maio 13

Como colocar o tablet LG G Pad 8.3 em Recovery Mode

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 13/05/2015 às 13:48h

     Eu tenho um tablet LG G Pad 8.3 e sempre aplico as atualizações instável do Cyanogenmod nele (sim, eu sou meio doido). Vez ou outra, dá problema. E na última vez que deu problema, não sei que merda eu fiz (provavelmente um wipe errado), que acabei impossibilitando o boot dele.

     Corrigir o problema é bem simples, bastando aplicar a versão anterior do Cyanogenmod. Porém, sem acesso ao sistema, como fazer pra entrar no Recovery Mode e poder aplicar a ROM antiga? Eu fiquei cerca de 3 semanas com o tablet encostado porque não sabia como fazer. Pesquisava no Google, achava uns posts, vídeos no YouTube, mas nada me resolvia. Até que hoje achei um grupo no Google+ e me ensinaram como fazer. E vou compartilhar aqui com vocês.

     Diferente do que acontece em aparelhos da Samsung, que basta segurar os botões power + volume up, o processo da LG é um pouco mais chato. Primeiro, você deve segurar o botão volume down com a mão direita e usar a esquerda para segurar o botão power. Quando aparecer o logo da LG, solte o botão power. Cerca de um segundo depois, use a mesma mão esquerda que soltou o power para pressionar novamente o power e o volume up (juntos). Isso fará com o que dispositivo entre no modo de restauração.

     Você provavelmente não vai conseguir fazer isso de primeira. Eu mesmo tive que fazer umas 5 vezes até conseguir chegar na tela exata. Mas, uma vez que você chegar lá, basta apertar o botão power para confirmar que você deseja restaurar (e não entrou ali por acidente) e, mais uma vez, o power. Em breve entrará no TWRP e você poderá reinstalar a ROM antiga.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 10

Tablet HP 1401 e Gradiente Tegra Note: valem a pena?

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 10/09/2014 às 13:47h

     Já tem quase um mês que comprei o tablet Android HP 1401 (16GB) e estava enrolando pra fazer o review. Como essa semana eu recebi também o Gradiente Tegra Note, resolvi matar dois coelhos com uma cajadada só e fazer um grande vídeo para responder a pergunta fatídica: vale a pena comprá-los? Porque no final das contas, de nada adianta o equipamento ser bom, se tem concorrentes melhores, na mesma faixa de preço, que acabam por não torná-los uma boa escolha de compra.

     A primeira coisa que me chamou a atenção no tablet da HP foi sua impressionante similaridade com o iPad mini Retina da Apple. Muitos até disseram que pareciam um clone, quando postei as fotos no Instagram. Tirando um detalhe ou outro, a semelhança entre os dois produtos (pelo menos fisicamente) é muito grande. O tamanho de ambos, posicionamento de botões, proporcionalidade da tela e outros itens parecem idênticos. É um mistério que a Apple ainda não tenha processado a HP por isso. Por muito menos, ela foi atrás da Samsung com faca nos dentes.

     Apesar de ser fisicamente muito parecido com o iPad, a experiência é completamente diferente. Primeiro, porque um roda o iOS e o outro o Android. Segundo, porque as especificações são bem diferentes, conforme podemos ver nos aplicativos que medem a performance dos mesmo. E, mesmo esses testes não refletindo muito bem a verdade, servem sim pra nortear o poder de fogo de cada um. E, pelo preço que o HP é normalmente vendido, existem alternativas bem melhores.

     Quando o Gradiente anunciou sua parceria com a NVidia, eu fiquei bem empolgado em testar o Tegra Note. Porém, isso já faz muitos meses e só consegui o aparelho agora. Aliás, ele não é dos equipamentos mais fáceis de ser encontrado por ae, nem novo, nem usado. Ele só é vendido na loja online da Gradiente, pelo preço de R$ 999, o que o tornava uma boa pedida há alguns meses, mas em setembro de 2014 já existe alternativa melhor.

     Conforme eu mostrei nesse vídeo, por ter uma arquitetura de CPU diferente, nem todos os apps (inclusive os de benchmark) rodam bem no Tegra Note. No AnTuTu, a performance do tablet foi muito boa. No uso geral, idem. Não dá pra sentir engasgadas e o sistema é fluido. Porém, quando se chega no quesito preço, os R$ 999 pedidos pela Gradiente parecem um pouco demais para um dispositivo que tem uma performance similar ao LG G Pad V 500, que pode ser encontrado em promoções constantes por menos de R$ 600. Assim, fica um tanto complicado justificar a compra do mais caro, já que o restante dos atributos, como tamanho, peso, qualidade da tela, chassi e outros, são similares ou pendem mais pro lado do concorrente.

TAG(s):
Categoria(s): Android
abr 30

Review comparativo: LG G Pad x Dell Venue 8

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/04/2014 às 10:15h

     Recentemente eu aproveitei uma promoção da Americanas e comprei um tablet que há muito tempo queria testar: o Dell Venue 8. Pelas especificações, me parecia um excelente tablet. As imagens ilustrativas também me agradavam e pareciam um produto com acabamento melhor que os tablets da Samsung e similares. Então, aproveitei a promoção e comprei.

     A caixa do aparelho é um tanto fora do padrão dos tablets. Ela é grande e se parece um pouco com a caixa do kit Motorola G Music Edition. O tablet vem com uma película transparente que lembra o iPad. Logo que abri, notei algumas coisas incomuns, como o slot microUSB na lateral esquerda ao invés do rodapé. O botão power também está no topo, ao invés da lateral direita, como é mais comum em tablets Android. Isso também lembra o iPad.

     Apesar de não possuir um desempenho fraco, pois é movido por uma CPU Intel Atom e 2GB de RAM, o aparelho ficou um pouco abaixo do LG G Pad, atualmente o que considero o melhor tablet Android o mercado. A pegada emborrachada dele é legal e por ser um pouco mais grosso do que os outros tablets, a pegada fica mais confortável. Porém, sua autonomia de bateria decepcionou bastante, o que causou meu pedido de devolução para a Americanas.

     Para saber mais detalhes sobre o Dell Venue 8, o LG G Pad e ter um breve comparativo com outros tablets, como o Nexus 7 e o Samsung Galaxy Note 8, veja o vídeo.

TAG(s):
Categoria(s): Android
mar 21

Como instalar o TWRP no tablet LG G Tab 8.3 V-500

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 21/03/2014 às 18:18h

     Esse post é uma continuação do anterior, onde explico como preparar o ambiente e fazer root do LG G Pad. Caso você ainda não tenha lido, dê um pulo lá, deixe tudo pronto, depois volte aqui.

     Primeiramente eu queria agradecer ao @otaviofsousa pela ajuda, pois eu fiquei um tempão batendo cabeça com o tablet, tentando por o CWM nele, até que o Otávio me deu a dica pra por o WRTP que daria na mesma. E deu mesmo.

     Você deve baixar o arquivo que contém o procedimento, descompactá-lo, plugar o tablet no cabo microUSB do computador e executar o .bat. Basta seguir as instruções da tela e ele irá reiniciar já com o TWRP, lhe mostrando todas as opções para customizar a ROM do aparelho.

     Em todos os meus aparelhos Samsung, eu consigo entrar em modo download e modo de recuperação ligando-os segurando os botões power + volume pra baixo ou power + volume pra cima. No LG G Tab eu tentei fazer, sem sucesso. Tentei também outras combinações e nada. Nesse caso, fica a dica de usar o app Quick Boot pra conseguir entrar no modo Recovery novamente, caso precise.

TAG(s):
Categoria(s): Android
mar 19

Como instalar o Cyanogenmod no LG G Tab 8.3 V-500

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 19/03/2014 às 16:19h

     Esse post é uma continuação do anterior, onde explico como preparar o ambiente, fazer root e instalar o WRTP no LG G Pad. Caso você ainda não tenha lido, dê um pulo lá, deixe tudo pronto, depois volte aqui.

     Uma vez que você já tenha preparado o tablet, basta entrar no site do Cyanogenmod pra baixar a versão compatível com o LG G Pad V-500. Feito isso, copie-o para o cartão microSD que usa no tablet.

     O próximo passo é baixar os Google Apps, que também devem ir pro cartão microSD. Se você não fizer isso, o tablet até vai iniciar com o Cyanogenmod, mas você estará sem Google Play, Gmail e tudo o mais. Ou seja, baixe o arquivo!

     Como eu disse no post anterior, não achei a sequência correta pra iniciar o LG G Pad em modo de recuperação. Assim, recomendo que usem o app gratuito Quick Boot. Uma vez dentro do WRTP, mande limpar o conteúdo antigo, monte o cartão microSD, mande instalar o arquivo do Cyanogenmod e posteriormente o Google Apps.

TAG(s):
Categoria(s): Android
mar 19

Como fazer root do tablet LG G Tab 8.3 V-500

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 19/03/2014 às 15:59h

     Já tinha algum tempo que eu tava de olho no LG G Tab 8.3”, mas só recentemente eu consegui comprá-lo, numa super promoção no Submarino. O tablet tem CPU quad-core, 2GB de RAM e uma tela maravilhosa. Sabe quanto eu paguei? Inacreditáveis R$ 539,10. Preço de Xing Ling.

     Logo que eu abri a caixa, vi que o aparelho era bem bonito, fininho e leve. Ele tem um formato um tanto diferente, mais “esticado” na altura. Com isso, a pegada dele é muito boa e dá pra abraçá-lo com os dedos com certa folga. Quanto a performance, como devem imaginar (pelas especificações que já falei), também é muito boa. Porém, o software da LG, minha nossa sra: é horrível! Todo customizado, com ícones modificados, que nada lembram o Android puro. Assim, comecei a procurar como modificá-lo.

     Antes de apelar pra troca de ROM, decidi fazer o root no aparelho, pra eu ter mais autonomia e controle sobre ele. O processo é bastante simples, mas para ter certeza que tudo vai dar certo, eu sempre faço essas coisas num PC da Dell rodando Windows XP. Dá pra fazer no Mac rodando virtualização? Acho que até daria, mas resolvi não arriscar.

     A primeira coisa que fiz foi baixar e instalar os drivers da LG. Depois eu baixei um arquivinho pra fazer o root em si. Ao descompactá-lo, você verá dentro do diretório um arquivo .bat, que detém os parâmetros do procedimento. Mas antes, você precisa ativar o modo debug do aparelho.

     A ativação do debug USB é feito pelo modo de desenvolvedor. Para ativá-lo, vá até configurações, sobre o tablet, de alguns toques rápidos sobre o menu “número da versão” e você receberá um aviso da ativação. Volte um menu, entre em “Opções do desenvolvedor” e ative “Depuração USB”.

     Feito isso, você já pode conectar o tablet no cabo microSD ligado ao computador que baixou os arquivos. Execute o arquivo .bat, siga as instruções na tela e o aparelho estará com root. Para se certificar disso, baixe o app RootChecker e verifique se foi bem sucedido.

TAG(s):
Categoria(s): Android
preload preload preload