set 13

iPhone de “baixo custo”: daria pra fazer ou não?

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 13/09/2013 às 10:13h

     Muita gente fica p. da vida quando empresas desmontam os gadgets da Apple e tentam “adivinhar” quanto cada componente custa, chegando num valor aproximado de custo do aparelho. Isso porque, tal análise, só leva em conta o hardware e montagem em si, sem considerar o investimento que foi feito ali para se chegar naqueles produtos. São bilhões investidos em P&D que não são levados em conta. Isso dito e sabendo que tal análise não é totalmente correta, me permitam fazer alguns comentários sobre isso, sem me tacar (muitas) pedras, ok?

     Em setembro do ano passado, estimaram que o custo de produção do iPhone 5 16GB estava em cerca de USD 167,50. Acho que todo mundo sabe, mas não custa lembrá-los que, quanto maior a capacidade do seu iPhone, maior a margem da Apple, uma vez que o preço de venda dos aparelhos vai sendo incrementado em USD 100 conforme dobra de capacidade. Porém, pra Apple, o custo disso é muito inferior ao valor repassado ao preço de venda.

     Bom, se no ano passado, a Apple gastava menos de USD 168 pra montar um iPhone 5, quanto será que custaria hoje, já que, muito provavelmente, muitos dos componentes usados no processo caíram de preço? E se a gente tirasse o acabamento mais nobre, em alumínio, usando algo mais barato e simples de montar, como o plástico? Será que estaria muito fora da realidade chutar uns USD 120, já que o custo aproximado do iPhone 4S foi de 132,50 e o iPhone 4 foi de USD 112?

     E onde eu quero chegar com esse post? Naquilo que venho falando a semana toda: a Apple está ignorando um mercado gigante ao não ter um problema mais acessível. Se ela realmente quisesse, daria pra ter um produto interessante, sem canibalizar as vendas do iPhone principal, com um preço que lhe permitiria entrar em mercados emergentes, especialmente na Ásia e emergentes, onde tem bilhões de pessoas que vão comprar Android.

     Sobre a estimativa de custo das peças, não acho totalmente correto dizer que não foi levado em conta o P&D nesse caso. Isso porque não se trata do produto mais atual, que ainda precisa ter seu desenvolvimento pago. É um produto antigo, do ano passado, que já deu retorno pra empresa e com toda certeza, pelo número de vendas e a margem bem gorda da Apple, já se pagou. Além disso, esse mesmo P&D foi a base pra se chegar no iPhone mais caro, ou seja, também terá retorno do investimento.

     Eu tenho certeza que alguns vão me dizer: “mas GG, a Apple sempre se focou num nicho de mercado que pode pagar pra ter algo melhor”. Realmente e isso funcionou por um bom tempo. Porém, os mercados desenvolvidos, como EUA e Europa, já atingiram seu auge. As novidades apresentadas nos novos iPhones não são tão interessantes a ponto de motivar a troca dos aparelhos a cada 12 meses. A própria Apple reconhece isso e chamada os produtos de S, ao invés de incrementar um número. No Android, a cada 3 meses tem um aparelho muito bacana, que motiva a troca do smartphone.

     Ao ignorar um enorme mercado consumidor, a Apple deixa as portas abertas pro Android dominá-lo. E, com o Android ficando melhor (mais estável, mais seguro, mais bonito e com mais apps de qualidade) a cada ano, vai ficar muito difícil reverter essa decisão no futuro, quando a Apple se tocar a besteira que fez.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
mai 30

Porque parei de comprar na DealExtreme

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 30/05/2012 às 15:01h

     Quem me conhece do blog ou do Twitter sabe que eu comprava muito na DealExtreme. Eram coisinhas baratinhas e bobas, mas que eu gostava de comprar. Eram capinhas pra iPhone/ iPad, cabos de sincronia, lâmpadas de LED, etc. Durante uns três anos eu fazia pedidos praticamente a cada dez dias e, tirando um atraso ou outro, nunca tive problemas. Até que no final do ano, tudo mudou.

     Na Black Friday a DealExtreme colocou alguns produtos mais caros com preços bem interessantes. Eu paguei USD 38 em câmeras IP que aqui custam em torno de R$ 300,00. Dei a dica de compra aqui no blog e depois falei algumas vezes sobre como configurar pra colocar na rede, pra acessar remotamente, pra usar um FTP, etc. Porém, uma dessas câmeras nunca chegou. Segundo o tracking dos Correios, ela foi pra Receita Federal. Ela ficou lá uns dois meses. Eu liguei várias vezes pra lá e sempre me diziam que isso era com os Correios. Bem, depois de um tempo, ela simplesmente mudou de status e entrou como “não localizado no fluxo postal”.

     Eu reclamei na ouvidoria da Receita Federal e, novamente, me disseram que eu teria que ver com os Correios. Reclamando no site dos Correios, pra ter tudo documentado, depois de vários dias disseram que eu deveria ligar pra um número. Liguei e, como boa parte do que vem de empresas públicas, o atendimento foi o pior possível. Só informar meus dados e o número de tracking não era suficiente. Me pediram trocentos dados de quem enviou. Só faltou pedir uma amostra de DNA minha e de quem enviou. Apesar de ter ficado com muita raiva, não estou mais na idade de comprar esse tipo de briga por R$ 50,00 e deixei pra lá. Aliás, deve ser exatamente isso que os caras que ROUBARAM minha encomenda estavam contando.

     Em virtude da crise internacional e da balança comercial brasileira ter dado uma sacudida, o governo implementou várias medidas pros brasileiros darem uma maneirada na importação. Entre elas, esteve o aumento do IOF e a contratação de maior efetivo pra fiscalizações, que acabou culminando num aumento de quase 800% nas apreensões. Não estou aqui defendendo que o governo deve fazer vistas grossas a todo produto que a gente quer comprar lá fora, mas segurar um produto por quatro meses (e em alguns casos, sumir com ele) é demais pra mim.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mar 14

Posicionamento da Receita Federal sobre demora de pacotes

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 14/03/2012 às 16:55h

      Acredito que todos os leitores do blog (e os seguidores do Twitter) sabem que compro bastante na DealExtreme. Ou melhor, comprava, pois esse ano ainda não comprei nada, principalmente por causa de uns problemas recentes que tive. Ano passado eu fiz mais de 100 pedidos (isso mesmo) no site chinês e nunca tinha tido problema, até que no final do ano os pacotes começaram a ser direcionados pra Receita Federal do Paraná e os problemas começaram.

      É claro que muita gente que compra produtos de sites gringos tem a esperança de que ele não seja tributado, especialmente se fizeram como eu e comprarem produtos até USD 50. Várias pessoas já me disseram que abaixo desse valor não tem problema e não deveria pagar imposto, mas a história não é bem essa. Quando o produto é enviado de pessoa física para pessoa física, não ultrapassa USD 50 e vem marcado como presente, ae sim ele é isento. Porém, quando você compra algo de uma empresa, a regra é outra e o produto pode ser tributado, com excessão claro de livros e CDs.

      No final do ano passado, seguindo a tradição de alguns sites americanos, o DealExtreme fez uma BlackFriday e colocou alguns produtos em promoções. Eu acabei aproveitando e comprei câmeras IP por menos de USD 30. Porém, acabou que uma delas foi pra Receita Federal e ficou lá até hoje. O pior é que nem me notificaram. Diante dessa situação, entrei no site da Receita Federal e preenchi um formulário de contato com a Ouvidoria. Demorou umas 2 semanas, mas hoje me enviaram uma resposta. Infelizmente não ajudou muito, pois basicamente eles pedem pra entrar em contato com os Correios e ae fica aquele jogo de empurra-empurra.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
abr 13

Como comprar no DealExtreme?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 13/04/2011 às 12:52h

     Todas as vezes que faço comentários sobre o DealExtreme, tanto aqui no blog, como no Twitter, surgem inúmeras perguntas a respeito, tanto via comentários, como tweets e emails. Meus artigos no blog são, em sua maioria, uma forma de responder a questões que recebo com frequência e não faria muito sentido explicar um por um. Assim, acabo fazendo um artigo e depois apenas indico a URL para a pessoa acessar. Porém, apesar do site chinês já ter sido citado várias vezes, hoje notei que nunca falei coisas básicas sobre o site. Então esse post é sobre isso.

     Talvez a dúvida mais frequente de todas seja sobre a confiabilidade do site. O produto chega mesmo? São produtos bons? Tem garantia? Não é golpe? Começando do início: o DealExtreme é uma espécie de Amazon chinesa e tem uma variedade imensa de produtos (não são apenas eletrônicos). A empresa funciona desde 2006 e eu compro lá desde 2008. Já foram inúmeros pedidos, que costumam demorar cerca de 45 dias (alguns atrasam), mas todos acabam chegando. Sobre a qualidade dos produtos, não espere muito. Se você está comprando um tablet Android de USD 110, nem queira compará-lo a um iPad. Geralmente os produtos são mau acabados, cheiram a plástico de baixa qualidade, mas a maioria são “usáveis”. Sobre a garantia, até existe, mas eu sinceramente nunca utilizei. Não sei se o frete de volta é por nossa conta ou se o site assume a despesa.

     Uma coisa que chama muito a atenção é o valor do frete, apenas 1 centavinho de dólar. Como eles conseguem isso, não me pergunte. Como dito antes, as entregas demoram, mas chegam, entregues na sua casa, pelos Correios. Isso é, se não for tributado pela Receita Federal. Nesse caso, você será avisado e terá que ir até uma agência pagar a taxa (60% do valor do produto) e retirar. É como isso acontecer? Se os seus pedidos forem até USD 50 é quase nula a chance de você ter que pagar imposto. Acima disso, não é certeza que pagará, mas as chances são maiores.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
dez 11

Nokia investindo na China

1 Comentario »Postado por MauBirochi em 11/12/2009 às 11:54h

     A Nokia juntou forças com a New Alliance, uma empresa de investimento que faz parte da Shanghai Alliance Investment Ltd, para formar uma joint-venture com o objetivo de oferecer uma gama de serviços móveis na China e apoiar o ecossistema de desenvolvedores locais.

nokia

     De acordo com Niklas Savander, Vice Presidente de Serviços, para a Nokia, “A China é o maior mercado mundial de telefonia móvel e internet. Como a Nokia está entrando no negócio de serviços na China, a construção deste empreendimento conjunto é um passo natural para nos ajudar a trazer localmente relevantes serviços móveis para os consumidores chineses.”

     A joint-venture será chamada Nokia Alliance Internet Services Company Limited e será começará a em janeiro de 2010 e envolvem cerca de 80 pessoas.

Fonte: www.slashphone.com

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
jul 10

Mac é opção para liberdade na China

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 10/07/2009 às 10:55h

     Com o pretexto de criar uma internet mais segura, livre de pedofilia e material pornográfico em geral, o governo chinês fez uma lei que obriga que todo computador vendido no país tenha um programa que filtre a navegação do usuário. Alguns analistas no entanto dizem que isso é só mais uma forma do governo controlar a informação de seus cidadãos.

     O que eu não sabia, é que a lei especifica que apenas computadores com Windows venham com o tal filtro instalado, ou seja, computador Mac estão livres, sendo assim, uma alternativa para os chineses que querem continuar com sua liberdade de obter informação pela grande rede.

     A notícia pode ser boa para a Apple, pois a plataforma Mac acabará sendo um refúgio aos usuários que não quiserem navegar com amarras e pode impactar diretamente nos lucros da empresa.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
mai 05

China: muy amiga

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 05/05/2009 às 04:29h

     A China tem um mercado consumidor imenso e todos as empresas, de todos os países, querem fazer negócios por lá. Porém, apesar de falarem tanto que o Brasil não é um país propícinio para os negócios (e às vezes não é mesmo, com tanta burocracia e tributos), pelo menos nosso governo não quer dar uma de espertalhão (mais do que já faz).

     O governo chinês, num ato de extreme loucura, como várias coisas que acontecem naquele país, está querendo impor a seguinte regra: todas as empresas que irão trabalhar “aqui”, terão que compartilhar seus códigos-fontes, inclusive os firmware dos equipamentos comercializados.

     Todos sabemos que a pirataria “come solta” naquele país, seja por conta de software, hardware, veículos, aeronaves e tudo mais. Imagina se isso realmente passar e tudo for entregue de bandeija?

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
mai 05

Sorte ou Azar?

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 05/05/2009 às 01:29h

     Imagine que você está em viagem pela China e deixa cair o iPhone no chão. Ao pegá-lo, vê o aparelho desligado, com a tela completamente destroçada. E ae?

     Para a “sorte” de Bernard, o dono do aparelho quebrado, ele está na China, ou seja, o paraíso dos eletrônicos, o buraco negro de onde “brotam” todos os aparelhos eletrônicos, sejam os xing-ling ou os famosos Apple.

     Em menos de 24 horas o iPhone do “atrapalhado” estava com uma nova tela, cheirando a novo. E da próxima vez, Bernard, cuidado com esse iPhone rapaz!

TAG(s):
Categoria(s): Apple, iPhone/iPod, Notícias
mar 26

iPhone Chinês terá Plus

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/03/2009 às 11:31h

     No ano passado surgiram rumores de que o iPhone vendido na China seria ‘capado’ de 3G, WiFi e outras coisinhas. Todavia, essa semana foi divulgado que ele começará a ser vendido por lá e não citaram essas restrições, pelo contrário, teriam até alguns serviços adicionais, que não estão disponíveis em outras partes do mundo, como recepção de TV, video-conferência (só se for no ‘novo’ iPhone, que estar por vir em junho, porque no 3G, sem câmera frontal, tá difícil, rs) e um serviço de mini-pagamentos, usando o iPhone como carteira digital, como já acontece com alguns celulares no Japão.

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
mar 25

iPhone na China: agora é oficial

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 25/03/2009 às 17:26h

     Ontem saiu um rumor sobre o iPhone finalmente chegar de forma oficial na China, visto que a operadora se antecipou e jogou a disponibilidade do aparelho no site e hoje foi realmente confirmado que a China Unicom vai ter o iPhone a partir do dia 17 de maio.

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
preload preload preload