim, quando vi o modelo Rox ontem numa Bestbuy, fiquei encantado e acabei comprando-o. Confesso que fiquei na dúvida se ele não ia ficar caindo do ouvido a todo momento, já que ele não tem um suporte para a orelha, mas como eu poderia devolver na loja caso não gostasse, paguei pra ver.

     A primeira coisa que impressiona no produto é sua leveza. A segunda, seu minimalismo. Você olha para o produto e parece que está faltando algo, de tão pequeno. Mas não, está tudo ali dentro mesmo, miniaturizado. A porta microUSB, por exemplo, que permite o carregamento dos fones, fica discretamente oculta em um dos fones. Você deve abrí-lo ao meio e ae aparece a portinha. Sensacional.

     Num primeiro momento, usando os fones com a borracha padrão, ele não parava no ouvido. Ae fui trocando até achar uma mais confortável e que ficasse bem preso. Pro meu uso, que são caminhadas leves, acredito que está perfeito. Porém, pra quem pratica exercícios mais intensos, talvez ele não vá ficar muito firme e vá dar umas escapadas conforme o movimento da cabeça for mais intenso.

     A qualidade do som é muito boa. O som é limpo e não abusa de graves. Mesmo sendo bem pequeno, ele tem um sistema Dolby, autonomia de quase 6 horas de uso, é resistente a água e suor, além de suportar tecnologia NFC que permite pareá-lo a smartphones Android de forma mais fácil, só encostando na traseira do mesmo.

     Com nosso câmbio bem desfavorável e a moeda brasileira levando um baile do dólar, vale a pena pagar mais de R$ 400 no Jabra Rox? Sim! E olha que é difícil o velho ranzinza mão de vaca aqui dizer que algo vale a pena hein. O produto não é perfeito, mas me agradou bastante. O ponto negativo principal é o fato de, pra ele não ficar caindo, ter que colocá-lo bem fundo no ouvido e isso abafa completamente os sons externos, se tornando algo perigoso pra quem vai usá-lo na cidade e está sujeito a ser atropelado, pra dizer o mínimo.

     Uma última ressalva pra você pensar: no Brasil, o salário mínimo está em torno de R$ 800. Ou seja, um fone desses é meio salário mínimo. Aqui nos Estados Unidos, o salário mínimo (USD 8 a hora) dá uns USD 1,600. Ou seja, USD 100 num fone de ouvido bom, que certamente vai durar alguns anos, é algo muito barato. Vejo muitos fones nessa faixa de preço aqui, mas também vejo uns mais tops (de USD 300, USD 400, etc.), não apenas nas vitrines, mas também nas ruas. É comum ver pessoas no metro usando fones da Beats, Bose, etc. Já imaginou isso em São Paulo? Você ficaria sem o pescoço!

Leave a Reply

preload preload preload