jan 16

Americanas/ B2W vendendo cabo Lightning pirata

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 16/01/2014 às 07:49h

     Já tem anos que recorro ao site chinês DealExtreme para comprar acessórios para smartphones e tablets. Já comprei inúmeras capas, carregadores, cabos e afins. Porém, as minhas últimas compras de cabos e carregadores não foram muito úteis, principalmente depois que a Apple implementou um recurso para detectar cabos piratas (não autorizados).

     Uma vez que comprar tais acessórios na DX seria jogar dinheiro fora, optei então em comprar na Americanas, uma loja virtual do maior grupo do varejo eletrônico do país, a B2W. O valor de etiqueta do cabo era de quase R$ 80,00, mas estava em promoção no saldão por 50%. Comprei dois, sendo um pro meu iPad e outro pro da esposa.

     Conforme dá pra ver no vídeo acima, logo que se conecta o cabo no iPad, ele dá uma mensagem, dizendo que o acessório não é compatível. Que não era da Apple, evidentemente eu já sabia. Porém, a empresa licencia a tecnologia para diversos fabricantes fazerem cabos compatíveis. O anúncio (e a caixa do produto) eram claros, dizendo que eram compatíveis. Ou seja, propaganda enganosa da brava!

TAG(s):
Categoria(s): Apple
ago 03

Review de HD com interfaces USB3 e Thunderbolt

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 03/08/2012 às 15:03h

     Essa semana eu recebi alguns produtos dos nossos parceiros da GSShop para testes. Além de uma Google TV da Sony, da qual vou falar em outro post, chegaram pra mim um HD externo Seagate com capacidade de 1TB e interface USB3 (STAA1000101), um adaptador Thunderbolt Seagate (STAE121) e um cabo Thunderbolt da Apple. Os testes que fiz foram realidades num iMac 21.5” de 2011 (HDD, Thunderbolt e USB2) e num MacBook Air 11” 2012 (SSD, Thunderbolt e USB3).

     Antes de entrar no assunto dos testes em si, preciso fazer alguns esclarecimentos, os quais o Alexandre Torres me chamou a atenção logo que citei que o pessoal de marketing sempre adora por nas embalagens: “o USB3 é até 10 vezes mais rápido que o USB2″. Se você demora 10 minutos pra copiar 20GB e acha que irá demorar apenas 1 minuto pra copiar os mesmos arquivos usando USB3, prepara-se para se decepcionar, pois isso não irá acontecer. Isso porque, em muitas das vezes, o gargalo não está na tecnologia da transmissão da origem para o destino e sim, na velocidade de leitura e escrita dos dispositivos de armazenamentos, seja um HDD, SDD, pendrive, etc. Assim, não adianta o USB3 conseguir mandar os dados numa velocidade incrível, se na hora que esses chegam no destino, o dispositivo não tem velocidade compatível para gravá-los, criando o gargalo no processo. Em média, o ganho de desempenho será de 300%, o que não deixa de ser muito bom.

     Outro fator que merece ser destacado é que, como alguns já devem ter percebido, copiar 20GB usando 5 arquivos de 4GB ou os mesmos 20GB, mas sendo 200 arquivos de 100MB, são coisas diferentes. A massa total em GB é a mesma (20GB), mas a quantidade de arquivos influencia bastante. Dessa forma, em meus testes, eu criei uma pasta chamada teste, criei um sub-diretório teste 1 e coloquei outras pastas com arquivos de seriados (mp4) e legendas (srt). Os arquivos de seriados tinham uma média de 350MB, enquanto as legendas, apenas alguns KB. Depois, eu copiei a pasta 4 vezes. No total, foram 153 itens, totalizando 20GB. Você pode ver melhor clicando aqui e aqui, nos screenshots que tirei.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Gadgets
mar 11

Entendendo o cabo HDMI [Vídeo]

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 11/03/2012 às 23:33h

     Um dos cabos que a gente mais houve falar atualmente é o HDMI. Muitos de vocês devem ter procurado esse cabo por ae e devem ter encontrado uma enorme diferença de preços, que vão desde R$ 10,00 (ou até menos) até mais de R$ 150,00. Mas qual é a diferença entre eles? Veja os vídeos abaixo, dica do @HelioJansen, para entender um pouco mais.

     Como vocês já devem ter percebido, o fabricante do cabo tá defendendo o peixe dele e dizendo como é importante que o cabo seja feito com o maior cuidado possível. Porém, isso acaba implicando num custo elevado. Se quiser ver as outras partes desse vídeo, clique aqui e aqui.

     Se você tiver a fim de meter a cara em algo mais técnico, tem também esses vídeos (parte 1 e parte 2). O interessante desses vídeos é que ele derruba alguns mitos muito difundidos, como o fato de um sinal digital, por ser formado 0 e 1, ou chegar (100%) ou não chegar (0%), não havendo problemas de perdas.

     Eu não tenho nenhum equipamento dedicado a vídeo fullHD em casa, seja um Bluray player, um PS3 ou nada semelhante. O que tenho aqui são Apple TV (3) e WDTV Live (3), que até reproduzem vídeo em fullHD, mas meio no sufoco. Gosto de coisas com qualidade, mas não sou tarado por fullHD. A enorme maioria do conteúdo que eu vejo é em SD (Netflix, Youtube e Torrent), sendo que em alguns poucos casos vejo conteúdo em 720P. Claro que o fullHD (1080P) é muito bom, mas vale a pena pagar tudo muito mais caro pra ter acesso a essa qualidade?

     Meus cabos HDMI são todos de menos de R$ 10,00 comprados no Mercado Livre e pro meu gosto, são suficientes. A conclusão que boa parte dos entendidos chega é que esse tipo de cabo que costumo comprar deve ser evitado e deve-se investir pelo menos uns R$ 50,00 num cabo mediano, o que vai deixar a maioria das pessoas comuns bem satisfeita. Os cabos muito mais caros são geralmente melhores, mas o ganho de qualidade que eles trazem são imperceptíveis para a maioria de nós.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
fev 18

Como enviar conteúdo (sem cabos) para ler no Kindle

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 18/02/2012 às 15:02h

     Faz pouco mais de 3 meses que comprei um Kindle (veja o review aqui) e agora faço parte dos milhares (milhões?!?) de fãs do aparelhinho. Claro, ele é extremamente simples e não se compara a um iPhone ou iPad, mas o charme do gadget é outro. Ele é super leve, fino, barato, lhe proporciona um conforto visual incrível em longas jornadas, além de ter uma autonomia de bateria maravilhosa e recursos muito bacanas para os amantes da leitura.

     Nos primeiros dias com o Kindle eu pesquisei e aprendi como enviar conteúdo pra ele. Uso bastante o Calibre para converter livros de outros formatos (comprados legalmente – ou não, rs) para ele e depois enviar para meu email na Amazon, que faz o restante do trabalho, enviando para o aparelho. Claro, dependendo do formato, nem preciso usar o Calibre. Basta mandar um email com os documentos que quero em anexo e eles aparecem no Kindle, sem cabos. Se você usa iPhone ou iPad, o aplicativo do Kindle pra eles também acessa esse conteúdo, apesar de não sincronizar as notas muito bem.

     Devido a meus hábitos em consumir conteúdo, fico sempre antenado no Reeder e Twitter. Não gosto de ficar lendo notícia “velha”. Enquanto estou programando, faço pequenas pausas pra ler as novidades. Assim, ler as notícias apenas uma vez ao dia, seja no final de noite ou durante o café da manhã, não faz parte dos meu hábitos. Sei que muita gente faz isso e seria até mais produtivo, mas minha hiperatividade não me permite ter essa rotina. Claro, os textos mais longos são enviados para o Instapaper ou Read It Later e leio em momentos mais sossegados.

     Apesar do Kindle ser um gadget incrível, mesmo em sua versão 3G, ele não é o melhor dispositivo para navegar na internet. Pra suprir essa “falha”, existem inúmeros serviços e ferramentas. Muita gente me pergunta como ler feeds RSS no Kindle e nesse artigo eu vou compartilhar alguns dos meus hábitos com vocês.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
abr 02

Sony manda bem!

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 02/04/2009 às 15:30h

     A Sony mandou muito bem em sua nova linha automotiva, pois os aparelhos agora são bem mais compatíveis com os iPod e não necessitam de cabos especiais, podendo ser utilizados com os mesmos cabos padrões do iPhone.

     Se você não tem medo de andar com um som caro por ae, é uma boa opção, pois com certeza a qualidade de som deve ser bem superior a daquelas mecanismos que enviam a música pro carro via FM. Em cidades grandes, com frequências completamente poluídas, fica difícil fazer uso desses mecanismos de FM e uma conexão via cabo, com certeza é uma boa pedida.

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets, Notícias
preload preload preload