fev 07

Saiba como quebrar o DRM de livros da Amazon

12 Comentarios »Postado por GordoGeek em 07/02/2013 às 00:21h

     Nas últimas semanas eu fiz uma série de artigos, inclusive com muitos vídeos, comparando os leitores de livros digitais Kobo (distribuído no Brasil pela Livraria Cultura) e Kindle (da gigante americana Amazon). Dois fatores contam muito a favor do Kobo: o leitor e cartões microSD (que permite expandir a capacidade de livros disponíveis no dispositivo para a ordem de milhares) e sua maior compatibilidade com os formatos de e-books vendidos, inclusive o famoso ePub.

     Eu testei o Kobo Touch e o Kobo Glo por alguns dias e infelizmente não me adaptei. Pra quem vai comprar todo conteúdo a ser lido pela Livraria Cultura ou Kobo Books, a experiência pode ser positiva. Porém, pra quem já tem conteúdo comprado em outras lojas (como a Amazon) ou vai colocar outros tipos de documentos, como trabalhos de faculdade, artigos científicos e outros, o Kindle é bem mais interessante. Isso porque, ao contrário do Kobo, o e-reader da Amazon sincroniza suas notas, destaques e posição que parou a leitura em todo o tipo de documento e não apenas em livros comprados na loja deles. Ou seja, muito mais flexível! Além disso, todos os documentos ficam disponíveis na nuvem da Amazon e basta um clique para baixá-los em um novo dispositivo.

     Eu sou um fã declarado do Kindle, mas confesso que a Livraria Cultura saiu na frente, trazendo aparelhos com mais recursos ao público brasileiro. A Amazon está comercializando apenas a versão mais simples do seu e-reader, sem a tela touch e sem iluminação própria. Dessa forma, não querendo mais aguardar a boa vontade de empresa americana, muitos leitores acabaram comprando versões do Kobo, mesmo que esse não fosse seu dispositivo favorito.

     Essa semana alguns leitores me pediram pra fazer um artigo explicando como quebrar o DRM dos livros comprados na Amazon. Não que eles estejam com intenção de piratear os livros (alguns até podem estar), mas a maior parte deles vai fazer o chamado “fair play use”, ou seja, eles compraram os livros na Amazon, mas como atualmente tem aparelhos Kobo e esse não é capaz de ler os livros com DRM da concorrente, é necessário esse pequeno “truque” para que eles tenham acesso a um conteúdo que eles já pagaram e não seria justo ter que comprar novamente na Livraria Cultura.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
abr 25

Comparativo em vídeo do Kindle Classic e Kindle Touch

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 25/04/2012 às 22:16h

     No final do ano passado eu fiz um post (com vídeo) aqui no blog para mostrar o leitor de livros eletrônicos Kindle. Há alguns dias eu comprei o Kindle Touch, a versão sem botões, com tela sensível ao toque (como o iPad). Será que vale a pena esse upgrade? É o que vou tentar lhe ajudar a decidir nesse post, com o auxílio do vídeo abaixo.

     Apesar de usar o Kindle menos do que eu imaginava que usaria, por pura preguiça de ler, já que prefiro passar meu tempo livre vendo seriado, ele está subutilizado. Li menos de 3 livros nele, o que dá uma média ridícula de um livro a cada dois meses. Porém, mesmo depois de ter comprado o iPad 3, com tela HD, ainda acho mais confortável de ler livro no Kindle. No entanto, nem sempre estou com ele por ae. No começo, até tentei sair com ele, pra ir lendo em alguma fila ou coisa assim, mas com dois filhos pequenos, é praticamente impossível. O Kindle é definitivamente um gadget voltado pra quem é amante de leitura e tem tempo livre para desfrutá-lo. Caso contrário, vai pra gaveta.

     Antes de ter os dois modelos em mãos, eu sempre fiquei me perguntava: quem diabos vai comprar o modelo tradicional, sem touch, pra economizar meros USD 20? Bem, agora eu sei. Não é apenas questão de querer economizar e sim de gostar mais de um do que de outro. Mesmo que o modelo Touch tenha o dobro de capacidade, o dobro de bateria e a função text-to-speach, achei que ele tem cara de protótipo, algo cru, que ainda não estava pronto pra ir ao mercado. O modelo tradicional é um pouco mais leve e menor, tem um acabamento mais bonito e eu ainda prefiro os botões físicos. Mas eu sei que cada caso é um caso e você pode gostar mais do Touch, dependendo das suas necessidades. Veja o vídeo e confira qual o seu modelo preferido.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital
abr 17

Livros ePub no iPad: funcionam?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 17/04/2010 às 22:51h

     Uma pergunta muito frequente que recebo, especialmente via Twitter, é se consigo ler livros no formato ePub no iPad. Assim, resolvi fazer esse vídeo rapidinho, sentado na poltrona da sala, mostrando todo o processo, começando no download, adicionando ao iTunes, sincronizando com o iPad e abrindo via iBooks:

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Biblioteca Digital, Dicas, Videos
abr 12

Review do iPad #02: iBooks

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 12/04/2010 às 20:30h

     Nesse segundo vídeo de review sobre o iPad, irei demonstrar um pouco do iBooks, o aplicativo que, combinado a uma loja virtual da Apple, fornece a experiência de compra e leitura de livros no dispositivo.

     Existem ainda vários outros Apps específicos de jornais e revistas, sendo o mais famoso deles o Kindle da Amazon. Apesar de criar minha conta, não consegui baixar nenhum livro pois ele diz que minha conta não é americana. Assim, nem inclui isso no vídeo.

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Biblioteca Digital, Videos
preload preload preload