jul 15

Como instalar o Debian na plaquinha Cubieboard A10

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 15/07/2013 às 23:37h

     Nesse post eu vou ensinar como instalar o Debian no Cubieboard A10 através de um cartão microSD de pelo menos 4GB e um PC com Windows. Se você ainda não sabe o que é Cubieboard, o que dá pra fazer com ele e quais as vantagens, recomendo que dê uma lida nos meus artigos anteriores, aqui e aqui. Pra resumir: você terá um servidor Linux rodando Debian, 24 horas por dia, 7 dias por semana, pagando menos de R$ 5,00 mensais de energia, algo muito mais vantajoso que os R$ 40,00 mensais de um PC comum fazendo o mesmo trabalho.

     Antes de começar o tutorial, vale lembrar que dá pra fazer um belo NAS com o Cubieboard, mas se você procura alta performance, ele não é o mais indicado. Isso porque ele possui uma interface de rede fast-ethernet, ou seja, “apenas” 100mbps, quando o mais indicado para esses casos seria uma gigabit-ethernet, com 1gbps. Além disso, suas portas USB são no padrão 2.0, ou seja, quase 10 vezes mais lentas que as USB 3. Porém, acredito para o uso residencial e até pequenos escritórios, esses “detalhes” não vão incomodar.

     A primeira coisa que você vai ter que fazer é baixar a imagem do Debian compatível com seu Cubieboard A10 nesse link. A imagem está compactada no formato bz2, então não é todo computador que vai conseguir descomprimir o arquivo de cara. Eu recomendo que você baixe o BZIP 2 for Windows. Logo após instalá-lo, extraia o arquivo cubian-base-r1-arm.img.bz2, que tem algo em torno de 122MB para o cubian-base-r1-arm.img, que ficará com um arquivo de aproximadamente 1.7GB.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
jul 15

Cubieboard: um servidor Debian de baixíssimo consumo

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 15/07/2013 às 13:50h

     Escrevi há cerca de um mês aqui no blog sobre o Cubieboard, uma plaquinha similar ao famoso Raspberry Pi. Muitos me perguntaram porque eu não comprei esse último e, conforme expliquei no outro post, apesar do Cubie custar R$ 50,00 a mais, ele é mais rápido e versátil. Mais detalhes vocês encontram no outro post. Nos dê mais um pageview e acesse o post ;)

     O meu Cubieboard é o modelo A10 (single core) e veio com o Android 4.0.4 instalado. Eu brinquei um pouquinho com ele, inclusive na função de media center, executando Spotify, Rdio, Netflix, filmes na rede, etc., mas a realidade é que eu havia comprado o gadget para explorar um pouco mais de suas funções como servidor Linux rodando Debian. Mas porque fazer isso com essa plaquinha e não com uma máquina PC convencional? Em resumo: consumo de energia.

     Se você deixar uma máquina convencional ligada 24×7 (24 horas por dia, 7 dias na semana), é capaz da sua conta de energia subir de R$ 35,00 a R$ 40,00. Como eu já estou pagando quase R$ 200,00 mensais pra CPFL e não queria engordar a receita da empresa, acabei optando pela Cubieboard, que gasta menos de R$ 5,00 mensais, já que o seu consumo é ridiculamente pequeno: algo em torno de 5w, enquanto uma máquina consome uns 40w.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
jun 22

Review do CubieBoard (similar ao Raspberry Pi)

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 22/06/2013 às 15:59h

     Já tem algum tempo que eu tava interessado em testar o Raspberry Pi, o computador de USD 25 que empolgou muitos geeks a fazerem projetos bem interessantes, sendo o mais comum deles, usá-lo como mediacenter, para ver conteúdo multimidia na TV. Porém, isso é só uma das coisas que dá pra fazer com ele, pois como ele roda Linux, dá pra fazer inúmeros projetos, como um pequeno servidor de arquivos, web, banco de dados, etc.

     Eu cheguei a efetuar a compra de uma unidade do Raspberry Pi (R$ 179,00), mas quando recebi o email de confirmação da compra, entrei no link e acabei vendo um outro produto no site do vendedor: o CubieBoard (R$ 229,00). Ela é uma plaquinha similar ao Raspberry Pi, mas com mais potência e recursos. Enquanto o irmão mais conhecido conta com 700MHz de CPU e 512MB de RAM, o CubiBoard tem 1GHz de CPU, 1GB de RAM, 4GB de espaço interno e entrada SATA. Como a diferença de preço era de R$ 50,00, acabei mudando de ideia e a loja foi bem compreensiva em fazer a troca do pedido.

     Cada vendedor manda um tipo de sistema operacional pré-instalado na placa. Eu já vi alguns vendedores do Mercado Livre mandando Debian, Ubuntu, etc. A minha veio com o Android 4.0.4 portada de um tablet. No vídeo acima eu mostro um pouco sobre o que dá pra fazer com ela dessa forma, usando-a pra ver vídeos de diferentes formatos/ codecs, local ou na rede, bem como acessar Netflix, Spotify, Rdio, etc. Porém, eu ainda vou instalar o Debian nele pra tentar viabilizar um servidor Linux de baixo custo e baixo consumo de energia, pois o gasto enérgico dele é mínimo (apenas 3w).

TAG(s):
Categoria(s): Android
preload preload preload