maio05

O AirPort Extreme é isso tudo? Confira aqui o review.

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 05/05/2011 às 23:32h

     Há anos eu ensaio comprar um AirPort Extreme, mas o seu alto custo sempre me desmotivou. Acabei “sofrendo” várias vezes usando roteadores mais baratos, de marcas bastante conhecidas, como D-Link e Linksys. Até que, no mês passado, resolvi usar a comissão do blog pela venda de produtos da própria Apple pra efetivar a compra. Aliás, obrigado a quem sempre compra na Apple através de nossos banners. Isso é muito importante pra nos deixar motivados a postar por aqui.

     Já convencido que eu deveria investir num equipamento melhor, minha dúvida agora era se escolhia o AirPort Extreme ou o Time Capsule, que é basicamente o AirPort Extreme com HD integrado. Minha razões pela escolho do AirPort Extreme estão aqui nesse outro post, que fiz no mês passado. Em resumo, pesou muito a desconfiança sobre a durabilidade do equipamento, como vocês podem ver melhor os motivos no outro post.

     Decidido a comprar o produto, fui na Apple Store Online e fechei o pedido, mas fiz um erro na hora de colocar a ordem e optei pelo pagamento à vista. Como não existe desconto pra essa forma de pagamento, queria alterar para 12 vezes sem juros no cartão. Liguei no pós-venda cerca de 10 minutos depois do pedido colocado, mas fui informado que eles não poderiam mudar. Eu teria que cancelar o pedido e colocar outro. Pior, me informaram que o pedido já tinha sido processado e eles iriam despachar o pedido, cobrar no meu cartão e depois eu teria que remetê-lo de volta, pedindo reembolso. Burrice, não? Mas não adiantou argumentar.

     Só pra variar, houve um problema com a famosa Rapidão Cometa, empresa responsável pelas entregas da Apple no Brasil. Estouraram prazo, não repassaram informação correta pra Apple na devolução, etc. Um verdadeiro desprazer que poderia ter sido evitado se a Apple tivesse o mesmo cuidado que tem com seus produtos, na escolha dos seus fornecedores e na flexibilidade dos seus procedimentos. Mas bem, esse post é pra falar do AirPort Extreme. Vamos a análise!

     Como todos os produtos Apple, a caixa é maravilhosa e do tamanho ideal pra acomodar o produto, sem desperdício de espaço. O produto em si é igualmente belo e para minha surpresa, é praticamente do mesmo tamanho do Mac mini antigo, com excessão da espessura. Dá até pra empilhar os “brinquedos”, como vocês podem ver no vídeo do review.

     Uma coisa que parece boba, mas que eu gostei, é o tamanho do cabo de energia, que tem cerca de 5 metros. Grande parte dos produtos que compramos hoje tem os cabos minúsculos e nos obriga a usar adaptadores e extensões. Mas uma coisa que não gostei foi que a Apple não mandou nenhum cabo de rede. Tá certo que o modem geralmente vem (assim como outros roteadores) e acabou não fazendo falta, mas seria bom se viesse.

     Apesar deu já ter um AirPort Express e já ter instalado o utilitário de configuração, segui a cartilha do bom usuário e instalei novamente o conteúdo do disco que vem com o equipamento. Ele detectou o meu AirPort Express e também o novo AirPort Extreme. Rapidamente o configurei com meus dados e fui fazer algo que me deu muito prazer, pelo menos a princípio: tirar o maldito D-Link antigo, que tanto me causou problemas nos últimos meses.

     Logo nos primeiros minutos usando o AirPort Extreme fui fazer alguns testes de performance. Peguei um diretório bem grande no MacBook, contendo alguns vídeos de viagens antigas (que totalizam 4,5GB) e fui copiar pro servidor. Eu tinha feito a mesma cópia minutos antes, usando o D-Link e havia demorado cerca de 15 minutos. Pra minha estranheza, com o AirPort Extreme a cópia previa demorar quase 1 hora. Deixei cerca de 10 minutos pra ver se ia diminuir, mas permaneceu com a previsão anterior. Nessa hora eu já comecei a suar frio: será que investi R$ 650,00 pra melhorar a rede e acabei piorando-a?

     Ao comentar sobre isso no Twitter, recebi alguns tweets dizendo que eu tava fazendo algo errado. Não querendo me gabar, mas eu entendo um pouco de rede, tanto física, quanto lógica. Comecei com redes Novell 3.12, da qual obtive certificado oficial e fiz rede pra dezenas de empresas desde os meus 15 anos. Pra tentar entender o que houve, comecei a fazer alguns testes e fui levantando informações.

     Montei dois diretórios de testes no MacBook, um contendo 4 vídeos de viagem, totalizado quase 500MB. O outro diretório eu coloquei por volta de 250 fotos, também aproximadamente com 500MB. Comecei a fazer a cópia usando alguns roteadores que tenho em casa e medindo a performance. Antes, preciso explicar um pouco sobre o meu ambiente. A casa que moro não fui eu quem construiu e o sábio que o fez não deixou nada preparado. Assim, passar cabos aqui é uma tarefa horrível, especialmente em virtude dos conduítes que foram usados. Mesmo assim, onde foi possível, eu coloquei alguns cabos e todos chegam no piso superior (aqui em casa tem o térreo, um piso superior e um terceiro onde fica um sótão).

     Os primeiros testes foram feitos usando o meu D-Link DIR-635, depois o Linksys N120, a seguir o AirPort Express e fechando com o AirPort Extreme. Nessa etapa, eu deixei os equipamentos no local onde eles costumam ficar, no 2. piso, onde chegam os cabos de rede e onde fica o modem DSL e a central telefônica. Foi lá que obtive os resultados bem ruins nos AirPort. O MacBook estava há cerca de 10 metros deles, mas no piso inferior e o desempenho foi pior que os do D-Link e do Linksys.

     Na segunda etapa, eu trouxe todos os equipamentos pro meu escritório, que fica no térreo, bem ao lado do Mac mini. Liguei-o diretamente via cabo RJ-45 aos roteadores e fiz os testes. Ae os resultados se inverteram (e muito). O D-Link levou cerca de 2:10 minutos. O Linksys aproximadamente 1:45 minutos. O AirPort Express levou menos de 1 minuto e o Extreme quase a metade disso.

     Os resultados preliminares me mostraram que quando o AirPort Extreme está próximo do computador que está conectado a ele via WiFi, os resultados são espetaculares. Porém, conforme a distância vai crescendo, a performance desaba. Isso até seria normal de se esperar, mas o que achei muito curioso foi, ao comparar com outros roteadores, a performance ser tão pior, chegando a ficar 4 vezes mais lento. Por isso, estarei fazendo novos testes e acompanhando mais de perto nos próximos dias, quando irei atualizar o post.

Leave a Reply

preload preload preload