mai 14

Comprei um produto via internet e me arrependi. E agora?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 14/05/2015 às 12:51h

     Apesar do nosso blog abordar mais assuntos relacionados a tecnologia, vez ou outra eu dou algumas dicas sobre direito do consumidor. Afinal, somos todos consumidores, né? E numa época onde as compras online estão cada vez maiores, dicas sobre como resolver problemas com essas compras são sempre úteis. Então, vamos parar de enrolação e ir direto ao ponto.

     A dúvida mais comum que eu recebo, referente a direito do consumidor, via redes sociais é a famosa: “Comprei um produto e me arrependi. Quanto tempo tenho para me arrepender e devolver?”.

     A resposta é bem simples: são 7 dias corridos, a partir do momento que você recebeu o mesmo. Não é do momento da compra, não do é do momento do pagamento, não é do momento que ele foi enviado, nem nada assim. Se você comprou um produto online no dia 1/5, pagou o boleto dia 3/5, ele foi enviado dia 6/5, mas você só o recebeu dia 10/5, o prazo pra devolução é até dia 17/5. Claro?

     Outra coisa importante pra se esclarecer: as maiores lojas do comércio eletrônico brasileiro (Americanas, Submarino, Ponto Frio, etc.) costumam respeitar os direitos do consumidor e seguir o que manda o CDC (Código de Direito do Consumidor). Quando você entra em contato e diz que se arrependeu, eles perguntam o motivo, passam um protocolo e agendam um dia para retirada do produto.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 28

Cuidado com comprador da Nigéria no Mercado Livre

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 28/01/2013 às 09:12h

     Eu sempre tive muitos problemas com o Mercado Livre, mas eram coisas que me davam raiva, mas não a ponto de desistir de usar os serviços deles. Até que no final do ano passado eles fizeram a maior cagada de todas e ae decidi abrir contas em sites similares, como OLX, Toda Oferta, Bom Negócio, etc. Infelizmente, conforme eu já imaginava, o número de visitantes é muito menor e, consequentemente, as vendas idem. E é por isso que, mesmo muita gente sabendo que ali não é o lugar ideal, ainda permanecem negociando naquele ambiente muito exposto.

     Como o número de visitantes é menor, achei que o número de tentativas de fraudes também seria. Mas eu estava enganado. Muitas das coisas que acontecem no Mercado Livre, também acontecem nesses outros sites. Entre elas, a que é motivo do post de hoje: vendedores da Nigéria.

     Não vou citar nomes, mas parece que o golpe é sempre aplicado pela mesma pessoa ou pelo menos que se identifica como a mesma pessoa. Geralmente eles procuram anunciantes novos, sem experiência e malícia. Isso é fácil de observar, porque fica bem visível quando o vendedor é novo e não tem qualificações. Ae, eles começam a tentar de tudo pra fechar o negócio “fora do sistema”, através de email. Algumas pessoas acabam caindo na tentação, pra não pagar comissão da venda e ae que estão lascadas.

     Assim como acontece em golpes nacionais, o comprador sempre tem urgência. Geralmente inventam que estão viajando e estão comprando o ítem de presente pro filho, que faz aniversário nos próximos dias. Alguns dizem que farão o pagamento no mesmo dia, com certeza na intenção de colocar um envelope vazio no caixa eletrônico. Quando o vendedor vê o saldo, aparece o dinheiro lá depositado (mas bloqueado). Muitos não se dão conta que ele ainda precisa ser conferido e enviam o produto. Quando descobrem que o problema no pagamento, já é tarde demais.

     Evidentemente que nem todos os comprados da Nigéria são bandidos. Alguns podem ter boas intenções e, sabe-se lá Deus porque, querem comprar um iPad brasileiro do que um da Europa. O fato é que você precisa ficar muito atento quando vai negociar seus produtos online. Eu tenho relatos de casos até mesmo envolvendo ferramentas de pagamentos supostamente seguras, como Mercado Pago e Pagseguro.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
preload preload preload