set20

Quando um update é necessário e quando é frescura

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 20/09/2013 às 15:54h

     Muita gente fica com medo de comprar um dispositivo Android por causa da lentidão dos updates. Mas isso é realmente importante ou pura frescura? E por que diabos isso acontece? Vamos falar um pouco sobre isso.

     O primeiro ponto que eu queria destacar, que quase nunca vejo por ae, quando o assunto updates é abordado, refere-se a lucratividade dos fabricantes. Enquanto a Apple tem margens bem gordas, quase todos os fabricantes que usam o Android em seus aparelhos tem margens ridículas. E quando falo ridículas, são realmente muito baixas! Ou seja, se você ganha uma mixaria por cada aparelho vendido, contando com a venda em escala, qual seria o seu interesse no usuário ficar com um aparelho por muito tempo? Nenhum.

     Mesmo que o processo de liberar um update pro aparelho fosse uma coisa fácil, seria pouco interessante pro fabricante ficar liberando novas funções pra um aparelho “antigo”, o que diminuiria a vontade do usuário em comprar um novo, uma vez que ele já tem a função dos novos via software. Mas, ao contrário do que alguns podem pensar, soltar uma nova versão do Android pra diversos aparelhos é uma tarefa complicada. E, tudo que envolve complicação, envolve tempo, que por sua vez, envolve dinheiro. Ou seja, porque o fabricante iria empenhar mais dinheiro em algo que não vai lhe trazer mais dinheiro? É muito melhor investir esses recursos num novo aparelho, pra trazer mais grana. É assim que a banda toca no mundo capitalista.

     Como a Apple é responsável pelo hardware e software do seu produto, fica muito mais fácil, rápido e barato, manter seus aparelhos atualizados. Quando o Google libera um update do Android pra sua linha Nexus (que roda o software mais atual), os outros fabricantes vão começar a trabalhar em cima dele. Ae precisam adaptá-lo ao seu hardware, jogar aquela camada de customização (que ninguém realmente quer) pra se diferenciar da concorrência, fazer testes em diversas operadoras, etc. Ou seja, o processo fica mais complicado, caro e demorado.

     Se você comprar um aparelho rodando Android 4 em diante, muito provavelmente vai conseguir rodar quase todos os apps que deseja, além de contar com uma boa gama de funcionalidades do próprio sistema. Claro que todos querem a versão mais atual possível, mas nem sempre isso será possível, pelos motivos que mencionei antes.

     Quando um update trás “apenas” (gigantes aspas nisso) novas funcionalidades e recursos, ficar sem eles é chato, porém aceitável. Você consegue viver com isso. Mas e quando alguém descobre (e publica) falhas graves no sistema, que podem comprometer a a estabilidade do sistema e segurança dos seus dados, sejam pessoais, bancários, etc.? Ae que o negócio fica complicado.

     Não acho certo uma empresa tomar ciência de um problema de segurança e não se esforçar para corrigi-lo, mesmo quando o produto em questão é um pouco mais antigo. Porém, se formos comparar Android com Apple, acho mais grave quando ocorre com essa última, tendo em vista que a sua maior margem de lucro permite que ela invista um pouco mais nesse aspecto.

     Já tem um tempo que a Apple parou de atualizar o iOS do iPhone clássico e 3G. E isso acabou deixando os aparelhos com várias falhas de segurança. Algumas, bem graves e críticas. Por “sorte”, quem optou por fazer jailbreak conseguiu corrigir as falhas usando métodos de terceiros e não autorizados oficialmente pela empresa. Não sei vocês, mas acho muito ridículo você apelar pra algo “genérico” pra corrigir o problema, uma vez que o “oficial” ligou o foda-se pro caso.

     Mais recentemente vimos a Apple excluir dos updates o iPhone 3GS, iPad de primeira geração e alguns iPods Touch. Com isso, mais lacunas de segurança ficaram abertas. Só pra citar uma, aquele caso dos caracteres árabes, onde basta o usuário ter acesso a “sequência do inferno”, seja num texto local ou na internet, pra despirocar o aparelho.

     Todo produto tem um ciclo de vida. Não dá pra empresa ficar investindo grana em manter tudo sempre atualizado. Não é economicamente viável, ainda mais pra quem tem lucros bem baixos. Porém, atualizações de segurança são diferentes daquelas que trazem novos recursos e funcionalidades. E é por isso que critico mais a Apple do que as empresas que usam o Android nesse ponto.

Leave a Reply

preload preload preload