ago 05

         Faz muitos anos que compartilho aqui no blog o meu interesse por câmeras, vigilância eletrônica e afins. O começo foi com câmeras analógicas tradicionais e DVR para gravação das imagens. Depois parti para as primeiras câmeras IP XingLing, compradas no DealExtreme, onde eu não consegui achar uma solução interessante para gravação. Agora, estou utilizando câmeras no padrão ONVIF, que gravam localmente num cartão microSD e também tem a possibilidade de trabalhar em conjunto com um NVR.



         A câmera que tenho utilizado atualmente é a do vídeo acima. Sinceramente, eu não sei a marca dela. Isso porque, a cada compra, a mesma câmera vem numa embalagem e versão de software diferente. As vezes chega numa caixa da Jortan, outras da Yoosee e assim por diante. Ou seja, uma verdadeira bagunça.

         Diferente das primeiras câmeras IP que comprei, que eram todas da China (especialmente do DealExtreme), as câmeras atuais foram quase todas compradas no Mercado Livre, mas também comprei algumas em distribuidores oficiais. Porém, mesmo nesse último caso, não recebi nota fiscal, manual em português, etc. Ou seja, se você resolver comprar na China pra economizar, no Mercado Livre ou em um distribuidor, provavelmente receberá um produto similar.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets
out 05

Como instalar aplicativos da Google Play americana

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 05/10/2015 às 17:37h

     Recentemente eu precisei instalar um app que só estava disponível na Google Play americana (iSmartAlam) e fiquei meio sem saber como proceder. Primeiro, pensei que talvez fosse necessário ativar uma VPN e usar um IP americano. Mas não deu. Depois, tentei colocar meu chip da T-Mobile no celular e também não deu. Descobri que contornar essa limitação era mais simples do que eu imaginava. Vamos aprender como!

     Se você tiver uma conta Google americana, basta mudar pra essa conta na Play Store e baixá-lo. Caso ainda não tenha, será necessário criar uma. Contudo, recentemente o Google está fazendo algumas validações e isso pode ser um problema pra você. Mas dar um jeitinho nisso é fácil.

     Nos últimos dias eu escrevi uma séria de artigos aqui dando dicas de como usar uma VPN gratuitamente, bem como conseguir um número de telefone americano também na faixa. Pra criar a conta Google gringa, você precisará de ambos. Porém, apenas na criação. Depois, pra usar, não será necessário.

     O primeiro passo é abrir uma aba anônima no seu navegador favorito (Chrome, Firefox, Safari e outros tem esse recurso), para que ele não identifique qualquer outro login seu no Google. Depois, ative a VPN e certifique-se que está com um IP americano. Você pode fazer isso acessando o site MeuIP, por exemplo. Depois, acesse o Gmail, informe que deseja criar um novo cadastro e preencha seus dados. Provavelmente, lá no final, ele vai te pedir um número americano para enviar um SMS e validar a conta. Informe o criado previamente (conforme oriento no outro post) e pronto.

     Com sua conta Google criada, logue-a no smartphone, procure o app que deseja baixar e corra para o abraço. Ah, caso ainda não tenha, aproveite para criar um Google Voice e faça chamadas ilimitadas/ SMS para Estados e Canadá e um correio de voz muito bom, com transcrição de voz para texto, além de recursos muito interessantes de telefonia e comunicação no geral.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 30

VPN gratuita permite o acesso a conteúdo restrito

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/09/2015 às 13:51h

     Conforme eu expliquei nesse outro post, uma VPN serve para muitas coisas. Como eu sei que muita gente não vai clicar no link pra ler, vou resumir: sabe quando você precisa acessar algum conteúdo e ele está restrito a outro país, como os Estados Unidos? Então, a VPN engana os servidores gringos, pois você vai acessá-los usando um IP americano.

     Existem dezenas de empresas que vendem serviços de VPN. Um dos mais conhecidos é o TunnelBear e eles tem uma extensão para o Google Chrome. O plano mais em conta deles é gratuito e permite trafegar até 1GB por mês. Não é muito, se você quiser ver seriados, mas é o suficiente caso você só precise ativar alguns serviços, ler notícias em texto, etc.

     Uma vez instalada a extensão, você pode se logar diretamente com a sua conta Google, sem fornecer sua senha. Basta autorizar o acesso e a conta estará criada. Ae, sempre que você precisar, basta clicar no ícone e ativar o recurso.

     A maioria das pessoas talvez precise de um IP americano, mas nesse plano gratuito também estão disponíveis conexões a partir de outros países, como Canadá, Inglaterra, Itália, Japão, Alemanha e outros.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jul 29

Câmeras IPs ou analógicas? O que vale mais a pena?

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 29/07/2015 às 17:11h

     Praticamente todas as semanas eu recebo alguma consulta de leitor sobre instalação de câmeras em casa. Uma dúvida muito recorrente é: instalar câmeras analógicas ou IP? Então, vamos abordar o assunto nesse artigo, tirando as principais dúvidas que recebo.

     As câmeras IPs são muito práticas. Sem dúvida esse é o seu maior ponto positivo. Atualmente, você acha modelos por menos de R$ 200 (qualidade SD e não HD). E, como muitas tem a opção de cabo e Wi-Fi, a instalação é incrivelmente simples. Basta rodar o software que acompanha o produto, selecionar a rede, colocar a senha e pronto. Está funcionando. Para usar, basta apontar o navegador para o IP onde ficou a câmera, se autenticar e já consegue gerenciar as câmeras. O mesmo vale para apps, seja para desktop, tablet ou smartphone. Até a vovó consegue, né?

     Eu já vi algumas câmeras analógicas que vem com conectores e cabos feitos (são mais caras, mas tem essa conveniência), o que facilita demais a instalação. Contudo, como os cabos já vem prontos, é comum o tamanho dos mesmos ser curto e não resolver o problema da maioria das pessoas. Fora que, como a ponta já vem com o conector, deve-ser abrir um buraco enorme nas paredes, a fim de passar o mesmo da câmera até o DVR, o aparelho que fica responsável por gerenciá-las (as câmeras IPs trabalham de forma independente e usar um aparelho para gerenciamento é opcional e não mandatório, como nas analógicas).

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
abr 07

As câmeras IPs que tem por ae são todas iguais?

13 Comentarios »Postado por GordoGeek em 07/04/2014 às 18:27h

     Quem acompanha o blog ou meu twitter há algum tempo já sabe que eu sou “meio” freak e tenho quase 80 câmeras em casa. Paranóia a parte, elas já me ajudaram em inúmeras situações, como coisas que “desaparecem” na mão de funcionários, prestadores de serviços que vem fazer alguma coisa aqui e até em caso de roubos na vizinhança. A PM, já sabendo disso, sempre vem aqui me pedir ajuda quando acontece alguma coisa na região e as imagens sempre são bem úteis.

     Grande parte das câmeras que tenho atualmente instaladas foram compradas na China, via DealExtreme. Na época do dólar baixo e sem IOF de 6,38%, cada câmera saia menos de R$ 100,00, enquanto as versões nacionais no Mercado Livre beiravam R$ 500,00. Porém, a situação macroeconômica mudou, o dólar do cartão bate R$ 2,50 direto, o IOF foi pra 6,38%, a demora na entrega subiu pra até 3 meses e hoje eu li que a Receita Federal fechou uma parceria com os Correios, onde eles vão tributar quase 100% do que for comprado no exterior. Somado a isso (não sei o real motivo), mas vários vendedores no Mercado Livre começaram a oferecer câmeras IP na faixa de R$ 150,00. Ou seja, comprar lá fora deixou de compensar.

     Em janeiro eu comprei duas câmeras IP no Mercado Livre, pagando menos de R$ 300,00, com frete incluso. A princípio eu torci o nariz pra elas, pois o software me pareceu chato e limitado. Porém, quando fui colocá-las em operação, notei que o sinal Wi-Fi delas era muito mais forte que as outras, chegando sem problemas a lugares onde as antigas não funcionavam. Além disso, o ângulo de visão delas era maior, ou seja, cobria maior área sem precisar ficar rotacionando pra direita e esquerda. Empolgado, algum tempo depois comprei mais duas, com o mesmo vendedor. Porém, para a minha surpresa, as câmeras que vieram, apesar de esteticamente muito similares as anteriores, rodavam outro software e também tinha o Wi-Fi fraco, além do ângulo de visão menor.

     Quando eu indaguei o vendedor do Mercado Livre sobre isso, ele me disse que compra as câmeras em grandes lotes e nunca sabe o modelo que vai vir. Bom, pode fazer sentido pra ele, mas pra quem compra, é uma furada. Especialmente quem, como eu, já havia comprado e gostado do produto anterior. Ainda estou tentando “sensibilizá-lo” sobre isso, já que a diferença entre os dois produtos é gritante.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jun 26

Teste noturno de qualidade das câmeras IP da DX

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/06/2013 às 11:23h

     Muitas pessoas me perguntam se as câmeras IP compradas na DealExtreme são boas. Eu já tive alguns problemas com elas e é praticamente impossível achar assistência no Brasil. As originais já são complicadas, imagina as “paralelas”, compradas na China. Mas como elas são muito mais baratas que as vendidas no Brasil, muita gente (como eu) acaba se arriscando a importá-las.

     É sempre bom lembrar que mesmo custando abaixo de USD 50 e a DX enviando como presente (gift), a Receita Federal já sabe desse procedimento e acaba não isentando o produto, pois essa regra é apenas de pessoa física para pessoa física e foi criada para que algum parente ou amigo morando no exterior, possa lhe enviar algum agrado vez ou outra. Se ela pegar, como tem pego, vai tributá-la em uns R$ 80,00. Ou seja, acrescente isso ao valor da câmera e veja se vale a pena.

     Sobre a qualidade da imagem em si é bem razoável, mesmo sendo em SD (480p). O infra dela é relativamente forte e dá pra ver muito bem de noite, conforme você pode observar no vídeo ae em cima. Claro, está longe de ser um produto profissional, mas pode resolver o seu problema ae. O modelo que eu tenho comprado ultimamente é esse aqui, que custa USD 48.20. Se computar o dólar (nas alturas), mais o IOF e tal, sai em torno de R$ 120,00. Se você der azar e a Receita tributar, uns R$ 200,00.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
mai 29

Vídeo sobre monitoramento residencial

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 29/05/2013 às 09:27h

     Contei ontem aqui no blog que tentei fazer upload de um vídeo sobre monitoramento residencial com câmeras pro Youtube, mas ele foi barrado porque ficou acima dos 15 minutos e com quase 600MB. Tentei novamente usando outros serviços e tive o mesmo problema. Ae, acabei convertendo o arquivo usando o Handbrake, de forma a reduzir seu tamanho pela metade e se encaixar nas políticas do Vimeo. Infelizmente perdeu um pouco de qualidade, mas foi o jeito que tive de resolver o problema.

     O vídeo acima foi uma forma fácil de ilustrar o que eu descrevi no post sobre monitoramento. Como ele ficou mais longo do que eu queria, com conceitos meio vagos pra quem não entende nada do assunto, nada melhor que um vídeo para ilustrar. Nele eu abordo um pouco sobre o uso de câmeras analógicas com DVR, usando minicâmera, câmera com infra, lente olho de peixe, câmera IP e outras coisas.

TAG(s):
Categoria(s): Segurança
mai 27

Como montar um sistema barato de monitoramento

21 Comentarios »Postado por GordoGeek em 27/05/2013 às 16:26h

     Quem me segue pelo Twitter sabe que eu tenho um verdadeiro Big Brother em casa. São mais de 50 câmeras espalhadas, nas áreas internas e externas, usando diferentes marcas, equipamentos e tecnologias. O sistema mais antigo é baseado em câmeras analógicas e tenho dois DVRs (Digital Video Recorders), sendo um de 24 portas e outro de 16, totalizando 40 câmeras. Algumas delas são de infra e outras são minicâmeras com uma lente chamada olho de peixe, que aumenta o ângulo de visão. Geralmente, uma câmera capta entre 90 e 120 graus. Dessa forma, pra você cobrir um ambiente de 16 metros quadrados (4x4m), sem deixar pontos cegos, vai precisar de mais de uma câmera. Ae que entra a lente especial, pois ela abre a imagem até 220 graus. Porém, como ela afasta os objetos, ocorre uma perda de qualidade, além da visão noturna ficar piorada. Além disso, tenho 12 câmeras IPs adicionais, que contam com recursos que não tenho nas analógicas, como rotacionar a cabeça da câmera em quase 360 graus, além de captar e enviar som através delas.

     Diante dessa minha verdadeira obsessão por monitoramento e câmeras, recebo com frequência dúvidas de amigos e leitores a respeito do tema. Se você for contratar uma empresa de segurança para instalar 4 câmeras analógicas, usando DVR com um HD de 1TB, a brincadeira chega fácil aos R$ 1.500,00. Isso porque, geralmente, a empresa não faz instalações usando equipamentos que não foram comprados com ela. Eu sei, isso constitui venda casada, o que é proibido, mas eu já fiz várias denúncias a respeito no Procon e nunca virou nada. Assim, eu você fecha o pacote e acaba pagando mais caro pelos produtos (que você mesmo poderia conseguir 50% mais barato na internet) ou fica sem ter quem instala. E é um negócio chato. Tem que passar vários cabos, fixar as câmeras, fazer as pontas, etc.

     Como o custo de se montar algo mais profissional é alto, as câmeras IP acabam se tornando uma solução interessante pra ter em casa ou num pequeno negócio. A instalação é bem menos complicada, já que muitas delas trabalham via Wi-Fi, ou seja, você liga ela na tomada, espeta o cabo de rede no computador, coloca os dados do seu roteador e depois a leva pro canto dela. É bem diferente das câmeras analógicas, onde você precisa mandar um cabo com alimentação, outro de dados, fazer as ponteiras com alicate especial, etc.

     Como disse no post anterior, monitoramento residencial não é um assunto novo aqui no blog. Já tem alguns anos que venho tratando do assunto. O primeiro foi esse aqui, no final de 2011, onde mostrei um pouco da minha primeira câmera IP, comprada na DX.com. De lá pra cá, a tecnologia evoluiu e os preços caíram. Com algo em torno de R$ 100,00 você já pode começar a se aventurar no assunto.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Segurança
mar 23

Fale um mês grátis com qualquer fixo na América Latina

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 23/03/2013 às 13:53h

     Ontem o @evefavretto tweetou sobre uma promoção do Skype que permite falar durante um mês com qualquer telefone fixo da América Latina. Como o Skype deixa claro nos termos de uso, pode falar à vontade, mas não ilimitado. Ou seja, o foco são pessoas físicas e não empresas, especialmente call-centers, empresas que fazem uso massivo de propagandas fonadas de forma automática, etc.

     Acredito que uma boa parte dos leitores do blog conhecem o Skype, mas uma minoria deve ter usado os serviços deles para ligar pra um telefone convencional. É muito comum que as pessoas usem o Skype para video-conferência e ligações de voz para outros usuários do serviço, seja num PC, smartphone, tablet, etc. Talvez por isso mesmo o motivo da promoção, ou seja, divulgar um serviço que poucos conhecem.

     Você pode comprar créditos pré-pagos no Skype e falar por R$ 0,14 o minuto com qualquer telefone fixo ou R$ 0,54 com qualquer telefone móvel no Brasil. Algumas cidades, como São Paulo (R$ 0,07) e Rio de Janeiro (R$ 0,09) são mais em conta. No entanto, pra cada chamada completada, você ainda vai pagar uma taxa de conexão no valor de R$ 0,19. Além disso, o Skype trabalha com o chamado “minuto cheio”, ou seja, se você falar de 1 a 59 segundos, vai pagar 1 minuto. De 60 a 119 segundos, 2 minutos. E por ae vai.. Ou seja, é mais barato que alguns planos de telefonia tradicional, mas precisa ficar ligado!

     Caso você seja um daqueles usuários cada vez mais raros de telefonia, que passam o dia ao telefone e precisam de muitos minutos, talvez seja mais negócio você pagar um plano mensal ilimitado. O plano mensal com minutos ilimitados para América Latina (esse que sai um mês de graça na promoção) sai por algo em torno de R$ 19,99. Digo “em torno de” porque o preço que eles passam é em euro, tem incidência de impostos (IOF e ICMS), mais a variação cambial, etc.

     Existe também um plano de R$ 13,99 pra quem precisa falar bastante com os Estados Unidos, sendo que esse tem a vantagem de incluir não apenas telefones fixos, mas também os celulares. Já com o mundo todo, voltado mais pra fixo, mas também comtemplando celulares de alguns países, sai por R$ 25,99. Veja, se você fala muito com o Brasil e o mundo, pagar menos de R$ 30,00 pra falar ilimitado, ao menos com fixos, é uma barganha.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mar 13

Instalando câmeras de segurança CFTV [Vídeo]

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 13/03/2012 às 13:57h

     Já fiz uma série de posts aqui no blog a respeito de sistemas de segurança, testando DVR, câmeras IPs, fazendo configuração de roteador, etc. Porém, nunca cheguei a mostrar como se faz os cabos para instalar as câmeras tradicionais. Abaixo, divulgo um vídeo que ensina como deve ser feito.

     Como podemos ver, fazer o cabo não é nenhum mistério. Aqui na minha cidade, o pessoal costuma cobrar R$ 70,00 por câmera instalada. Ou seja, se você tem um pequeno circuito fechado de TV com 4 câmeras, são quase R$ 300,00. Com habilidades mínimas, você consegue dar conta da instalação da sua casa economizando com a mão de obra.

TAG(s):
Categoria(s): Segurança
preload preload preload