ago 17

Cuidado com o golpe do iPhone roubado e recuperado

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 17/08/2015 às 21:09h

     Recentemente eu postei aqui no blog algumas considerações a cerca da inutilidade do recurso “Find My iPhone”. Nos comentários, um leitor deixou uma importante dica que gostaria de compartilhar com vocês.

     O recurso de segurança da Apple tem um mecanismo onde o usuário informa que o aparelho foi perdido e, caso ele entre na internet (seja via rede de celular ou Wi-Fi), o mesmo envia um comunicado para o dono. Porém, os bandidos estão usando de muita criatividade para enganar os usuários.

     Quando um iPhone é roubado e está com os recursos de segurança devidamente ativados, mesmo que o bandido zere todo o aparelho, não conseguirá ativá-lo novamente sem a senha do dono. Com isso, ou ele vende o aparelho a preço de banana ou desmonta e vende as peças. Como a cara de pau não tem limites, especialmente no Brasil, conheço casos até de ligarem pro dono pedindo a senha.

     Nesse cenário, pra tentar vender o iPhone totalmente funcional (não bloqueado) e lucrar mais, a bandidagem acabou criando o seguinte golpe: eles clonaram o site do iCloud e enviam links falsos para o email do usuário que teve o aparelho roubado. Ao clicar no link, pensando ser o aviso da Apple, ele acaba informando sua senha do iCloud e ae o bandido desbloqueia o aparelho. Criminoso, mas brilhante, não?

     Eu acredito que boa parte dos usuários acabem por cair nesse golpe. Primeiro porque muitos são leigos e segundo porque, no calor do momento, querem entrar logo no site e ver a localização do aparelho, antes que o bandido o desligue novamente. Assim, ele acaba não se atentando para os detalhes de segurança, que validariam que o site é ou não da Apple.

     Em tempo: me enviaram uma reportam sobre isso. Veja aqui.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mai 06

Mercado Livre dando aval para merdas acontecerem

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 06/05/2014 às 20:27h

     É natural que uma plataforma de vendas como a do Mercado Livre gere muitos problemas. Qualquer um pode se cadastrar, a validação é fraca ou inexistente e se pode anunciar praticamente de tudo. Em muitos casos, as pessoas usam para zuar, anunciando a sogra, um avião desaparecido ou coisa similar. Mas a coisa começa a se tornar um problema quando pessoas de má fé usam o Mercado Livre para lesar consumidores.

     Segundo dados recentes, a empresa fatura mais de R$ 2 bilhões por ano. É um belo número, não? Mas você sabia que uma empresa desse porte sequer tem um telefone, chat ou email de contato para seus clientes? Se você tiver um problema, vai ter que apelar pra alguns formulários (muitas vezes não respondidos e que não gera número de protocolo), o que vai te obrigar a ir ao Procon, recorrer a Justiça, etc. Não vou me alongar nessa questão, mas quem quiser ler mais sobre minha experiência processando a empresa, veja aqui.

     Já sabemos que a empresa não está nem ae para o que acontece em seu ambiente, desde é claro, que ela receba suas comissões. Mas, pra não dar muito na cara, ela mantém alguns links para o usuário reportar problemas em produtos anunciados. Eu mesmo já fiz várias denúncias, como essa, que nunca dão em nada. Segundo o Mercado Livre, o anúncio não viola seus termos de uso. Ou seja, anunciar um microSD de 32GB como 128GB, tudo bem. Dizer que um celular tem TV digital quando ele não tem, tudo bem. Vender algo com garantia de 7 dias, quando a lei brasileira exige pelo menos 3 meses, tudo bem. E por ae vai….

     Vou continuar usando o Mercado Livre pra anunciar meus produtos usados, mesmo já tendo problemas? Provavelmente sim. vou continuar usando os caras pra fazer novas aquisições? Provavelmente sim. Isso porque, até o momento, não se tem alternativas a altura. Até tentei usar BomNegócio, TodaOferta, entre outros. Mas o retorno é baixo demais. Talvez com a recente chegada do eBay ao Brasil, isso acabe mudando, no médio e longo prazo, já que a própria empresa disse que, num primeiro momento, seu foco não é oferecer o mesmo tipo de serviço que o Mercado Livre. Que aliás, até pouco tempo, era parceira deles.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
nov 26

Não compre na loja online da CompraFácil

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/11/2013 às 12:54h

     No final do mês passado eu tive um problema com a minha multifuncional Samsung no escritório. Ela ficava tentando puxar o papel, mas não conseguia e dava erro. Assim, mandei pra autorizada e fiquei praticamente 2 semanas pra receber um simples orçamento. Nesse intervalo, toda vez que precisava de impressora, tinha que recorrer a serviços de lan-house, ou seja, gravar num pendrive, andar uns 2km até o local e pedir pra imprimirem pra mim. Super prático, né? Assim, decidi comprar logo uma nova multifuncional, pois o transtorno de ficar sem uma no escritório, não compensa.

     Eu fiz a compra de um equipamento Xerox no site CompraFácil dia 02/11. Eles mandaram email no dia 07/11, me avisando que já estava na transportadora e iriam me entregar até o dia 14/11. Ou seja, só nisso, você já nota que o prazo é extremamente elástico. Nesse intervalo acabei pagando pra arrumar minha antiga Samsung, pois ficar todo esse tempo sem o equipamento aqui era impossível. Aliás, já tinha até aproveitado pra comprar 4 toners da impressora Xerox em outra loja e, mesmo o frete sendo PAC, chegou em 5 dias. Até hoje, nada de impressora.

     Essa seria só mais uma das minha várias histórias de problemas com fornecedores, senão fosse a CompraFácil, empresa do grupo Hermes que está sob recuperação judicial e luta pra não falir. Ou seja, mesmo eu já tendo feito diversos contatos diretamente com eles, com a transportadora, com o ReclameAqui, Procon e afins, nada indica que eu consiga reaver o valor pago. E, na mesma situação que eu, estão centenas de pessoas, pelo que consegui apurar através do próprio site ReclameAqui e em outros fóruns e sites de reclamações.

     Como essa semana acontece a BlackFriday e não duvido nada que a empresa vá fazer inúmeras “excelente promoções”, fica o alerta pra você e também para seus amigos, pois considero de extrema importância divulgar o ocorrido, para que ninguém mais tenha dores de cabeça desse tipo com a empresa.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
fev 19

Dá pra confiar no sistema de bilhetagem da Vivo?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 19/02/2013 às 13:44h

     Já tem vários meses que reclamo na Vivo sobre o sistema deles ter algum tipo de falha na bilhetagem. Cheguei a ficar quase 1 hora na linha com uma atendente, pedindo pra ele olhar o extrato, linha a linha e ver que era claro o erro. Como vocês sabem, emprego em callcenter é o auge da carreira de qualquer ser humano bem qualificado, né?

     Brincadeiras e ironias mordazes a parte, quando a Anatel engrossou o papo com as operadoras no ano passado, inclusive proibindo a venda de chips por vários dias, um dos maiores problemas era justamente a cobrança indevida. O Código de Defesa do Consumidor (CDC) é claro ao dizer que toda cobrança indevida deve ser punida com a devolução em dobro, justamente para não estimular que empresas usem da má fé pra obter rendimentos extras. O problema é que, quase todo mundo confia cegamente nos sistemas das operadoras (mesmo não tendo motivos pra isso) e não confere a conta.

     Como não é de hoje que eu sei que a Vivo me cobra errado, eu simplesmente assumi meu TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo) e passei a fazer, diariamente, um controle rigoroso do saldo, entrando no site da operadora, pegando o saldo e colocando numa planilha. Uma vez por semana, eu ainda tiro uma captura de tela do sistema e imprimo, como prova que naquele dia o saldo era o que apontava na tela. Isso porque, quando dá algum erro, por mais que você tente argumentar com os atendentes da Vivo, você está sempre errado.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
fev 17

Neon Eletro: é golpe ou é promoção de verdade?

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 17/02/2013 às 17:50h

     No começo do mês eu escrevi um artigo aqui no blog com o título “Fuja de iPhone 5 a R$ 999,00: isso não existe!”, onde eu comentei sobre um problema, mas não dei nome aos bois, até mesmo porque, esse tipo de coisa não acontece apenas com o site A, B ou C. Recebo diariamente dezenas de “ofertas” similares, seja via email, Twitter, TV, etc. e seria impossível falar sobre todos os casos.

     Alguns dias depois escrevi outro artigo de título “Como comprar iPhone 5 a USD 199 na Apple Store” para responder a dúvida de um leitor que estava indo pros Estados Unidos e queria saber como comprar iPhone nesse valor. Em resumo, a pessoa só conseguirá pagar esse valor num iPhone 5 se for residente nos Estados Unidos, tiver Social Security e fizer um plano com fidelidade de 2 anos (24 meses) com uma operadora (AT&T, Verizon ou Sprint), pagando além dos USD 199 do aparelho, uma conta mensal de aproximadamente USD 70. Fora isso, desbloqueado e sem contrato, o produto é vendido por USD 649 (o que dá em torno de R$ 1.300,00 atualmente).

     Boa parte dos artigos que escrevo no blog são para responder a dúvidas muito frequentes que me chegam através de comentários, emails, Twitter, etc. Como já expliquei anteriormente, ao invés de ficar respondendo caso a caso, o que demandaria um tempo enorme (o qual eu não tenho), é muito mais fácil e lógico eu escrever tudo no blog, uma única vez e depois só mandar o link pra pessoa que perguntou. Além de ser útil pra quem estava com a dúvida, ainda fica disponível pra quem der uma pesquisada no Google.

     Quem me acompanha há algum tempo, seja via blog ou redes sociais, já deve ter percebido que, mesmo tomando algumas medidas pra não cair em roubadas, como faço muitas compras, vez ou outra acontece algum problema. É natural e, segundo as estatísticas, quem compra mais, tem mais chances de ter problemas. Porém, diferente da maioria dos brasileiros, eu não me contento a “xingar muito no Twitter” e, além disso, deixo um rastro via Reclame Aqui, Procon, Juizado Especial Civil, etc. Em resumo, vou atrás dos meus direitos, coisa que pouca gente faz e acaba estimulando malandros a aplicarem golpes.

     Falando especificamente desse site Neon Eletro, eu particularmente não o conhecia. Também pudera, ele é relativamente recente e, conforme pude ver no registro.br (tela capturada aqui) há pouco mais de 6 meses, sendo vinculado ao CNPJ 10.310.483/0001-84. Porém, eles estão com uma campanha massiva na mídia e se tornaram muito conhecidos em pouco tempo. Não é raro entrar em grandes portais como o UOL e ver o banner da empresa anunciando iPhone a R$ 999,00. Também é quase impossível ligar a TV no SBT e não ver apresentadores como Raul Gil e Eliana falando da empresa.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
fev 06

Cadê o PagSeguro/ Mercado Pago dos Correios?

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 06/02/2013 às 13:03h

     Apesar de ser uma empresa estatal com baixíssima agilidade e qualidade de atendimento, muita gente acaba optando pelos Correios na hora de escolher a empresa que fará a entrega de produtos comprados via internet. Popularidade? Facilidade? Confiança? Preços competitivos? Não sei ao certo os motivos que levam o consumidor a optar pelos Correios, mas o certo é que muita gente acaba usando as modalidades Sedex e PAC.

     Ultimamente eu fiz várias vendas de produtos usados via internet e, uma vez que estou com o cadastro bloqueado no Mercado Livre (e já processando eles por isso), fui obrigado a partir pra outras ferramentas, como OLX, Toda Oferta, Bom Negócio.com, etc. Quase todos são vinculadas a um serviço de “pagamento seguro” (como PagSeguro, Mercado Pago, etc.), que além de fornecer a possibilidade de parcelamento, dizem proteger os clientes contra golpes. Será mesmo?

     Não são raros os casos na internet de consumidores que compraram um produto e receberam outro. Já li casos inclusive que isso aconteceu duas vezes seguidas com a mesma pessoa, que comprou um notebook e recebeu um macarrão instantâneo. Já pensou o susto?

     Devido a sua enorme capilaridade, os Correios tem a faca e o queijo nas mãos para oferecer um serviço extra para garantia que o consumidor não caia em golpes como esse. Praticamente toda agência (senão todas) tem um sistema básico de segurança, usando câmeras de circuito interno de TV. Imagine a facilidade de, na hora de você retirar o produto no guichê, o funcionário acompanhar o processo, devidamente filmado e garantir que o conteúdo da caixa é mesmo o que foi comprado e não um tijolo ou um pacote de macarrão.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
fev 01

Fuja de iPhone 5 a R$ 999,00: isso não existe!

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 01/02/2013 às 12:00h

     Ontem várias pessoas vieram me perguntar se eu tinha visto uma loja anunciando iPhone 5 a R$ 999,00. A empresa responsável pelo anúncio vinculou a propaganda no portal UOL, no programa do Raul Gil e em outros veículos de massa. Ou seja, espalhou bem os anúncios.

     No site da empresa, existem inúmeros produtos com preços bem abaixo do mercado. Numa conta rápida, supondo que eles paguem USD 649 num iPhone 5 16GB desbloqueado, é impossível chegar no valor de R$ 999,00. E isso se repete com vários dos produtos anunciados. É pura questão de bom senso.

     Ao procurar em sites de reclamações, como o ReclameAqui, nota-se que centenas de pessoas já estão sofrendo as consequências por tal ingenuidade. A empresa alega que, conforme consta no site, o produto é importado e leva (pasmem) 60 dias úteis (sim, isso mesmo) pra ser entregue.

     Muitos dos que acompanham o blog devem saber que sou um cidadão fora da curva e luto pelos meus direitos. Se eu compro algo e o fornecedor não cumpre os termos, eu processo. Porém, de nada adianta você processar uma empresa que não tem dinheiro/ bens pra te pagar. Você vai perder dinheiro, tempo, vai se estressar, a toa. Depois de meses (ou anos) brigando na justiça, indo a PROCON, advogado, fórum, etc., você ganha e dae? Você vai ter direito a um crédito e a empresa não vai ter dinheiro no banco ou bens que possam ser penhorados pra te pagar. Ainda mais quando muitas pessoas são lesadas.

     Uma última dica: já observaram como grandes veículos como o UOL não tem qualquer compromisso com a seriedade dos anúncios que vinculam? Faz anos que esse grande portal da internet brasileira anuncia produtos falsos em sua página. Relógios de marcas famosas, perfumes, eletrônicos, etc. Qualquer empresa que pague o que eles pedem, tem os anúncios exibidos. Simples assim.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 28

Cuidado com comprador da Nigéria no Mercado Livre

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 28/01/2013 às 09:12h

     Eu sempre tive muitos problemas com o Mercado Livre, mas eram coisas que me davam raiva, mas não a ponto de desistir de usar os serviços deles. Até que no final do ano passado eles fizeram a maior cagada de todas e ae decidi abrir contas em sites similares, como OLX, Toda Oferta, Bom Negócio, etc. Infelizmente, conforme eu já imaginava, o número de visitantes é muito menor e, consequentemente, as vendas idem. E é por isso que, mesmo muita gente sabendo que ali não é o lugar ideal, ainda permanecem negociando naquele ambiente muito exposto.

     Como o número de visitantes é menor, achei que o número de tentativas de fraudes também seria. Mas eu estava enganado. Muitas das coisas que acontecem no Mercado Livre, também acontecem nesses outros sites. Entre elas, a que é motivo do post de hoje: vendedores da Nigéria.

     Não vou citar nomes, mas parece que o golpe é sempre aplicado pela mesma pessoa ou pelo menos que se identifica como a mesma pessoa. Geralmente eles procuram anunciantes novos, sem experiência e malícia. Isso é fácil de observar, porque fica bem visível quando o vendedor é novo e não tem qualificações. Ae, eles começam a tentar de tudo pra fechar o negócio “fora do sistema”, através de email. Algumas pessoas acabam caindo na tentação, pra não pagar comissão da venda e ae que estão lascadas.

     Assim como acontece em golpes nacionais, o comprador sempre tem urgência. Geralmente inventam que estão viajando e estão comprando o ítem de presente pro filho, que faz aniversário nos próximos dias. Alguns dizem que farão o pagamento no mesmo dia, com certeza na intenção de colocar um envelope vazio no caixa eletrônico. Quando o vendedor vê o saldo, aparece o dinheiro lá depositado (mas bloqueado). Muitos não se dão conta que ele ainda precisa ser conferido e enviam o produto. Quando descobrem que o problema no pagamento, já é tarde demais.

     Evidentemente que nem todos os comprados da Nigéria são bandidos. Alguns podem ter boas intenções e, sabe-se lá Deus porque, querem comprar um iPad brasileiro do que um da Europa. O fato é que você precisa ficar muito atento quando vai negociar seus produtos online. Eu tenho relatos de casos até mesmo envolvendo ferramentas de pagamentos supostamente seguras, como Mercado Pago e Pagseguro.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 14

Cuidado com o golpe do domínio .tk

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 14/01/2013 às 08:42h

     Às vezes eu tenho a impressão que sou a pessoa mais azarada do mundo. Tudo que pode dar errado, acontece comigo. Claro, como uso muito a internet, seja em diversos serviços ou fazendo muitas compras, a probabilidade diz que posso ter mais problemas do que quem usa menos. Mas é cada história…

     Há quase dois anos eu escrevi aqui no blog sobre hospedagem e domínios gratuitos. Na ocasião, mencionei os registros .tk. No final de semana passada eu decidi personalizar um domínio para criar um encurtador de URLs, de forma a customizar meu conteúdo e ajudar nas estatísticas. No dia 12/1 (sábado) eu contratei o domínio gg.tk e paguei USD 50 por 10 anos. Configurei o encurtador nele e comecei a usar.

     Agora a pouco eu recebi um email de estorno do Paypal, devolvendo meus USD 50. Achei estranho, pois geralmente isso acontece quando ocorre algum problema na transação e o comprador (no caso, eu) peço o reembolso. Não foi o caso. Estava tudo funcionando perfeitamente, com boa aceitação dos leitores, me dando as estatísticas que eu queria, etc.

     Preparados para a maior bizarrice dos últimos tempos? Entro no meu painel de controle da empresa de domínios e o registro gg.tk havia sumido. Quando eu solicitei novamente o domínio, quiseram me cobrar a módica quantia de USD 2,000 por 2 anos. Ou seja, há dois dias eu paguei USD 50 por 10 anos (USD 5 por ano) e agora querem me cobrar USD 1,000 por ano!

     Por sorte, tem apenas dois dias que estou usando o domínio. Já encurtei algumas coisas, divulgando no Twitter, Instagram e outras redes sociais, mas dos males o menor. Agora imaginem se eu já tivesse usando o domínio há mais tempo e resolvessem me tomar o domínio de maneira arbitrária, sem qualquer aviso ou explicação, me cobrando um “resgate” desses pra voltar a usar algo que já era meu, pois eu havia pago por ele.

     Se o processo tivesse sido feito por um empresa no Brasil, como alguns já devem me conhecer, a essa hora eu já estaria com o protocolo da Anatel e Procon em mãos. Porém, como essa empresa fica no .. do universo, não tem muito o que ser feito. Claro, procurei o ICANN, que são os responsáveis pelos domínios na internet, registrei uma queixa e vamos ver se podem por um pouco a pica na bunda desses caras, pois achei uma sacanagem sem limites, mas não tenho muita esperança de que algo aconteça.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
dez 29

Mercado Livre: bandidagem sem limites

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 29/12/2012 às 14:14h

     Já fiz vários artigos sobre o Mercado Livre aqui no blog e quase que diariamente dou alertas no Twitter, pois não gosto de ver ninguém se dando mal por falta de informação, sendo vítima de golpes. E, como todos sabemos, o Mercado Livre é um lugar onde a bandidagem nada de braçadas.

     No começo de dezembro eu vendi um smartphone Samsung Galaxy Note N7000 por R$ 1.000,00, sendo que recebi apenas R$ 950,00 como saldo no Mercado Pago devido as taxas. Após vários dias, o dinheiro ainda estava indisponível para saque. Estranho, uma vez que a compradora qualificou como positivo logo que recebeu. Parece que o Mercado Livre pode segurar o dinheiro, sem qualquer motivo aparente, por até 14 dias. Sendo assim, meu dinheiro ainda estava lá.

     Nessa semana eu vendi um outro smartphone, dessa vez o Samsung Omnia W. O comprador disse que havia pago na quinta-feira, mas nada do Mercado Livre me comunicar. Como eu já fui vítima de inúmeras tentativas de golpes, eu só envio o produto depois do lançamento constar no painel do Mercado Pago. Aliás, essa é a recomendação que a própria empresa dá nos emails que alertam sobre a venda.

     Como o comprador estava me cobrando várias vezes por dia, vinha entrando com frequência no Mercado Pago pra ver se o dinheiro tinha caído, de forma que eu pudesse enviar o produto. Qual não foi minha surpresa quando me deparo com a mensagem que minha conta, sem qualquer explicação ou comunicação, estava cancelada. Detalhe: com meu dinheiro lá, claro.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
preload preload preload