set 26

Primeiras impressões do smartwatch Samsung Gear Live

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/09/2014 às 17:57h

     Há algumas semanas eu tive meu primeiro contato com o sistema Android Wear através do relógio inteligente (vulgo smartwatch) LG G Watch. Dá pra notar bem claramente a minha decepção no vídeo de primeiras impressões dele. Mas, conforme os dias foram passando, achei algumas coisas legais, como responder um tweet por voz diretamente no relógio, sem pegar o smartphone, bem como o controle de mídia pelo pulso (novamente, sem ter que recorrer ao smartphone).

     Eu tenho um relógio Samsung Gear 2, que roda o sistema Tizen. O vídeo de primeiras impressões dele está aqui. Com ele eu consigo fazer coisas mais bacanas do que consigo com o Android Wear. Porém, ainda não me sinto a vontade para recomendar que alguém invista R$ 1.000 nele.

TAG(s):
Categoria(s): Android
jun 04

Como vincular uma conta Skype a uma conta Microsoft

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 04/06/2014 às 01:17h

     Meses depois da compra do Skype pela Microsoft, a empresa de Redmond começou a integrar o serviço de autenticação da plataforma de telefonia IP. A tendência é que o usuário se autentique apenas com uma “Conta Microsoft” e a “Conta Skype” acabe morrendo. Já vemos isso no app do Skype para Windows Phone 8 e no desktop. Porém, em outras plataformas, ainda existe a opção do usuário escolher como irá se autenticar.

     Quando você estiver logado no site do Skype, vá até o rodapé do site, visualize “Detalhes da Conta”, “Configurações e Preferências” e clique em “Configuração da conta”. Note que você verá uma tela como essa, dizendo se a sua conta está “Conta Skype” está vinculada “Conta Microsoft” ou não. Caso esteja, você não precisa desse tutorial. Caso esteja como a da figura (não vinculada), vamos ao segundo passo.

     Abre o aplicativo do Skype no desktop e, caso já esteja logado, clique em “Ficheiro” (PQP hein Microsoft) e depois “Terminar Sessão”. Tô falando isso pois acho a usabilidade do app horrorosa e como não uso sempre, fico muito perdido. A Microsoft realmente tem o dom de deixar tudo mais complicado do que deveria ser.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jun 03

Como se logar no Skype do Windows Phone 8.1

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 03/06/2014 às 17:30h

     Estou rodando há algumas semanas o Windows Phone 8.1 (Beta) no meu Nokia Lumia 1020. Muitas coisas melhoraram e outras ainda precisam melhorar bastante. Se comparado ao iOS ou Android, a plataforma da Microsoft ainda tá na pré-escola e ainda precisa comer muito arroz com feijão pra chegar no mesmo nível de recursos que seus concorrentes.

     Pra muita gente (talvez uns 95% das pessoas), muitos recursos são bobagens. Se a plataforma tiver WhatsApp, Facebook e um navegador, tá valendo. Evidentemente que o meu caso, geek absoluto (e provavelmente o seu leitor) isso nem de longe nos satisfaz. Somos “chatos”. Queremos (precisamos) de recursos. Não dá pra sair usando qualquer porcaria que não nos atenda, que não nos permita trabalhar, nos divertir, etc. Mas isso é outro assunto.

     Estava agora a pouco penando pra configurar minha conta Skype no Lumia e não conseguia. Ele dizia que os dados eram inválidos. Até que eu notei que ele não aceita mais os dados de login do Skype e queria os dados da minha conta Microsoft. Isso só acontece no Windows Phone. Verifiquei no iPad, iPhone, Xperia, LG G Pad, Mac e todos me permitem entrar via login do Skype ou conta Microsoft. Pra dizer o mínimo: lamentável.

     Se a sua conta Skype é recente ou se você já vinculou sua conta Microsoft a conta Skype, nada disso será problema. Porém, se a sua conta é antiga e você não fez esse vínculo, terá que entrar na interface web do Skype, ir até o seu perfil, editar, adicionar o email da sua conta Microsoft ao perfil, depois defini-lo como principal. Ae sim você poderá se logar no smartphone. Prático, não?

TAG(s):
Categoria(s): Windows Phone
set 12

Demonstrando o ZunePass em Vídeo

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 12/09/2011 às 04:37h

     Tenho comentado bastante sobre o ZunePass no Twitter (e por aqui) o que acabou despertando a curiosidade das pessoas pra saber mais sobre o serviço. As explicações gerais sobre o serviço (o que é, quanto custa, como faz pra configurar, etc.) eu deixei no outro post, mas ainda ficou a dúvida de como o serviço funciona na prática. Nada melhor que um vídeo para demonstrar, não? Acompanhem abaixo:

     Conforme eu já havia adiantado no outro post, é meio chatinho de assinar e tem a limitação de precisar de um Windows, mas eu gosto muito do serviço e tenho uma máquina virtual pra esse tipo de coisa em meu iMac e MacBook. Lembrando que, todo o conteúdo vem em wma, mas dá pra usar programas que convertem para outros formatos (como MP3), livre de DRM, podendo assim escutar a música em outros dispositivos, como o rádio do carro, iPhone, etc.

     Agradecimento especial ao MacOS Lion, que fudeu todo o áudio da gravação.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
set 10

Como ter músicas ilimitadas com o Zune Pass

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 10/09/2011 às 21:37h

     Não sou o maior dos fã da empresa de Redmond, mas tenho que reconhecer que às vezes eles dão show, como no caso do Zune Pass, que comentei por aqui no início do ano. Pra quem ainda não conhece, em resumo, o Zune Pass é um serviço no qual o usuário paga USD 15 mensais e pode baixar (legalmente) quantas músicas quiser.

     O serviço não é perfeito, mas eu gosto muito dele. Entre as coisas que mais incomoda está o fato das músicas virem com DRM, ou seja, você só consegue ouvir nos dispositivos compatíveis (nada de iPod/ iPhone) e quando para de pagar a mensalidade do serviço, perde o acesso as músicas. Claro, existe uma forma de contornar esse problema, conforme eu comentei por aqui nesse outro post, onde falo sobre o Wondershare. Apenas para evitar que alguém poste a respeito nos comentários, dentro desse pacote (do Zune Pass), o usuário tem o direito de escolher 10 músicas para baixar sem DRM. É pouco, mas pelo preço, talvez seja justo, especialmente se compararmos a outros serviços concorrentes.

     Outra coisa bem desagradável é que o serviço só está disponível para o mercado americano. É possível ter acesso a ele aqui no Brasil, mas são tantas complicações, que não sei se a maioria dos usuários vai se interessar. Vamos a eles?

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mai 19

Eu NÃO quero ir para o lado negro da força

11 Comentarios »Postado por GordoGeek em 19/05/2011 às 11:07h

     Como programador, eu sei a importância do copyright e como a falta dele pode fechar empresas e impedir pessoas de ganharem a vida com o fruto do seu trabalho. Porém, leis de direito autorais antigas precisam ser imediatamente revistas e atualizadas para as novas realidades. A da Inglaterra por exemplo, que atualmente está sendo reformulada, tem mais de 300 anos. A do Brasil não é tão velha assim, mas também está sendo alterada.

     É justamente por viver de direito autoral, vendendo licença de uso dos meus softwares/ projetos, que eu tento me policiar ao máximo para não fazer aos outros o que não quero que façam comigo. Conforme eu já mencionei algumas vezes por aqui, eu pago a minha TV por assinatura (mesmo usando muito pouco), pago pelos serviços de vídeo Hulu Plus e Netflix, pelos de música Grooveshark e Zune Pass, além de comprar muito software pra Mac, Windows e iOS, seja no iPhone ou iPad. Também nunca tive um console de video-game desbloqueado, mas acho que isso está prestes a mudar.

     O modelo de negócios da App Store da Apple é muito bem sucessido e alavancou as vendas de seus dispositivos, permitindo que o usuário tenha acesso a uma imensidão de conteúdo de forma rápida, simples e barata. Por outro lado, algumas imposições da Apple, restringindo quais aplicações vão para a loja ou são barradas desagrada a muitos. Além disso, poucas aplicações tem uma opção para teste antes da compra, geralmente com opções mais simples (chamadas na loja de “light”). Alguns argumentam que é possível comprar, usar e se não gostar, basta reclamar que a Apple estorna a compra. Não é bem assim! Eu sei de gente que conseguiu o estorno, mas eu já tentei várias vezes com aplicações totalmente bugadas e cheio de gente reclamando nos reviews e nunca me estornaram nada. Pior, nunca sequer deram satisfação.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
mai 18

Fase II do Jogo Justo acontece nesse final de semana

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 18/05/2011 às 11:05h

     Jajá eu vou receber mais seis jogos do Kinect, segundo previsão do site dos Correios. Comprei todos lá fora, através de uma amiga e sairam numa média de R$ 100,00 cada, incluindo despesas com cartão, frete, etc. Por aqui, os mesmos jogos sairiam numa média de R$ 150,00.

     Meu console (Xbox 250GB + Kinect) também foi comprado lá fora, por menos de R$ 1.000,00. Os primeiros jogos eu acabei comprando por aqui mesmo, por R$ 159,00 cada, mais frete. Só comprei aqui porque tava muito “pilhado” pra conhecer e não queria esperar tanto pela entrega. Mas como podemos ver, comprar por aqui é sempre muito mais caro.

     Nesse final de semana teremos a fase II do Jogo Justo. A iniciativa é muito boa, mostrando quanto pagaríamos dos jogos se a carga tributária fosse menor, mas a quantidade de títulos ofertados é sempre muito baixa. Eu não gosto de jogos convencionais de joystick. Só ando usando o Xbox para os jogos do Kinect. Dos jogos listados, nenhum é pra Kinect.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mai 03

Meu Xbox/ Kinect gringo deu problema. E agora?

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 03/05/2011 às 13:45h

     Apesar de não ser um gamer, acabei comprando o Xbox no começo do ano em virtude do Kinect. O aparelho fez um enorme sucesso e ultrapassou a marca das 10 milhões de unidades vendidos em curtíssimo prazo, dando uma surra no iPad e entrando para o livro Guiness de recordes como o aparelho eletrônico de adoção mais rápida da história.

     A versão que comprei foi a Slim de 250GB e essa quantidade de HD tem se mostrado bem útil, pois já baixei mais de 200 demos na Xbox Live americana. No entanto, devo confessar que os jogos tradicionais não me encantam muito. Já comprei quase 10 jogos para o Kinect (e nenhum tradicional) e venho me divertindo muito, tanto sozinho, como com a família e amigos.

     Ontem eu fui jogar uma partida de tênis de mesa no Kinect Sports (meu vício atual) e notei que tinha algo errado. Os movimentos estavam pouco precisos e às vezes simplesmente parava de responder. Achei que o Kinect estava indo pras cucuias, pois esse comportamento já vinha ocorrendo nos últimos 3 dias. Ae veio a dúvida: o que fazer em caso de problema no Xbox ou no Kinect quando se comprou o produto lá fora? A garantia dele é mundial ou local?

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mar 29

PC Game Supply: comprando gift card diversos

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 29/03/2011 às 16:38h

     Como boa parte dos usuários do iPod/ iPhone/ iPad devem saber, a disponibilidade de conteúdo em nossa App Store é bem menor que na Store americana. Alguns acabam criando conta na Store argentina, que aceita cartões de crédito brasileiros, mas mesmo lá, a oferta é limitada. Além da maior variedade de aplicativos, a loja americana ainda conta com músicas, filmes e seriados. Infelizmente, não temos isso porque e a previsão da Apple pra termos é …. (só Deus sabe).

     Qual a alternativa então pra quem quiser comprar coisas na App Store e iTunes Store americana? Recentemente falei aqui de uma alternativa pra ter cartão de débito americano. Esse cartão funciona tanto na loja da Apple, como várias outras, como da Microsoft, Netflix, Hulu, etc. O problema são os custos envolvidos. As taxas são altas e acabam encarecendo o processo.

     O jeito mais viável pra abastecer o saldo da conta americana é apelar para os gift card. Se você tem um amigo que mora (ou viaja) lá pra fora, pode pedir esse favor. Porém, ficar a todo instante amolando os outros é bem desagradável (isso quando há opção, pois muitos não tem esses contatos). Sendo assim, é possível comprar iTunes Gift Card no eBay, Mercado Livre e em outros sites. Todavia, a enorme maioria deles cobra um ágio, ou seja, o cartão de USD 15 vai te sair na verdade por USD 25 ou algo assim. Pouco vantajoso, né?

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
mar 21

Como fazer pra ter cartão americano?

10 Comentarios »Postado por GordoGeek em 21/03/2011 às 21:10h

     Hoje eu vou bancar o Mister M e contar o que muita gente quer saber: como fazer pra ter um cartão americano, abrindo as portas do paraíso para contas na XBox Live, iTunes Store, Hulu Plus, Zune Marketplace e todos os outros sites que exigem um cartão emitido por banco americano e com endereço de fatura americano.

     Não sei se todos sabem, mas não basta apenas ter um cartão de crédito internacional para comprar em alguns sites. Devido a acordos comerciais, especialmente de licenciamento de conteúdo, muita coisa fica restrito ao mercado americano. Assim, é fundamental ter um cartão “gringo” pra ter acesso a esses serviços, muitas vezes, a farra dos geeks.

     Sei que esse post pode afetar a vida de muita gente, especialmente daqueles que comercializam gift cards e promocodes. Infelizmente galera, vou fazer igual ao mascarado do Fantástico e revelar o segredo. Acredito que, boa parte da galera, devido aos custos envolvidos, talvez nem se interesse. Mas quem gasta muito e/ ou faz questão de ter acesso a esse conteúdo restrito, vai acabar aceitando os custos.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Dicas
preload preload preload