ago 24

[Vlog] Minha casa em New Jersey alugada no Airbnb

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 24/08/2015 às 00:03h

     Pessoal, conforme eu avisei aqui, essa série de vídeos está cru, sem edição, porque meu MacBook está um horror. Peço a compreensão da boa alma de vocês em entender a situação atípica ;) Assim que voltar ao Brasil vou editar os vídeos na qualidade de costume (que também não é grandes coisas, mas é melhor que deixar todos os vídeos soltos, com erros de gravação e tal, rs.).

     Como já havia adiantado em outro post, quem vive me falando bem do Airbnb é o Vladimir Campos, uma pessoa que respeito muito a opinião e sempre dá dicas boas. Assim, mesmo nunca tendo utilizado o serviço e ficado de pé atrás, resolvi dar um voto de confiança ao serviço.

     Assim como o Uber, que conecta motoristas profissionais a usuários, via aplicativo, o Airbnb conecta donos de residências a hóspedes. Não é como um hotel, onde você simplesmente paga e aluga. Como você irá ficar na casa de alguém, seja alugando o local todo ou apenas um quarto, ninguém vai alugar algo assim sem referência. Por isso, antes de alugar, você deve demonstrar o interesse no lugar, comunicar os dias que pretende ficar e o proprietário irá avaliar se pode te receber.

     Em 2013 eu vim para os Estados Unidos com meu irmão e na ocasião eu já estava curioso sobre o Airbnb. Fiz meu cadastro, mandei algumas propostas, mas foram todas recusadas, seja porque os locais já estavam reservados, seja porque os proprietários não me conheciam e talvez ficaram com medo de receber um usuário novo em sua propriedade.

     Do jeito que estou falando, parece que é super difícil você usar o serviço, já que provavelmente ainda não fez o cadastro e não referências, correto? Se você for ficar num local de alta rotatividade, muitas vezes o proprietário já é mais profissional, tem seguro e as regras são mais flexíveis que na casa de alguém que aluga um quarto (e mora na casa) porque o filho foi pra faculdade e acabou ficando um cômodo livre.

     O motivo principal para usar o Airbnb é porque ele é muito mais barato que hotel. Correto? Nem sempre. Geralmente é sim, mas tem lugares muito badalados, como Manhattan e São Francisco, que os preços já estão equivalentes. Já, nos arredores (como é meu caso aqui em Jersey), acabou compensando. Porém, para longas estadias e se você quiser ter uma experiência mais próxima a de um morador (e não de um turista), morar numa casa é muito legal.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
dez 30

Netflix: alguns esclarecimentos sobre o serviço

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/12/2010 às 10:57h

     Já tem muito tempo que ouço falar do Netflix, mas nunca tive a curiosidade de tentar assinar o serviço ou ir atrás de informações mais aprofundadas a respeito dele. Ontem no entanto, testando meu Apple TV, lancei a pergunta no Twitter: “por que alguém pagaria USD 4.99 na locação de um episódio em HD na iTunes Store, sendo que ele é compatível com a Netflix, cuja mensalidade é de USD 6.99 e permite assistir conteúdo de forma ilimitada?”.

     Quem respondeu a minha pergunta foi o @RoniuJ, brasileiro que mora nos Estados Unidos tem algum tempo e é assinante do serviço. Segundo ele, a Netflix não é indicada pra quem é fã de lançamentos, já que esse não é o forte do serviço. Ao navegar no catálogo, até encontrei alguns filmes de 2010, mas pouca coisa. A @Mi_CRB também é uma brasileiro que está morando em Nova Iorque e é assinante do serviço. O maior uso que ela faz é pra ver os seriados. Esses sim, sempre atualizados.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
preload preload preload