dez 07

     Final de ano está ae e muita gente resolve viajar. Se você é daqueles que recebe muitos parentes e não quer vê-los sugando toda sua banda de internet, te deixando sem nada para as suas coisas, veja como proceder. É muito simples e fácil, trazendo um enorme benefício para a sua rede.

     A limitação da velocidade de internet para convidados não é apenas “filhadaputagem”. Muita gente hoje em dia trabalha em casa e, como muitas pessoas são leigas, acabam clicando em um mundo de coisas e, algumas vezes, baixam um bocado de conteúdo pesado, deixando tudo lento. Se você trabalha em casa e precisa de uma banda mínima pra executar sua rotina, deixar a rede sem nenhum controle é um pesadelo. Mas você não precisa passar raiva com isso.

     A primeira dica que dou é implementar uma rede somente para convidados, como explico nesse outro post. É altamente recomendável fazer isso pois você cria uma rede isolada da sua. Assim, se alguém tiver vírus, não vai passar pros seus computadores. Além disso, eles terão acesso a internet, mas não a seus computadores. Ou seja, nada de fuçar em suas coisas e de repente achar aquela pastinha cheia de putaria.

     Muitos roteadores tem a função de gerenciamento de velocidade. Eu uso um TP-Link N750 (TL-WDR4300) e vou me basear nele. Porém, é bem provável que o seu também tenha esse recurso. Basta procurar um pouco nas opções dele pelas palavras chaves: Bandwidth Control.

     Aqui no meu caso, clico em “Guest Network” e na tela da direita, logo em cima, tem a opção “Enable Guest Network Bandwidth Control” para marcar. Abaixo, ficam as opções “Egress Bandwidth For Guest Network” e “Ingress Bandwidth For Guest Network”, que controlam, respectivamente, upload e download. Como minha internet é de 20Mb (pelo menos nominalmente), eu deixei algo em torno 2Mb de upload e 4,5Mb de download. Não é muito, mas suficiente pra usarem redes sociais. É melhor que o 3G por aqui, não vai usar a cota dos seus convidados, nem vai entupir a rede e impedir que se trabalhe.

     O controle é eficiente? No meu roteador, posso dizer que sim. Ao medir a velocidade pelo site SpeedTest, fica basicamente dentro do especificado no roteador, oscilando bem pouco. E, quando eu mudo a velocidade, nem precisa reiniciar. As novas diretrizes já passam a valer de imediato.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
fev 23

     Quando meu primeiro filho nasceu, eu tinha um enorme trabalho de ficar, periodicamente, procurando desenhos nos torrents, convertendo, jogando pro iTunes e sincronizando com o iPad dele. Com a chegada da Netflix ao Brasil, essa minha rotina mudou drasticamente, pois apesar do acervo não ser muito grande, ele adora. Mas claro, adultos ficam enjoados de certo conteúdo e o mesmo acontece com crianças. Dae, o YouTube também pode ser uma boa opção de diversão. Mas não é “perigoso”?

     O app padrão do YouTube tem um método de recomendação muito bom (ao menos para as crianças). Eles começam vendo uma coisa, vão clicando sozinhos no que lhes é sugerido e vão desvendo os “mistérios tecnológicos”. Já peguei meus filhos vendo conteúdos bem interessantes, educativos, inclusive em outros idiomas, mas também já os flagrei vendo conteúdo que não era próprio pra idade deles. E ae, como proceder?

     Hoje o Google liberou o app YouTube Kids, que é um primeiro passo para resolver essa questão do conteúdo para crianças. Conforme vocês podem ver no vídeo acima, ele ainda é bem básico, mas já consegue limitar bastante o conteúdo que a criança consegue acessar, bem como o tempo que pode ficar no app. Eu confesso que queria um controle mais flexível, onde a conta Google da criança ficasse vinculada a do pai e eu mesmo filtrasse algumas coisas. Quem sabe no futuro, né?

TAG(s):
Categoria(s): Android, Apple
out 08

Remote for iTunes: um belo app para Android

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 08/10/2012 às 13:33h

     Uma das coisas chatas de migrar do iOS para Android é perder a bela integração da plataforma Apple. Porém, com o uso de alguns apps, dá pra melhorar um pouco essa história. Nesse final de semana eu vasculhei a loja do Android atrás de bons apps para suprir essa lacuna.

     O Remote for iTunes custa R$ 10,03 na Google Play e trás para o Android uma funcionalidade muito boa do iOS: gerenciar biblioteca do iTunes, permitindo agir como um controle remoto Wi-Fi, de forma bem similar ao app nativo da plataforma Apple. Nos meus testes ele funcionou muito bem e caso você queira testar, pode pedir o estorno caso não goste.

     Já o Android HiFi faz com que o iTunes visualize seu aparelho Android como um dispositivo compatível com AirPlay, podendo funcionar como caixa de som remota. Se você combinar isso com uma caixa de som bluetooth ou então com um cabo p2, pode extrair alguma utilidade do app. Ele pode ser usado gratuitamente por 30 dias, mas custa R$ 5,22.

TAG(s):
Categoria(s): Android, Apple
mai 22

Griffin Beacon: controle universal para iPhone e Android

7 Comentarios »Postado por GordoGeek em 22/05/2012 às 14:24h

     Há muitos anos, quando eu ainda era usuário de Palm, uma das coisas para qual eu usava o gadget era controlar a TV ou qualquer outro dispositivo com IR (infra-vermelho). Infelizmente, os smartphones mais modernos estão vindo sem essa capacidade. Ou melhor, parece que a tendência, pelo menos em tablet, pode mudar, porque já vi alguns fabricantes colocando novamente esse recurso, como a Motorola fez no Xoom 2 Media Edition e a Samsung com o Galaxy Tab 2. Mas, enquanto a maioria dos dispositivos não tem IR, existem algumas alternativas criativas por parte dos fabricantes de acessórios.

     Boa parte dos “cacarecos” que eu vejo com a função de IR são dongles para se conectar, ou a porta do fone de ouvido ou no dock 30 pinos. Eu particularmente não gosto desse tipo de coisa, pois existe sempre a possibilidade de quebrar ou perder, em especial se deixar o iPhone no sofá. E claro, como você não vai ficar andando por ae com esse dongle no bolso, como dita a Lei de Murphy, quando você mais precisar da função de controle remoto, não vai achar (ou vai ficar com preguiça de pegar) o dispositivo. Sendo assim, nada mais prático do que ter a função no próprio aparelho, a qualquer hora, sem ter que espetar nada nele.

     Recentemente eu comprei um Griffin Beacon for iOS, que se conecta ao iPhone ou iPad por bluetooth (vídeo acima). Existem também uma versão para Android, mas estranhamente, apesar do equipamento ser virtualmente o mesmo, é outro modelo. Acho que isso é estratégia comercial pra vender mais, pois não vejo motivos técnicos para não funcionar com ambas as plataformas. Na loja virtual da empresa, ambos são ofertados por USD 70, mas eu achei por USD 50 na Amazon e foi de lá que comprei.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android, Apple
abr 01

Perdeu o controle do Apple TV? Use um genérico.

15 Comentarios »Postado por GordoGeek em 01/04/2012 às 01:50h

     Apesar de achar o Apple Remote um dispositivo lindo e minimalista, parece que os gnomos que vivem em casa também acham isso e adoram escondê-lo. Não é incomum eu ter que virar o sofá do avesso (que não é nada leve) pra ficar caçando se ele não escorregou entre os acentos.

     Muitas vezes você quer simplesmente sentar na frente da TV e relaxar. Ficar procurando um controle que sumiu pode ter justamente o efeito inverso e você acabar se estressando. Mas o que fazer?

     É possível usar qualquer controle genérico (como da sua TV mesmo) pra substituir o controle original da Apple TV. Para isso, vá até Ajustes -> Geral -> Controle Remoto -> Memorizar Controle. Siga as instruções, informando que teclas fazem o que e tudo estará resolvido em menos de 1 minuto.

     Aqui eu casa eu fiz assim: o controle original da TV tem 3 modos de operação (TV/ DVD/ VCR). Eu uso apenas a TV, ou seja, ficaram livres 2 modos. Acabei usando o VCR pra associar ao Apple TV. Assim, quando estou no modo TV e pressiono tecla pra cima, ele muda de canal. No modo VCR, no Apple TV, ele funciona como seta pra cima.

     O mais interesse é que fazendo isso você não mata a programação do controle original do Apple TV. Ou seja, ambos vão trabalhar simultaneamente sem problema algum.

     Update 04/06/2012 17:05H => Atualizando o post com um vídeo mostrando como fazer.

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Dicas
fev 26

Como configurar o AZBox Bravoo+ HD com Slingbox

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 26/02/2012 às 22:59h

     No começo de novembro do ano passado eu fiz uma breve resenha aqui no blog a respeito do AZBox Bravoo+ HD. Me comprometi a falar mais sobre o equipamento, mas eu uso tão pouco que acabei não voltando a falar sobre ele. Desculpas por isso.

     Depois de várias semanas com o equipamento parado, esses dias eu coloquei-o pra funcionar novamente (bem como o Probox 530) e acabei batendo muito a cabeça pra fazer funcionar em conjunto com o Slingbox. Pra quem não conhece o aparelho, falei sobre ele em abril de 2010 nesse post. Em resumo, ele faz streaming da sua TV paga para outros dispositivos, como PC/ Mac, iPad, iPhone e Android.

     Quando eu era assinante da Sky, nunca consegui fazer o Slingbox funcionar corretamente com meus decoders (eram 2 modelos diferentes). Acabei migrando pra Telefônica e dei a sorte de conseguir fazer funcionar, conforme narrei aqui. Agora, voltando pro “jardim florido” do mundo AZ, me vi novamente com esse problema.

     Como o meu Slingbox é o modelo mais simples (e mais barato), ele não tem HDMI. Por isso eu queria deixar o AZBox Bravoo+ HD na sala principal e o Probox 530 numa outra sala menor, junto com o Slingbox. Infelizmete, depois de vários dias tentando fazer funcionar com o Probox, desisti. No entanto, nessas minhas pesquisas, achei um esquema pra fazer funcionar no AZBox.

     A primeira coisa que você deve fazer é entrar aqui e fazer o download do arquivo. Depois, extraia o arquivo compactado. O arquivo que iremos usar é o C2013_PL.bin. Feito isso, acesse a página de configuração do seu Slingbox (atalho aqui. Clique em Get Started, escolha seu dispositivo, depois clique em Configure Inputs e escolha qual entrada você está usando pra ligar o decoder ao Slingbox (provavelmente será a Composite). Feito isso, seleciona Supported Devices, Satellite, Custom. No caminho, informe onde o arquivo .bin está no seu HD (ex.: /Volumes/MacOS/C2013_PL.bin). Ele vai subir o arquivo, testar e tudo estará funcionando.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
dez 02

Como controlar equipamentos eletrônicos remotamente

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 02/12/2011 às 18:22h

     Essa semana eu finalmente consegui “sequestrar” o eletricista e fiz diversas modificações em casa. Alguns dos equipamentos estavam há várias semanas comprados, encostados, esperando a instalação. Mais cedo eu comentei aqui no blog sobre o porteiro eletrônico com RFID e nos últimos dias fiz uma série de posts sobre o Arduíno.

     Nesse post eu vou falar sobre um pequeno equipamento que permite acionar equipamentos eletrônicos via controle remoto. Os que eu instalei aqui em casa são esses, que custam cerca de R$ 50,00 e controlam um único dispositivo. O fabricante é nacional e presta total suporte a instalação (meu eletricista comprovou isso, rs). Existem modelos que controlam mais dispositivos, podendo chegar a até oito, por R$ 181,90. O “problema” é que, nesse caso, todos os acionadores precisam estar no mesmo local, o que não é muito usual. Geralmente temos tomadas/ interruptores com apenas dois ou três dispositivos.

     O primeiro equipamento desse tipo que comprei está instalado há cerca de dois anos e meio. Eu usei esse produto para ativar um refletor que fica no postinho de energia, focando os portões de entrada. Ele tem alcance nominal máximo de 100 metros, mas não chega a tudo isso. Acabei optando pelo controle remoto porque ficaria complicado puxar um cabo de energia pra dentro de casa. A tubulação é estreira e já está bem atolada. O que eu iria gastar de tempo e mão de obra pra puxar o fio, acabou não valendo a pena. Pra isso, essa solução é excelente. Prática e rápida.

     Essa semana eu instalei mais desses dispositivos para controlar as lâmpadas do jardim e garagem. Deixei um circuito com lâmpadas de LED, que acionam automaticamente através de um sensor fotocélula, mas permitem ser desligados pelo controle remoto ou interruptor. Um outro circuito eu deixei com lâmpadas bem fortes (econômicas de 42W), ligadas a refletores posicionados ao redor da casa. Esses são acionados via controle remoto, especialmente se ouvimos um barulho fora de casa. Veja no vídeo abaixo pra entender melhor o que foi feito.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Arduino, Geral
jun 27

Não confunda bandidagem com liberdade ou patriotismo

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 27/06/2011 às 18:21h

     Essa madrugada eu publiquei um post aqui pra falar como as empresas agem muito mais rapidamente pra sanar problemas de direitos autorais do que quando o assunto é pedofilia, por exemplo. Abordei também sobre a falta de controle na internet e como boa parte das pessoas rejeita a ideia de uma legislação com maior rigor por puro medo disso impactar sua ‘liberdade’ de continuar pirateando conteúdo alheio.

     Desde a semana passada que nosso servidor vem sofrendo ataques ocasionais. Hoje, me forçaram a tirar o serviço do ar, de tão lento que tava. Pior, os meus ‘amigões’ fizeram isso apenas pra chamar minha atenção e pediram, gentilmente, pra eu publicar um conteúdo que eles queriam. É incrível como esses moleques com merda na cabeça acham que essa seja uma boa estratégia para angariar simpatia. Eu até entendo alguns argumentos que eles usam, mas agindo como bandidos e colocando faca no pescoço, vai contra tudo o que a palavra hacker significa.

     Eu sou totalmente a favor do Wikileaks e Mr. Obama caiu muito no meu conceito quando começou a caçar Julian Assange como um terrorista. Não que o Obama esteja lá muito preocupado com a minha opinião, não é isso que quis dizer, mas pra mim, um presidente que se elege na base da democracia e depois ajuda a esconder a verdade das mesmas pessoas que o colocaram lá, não merece respeito.

     Outra coisa que gostaria de comentar é sobre as matérias que fiz sobre os sites de leilões. Antes de iniciar os testes, eu pesquisei sobre os sites que mais tinham reclamações, documentei tudo muito bem, inclusive em vídeo e usei as ferramentas de formas pontuais. Uma vez encerrado os testes, tratei de notificar os responsáveis e expor o problema para outras pessoas não colocassem seu dinheiro num lugar que é passível de manipulação. Não lucrei nada e não pedi nada em troca.

     Conforme eu já disse hoje mais cedo, num update em outro post, eu sinceramente espero que os nobres deputados estejam “sensíveis” a tudo que ocorreu na internet nos últimos dias e votem a favor do projeto do senador Azeredo. Afinal, liberdade e patriotismo não tem nada a ver com bandidagem. Lugar de bandido é na cadeira, comendo o pão que o Sarney, ops, que o Diabo amassou.

     Só pra não perder o meu velho hábito de jogar lenha na fogueira, “amiguinhos” que tão fazendo DDoS no blog, eu espero que quando vocês forem pego, seus colegas de cela sejam todos africanos, ok? Seus orifícios nunca mais serão os mesmos.

     Update 27/06/2011 20:08H => Os imbecis continuam a atacar, provando mais uma vez o que eles combatem: um controle mais rigoroso da internet, através de medidas duras pra quem quer promover o caos, é extremamente necessário e urgente. Seus merdas, pensem comigo, vocês querem provar que a gente não precisa de hidrante na rua, ateando fogo nos prédios? Vocês são todos hackers de Portugal? Como que privar as pessoas de terem acesso a informações dos sites que elas desejam visitar pode atrair a simpatia a causa de vocês? Me expliquem por favor!

TAG(s):
Categoria(s): Geral
jun 23

Gamebone Pro: um joystick para iPhone/ Touch

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 23/06/2009 às 16:12h

     Uma das grandes melhorias que chegaram com o iPhone OS 3.0 foi a capacidade de usar o bluetooth dos celulares da Apple de maneira mais abrangente, uma vez que seu uso era limitadíssimo.

     O Gamebone Pro é um dos novos produtos que estão surgindo e que fazem uso dessa nova funcionalidade do firmware. Contudo, nem todo jogo é compatível com o aparelho, uma vez vários jogos funcionam apenas com acelerômetro, por exemplo.

TAG(s):
Categoria(s): Apple, iPhone/iPod
abr 30

Apple e seu controle absoluto

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/04/2009 às 14:19h

     Quem dá valor a liberdade, ou não usa Apple ou abre mão da liberdade, pois o controle que a empresa gosta de ter de todo o processo é algo não menos do que o total, completo e absoluto.

     Atualmente é muito comum a pessoa ter mais de um computador, talvez um desktop poderoso no qual trabalha em casa e um notebook não tão poderoso que usa quando vai pra rua. Assim, seria natural que o usuário quisesse sincronizar seu iPhone/ iPod nos dois computadores, mas aos olhos da Apple, não pode, pois ela “amarra” o dispositivo a apenas um computador. Claro que tem algumas maneiras de dar um jeitinho, enganando o iTunes, mas é tudo na base da gambiarra.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Apple, iPhone/iPod
preload preload preload