ago 26

Jabra Rox: review dos fones de ouvido bluetooth

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/08/2015 às 01:32h

     Em 2013, depois de testar vários fones de ouvido bluetooth e ficar frustrado com o áudio picotando enquanto eu caminhava, resolvi investir USD 99 num bom fone de ouvido e optei por um Jabra Sport quando visitei uma loja da Apple. A qualidade do áudio e autonomia de bateria eram muito boas, mas ele não se encaixava direito nas minhas orelhas e ficava competindo por espaço com meus óculos. Ae, acabei vendendo-o dias após voltar ao Brasil.

     Já ciente que a marca é confiável e faz produtos de qualidade, resolvi comprar um outro fone de ouvido deles, mas que não tivesse a mesma característica do anterior: ficar ruim em quem usa óculos. Assim, quando vi o modelo Rox ontem numa Bestbuy, fiquei encantado e acabei comprando-o. Confesso que fiquei na dúvida se ele não ia ficar caindo do ouvido a todo momento, já que ele não tem um suporte para a orelha, mas como eu poderia devolver na loja caso não gostasse, paguei pra ver.

     A primeira coisa que impressiona no produto é sua leveza. A segunda, seu minimalismo. Você olha para o produto e parece que está faltando algo, de tão pequeno. Mas não, está tudo ali dentro mesmo, miniaturizado. A porta microUSB, por exemplo, que permite o carregamento dos fones, fica discretamente oculta em um dos fones. Você deve abrí-lo ao meio e ae aparece a portinha. Sensacional.

     Num primeiro momento, usando os fones com a borracha padrão, ele não parava no ouvido. Ae fui trocando até achar uma mais confortável e que ficasse bem preso. Pro meu uso, que são caminhadas leves, acredito que está perfeito. Porém, pra quem pratica exercícios mais intensos, talvez ele não vá ficar muito firme e vá dar umas escapadas conforme o movimento da cabeça for mais intenso.

     A qualidade do som é muito boa. O som é limpo e não abusa de graves. Mesmo sendo bem pequeno, ele tem um sistema Dolby, autonomia de quase 6 horas de uso, é resistente a água e suor, além de suportar tecnologia NFC que permite pareá-lo a smartphones Android de forma mais fácil, só encostando na traseira do mesmo.

     Com nosso câmbio bem desfavorável e a moeda brasileira levando um baile do dólar, vale a pena pagar mais de R$ 400 no Jabra Rox? Sim! E olha que é difícil o velho ranzinza mão de vaca aqui dizer que algo vale a pena hein. O produto não é perfeito, mas me agradou bastante. O ponto negativo principal é o fato de, pra ele não ficar caindo, ter que colocá-lo bem fundo no ouvido e isso abafa completamente os sons externos, se tornando algo perigoso pra quem vai usá-lo na cidade e está sujeito a ser atropelado, pra dizer o mínimo.

     Uma última ressalva pra você pensar: no Brasil, o salário mínimo está em torno de R$ 800. Ou seja, um fone desses é meio salário mínimo. Aqui nos Estados Unidos, o salário mínimo (USD 8 a hora) dá uns USD 1,600. Ou seja, USD 100 num fone de ouvido bom, que certamente vai durar alguns anos, é algo muito barato. Vejo muitos fones nessa faixa de preço aqui, mas também vejo uns mais tops (de USD 300, USD 400, etc.), não apenas nas vitrines, mas também nas ruas. É comum ver pessoas no metro usando fones da Beats, Bose, etc. Já imaginou isso em São Paulo? Você ficaria sem o pescoço!

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets
set 10

Smartphones compatíveis com monitor cardíaco ANT+

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 10/09/2014 às 16:40h

     Vez ou outra um leitor me indaga sobre uma solução de monitor cardíaco integrada ao smartphone. No geral, a maioria só conhece dispositivos que trabalhem no padrão bluetooth. Porém, existe também um padrão mais antigo, chamado ANT+ e que está ficando cada vez mais presente nos celulares topos de linha, como o Samsung Galaxy S5, Galaxy S4, Galaxy Note 4, Galaxy Note 3, Galaxy Note 2, Sony Xperia Z3, Xperia Z2, Xperia Z1 e Xperia Z Ultra. Estranhamente, outros fabricantes com aparelhos bem caros (e topos de linha), como a LG, não tem suporte a tecnologia.

     Já tem quase 3 anos que uso um monitor cardíaco no padrão ANT+ no meu Motorola Moto ACTV. Recentemente eu tive que trocar a cinta do mesmo, mas o monitor em si, continua perfeito. Porém, apenas mais recentemente apareceram smartphones com o rádio compatível com esse padrão. Antigamente, o mais comum era a conectividade bluetooth.

     Recentemente a indústria aprimorou o padrão bluetooth e na sua versão 4, também conhecida como BLE ou Low Energy, o uso de bateria foi melhorado. Assim, tanto o dispositivo (que geralmente funciona a baterias), como o smartphone, acabaram tendo uma autonomia melhor, o que é sempre muito bem vindo. Porém, tais gadgets, no Brasil, ainda são considerados caros. Apenas para exemplificar, o modelo H7 da Polar, sai por cerca de R$ 300 no Mercado Livre.

     Como o padrão ANT+ é mais antigo, existem mais modelos disponíveis. Com isso, a demanda é maior e o custo acaba sendo menor. Além disso, acabam sendo compatíveis não apenas com o smartphone, mas também com esteiras, bicicletas, relógios e outros equipamentos de ginástica.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 04

Nike FuelBand conecta no bluetooth, mas não sincroniza?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 04/09/2014 às 14:43h

     Já tive algumas pulseiras Nike FuelBand. A primeira vendi porque usava bem pouco. A segundo quebrou o único botão que ela tinha. A terceira começou a dar um problema de sincronia com o iPad e quase a mandei pra gaveta da morte antes da hora. Mas tem uma solução pra isso.

     Se você comprou sua pulseira de segunda mão, como eu, é bem capaz que ela chegue até você com os dados do vendedor, vinculado a conta Nike dele. Assim, na hora de parear via bluetooth com seu dispositivo, ele vai parear de boa. Contudo, na hora que abrir o app da FuelBand para sincronizar, dará erro e pior: nenhuma mensagem que avise do que se trata.

     A solução para o problema é bem simples, mas você vai precisar de um computador, já que terá que conectá-la via cabo ao mesmo, abrir o app da FuelBand, dar um reset de fábrica e configurá-la novamente. A partir dae, basta abrir o app no dispositivo móvel e irá sincronizar os dados de boa.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jul 30

Chaveiro bluetooth facilita a vida das pessoas esquecidas

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/07/2014 às 12:29h

     Você é daqueles que só não esquece a cabeça porque está “grudada” ao corpo? Existem diversos produtos como esse, especialmente em projetos no Kickstarter, mas como nem todos enviam para o Brasil, acabei recorrendo as famosos sites chineses (DealExtreme e AliExpress) para conseguir comprar alguns modelos para testar. O primeiro deles a chegar foi o Safe Guard, mostrado no vídeo abaixo:

     O chaveiro funciona tanto em dispositivos iOS (iPad e iPhone) como em Android (tablets e smartphones). E para tal, basta ativar o bluetooth, instalar o aplicativo e pressionar o botão do chaveiro, ativando o seu reconhecimento. Dentro do app, você escolhe com qual chaveiro quer se conectar (caso exista mais de um) e pronto. Sempre que você se afastar, ambos os dispositivos irão apitar. É possível ainda configurar o tom de aviso e a distância (uma média) de quando o alarme irá soar.

     Se você comparar com os modelos americanos, esse gadget chinês é bem arcaico. Ele é grande (lembrando um chaveiro de token bancário), um tanto feio e o app é bem fraquinho. Funciona? Sim. Mas se você tiver a chance de comprar modelos mais bem acabados e menores, como o Tile, StickNFind, Trackr ou Kensington Proximo, eu recomendo fortemente.

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets
jul 14

     Já tem algum tempo que esse tipo de balança estava na minha lista de desejos, mas não tinha coragem de pagar uma pequena fortuna nela. Porém, na semana passada apareceu a chance de eu comprar um modelo já meio antigo por R$ 200 de um amigo e acabei não resistindo. Peguei ela ontem, então ainda sou meio n00b nesse assunto, mas já estou brincando.

     Conforme comento no vídeo, o amigo que me vendeu está indo para os Estados Unidos em breve e trará o modelo mais novo (WS-50), vendido na Apple Store por USD 150. Aqui no Brasil, também na loja da Apple, ela custa R$ 729. Esse modelo, além do peso, afere também a gordura corporal, batimento cardíaco (pelo pé!?) e qualidade do ar.

     Nas minhas pesquisas eu não achei esse modelo antigo (WS-30) pra vender no Mercado Livre. Porém, o modelo novo está até mais caro do que na loja da Apple, que tem frete grátis. Ou seja, não compensa mesmo comprar em outras lojas, já que o preço é até mais caro. Mas claro, se você for viajar pra fora, provavelmente conseguirá um preço bem legal.

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets
mai 10

Review dos fones bluetooth Motorola S11-HD Flex

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 10/05/2014 às 08:51h

     Confesso que sou uma pessoa diferente da média e sou bastante exigente com os produtos que compro (ok, confesso, sou chato). Já tive quase uma dezena de fones de ouvido bluetooth, como o Jabra Sport, o Tracks Air, Motorola S9-HD, etc. Nenhum deles me deixou confortável para a prática de esportes. O que chegou mais perto da perfeição comigo foi o Motorola S11-HD Flex, que abordarei aqui.

     Todo mundo que usa óculos (e não é pouca gente) sabe que nem todo fone de ouvido fica confortável. Muitos ficam machucando a orelha ou simplesmente tirando o correto alinhamento dos óculos, o que acaba mexendo no foco e causando irritação. Esse foi um dos principais motivos deu ter vendido o Jabra Sport, que apesar de ter uma qualidade muito boa, não me atendeu nesse quesito.

     Algumas pessoas me recomendaram modelos como o HBS-730 da LG, pois parte do fone fica no pescoço, subindo os fios até o ouvido. Dessa forma, não fica nada no “conflitando” com os óculos. Apesar de achar uma solução bacana, confesso que esses modelos não me agradam esteticamente. Ficam parecendo uma coleira.

     Eu estava prestes a gastar quase R$ 500,00 num modelo Motorola S11-HD via Mercado Livre, quando um amigo estava nos Estados Unidos e se dispôs a trazer pra mim. Assim, acabei pesquisando na Amazon e achei uma versão até superior, a S11-HD Flex, que tem as hastes reguláveis e um acabamento mais premium. Me saiu menos de R$ 200,00.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets
dez 23

Review em vídeo: teclado bluetooth Logitech para iPad

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 23/12/2013 às 13:31h

     Já faz tempo que queria trocar meu teclado bluetooth do iMac. Não porque acho ele ruim e sim porque acho que ele encarde muito fácil, o que me faz perder reservar alguns minutos por semana para conservá-lo limpo. E, quando falta tempo, rapidamente se nota que ele ficou horroroso.

     Eu sempre foi adapto de teclados Microsoft Comfort. Porém, quando comprei meu iMac, decidi que iria deixar a vida de PC pra trás e isso queria dizer, usar também o teclado e mouse da Apple. Confesso que penei alguns dias pra me adaptar, já que os periféricos da Microsoft são muito mais confortáveis (e grandes). Mas, acabei me adaptando e hoje gosto do conjunto da Apple.

     Como já disse, decidi trocar basicamente porque um teclado na cor preta iria manter a sujeiro menos nítida por mais tempo. Queria também um teclado com backlight, como dos MacBook. Infelizmente não achei num preço razoável no Brasil, então decidi comprar esse modelo da Logitech no Walmart. Porém, como vocês podem notar, ele não é próprio para computador e sim para iPad, vindo inclusive com um case que serve de suporte.

     O teclado é bonito, parece um pouco com o da Apple, mas ele usa 4 pilhas ao invés de 2 (como o da Apple). Ele também não é tão macio e silencioso. Além disso, a disposição das teclas não me agradou muito, especialmente na acentuação. Por isso, decidi não usá-lo no iMac. Ainda não sei se vou mantê-lo pra levar em viagens com o iPad ou se simplesmente devolvo, aproveitando que está nos 7 dias de arrependimento, como prevê o CDC.

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets
dez 20

     Já tem alguns dias que estou comentado sobre os fones Sol Republic no Twitter e as cobranças por um vídeo estavam grandes. Aproveitei que comprei também um Dr Dre Solo HD e fiz um pequeno comparativo entre os dois no vídeo abaixo.

     Evidentemente que eu não disponho de equipamentos que me possibilitem fazer um review captando o áudio dos fones, pra vocês sentirem no vídeo qual mais agrada, seja pela fidelidade, seja pela qualidade de graves, etc. Assim, vão ter que ficar apenas com uma noção da caixa e do design de cada um dos fones, além é claro, da minha opinião sobre eles.

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets
dez 16

Porque eu odeio o Ford Sync no EDGE

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 16/12/2013 às 00:45h

     Já tem quase um ano que venho fazendo comentários sobre o sistema de som do Ford EDGE e finalmente tive paciência para fazer um vídeo demonstrando o motivo de tantas reclamações. Veja como o sistema Ford Sync é pouco intuitivo, nada inteligente e lhe obriga a fazer a mesma programação toda vez que for ouvir música no carro.

     Vale ressaltar que, toda vez que o aparelho fica dentro do raio de alcance do carro, ele faz o pareamento sem problemas. Com isso, se chegar uma chamada no telefone, já dá pra atender no carro. Porém, quando se coloca um som qualquer no celular, ele não vai para o carro por padrão, lhe obrigando a dar uns 20 toques nos botões do painel pra isso acontecer.

TAG(s):
Categoria(s): Geral
dez 12

Caixas de som bluetooth Philco Bluebox e JBL Flip

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 12/12/2013 às 23:25h

     Apesar de já ter “algumas” caixas de som bluetooth por aqui (veja esse outro post) eu aproveitei pra comprar mais duas durante a Black Friday desse ano. Uma delas foi uma Philco Bluebox PH BT01 (por R$ 99,00 no Magazine Luiza) e a outra foi uma JBL Flip (por R$ 399,00 na FastShop).

     Eu não gosto nem um pouco de fazer vídeo pra demonstrar caixas de som, porque a fidelidade nunca é a mesma (nem perto disso). Porém, como os leitores insistem, eu acabo fazendo. Dê mais valor a demonstração do visual da caixa em si, bem como os comentários, do que na qualidade do áudio do vídeo.

TAG(s):
Categoria(s): Geral
preload preload preload