dez 30

Evite que o iPhone devore o plano de dados em minutos

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/12/2015 às 17:48h

     Depois de quase 3 anos usando Android, minha irmã ganhou um iPhone de natal do meu pai. Ela estava toda feliz, mas pouco tempo, ficou p. da vida pois seu plano de dados, que antes durava o mês todo, estava sendo devorado. Ela chegou a ligar algumas vezes para Vivo, mas a operadora dizia que não poderia fazer nada e o pacote estava mesmo sendo todo consumido em minutos.

     A bizarrice chegou ao ponto de um dia ela mandar um SMS contratando mais 100MB com a Vivo, deixar o telefone carregar e ir pra piscina. Quando ela voltou, poucos minutos depois, já tinha a mensagem da contratação do pacote e logo em seguida outra mensagem, dizendo que os 100MB haviam sido consumidos. Aparentemente, era um erro da operadora, né? Mas infelizmente, não. O problema eram as configurações nativas do iPhone e de alguns aplicativos, como o WhatsApp.

     No vídeo acima eu dou algumas dicas de como configurar o iPhone e o WhatsApp para que seu plano de dados não seja consumido em pouquíssimo tempo. Com certeza isso deveria vir dessa forma nativamente, sem que o usuário tenha que configurar, já que nem todos sabem dessa problema e como fazer para corrigí-lo. Uma vez que não é assim, divulgue esse post para ensinar os amigos, especialmente os novatos no mundo Apple.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
set 28

Como receber chamadas do Google Voice no smartphone?

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 28/09/2015 às 23:36h

     Na semana passada eu fiz um post mostrando algumas formas de se obter um número americano gratuito. No post, eu disse que o Callcentric servia apenas para receber chamadas de voz e o HeyWire para receber SMS. Faltou dizer que, uma vez ativado, o Google Voice serve para ambos os propósitos.

     Tanto no iOS (iPhone, iPad e iPod Touch), quanto no Android, você pode instalar o app do Hangouts para receber e efetuar, tanto chamadas de voz, quanto mensagens de texto (SMS). No caso de tablets, geralmente basta se logar com a conta Google e tudo vai funcionar. Porém, nos smartphones, tem um pulo do gato que eu só descobri depois de muito quebrar a cabeça.

     Eu estava com a minha conta Google logada no iPad e no iPhone. Porém, quando ligava do Skype para meu número americano do Google Voice, apenas o iPad tocava. O iPhone não tocava, mesmo eu deixando o app do Hangouts aberto. Achei que fosse um problema com o IP e ativei a VPN, mas não rolou. Então, coloquei um chip americano da T-Mobile e também não funcionou. Por fim, comecei a mexer em vários menus e finalmente achei o macete.

     Logo que você ativar sua conta Google no Hangouts, ele pode te pedir pra verificar o seu número. Porém, não é sempre que ele pede. Eu reinstalei o app várias vezes e ele não pedia mais. Mas, fuçando nos menus, achei como fazer isso. Basta ir até o menu lateral, clicar em Configurações, ir até “Número de Telefone” e inserir seu número para validar. Assim, logo que chegar o SMS contendo o código de 4 dígitos, insira-o e valide-o. Feito isso, o Hangouts passará a aceitar as chamadas internacionais no seu número Google Voice.

     Por fim, uma última dica. Eu havia mencionado que o número americano do Google pode receber chamadas e SMS, né? Como eu tenho algumas contas para teste, descobri que apenas números de algumas cidades específicas tem a função de SMS. Assim, se você precisa do recurso, escolha números dos prefixos (561) ou (551). Podem haver outros com o mesmo recurso, mas como não criei contas suficiente para testar todas as cidades disponíveis, fica a dica.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
set 24

O iPhone é o melhor smartphone da atualidade. Correto?

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 24/09/2015 às 17:52h

     Muita gente sonha em ter um iPhone, o dito “melhor smartphone da atualidade”, especialmente quem sofre com Android, Windows Phone e outros sistemas. É correto dizer que com o telefone da Apple, você paga mais caro (muito mais caro, diga-se de passagem), mas fica livre de dores de cabeças?

     Antes de despertar a fúria dos fãs da Apple nos comentários, pra quem ainda não sabe, sou usuário de Android e Windows Phone também. Já passei pelos mais diversos aparelhos, de vários fabricantes, tais como Motorola (Moto Maxx, Moto X 2013, Moto X 2014), Samsung (Galaxy S, S2, S3, S4 e S5, Note, Note 2, Note 3, entre outros), Sony (Xperia Z Ultra, Z2 e Z3), LG (Nexus 4 e Nexus 5), Nokia (Lumia 520, 535, 920, entre outros), etc. Ou seja, eu sei que alguns erros não são exclusividades da Apple. Meu ponto nesse post é justamente esse. Mostrar pras pessoas que o iPhone dá erro, alguns bem bizarros, como qualquer outro dispositivo eletrônico, uma vez que ele é muito endeusado como um “dispositivo mágico e revolucionário”.

     Pra não fazer um post gigantesco, vou resumir apenas o que aconteceu comigo na última semana, ok? Começando com a lentidão que observei no meu iPhone 6+ 128GB. Assim, resolvi limpar tudo e começar do zero. Reinstalei o iOS 9 via iTunes e tentei puxar o backup do mesmo. Porém, no meio, ele simplesmente parou. Provavelmente devia ter algo corrompido. Em resumo: tive que apagar tudo de novo e configurar tudo do zero, já que o backup estava imprestável.

     Logo que saiu o update 9.0.1, fiz a atualização OTA (direto do iPhone, sem iTunes). Na volta do reboot, ele não reconhecia minha digital no TouchID. Me pedia a senha de 4 dígitos, eu colocava e ele não reconhecia. Cada vez que eu supostamente errava, ficava alguns minutos sem poder mexer no aparelho. Por sorte, eu estava em casa, pois se estivesse na rua, estaria fudido. Assim, depois de vários sucessivos bloqueios, desisti de recuperar o que tinha no aparelho, entrei no iCloud e mandei limpá-lo remotamente. Tentei voltar o backup via iCloud mesmo, mas também corrompeu. De novo, me vi perdendo horas pra instalar e reconfigurar tudo do zero.

     Por fim, vou contar a história do vídeo acima. Cansado de sofrer com Android, resolvi pegar usar dois iPhones e não mais a dupla iPhone e Android. Voltei meu backup do iPhone principal no outro aparelho (igualzinho, ou seja, um iPhone 6+ 128GB topo de linha) e logo que tentei fazer uma chamada, deu erro. Fiz de tudo pra tentar usar o aparelho e nada, conforme mostro no vídeo.

     Como minha esposa usava esse aparelho e acabou perdendo-o, eu fiz um boletim de ocorrência e mandei bloquear o IMEI do mesmo. Porém, até eu dar o restore com meus dados, ele estava funcionando com o chip da T-Mobile. Mas, como podia ter algum resquício desse bloqueio, fui até as operadoras (Claro, Tim e Vivo), verificar. Segundo eles, não tem bloqueio algum. Me mostraram até a tela do sistema. No caso da Vivo, me deixou até fotografar a tela.

     Liguei no suporte da Apple, contei toda a história e lá também não consta bloqueio algum. Ou seja, não tá bloqueado por ninguém, mas não funciona. Qual o motivo? Até o momento, a Apple não sabe me dizer. Eles abriram um protocolo pra equipe de engenharia, que fica em Cupertino e nos próximos dias eu terei uma posição.

     Esse post é um puro e simples #mimimi que Apple é uma bosta? Não, amigos. Esse post é um relato dos vários problemas que me aconteceram, apenas na última semana, envolvendo o suposto melhor aparelho da atualidade. Ou seja, se você pensa em fazer um sacrifício e colocar mais de R$ 4.000 num telefone, porque ele é o melhor do mundo e você terá uma vida sem problemas com ele, pense duas vezes.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
ago 17

Cuidado com o golpe do iPhone roubado e recuperado

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 17/08/2015 às 21:09h

     Recentemente eu postei aqui no blog algumas considerações a cerca da inutilidade do recurso “Find My iPhone”. Nos comentários, um leitor deixou uma importante dica que gostaria de compartilhar com vocês.

     O recurso de segurança da Apple tem um mecanismo onde o usuário informa que o aparelho foi perdido e, caso ele entre na internet (seja via rede de celular ou Wi-Fi), o mesmo envia um comunicado para o dono. Porém, os bandidos estão usando de muita criatividade para enganar os usuários.

     Quando um iPhone é roubado e está com os recursos de segurança devidamente ativados, mesmo que o bandido zere todo o aparelho, não conseguirá ativá-lo novamente sem a senha do dono. Com isso, ou ele vende o aparelho a preço de banana ou desmonta e vende as peças. Como a cara de pau não tem limites, especialmente no Brasil, conheço casos até de ligarem pro dono pedindo a senha.

     Nesse cenário, pra tentar vender o iPhone totalmente funcional (não bloqueado) e lucrar mais, a bandidagem acabou criando o seguinte golpe: eles clonaram o site do iCloud e enviam links falsos para o email do usuário que teve o aparelho roubado. Ao clicar no link, pensando ser o aviso da Apple, ele acaba informando sua senha do iCloud e ae o bandido desbloqueia o aparelho. Criminoso, mas brilhante, não?

     Eu acredito que boa parte dos usuários acabem por cair nesse golpe. Primeiro porque muitos são leigos e segundo porque, no calor do momento, querem entrar logo no site e ver a localização do aparelho, antes que o bandido o desligue novamente. Assim, ele acaba não se atentando para os detalhes de segurança, que validariam que o site é ou não da Apple.

     Em tempo: me enviaram uma reportam sobre isso. Veja aqui.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
ago 10

O Find My iPhone da Apple é realmente útil? NÃO!

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 10/08/2015 às 10:05h

     Não é raro, especialmente nos dias de hoje, com celulares custando mais de R$ 3.000,00, que os mesmos sejam alvos fáceis para bandidos. Eles são pequenos, leves e podem ser facilmente roubados/ furtados. Mas a Apple tem um grande sistema de proteção, que inibe esse tipo de crime, deixando o usuário mais seguro. Né? Tadinho de você que respondeu que sim ;)

     Hoje em dia, praticamente todo smartphone, desde o mais baratinho, até o mais topo de linha, tem algum sistema de rastreamento embutido. Tanto a Europa, como os Estados Unidos, pressionaram as fabricantes e adotarem tecnologia visando diminuir o roubo de aparelhos. Assim, Android, iOS e Windows Phone, acabam trazendo ferramentas que dificultam a revenda de aparelhos roubados e também ajudam na recuperação do item.

     No mês passado minha irmã foi vítima de um assalto em São Paulo e levaram o iPhone 4 dela. Ok, já era velhinho, mas era dela. E comprar um novo hoje em dia, não é tarefa muito fácil, ainda mais com o dólar que não para de subir e a Apple sendo “obrigada” a reajustar os preços.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Apple
mai 16

Como fazer um relógio Android Wear funcionar com iPhone

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 16/05/2015 às 18:07h

     Confesso que eu gostava do relógio Gear 2 da Samsung. Não era perfeito, mas me atendia bem. Porém, ele só funcionava (nativamente) com um smartphone da Samsung. E, como eu quero essa marca bem longe da minha vida, acabei abrindo do mesmo e atualmente uso um Pebble, que funciona tanto com Android, quanto com iPhone.

     Um dos grandes problemas dos relógios com Android Wear é que eles só funcionam com dispositivos Android (de qualquer fabricante, desde que rodem Android superior a 4.3). Porém, quem tem iPhone, não vai poder fazer uso desses relógios. O Google até já prometeu arrumar as coisas, mas enquanto isso não acontece, desenvolvedores pelo mundo fazem hacks/ gambiarras pra coisa funcionar.

     Sinceramente, acho que muito usuário de iPhone não vai querer um relógio inteligente, que dirá um que não seja da Apple. Porém, como o Apple Watch está em falta, mesmo nos Estados Unidos e quando chegar ao Brasil, vai vir custando os olhos da cara (em torno de R$ 2.000,00), pode ser que alguns usuários topem comprar um Android Wear (na faixa de R$ 450,00), só pra ter notificações no pulso. Será?

     De qualquer forma, recebi a dica do hoje no Twitter e resolvi fazer o teste. Baixei um app no Android, baixei o app no iPhone e fiz a bagaça funcionar como no tutorial que havia recebido. Pode não ser muito intuitivo, mas na realidade é super simples. Vamos a um passo a passo.

     A primeira coisa a fazer é deixar o Android Wear conectado ao Android. Ao instalar o app da loja, irá aparecer o aplicativo no relógio. Basta rodá-lo e ativar o serviço para iOS e o push. Em seguida, desligue o bluetooth do Android e deixe o relógio sem parear. Em seguida, abra o aplicativo no iPhone e mande procurar. Ao mesmo tempo, mande também localizar o iPhone, pelo app do relógio. Uma vez conectados, faça o teste e veja se funcionou. Lembrando: só funciona pra receber. Não dá pra responder.

TAG(s):
Categoria(s): Android, Apple
mar 03

Como fazer para o iPhoto não abrir automaticamente

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 03/03/2015 às 18:34h

     Quando eu fiz o update do OSX, ele começou a abrir o iPhoto a cada dispositivo que eu conectasse no Mac, seja um iPhone, iPad, um HD, um cartão de memória, etc. Isso estava me deixando maluco, pois meu iPhoto tem uma biblioteca muito grande e acabava demorando.

     Dei uma procurada no Google e encontrei um artigo explicando como fazer. O vídeo acima ilustra justamente como você pode fazer para acabar com esse problema.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
nov 03

     Ontem a noite, no intervalo do Fantástico, vi uma propaganda das Casas Bahia sobre o iPhone 5c, parcelado em 24 meses. Infelizmente, ela não trazia o valor total do produto, o que caracteriza propaganda irregular, segundo a lei 10.962, artigo 9. Pior, abaixo das parcelas vinha o valor à vista (com desconto), o que induz o consumidor ao erro, já que o valor total parcelado ficará em R$ 1.896,00 e não R$ 1.487,00, como a peça dá a entender. Lamentável, pra dizer o mínimo.

     O vídeo acima (vinculado ao canal oficial das Casas Bahia) é similar ao da propaganda que mencionei, mas é com o iPhone 4S (o de ontem trocaram apenas o finalzinho). Como dá pra notar, é prática comum da empresa vincular propaganda irregular, já que também não mostra o valor total das parcelas.

     Alguns vão me dizer: “poxa GG, deixa de ser chato. foi um deslize.”. Você realmente acredita que um dos maiores varejistas do país não tem conhecimento que está infringindo a lei? Obviamente eles sabem, mas como a fiscalização é pouca ou inexistente e as punições idem, eles se dão ao direito de lesar o consumidor, tentando fazer um produto ser mais barato do que ele realmente é.

     Eu fiz a denúncia ao Procon via Twiter e eles me pediram pra oficializar através do site. Fiz isso e irei acompanhar a apuração. Minha recomendação é que, sempre que tiverem seus direitos violadas, também exerçam seus direitos de cidadão/ consumidor e não deixem barato. É fechando os olhos para “pequenos malfeitos” que colaboramos com a corrupção do país. Seja consciente! Seja responsável! Denuncie!

     Atualização 03/11/2014 12:23h => Ontem eu havia feito vários tweets copiando Procon e Casas Bahia. A pouco recebi resposta das Casas Bahia, tirando o dela da reta.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
jan 16

Americanas/ B2W vendendo cabo Lightning pirata

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 16/01/2014 às 07:49h

     Já tem anos que recorro ao site chinês DealExtreme para comprar acessórios para smartphones e tablets. Já comprei inúmeras capas, carregadores, cabos e afins. Porém, as minhas últimas compras de cabos e carregadores não foram muito úteis, principalmente depois que a Apple implementou um recurso para detectar cabos piratas (não autorizados).

     Uma vez que comprar tais acessórios na DX seria jogar dinheiro fora, optei então em comprar na Americanas, uma loja virtual do maior grupo do varejo eletrônico do país, a B2W. O valor de etiqueta do cabo era de quase R$ 80,00, mas estava em promoção no saldão por 50%. Comprei dois, sendo um pro meu iPad e outro pro da esposa.

     Conforme dá pra ver no vídeo acima, logo que se conecta o cabo no iPad, ele dá uma mensagem, dizendo que o acessório não é compatível. Que não era da Apple, evidentemente eu já sabia. Porém, a empresa licencia a tecnologia para diversos fabricantes fazerem cabos compatíveis. O anúncio (e a caixa do produto) eram claros, dizendo que eram compatíveis. Ou seja, propaganda enganosa da brava!

TAG(s):
Categoria(s): Apple
out 27

Indiegogo: uma tomada perfeita para a casa geek

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 27/10/2013 às 13:31h

     Eu já vi algumas tomadas com saída USB, mas acredito que poucas pessoas vão chamar um eletricista (ou se arriscar sozinho) pra mudar as já instaladas em suas casas. Além disso, geralmente elas são caras e possuem apenas uma (quando muito, duas) portas. Também não é incomum a amperagem ser muito baixa e demorar muito pra carregar os aparelhos. Alguns mais fominhas (como iPads) nem chegam a ser carregados.

     O projeto da thingCHARGER hospedado na Indiegogo é muito interessante porque não é uma tomada em si, mas sim um adaptador e pode ser facilmente instalado em qualquer canto. Melhor ainda, dá pra levar do quarto pra sala, pra cozinha ou qualquer outro cômodo que você vá ficar por um período que dê pra carregar seu gadget.

     Algumas coisas chamam a atenção nesse projeto. Primeiro é o fato que ele mantém uma tomada disponível, ou seja, você pode continuar a conectar outros aparelhos eletrônicos nela. Aqui em casa mesmo eu tenho casos onde tenho que ficar a todo instante comutando o carregador de gadgets com outras coisas, especialmente na bancada da cozinha.

     Talvez o fato mais legal seja que a tomada também é um dock e não deixa seu smartphone, tablet, ipod, etc. “jogado”. Ele se encaixa perfeitamente e aceita várias conexões. Por fim, na base da tomada, ainda existe uma porta USB para você conectar outra coisa. Demais!

     O projeto já alcançou a meta estipulada, mas ainda tem mais quase 3 semanas no ar. Se você apoiar agora, leva um por USD 29. Quando ele chega ao varejo o preço será de USD 42.

TAG(s):
Categoria(s): Indiegogo
preload preload preload