nov 06

Amazon Echo: mais um passo em busca da casa inteligente

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 06/11/2014 às 15:28h

     Muitas empresas estão investindo milhões em pesquisas pra conseguir deixar nossos lares mais “inteligentes”. O Google talvez seja a empresa mais empenhada nessa tarefa, mas a novidade de hoje não veio dela e sim de outra gigante da nuvem: a Amazon.

     O Amazon Echo ainda não está a venda e parece um daqueles produtos do Kickstarter que ainda vão levar anos para sair do papel. O vídeo acima mostra várias interações com o gadget, nos dando várias ideias de como ele seria útil em diversas situações do dia-a-dia, como responder dúvidas, programar lembretes, etc. Tudo com o uso da voz, sem ter que apertar nenhum botão.

     Pra quem não sabe, assim como outras empresas, a Amazon é dona de um banco de dados gigantesco, bem como um poder computacional cavalar, uma vez que é dona do serviço AWS de nuvem. O sistema do Echo parece fazer uso de todo esse poder para ir aprendendo e melhorando diariamente.

     Quem tem um Moto X, sabe como é bacana ter um dispositivo “sempre lhe escutando”, sem precisar apertar nenhum botão para disparar o recurso. Porém, muitas vezes estamos com o smartphone no bolso e a funcionalidade não é como deveria. Para tal, o Echo tem um engenhoso sistema de captação de som, formato por 7 microfones, distribuído pelo corpo do dispositivo.

     O aparelho irá custar USD 199 (USD 99 pra quem tiver Amazon Prime) e ainda está disponível apenas com convite. Não foram dadas maiores informações, mas provavelmente ele só irá funcionar bem nos Estados Unidos, que é o foco da empresa. Ou seja, você pode até comprar o Echo e usar no Brasil (assim como acontece com o telefone, tablet e player multimídia deles), mas o uso será bem menos encantador que na terra do Obama.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 25

Mayday: um recurso que a Apple deveria copiar

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 25/09/2013 às 18:13h

     Um dos keynotes que mais gosto de assistir são da Amazon, a gigante do varejo online americano. Infelizmente, esse ano Jeff Bezos resolveu ser discreto (o que não combina muito com ele) e anunciou os novos Kindle Fire HDX apenas em entrevista e não em um grandioso evento. Mas, nem por isso, o que foi apresentado é sem graça, pelo contrário. No vídeo abaixo vocês podem ver três exemplos do uso de uma tecnologia presente nos dispositivos: o Mayday.

     Se você não entendeu ou não pode ver os vídeos porque está no trabalho, no metrô ou algo assim, permita-me explicar. O que a Amazon fez foi colocar um botão de ajuda em seus tablets. Ao pressioná-lo, rapidamente aparece um atendente pra lhe ajudar, 24 horas por dia, sete dias por semana. E mais, esse atendente pode interagir contigo, lhe mostrando na tela como proceder ou, se você não quiser aprender e quiser ver tudo resolvido rapidamente, ele mesmo assume o comando.

     Assim como aconteceu no ano passado, quando Jeff Bezos apresentou tablets com um hardware bem bacana a um custo bem atraente, esse ano não foi diferente. Tivemos dois modelos sendo anunciados, sendo um de 7” (1920×1200) e outro de 8.9” (2560×1600). Ambos tem resolução acima de 320ppi, ou seja, o que a Apple chama de Retina, algo que o iPad mini não trás. E, debaixo do capô, temos as poderosas CPU Qualcomm Snapdragon 800 (Quad core de 2,2GHz), GPU Adreno 330 e 2GB de RAM. Os preços começam em USD 229 no modelo de 7” com 16GB e USD 379 no 8.9” também de 16GB.

TAG(s):
Categoria(s): Android, Apple
preload preload preload