dez03

Submarino vendendo Xbox One por R$ 1.319,91

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 03/12/2013 às 13:57h

     Todos sabem que eu adoro uma polêmica. Meu perfil no Twitter já revela exatamente o que eu espero de rede social: “Tô aqui pra me divertir e não pra fazer amigos. Se o que eu falo te ofende, você que se foda. Simples assim.“. Nunca fico em cima do muro, não sou político e dou minhas opiniões, afete a quem afetar. É meu jeito. Não gostou, paciência. Não é obrigado a gostar e muito menos a ficar por perto.

     Na semana passada ocorreu a famosa Black Friday e praticamente todas as lojas do Brasil aderiram, o que é extremamente bizarro, porque eu vi até motel e farmácia participando da promoção. Quem estava assistindo TV ou navegando na internet na sexta-feira foi atropelado por uma quantidade gigantesca de anúncios sobre “preços inacreditáveis”. O Submarino, por exemplo, disparou email, fechou publieditorial com diversos sites, espalhou banner e o diabo a 4, anunciando descontos de “até 80% + 12% no boleto”. Ou seja, os descontos anunciados poderiam passar de 90%.

     Muitos sites, inclusive o próprio Submarino, não se limitaram a fazer apenas a Black Friday na sexta-feira e estenderam os preços para todo o final de semana. Algumas lojas ainda participaram da tal Cyber Monday, também outro costume americano. E, ontem a noite, eu fiquei sabendo que o Submarino estava vendendo o Xbox One por R$ 1.319,91. Como o preço de tabela do produto é R$ 2.299,00, cobrar uns 50% disso pra quem anunciou “até 92% (80+12)”, tá dentro do razoável, não? Fui lá e comprei! Comprei muitos! Como SEMPRE faço quando acho algo barato, seja na internet, seja em loja física. E duvido que você leitor não faça o mesmo. Ou você gosta de pagar caro nas coisas?

     Pouco tempo antes, eu já havia comprado iPad mini 16GB por metade do preço na Saraiva. Fiz o mesmo com Xbox 360 no Walmart. E fiz exatamente a mesma coisa em vários outros sites, aproveitando a promoção. Porém, em alguns, como o Walmart, havia um claro anúncio: uma unidade por CPF. O próprio sistema não deixava fechar mais de um. Tecnicamente, isso é uma coisa muitíssimo simples. Algo que o maior grupo varejista online do Brasil, a B2W, dona do Submarino, teria condições de fazer, caso quisesse. Em nenhum momento o site deu nenhum alerta que não poderia comprar mais de um. Aliás, nossa legislação prevê que o dinheiro tem curso legal e poder liberatório, ou seja, não se pode proibir o cliente de comprar, caso ele tenha dinheiro pra isso. Alguns sites, como o Walmart, fazem isso ilegalmente, pois sabem que uma minoria da população tem ciência da lei e vai correr atrás dos seus direitos.

     Como não poderia deixar de ser, o “Tribunal da Internet” já me julgou e condenou ontem mesmo. Ouvir argumentos? Pesar o que realmente aconteceu e tomar uma posição? Isso é para os fracos! Os fodões da internet julgam sem o mínimo conhecimento do fato. É assim que acontece na internet, não? E, quando confrontados com a verdade, nunca voltam atrás, porque isso é sinal de fraqueza e não de hombridade.

     Eu não tenho o hábito de usar o Facebook, mas quando alguém vem me falar “olha, tão falando de você lá”, eu vou dar uma conferida. Ao achar um tópico sobre o assunto no Tecnoblog, eu fui rebater algumas coisas que estavam falando sobre mim. Achei até curioso que o dono do blog, no qual o próprio Submarino fez publi dizendo das promoções de “até 92%”, veio dizer: “mas está claro que 50% de desconto é erro e não preço real”. Como assim Sr. Mobilon? Você permite que a loja anuncie dizendo até 92% em 10.000 itens no seu site, depois fala que não era pra levar a sério? Eu jamais digo que aceitar publi é ruim, pois é como as coisas acontecem atualmente na internet, ainda mais num site tão relevante e cheio de conteúdo como o Tecnoblog, mas a postura adotada pelo responsável foi extremamente infeliz. Pior ainda: o tópico foi apagado ou coisa similar.

     Seria perfeitamente legítimo eu ter comprado horrores e ter “ficado na moita”, com eu tenho certeza que muitos fizeram. Mas como não fiz nada ilegal e adoro uma polêmica, divulguei no Twitter, como SEMPRE faço. Se eu quisesse maximizar o lucro, poderia colocar R$ 1.999,00 (R$ 300,00 mais barato que na loja) e tenho certeza que venderia fácil. Mas eu coloquei por R$ 1.599,00 e foi muito bem aceito. Acredito que, tanto eu, como quem comprou comigo, estão satisfeitos. Ambos ganharam. Vale também comentar que, como eu tinha uma quantidade limitada e muita gente queria, recebi inúmeras ofertas de gente pagando até mais que os R$ 1.599,00 pedidos, pra “furar a fila”, já que eu atendi primeiro quem se manifestou (e pagou) primeiro. Fui bobo? Acredito que não, pois eu fiz o que achei o correto.

     Pra quem não quer perder promoções desse tipo, basta ficar ligado no meu Twitter. Eu SEMPRE divulgo o que acho interessante, com o adicional de sempre validar se a informação é verídica, colocando um printscreen da tela com o preço anunciado, diferente de outros meios disponíveis pra acompanhar promoções, que mais te metem em roubadas do que te ajudam. Mas fique atento, pois como são promoções pontuais, os estoque tendem a acabar rapidamente. Ou seja, se você prefere aproveitar sua madrugada pra dormir, ver um seriado ou fazer algo mais legal do que ficar no Twitter, está no seu direito. Só não fique de #mimimi depois porque perdeu a promoção, enquanto outra pessoa ficou feito um zumbi tentando achar boas oportunidades.

     O que eu acho bastante curioso é a pessoa querer ficar só no “bem bom”, enquanto você tá virando noites e te criticar, como se você tivesse tirando leite da boca de criança. Ora pessoal, é um videogame pra marmanjo barbado. Eu vou abrir mão de algo pra mim pra beneficiar um cavalão de 30 anos que quer tudo na mão? Não, desculpa. Não acho certo. Quer aproveitar promoções, fica ligado, ao invés de ir pra balada.

     Em tempo: no dia 28/11 eu disse o seguinte no Twitter: “DICA: o Procon, IDEC e a própria Justiça já se posicionaram qto a preços MUITO divergentes do real. Tu vai comprar e não vai receber.” Você pode clicar aqui e consultar por si mesmo. O que eu quis dizer com isso? Se aparecer alguma coisa com 10% do preço “original”, não compre. Claramente é uma falha do site. Já aconteceu várias vezes no passado e você só vai se aborrecer a toa. Não vai ganhar nada com isso. O caso do Xbox One foi bem diferente. Primeiro porque era durante o período de descontos e isso muda tudo. Segundo que o Submarino encheu a mídia e caixas postais (spams) com anúncios de “preços surprendentes”. Terceiro e último porque o desconto é na faixa de 50% e o produto estava com um valor bem aceitável. Não estava praticamente de graça, como uma TV a R$ 20,00.

Leave a Reply

preload preload preload