dez 30

Como fazer o plano de dados da Claro funcionar no iPad 3G

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 30/12/2015 às 14:52h

     Fiquei algumas semanas com um problema muito chato: não conseguia usar o 3G/ LTE do meu iPad. Primeiro achei que o modem tinha queimado. Mas ae tentei chips da Tim, Oi e Vivo, chegando a conclusão que o problema só ocorria mesmo com o chip da Claro.

     Procurei um monte no Google e não achei nenhum reporte de problema similar. Mexi um tudo que foi opção, mandando resetar configurações de rede, chegando até a formatar tudo, mas nada de conseguir arrumar. Pior que não dava erro algum ao abrir Facebook, Twitter, Chrome, etc. Só não funcionava. Ae eu resolvi abrir o Safari e me veio uma dica do problema.

     Não faço a mínima ideia do motivo, mas a Claro não autoriza o uso de um chip pré-pago padrão no iPad. O APN padrão bandalarga.claro.com.br não autoriza a navegação. Foi ae que o Everton Favretto apareceu com a solução. Ao trocar o APN por java.claro.com.br, passou a navegar numa boa.

     O problema infelizmente ainda não parece 100% resolvido, porque a Claro dá Facebook e Twitter de graça pros assinantes. Tudo que é consumido pelos apps oficiais, não conta na cota de dados e não é abatido do plano. Nos smartphones, aparece lá no topo “Facebook/ Twitter grátis só na Claro”. Porém, no iPad isso não aparece e a navegação está sendo cobrada. Assim, abri um chamado na Anatel e aguardo a Claro se pronunciar.

     Update 07/01/2016 14:27h => Depois de diversas ligações, a Claro me disse que para resolver a questão, eu teria que migrar meu chip pré-pago para um chip específico para tablet. Nessa modalidade, o chip iria funcionar apenas pra dados e perderia as funções de voz. Um tremendo absurdo!

TAG(s):
Categoria(s): Apple
nov 24

Vale a pena migrar da sua operadora para a TIM?

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 24/11/2015 às 12:24h

      Recentemente a TIM anunciou novos planos bem interessantes, especialmente pra quem ainda precisa falar muito. Geralmente, as operadoras te socam um monte de minutos (que você não quer/ precisa) pra falar com outros números da mesma empresa (efeito clube), mas quando precisa ligar pra outras empresas, a tarifa é altíssima. Se for pra uma área de DDD diferente da sua então, prepara o bolso.

      Nos novos planos da empresa dos homens de azul, falar com celulares de outras operadoras, no Brasil todo, não é um problema. Começando com um plano de apenas R$ 7 por semana (R$ 28 por mês ou menos de R$ 1 por dia), você tem 100 minutos por semana (400 minutos por mês), mais 150MB de internet por semana (600MB por mês) e SMS ilimitado pra qualquer operadora. Se for insuficiente, você ainda pode contratar + 50 minutos por R$ 4 (apenas R$ 0,08 por minuto) e R$ 3 por mais 150MB de internet 4G. Bom, né?

      A oferta em si é muito tentadora e muita gente está cogitando mudar pra operadora. Recebo diariamente muitas pessoas me perguntando sobre isso no Twitter e por isso estou escrevendo o post. Antes de portar seu número, pense bem, converse com amigos que já usam e frequentam os mesmos locais que você, pra saber como é o sinal, o atendimento, etc.

      Eu já tenho o plano TIM Beta da empresa e sofro muito com a cobertura. O mais comum é o aparelho estar sem sinal ou em GPRS. Ou seja, de nada adianta eu ter 100MB de internet por apenas R$ 0,50 (o que daria pra ter 1GB por meros R$ 5) se na maior parte do tempo eu não consigo usar. Fora isso, a empresa ainda insiste em ficar sacaneando o cliente, como enviar insistentes SMS dizendo que você não tem saldo, mas tem.

      Além disso, é super comum você querer conferir seu saldo, quantos minutos ainda tem no plano, quanto usou de internet e #fail. Pede pra você tentar mais tarde, você tenta e ainda assim não consegue. Ou seja: um inferno!

      Assim, eu fecho o post com a seguinte dica: quer migrar da sua operadora atual pra TIM, pois você vai ter mais cota de 4G, mais minutos pra qualquer operadora e ainda economizar? Pense bem! Mas pense bem mesmo!

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
set 08

Bug chato no Sony Xperia Z2 ao postar foto no Facebook

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 08/09/2014 às 12:33h

     Os smartphones hoje estão cada vez mais caros. Parece que os fabricantes simplesmente perderam a noção de quanto o dinheiro vale. Eu até encaro pagar uma pequena fortuna num aparelho, mas o mínimo que eu espero em troca é um bom funcionamento, sem bugs e que ele me atende de maneira básica. De preferência, fazendo coisas melhores do que alternativas mais baratas fariam. É pedir demais?

     Para a Sony, parece que fazer o básico é algo extremamente difícil e frustrar seu consumidor é algo rotineiro. Eu já fiz alguns vídeos mostrando como o Xperia Z2 se comporta de maneira bem estranha e, mesmo comparando-o com outros aparelhos, inclusive até bem mais baratos, os fãs da empresa não poupam “críticas” nos comentários do canal no Youtube. E eu achava que a Apple era a única empresa que fãs cegos.

     Vamos combinar que tirar uma foto e em seguida querer postá-la nas redes sociais não é nenhuma tarefa pesada, complexa ou que exija um aparelho muito sofisticado, correto? Meu Motorola Moto E de R$ 399 cumpre essa tarefa. Por que então o Sony Xperia Z2, que custa R$ 2.000 a mais, não poderia fazê-la com louvor? Bom, como mostro no vídeo acima, algum bug maluco (no Facebook ou no Z2) fazem o rolo de câmera exibir fotos de maneira totalmente doida, sem uma ordem cronológica. Ele mistura, no topo, fotos de 4 meses atrás, com fotos tiradas na semana passada, fotos de ontem e, não raramente, somem as fotos recém tiradas.

     Não há como negar que o Z2 é um aparelho bonito, bem construído, que salta aos olhos. Mas não podemos deixar que isso prevaleça e impere a máxima de “bonito, mas ordinário”. Se nem o básico ele faz, como considerá-lo um bom aparelho, digno de recomendação? Ele tem um bug bem chato também no Instagram, outro na manipulação de arquivos no cartão de memória, fica super quente por nada, inclusive chegando ao ápice de encerrar o app da câmera, além de vários outros erros que vem e vão, do nada, que ainda não consegui documentar em vídeo.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 04

Nike FuelBand conecta no bluetooth, mas não sincroniza?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 04/09/2014 às 14:43h

     Já tive algumas pulseiras Nike FuelBand. A primeira vendi porque usava bem pouco. A segundo quebrou o único botão que ela tinha. A terceira começou a dar um problema de sincronia com o iPad e quase a mandei pra gaveta da morte antes da hora. Mas tem uma solução pra isso.

     Se você comprou sua pulseira de segunda mão, como eu, é bem capaz que ela chegue até você com os dados do vendedor, vinculado a conta Nike dele. Assim, na hora de parear via bluetooth com seu dispositivo, ele vai parear de boa. Contudo, na hora que abrir o app da FuelBand para sincronizar, dará erro e pior: nenhuma mensagem que avise do que se trata.

     A solução para o problema é bem simples, mas você vai precisar de um computador, já que terá que conectá-la via cabo ao mesmo, abrir o app da FuelBand, dar um reset de fábrica e configurá-la novamente. A partir dae, basta abrir o app no dispositivo móvel e irá sincronizar os dados de boa.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jul 07

3 coisas que irritam muito no smartphone Sony Xperia Z2

7 Comentarios »Postado por GordoGeek em 07/07/2014 às 23:53h

     Estou com o Sony Xperia Z2 há pouco mais de uma semana e ele já coleciona comportamentos que me irritam profundamente. O primeiro deles eu narrei logo no primeiro dia de uso, que é o fato do aparelho esquentar muito, o que acaba causando o encerramento do app de câmera, conforme eu mostrei aqui.

     Infelizmente (e digo isso com muito pesar), o fato do aparelho esquentar muito não é o único problema do Xperia Z2. Quem hoje em dia não usa o Instagram? Como pai de filhos pequenos, a rede social do Markinho é uma das principais formas deu compartilhar os momentos com meus pais, que moram longe. E, se nem isso funciona bem, conforme eu mostro no vídeo acima? Pode ser erro do app e não do Z2? Pode! Mas como eu mostro no vídeo, em outros aparelhos, como o Nexus 5, não ocorre o erro.

     Outra recurso que perdi desde que comprei o Sony Xperia Z Ultra, dois meses antes do Z2, foi a manipulação de arquivos no smartphone, em especial, os vindos da rede. Conforme demonstro no vídeo acima, a Sony mexeu tanto no Android dos seus aparelhos, que acabou criando alguns bugs muito chatos. Assim, eu não consigo pegar documentos, fotos, vídeos, músicas ou qualquer outro arquivo da minha rede e jogar no meu Z2 ou Z Ultra, sendo que eu fazia isso normalmente com outros tablets e smartphone.

     Existem mais coisas me irritando no uso diário do Xperia Z2. Esses 3 são os principais e dei prioridade pra eles. Com o tempo, vou postando mais sobre isso. Afinal, se me irrita, também pode irritar mais gente e, duvido, que alguém queira pagar R$ 2.499,00 num aparelho que tenha esse tipo de comportamento. Você pagaria?

TAG(s):
Categoria(s): Android
jul 02

Seu Motorola Moto X não inicia mais? Talvez isso ajude.

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 02/07/2014 às 15:26h

     Há cerca de 2 semanas, eu estava vendo um jogo da Copa e me perguntaram no Twitter se eu já tinha testado a solução de root do Geohot. Muito curioso, fui lá ver qual era. Ao invés de fazer isso depois do jogo, com calma, lendo tudo que deveria, já baixei o .apk e sai instalando ali mesmo. Bom, precisa falar que deu merda? Murphy tá sempre com o pau na mão, querendo te fuder. Se você der mole, será enrabado.

     Nos últimos dias eu testei várias coisas pra tentar fazer o Moto X voltar a vida e nada… Ele dava boot, aparecia uma tela de erro e ficava ali. Como eu tenho root, tentava mandar dar wipe, apertava mil opções lá dentro do bootloader modificado e nada. Ficava na mesma. Minha vontade era de jogá-lo contra a parede e em seguida enfiar cada pecadinho no meu toba, pra ver se eu aprendia a não fazer mais isso.

     Um dos procedimentos que eu testei, sem sucesso, foi usando o Windows. Talvez essa seja a dica mais comum que você vai encontrar. Como não funcionou, vim pro Mac, segui esse tutorial e graças a Deus funcionou. Mas detalhe: faça exatamente como consta lá. Se você tentar substituir o comando moto-fastboot-osx64 pelo tradicional fastboot, vai dar erro.

TAG(s):
Categoria(s): Android
jun 30

Sony Xperia Z2 apresentando problemas de aquecimento

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/06/2014 às 15:23h

     Eu já tinha ouvido falar sobre o Xperia Z2 aquecendo quando gravava em 4K. Porém, ontem comecei a fazer alguns testes de câmera com ele e fiquei surpreso com a quantidade de mensagens de erro quando se ativa o app da câmera, mesmo sem sequer ativar a gravação ou foto, apenas mantendo o app aperto.

     Talvez esse erro seja apenas no meu aparelho ou num lote. Mas eu não fico a vontade de recomendar um aparelho, tão novo quanto o Z2 e que já tem esse tipo de problema. Como eu ficaria se alguém pagasse R$ 2.499 nesse smartphone com base na minha recomendação e depois viesse me falar “poxa GG, olha o que tá acontecendo.”

TAG(s):
Categoria(s): Android
dez 04

Acha que um produto está com preço errado: não compre

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 04/12/2013 às 15:08h

     Vez ou outra aparece algum produto com preço super baixo e o pessoal corre pra comprar. Quando se trata de época como a Black Friday e a loja anunciou que faria algumas loucuras, é até possível que o preço seja real. Porém, em outras épocas do ano, você só estará desperdiçando tempo e dinheiro numa coisa que não vai te trazer resultado algum.

     No post onde eu falei do Xbox One no Submarino, resgatei um tweet meu do dia 28/11, onde eu disse: “DICA: o Procon, IDEC e a própria Justiça já se posicionaram qto a preços MUITO divergentes do real. Tu vai comprar e não vai receber.” Vez ou outra eu falo sobre isso, mas como é muito complicado explicar toda a situação em 140 caracteres, nada melhor do que um post.

     É muito comum as pessoas virem me pedir ajuda no Twitter pra resolver casos parecidos, como aconteceu agora a pouco com o leitor Roberto Perroti. Ele fez uma compra de um Ultrabook Acer Aspire M5-481T-6650 por R$ 193,43 no Balão da Informática, conforme consta descrito aqui na reclamação que ele fez no Reclame Aqui. O preço real do produto é de mais de R$ 2.000,00, conforme pode ser visto aqui.

     Já houveram inúmeros casos similares a esses no Reclame Aqui, IDEC, Procon e até em Juizados Especiais Civis (JEC). Em praticamente todos os casos, o entendimento é o mesmo: em casos de erros gritantes, como esse, a loja pode sim cancelar o pedido, sem indenizar o cliente e/ ou sem entregar o produto. Uma vez que já existe farta jurisprudência sobre o ocorrido, mesmo que você não concorde, não adianta insistir, pois você estará errado aos olhos da lei.

     O meu entendimento é o seguinte: anunciou preço errado e o consumidor comprou, tem que arcar com as consequências do erro. Isso é risco intrínseco de qualquer negócio! Além disso, a exposição gratuita que as lojas ganham quando isso ocorre, por si só, já paga um eventual prejuízo de vender um produto tão barato. Porém, o que eu ou você achamos, pouco importa. Como eu já disse e vou me repetir, a lei não vai estar do seu lado.

     Esse tipo de situação, onde um produto aparece com preço extremamente divergente do real (mais de 90% de “desconto”) é uma situação. Outra bem diferente é o caso do Xbox One do Submarino, onde estávamos numa época de promoções, o site espalhou pra todo lado banners dizendo que os preços seriam extraordinários, depois aparece um produto com desconto factível de 50% e alguém compra. Por favor não confunda alhos com bugalhos.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
out 14

Apple cobrando erroneamente por apps já pagos

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 14/10/2013 às 13:46h

     Já tem alguns meses que meu iPhone 4S e meu iPad 3 ficam em seus respectivos docks, ao lado do iMac, no escritório. Não me dou nem mais ao trabalho de tirá-los de lá a noite ou nos finais de semana, já que tenho preferido usar o Android, seja no Galaxy S4, Note 2, Nexus 7, etc.

     Hoje de manhã eu recebi um email da Apple, dizendo que eu supostamente comprei o app Picframe no dia 12/10/2013. Já seria estranho, pois como disse anteriormente, nem mexo mais direito nos aparelhos com iOS e nem passei perto deles na data mencionada. Porém, o mais bizarro, é que eu já tinha comprado o app há quase 2 anos.

     Minha suspeita é que, como meus dispositivos estão com o iOS 7 e ele tem aquele recurso de update automático, ocorreu algum erro no sistema de update e a Apple resolveu cobrar novamente por um app que eu já tinha instalado e só deveria ser atualizado (sem cobrar novamente). Repito: eu nem passei perto dos meus aparelhos com iOS no final de semana, data na qual a empresa alega que eu comprei o app.

     Uma das coisas que mais gosto da plataforma do Google e que vejo como enorme diferencial em relação a Apple é a loja. Ok, os apps são mais feios sim, mas a transparência e respeito que o usuário do Android tem são muito maiores. Primeiro, quando eu compro qualquer coisa, recebo um email sobre isso de imediato. Assim, qualquer problema, posso tomar medidas mais efetivas. Na Apple, não sei ao certo o motivo, eles esperam alguns dias. Eu acredito que seja para não cobrar pequenos valores no cartão. Então eles esperam alguns dias pra ver se o usuário fará uma nova compra e cobrar tudo junto, diminuindo as taxas que eles pagam. Mas isso é apenas suposição.

     Outra enorme vantagem, que já foi motivo de post aqui no blog é a regra dos 15 minutos. Se você comprar um app na loja, usá-lo e não gostar, você tem 15 minutos para devolver, apenas clicando num botão de estorno. Não precisa preencher formulário, não precisa dizer o motivo, não precisa esperar pra ser reembolsado, não precisa tentar convencer um funcionário da loja, etc. Simples e direto. Não gostou, clica aqui e o estorno ocorre na hora. Na Apple, você é jogado de um canto a outro, em várias páginas, precisa preencher formulário, aguardar 48 horas, etc. Perdi quase 20 minutos tentando achar onde reclamar e, quando consegui, nem um protocolo me passaram. Horrível!

TAG(s):
Categoria(s): Android, Apple
ago 14

Problemas com XBMC depois do update do AirPort

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 14/08/2013 às 23:09h

     Aqui em casa eu tenho um ambiente extremamente heterogêneo, tanto na infra-estrutura de rede, quanto nos equipamentos clientes. Assim, quando dá qualquer problema, são horas batendo a cabeça até encontrar uma solução, já que são muitas possibilidades para serem levadas em conta.

     Só pra vocês se situarem um pouco, eu tenho um roteador TP-Link TL-R470T+ para distribuir os IPs e fazer o balanceamento de carga do que vai pra internet, através de 3 links (Speedy, Rádio e 3G). Dele, parte um cabo de rede RJ-45 para um switch gigabit de 24 portas. Nessa “central” estão conectados computadores Mac, PCs, TVs, WDTV, Apple TV, Xbox, NAS, Slingbox, decoder da TV, roteadores sem fio de diversos fabricantes e mais um mundo de coisa. Bom, deu pra entender a complexidade, né?

     Ontem a Apple soltou um update para os AirPort e Time Capsule. Como bom usuário que sou, corri pra atualizar. Não notei nada anormal no uso da rede através dos computadores, mas agora a pouco, mais de 24 horas depois de ter aplicado o update, sentei no sofá pra ver um seriado no Apple TV e pumba: ao tentar conectar no Time Capsule, pedia a senha. Imaginei que o update tivesse mudado algo e coloquei a senha de novo. Falhou. E ae começou o tormento.

     Por medida de contingência, eu tenho o mesmo conteúdo dos discos do Time Capsule num AirPort e também no NAS DNS-320l da D-Link. Parti pra tentar ver o seriado no AirPort e o erro foi o mesmo. Já no NAS, foi normal. Logo, o tal update do dia anterior foi o principal suspeito na investigação do problema.

     Como os computadores (iMac, MacBook Pro e MacBook Air) ficaram o dia todo acessando os arquivos normalmente, imagino que antes de liberar o update, a Apple só tenha testado em computadores da própria marca, ligando o foda-se pra geral. Depois de muito mexer no XBMC dos Apple TV, nos AirPort, na rede e tudo o mais, descobri que a resolução do problema era simples. Mas, até colocar o ovo em pé, Colombo sofreu bacarai.

     Dentro do XBMC, eu tive que ir compartilhamento por compartilhamento (Filmes, Seriados, Fotos, Músicas, etc.) alterando o mapeando de smb://192.168.0.2/compartilhamento/ para smb://gg-tc/compartilhamento/. Curiosidade 1: tentei alterar para afp, o protocolo padrão da Apple, achando que o problema fosse no smb e nada. Curiosidade 2: meu Time Capsule chamada gg_tc e não gg-tc, mas só funcionou dessa última forma.

     Espero que a dica economiza tempo de quem tiver um ambiente similar ao meu. Sei que é bem incomum, mas foram horas perdidas e talvez possa ajudar alguém.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
preload preload preload