mai 14

Comprei um produto via internet e me arrependi. E agora?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 14/05/2015 às 12:51h

     Apesar do nosso blog abordar mais assuntos relacionados a tecnologia, vez ou outra eu dou algumas dicas sobre direito do consumidor. Afinal, somos todos consumidores, né? E numa época onde as compras online estão cada vez maiores, dicas sobre como resolver problemas com essas compras são sempre úteis. Então, vamos parar de enrolação e ir direto ao ponto.

     A dúvida mais comum que eu recebo, referente a direito do consumidor, via redes sociais é a famosa: “Comprei um produto e me arrependi. Quanto tempo tenho para me arrepender e devolver?”.

     A resposta é bem simples: são 7 dias corridos, a partir do momento que você recebeu o mesmo. Não é do momento da compra, não do é do momento do pagamento, não é do momento que ele foi enviado, nem nada assim. Se você comprou um produto online no dia 1/5, pagou o boleto dia 3/5, ele foi enviado dia 6/5, mas você só o recebeu dia 10/5, o prazo pra devolução é até dia 17/5. Claro?

     Outra coisa importante pra se esclarecer: as maiores lojas do comércio eletrônico brasileiro (Americanas, Submarino, Ponto Frio, etc.) costumam respeitar os direitos do consumidor e seguir o que manda o CDC (Código de Direito do Consumidor). Quando você entra em contato e diz que se arrependeu, eles perguntam o motivo, passam um protocolo e agendam um dia para retirada do produto.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
fev 28

Como solicitar cancelamento e estorno na Google Play

31 Comentarios »Postado por GordoGeek em 28/02/2013 às 10:15h

     Já comentei algumas dezenas de vezes no Twitter o quanto eu adoro a política de reembolsos adotada na Google Play, a loja do Android pra aplicativos, músicas, filmes, seriados, revistas e livros. Lá, você pode se arrepender de uma compra e pedir o cancelamento da mesma até 15 minutos depois de iniciar o uso do conteúdo. Supondo que você comprou um app de manhã, mas foi usá-lo só a noite, quando chegou do trabalho, o prazo começa a contar só depois da primeira execução e não ao término da compra ou da instalação.

     Muitos usuários da Apple ficam bravos comigo quando eu digo que na iTunes não existe reembolso e me enviam vários tutoriais. Minha intenção com esse artigo foi justamente mostrar, em vídeo, como a coisa é fácil na Google Play. O botão de reembolso está ali, visível e disponível pra você solicitar a qualquer momento e eles nem querem saber qual foi o motivo. Você é tratado com todo o respeito e não precisa ficar preenchendo formulário e mendigando atenção do suporte. Aliás, todo reembolso que a Apple aceita fazer (e não são todos), eles deixam claro que foi em caráter de liberalidade, ou seja, você não tem direito a isso. Eles fizeram, naquela oportunidade e podem não fazer nas futuras. Está claro no email de retorno. Basta ler.

     Por mais fã da Apple que o estimado leitor seja, acredito que não dá pra comparar no mesmo pé de igualmente como as coisas acontecem nas duas lojas. São políticas extremamente diferentes. Enquanto na Apple você precisa ficar correndo atrás de reviews, resenhas, vídeos e matérias a respeito do aplicativo, pra não correr o risco de comprar gato por lebre, na Google Play você simplesmente clica em comprar, pega a versão completa do aplicativo, sem qualquer restrição, testa em sua totalidade e, caso não lhe agrade, com um clique, você cancela a compra e tem o dinheiro de volta.

     No meu modo de ver a coisa (e pode não ser o correto) a política da Apple estimula aplicativos mal feitos e até mesmo golpes, onde um desenvolvedor usa de má fé, dizendo que o app dele faz certa coisa que realmente não faz. Pense comigo: se o produto é de qualidade, porque não deixar o consumidor testá-lo por meros 15 minutos e ver se realmente cumpre o que ele procura, conforme o anunciado? Que tipo de respeito é esse que a Apple tem com o seu consumidor? A Apple é muito conhecida por focar sempre na experiência do usuário, deixando as coisas sempre mais fáceis que seus concorrentes, mas eu tenho certeza que meus pais, ou qualquer outro usuário mais leigo, não conseguiria pedir o tal reembolso através de formulário de maneira tão fácil, chegando até a pensar “ah, deixa quieto, são apenas USD 1,99. não vou me dar a essa trabalho todo.”. Aliás, será que essa postura da Apple, não é justamente para que isso aconteça?

TAG(s):
Categoria(s): Android
ago 03

Submarino: feito pra viver afundado

9 Comentarios »Postado por GordoGeek em 03/08/2011 às 20:51h

     Acho que quando estavam pensando em criar o site Submarino, os sócios devem ter se reunido e rolado um brainstorm em torno do nome. Em algum momento, um deve ter sugerido: “Vem cá. Se o nosso site for uma merda e projeto naufragar?”. Ae outro deve ter tido uma epifania: “Ótima ideia, Jenio. Já temos um nome: Submarino! O que acham do slogan: mesmo na merda, nada nos atinge, pois somos blindados?”.

     Eu sei que muita gente compra no Submarino e não tem problemas. Sei também que vários sites participam do programa de afiliados deles e não tem problema. Porém, cada vez mais eu vejo pessoas falando mal do Submarino, sejam clientes ou blogueiros afiliados. As reclamações são as mais diversas e parece que o pessoal da B2W, que controla não apenas o Submarino, mas a Americanas e o Shoptime, nada fazem para melhorar.

     Minha relação com o Submarino é antiga. Recentemente eu estava navegando pelo histórico de pedidos e vi que logo no início do site, quase toda semana tinha um novo pedido, geralmente de CDs e livros. Era tão bom comprar lá no início. As coisas funcionavam. Os produtos chegavam, o atendimento era bom, tinha pós-venda, etc. Anos mais tarde, ao invés da empresa evoluir e melhorar ainda mais, parece-me que ela entrou em parafuso e está totalmente perdida.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
preload preload preload