fev 05

Oi Rdio: um mundão de músicas por R$ 14,99 por mês

22 Comentarios »Postado por GordoGeek em 05/02/2012 às 12:25h

     Há uns 3 meses a Oi anunciou o serviço Oi Rdio. Confesso que não dei muito bola na ocasião e fui mexer nele apenas hoje, quando vi algumas pessoas que sigo no Twitter comentando a respeito do serviço. Eu fiquei imaginando que era algo apenas para clientes da Oi, assim como a GVT faz com a Universal no Power Music Club. Mas eu estava enganado: qualquer um pode ter o serviço!

     Já falei aqui no blog algumas vezes sobre serviços similares, como o Zune Pass, Grooveshark, MOG e Rhapsody. Porém, como já citado, era necessário fazer uma gambiarra imensa pra assinar a maior parte desses serviços, que só são liberados oficialmente aos gringos (devido a complexos acordos internacionais envolvendo gravadoras, detentores de direitos autorais, artistas, etc.). O Oi Rdio é bem parecido com o MOG e funciona sem problemas aqui no Brasil. Mas o que o serviço faz afinal?

     O Oi Rdio tem dois planos: o mais barato deles (R$ 8,99) você tem acesso a milhões de músicas apenas via browser ou aplicativo (PC e Mac), podendo fazer streaming de forma ilimitada a todo o conteúdo. É muito similar ao Netflix, mas focado em músicas e não em vídeos. No entanto, no plano mais caro (R$ 14,99), além de liberar o acesso via smartphone (são vários modelos, não ficando restrito a iPhone e Android), permite inclusive baixar as músicas que quiser, pra ouvir offline. Infelizmente, você ficará “preso” ao ambiente do Oi Rdio, pois não existe nenhuma integração com iTunes ou nada similar. Mas isso é o de menos, né?

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mar 27

Mog x Rhapsody x Zune Pass: Fight!

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 27/03/2011 às 21:23h

     Recentemente eu fiz vários comentários por aqui (e principalmente no Twitter) em relação ao meu teste do Zune Pass. Pra quem ainda não conhece, é um serviço oferecido pela Microsoft, no qual o usuário paga USD 15 mensais e tem acesso ilimitado a milhões de músicas, podendo inclusive baixá-las para ouvir no PC, XBox, Zune ou algum telefone rodando Windows Phone 7. Infelizmente, nada de Mac (streaming no site, funciona, mas download, não) ou iOS. Justamente por causa disso, o @Roniuj me aconselhou dois outros.

     O Rhapsody tem um catálogo de 11 milhões de músicas e é compatível com Mac (streaming), iPhone, Android, Blackberry e outros mp3 players da SanDisk e Philips. O serviço custa USD 10 mensais. O software pra iPhone funciona, mas está longe do ideal. Achei super confuso e não me senti a vontade usando-o.

     O mais barato dos três é o MOG, que custa apenas USD 5 mensais (ou USD 10 pra ouvir em dispositivos móveis). O repositório é de 9 milhões de músicas, um pouco menos que os anteriores, mas que talvez você não sinta muita falta, pois as mais conhecidas estão por lá. O serviço ganhou um prêmio da Billboard no ano passado e funciona tanto em Mac (streaming), como iPhone e Android.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mar 21

Como fazer pra ter cartão americano?

10 Comentarios »Postado por GordoGeek em 21/03/2011 às 21:10h

     Hoje eu vou bancar o Mister M e contar o que muita gente quer saber: como fazer pra ter um cartão americano, abrindo as portas do paraíso para contas na XBox Live, iTunes Store, Hulu Plus, Zune Marketplace e todos os outros sites que exigem um cartão emitido por banco americano e com endereço de fatura americano.

     Não sei se todos sabem, mas não basta apenas ter um cartão de crédito internacional para comprar em alguns sites. Devido a acordos comerciais, especialmente de licenciamento de conteúdo, muita coisa fica restrito ao mercado americano. Assim, é fundamental ter um cartão “gringo” pra ter acesso a esses serviços, muitas vezes, a farra dos geeks.

     Sei que esse post pode afetar a vida de muita gente, especialmente daqueles que comercializam gift cards e promocodes. Infelizmente galera, vou fazer igual ao mascarado do Fantástico e revelar o segredo. Acredito que, boa parte da galera, devido aos custos envolvidos, talvez nem se interesse. Mas quem gasta muito e/ ou faz questão de ter acesso a esse conteúdo restrito, vai acabar aceitando os custos.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Dicas
fev 04

Em janeiro a Apple habilitou o acesso ao iTunes Preview no navegador permitindo ouvir trechos de músicas e a partir de agora ver a descrição de aplicativos da App Store diretamente em seu browser preferido sem que seja preciso abrir o iTunes para isso. A partir de hoje, o que muda é que  a antiga tela de abertura do iTunes que aparecia ao clicar em um link que aponta para a iTunes Store foi substituída pela página do iTunes Preview.

iTunes Preview

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): App Store, Música, Programas
mai 07

iTunes Store x Nokia Comes With Music

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 07/05/2009 às 13:40h

     Todos sabemos que a Apple conseguiu mudar paradigmas de se vender música pela internet e isso foi fruto de várias negociações com gravadoras que, até então, não estavma dispostas a criar alternativas para o velho modelo, baseado em mídia física.

     Recentemente, também fruto de muita negociação, a Apple conseguiu que as gravadores abrissem mão do DRM da músicas vendidas através da iTunes Store. Porém, elas deram com uma mão e tiraram com outra, pois a Apple teve que acabar com o preço único de USD 0.99 e autorizar uma variação que chega a até USD 1.29, o que na realidade, fez com que as vendas dessas músicas registrassem uma queda nas vendas.

Continue a leitura..

abr 15

Extraindo MP3 que estão na iTunes Store

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 15/04/2009 às 14:06h

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 27

Ele voltou, mas com outro nome: RSS Player

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 27/01/2009 às 08:29h

     Um dos casos que mais deram o que falar em 2008 foi o tratamento dado pela Apple para o aplicativo Podcasters, aquele que dava a possibilidade de baixar os podcasts diretamente via iPhone.

     Mesmo durmindo no ponto e implementando a funcionalidade no firmware 2.2, acho que a funcionalidade by Apple ficou aquém do esperado, pois os podcasts que não estão na iTunes Store, não podem ser assinados. Ou seja, aqueles que você assina apenas via feeds RSS, ficam de fora.

     É essa lacuna que o Podcaster preenchia e sabe lá Deus porque, a Apple o baniu. Mas como desde o finalzinho do ano passado a Apple parece ter ficado mais tolerante, inclusive permitindo aplicações como o Safari, o Poscaster foi liberado na iTunes Store (USD 1.99), mas agora com o nome de RSS Player.

     Apesar de não mais trazer a integração ao iTunes, o que era o ponto mais ‘grave’ para a Apple, o aplicativo ainda permite algo que a iTunes Store não autoriza, que e o download do conteúdo acima de 10MB via EDGE/ 3G.

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
jan 14

iTunes Store: ‘naba’ oculta

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 14/01/2009 às 00:37h

     A iTunes Store foi um dos serviços mais brilhantes lançados pela Apple e Deus sabe o quanto isso deve ter sido difícil de acontecer, pois as gravadores se cagavam de medo de adotar esse modelo de negócios, onde uma pessoa podia comprar apenas uma música por USD 0.99 ao invés de ter que levar o albúm inteiro por USD 9.99. Contudo, Steve Jobs ligou seu campo de distorção de realidade e conseguiu fazer com que elas aceitassem. Evidente, com algumas condições…

     Com a possibilidade do usuário comprar apenas as músicas que interessavam, sem ter que levar o CD todo, as gravadores já ficaram muito preocupados, mas outro fato ainda despertava o receio delas: a pirataria. E para isso, a Apple teve que criar um DRM (Digital Rights Management) que as deixasse mais calmas e confiantes que isso não colocaria seus negócios no ralo.

     Uma das boas notícias que surgiram na MacWorld 2009 foi o anúncio do fim do DRM para boa parte do acervo disponível na iTunes Store a partir de abril. De lambuja, veio a flexibilização dos preços, que agora vão de USD 0.69 a USD 1.29. E claro, para aqueles que já tem suas músicas compradas com DRM e quiserem fazer a ‘libertação’, uma taxinha de USD 0.29. Algumas pessoas já pararam para fazer as contas e se todos que compraram uma música fizerem o procedimento, serão mais alguns bilhões de dólares para o bolso das gravadoras.

     Hoje tomei conhecimento de que a Apple irá ‘marcar’ as músicas sem DRM com a conta do cliente da iTunes Store (através do email de cadastro), de forma que se alguém começar a jogar as músicas em redes P2P, fique fácil localizar a origem da mesma. Eu tenho absoluta convicção que em breve irão desenvolver algum crack para quebrar isso, até mesmo podendo ser incorporado a própria iTunes. Evidentemente que apenas os mais desinformados vão ser penalizados caso ‘mijem fora da bacia’.

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
jan 13

iTunes Gift Card barato

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 13/01/2009 às 13:00h

     Geralmente comprava iTunes Gift Card, para fazer compras na iTunes Store, através do eBay, onde eu julgava ser o lugar mais barato e confiável. Contudo, vi recentemente alguns anúncios no Mercado Livre que me chamaram a atenção e resolvi investigar.

     Só para se ter uma idéia de valores, para comprar um Gift Card de USD 50 no eBay, você deve pagar USD 55 ao vendedor, ou seja, USD 5 (10%) a mais que o valor que você realmente terá disponível para as compras. Convertendo isso para Real, com o dólar de R$ 2,30, sua compra ficaria R$ 126,50.

     No Mercado Livre, o preço mais barato que encontrei nesse cartão de USD 50 foi R$ 80,00, ou seja, R$ 46,50 mais barato que via eBay (mais de 60% de ‘desconto’). Como ‘quando a esmola é demais, o santo desconfia’, escolhi um vendedor que aceitasse ‘Mercado Pago’, onde eu poderia comprar e caso o número enviado não fosse válido (o meu receio), poderia não autorizar o pagamento da compra.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 07

iTunes Store: Download via EDGE

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 07/01/2009 às 12:50h

     Quem conhece o Twitter já deve ter pego a cena abaixo algumas vezes, uma baleia sendo carregada por pássaros, uma alusão para quando o serviço está sobrecarregado.

     Ontem no keynote (fraquíssimo) uma das novidades bacanas foi com relação há algumas mudanças na Itunes Store, como a maior flexibilidade nos preços, o fim do DRM em várias músicas e a liberação para baixar músicas diretamente via 3G. Contudo, não foi comentado sobre baixar em EDGE, então o pessoal do MacWorldBrasil resolveu testar e viu que é possível, apesar de bem lento, sendo uma uma única música de 9,3Mb levou 15 minutos.

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
preload preload preload