jul 31

FreedomPOP transforma iPod Touch num quase iPhone

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 31/07/2012 às 14:29h

     Já comentei algumas vezes sobre os MiFi (roteadores 3G/ 4G portáteis) aqui no blog. Eles geralmente são aparelhos do tamanho de um celular pequeno e compartilham a internet com outros dispositivos, como iPod, iPad, computadores, etc. Hoje eu vi a notícia de um produto/ serviço chamado FreedomPOP que me pareceu bem interessante.

     Diferente da maioria dos MiFi tradicionais, esse dispositivo tem o formato de uma capa para iPod Touch. Ele funciona usando a rede 4G/ LTE da Sprint e custa USD 99. Porém, o mais legal é que ele te dá, de graça, 500MB de tráfego de dados todos os meses. Se você indicar um amigo, ganha mais 10MB. Se esse valor for insuficiente pra você, pode contratar mais 1GB por USD 10, o que eu acho um valor bem razoável. Caso não goste do produto ou do serviço, tem 90 dias para devolve-lo e pegar o dinheiro de volta.

     Ao comentar sobre isso no Twitter, me perguntaram se funcionaria no Brasil. Só pelo fato de funcionar na rede LTE da Sprint, já não funcionaria, pois as frequências são diferentes do 4G no Brasil (quando ele for implementado). Além disso, muito provavelmente eles não tem acordo de roaming internacional, ou seja, mesmo que não tivéssemos o problema da frequência, também não funcionaria. Mas, para os americanos, é uma excelente notícia. E, como não tem contrato ou mensalidade, quando você viajar pra lá, pode testar o serviço pra se manter conectado pagando bem pouco.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
jul 10

Internet nos Estados Unidos: vai de MiFi da Clear!

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 10/07/2012 às 21:50h

     Eu sei que alguns vão pensar “poxa, de novo esse alerta”, mas eu vou fazer em todos posts referentes a viagem pra evitar que nos comentários (como às vezes acontece) alguém venha me chamar de burro e dizer que o post foi uma porcaria, que não ajudou em nada, que eu quero me passar por sabichão e não sei nada, etc. Acreditem, por mais que eu faça os posts pra ajudar, ainda tenho que ler coisas desse tipo. Então, na tentativa de minimizar tais comentários, vou sempre colocá-los no início dos posts. Você, que já leu, pode começar sempre a ler do segundo parágrafo. Isso dito, lá vai: essa série de posts sobre a viagem que fiz são para compartilhar o pouco que sei e tais informações podem não ser as melhores alternativas pra você. Conto com os comentários dos leitores para me corrigirem e enriquecer o conteúdo.

     Quem me acompanha pelo Twitter já sabe que estou viajando desde o início do mês. Estou em Nova Iorque e em breve irei também para Washington. Em viagem, não dá pra ficar mantendo o blog atualizado, pois é tudo muito corrido e cansativo. Mas estou juntando muito material para postar assim que voltar. Convido a quem, ainda não segue, seguir lá no Twitter, Instagram, Foursquare, etc.

     Apesar de ter ativado o roaming internacional, graças a Deus não precisei usá-lo. Logo que cheguei por aqui eu contratei um plano da AT&T, pagando USD 50 pra 250 minutos de ligações e SMS ilimitados, além de 1GB de internet. Caso eu estoure, poderia contratar mais 1GB pagando outros USD 25. Uma fato curioso: em todas as viagens que fiz pra cá, eu sempre optei pela AT&T. Porém, quando eu chegava na loja e dizia que era para um iPhone, eles me tratavam com certa hostilidade. Dessa vez, quando disse que era um Android, não sei se foi coincidência, mas o atendimento foi completamente diferente. Me atenderam super bem.

     No segundo dia de viagem eu fui a uma loja da TMobile e fiz um plano 3G ilimitado, pra ficar mais a vontade pra usar a internet sem ficar de olho no consumo. Como meu irmão está comigo, fizemos dois planos. Foram USD 50 de cada plano, tendo minutos e SMS ilimitados, além do 3G. Porém, como alguns devem saber, no iPhone só funciona em EDGE. Por isso, tenho comutado no Nexus o chip da AT&T e TMobile, pra usufruir do 3G.

     Depois que eu já tinha feito os planos 3G ilimitado, resolvi fazer também um “4G” com um MiFi, que é um roteador sem fio portátil, do tamanho de um celular pequeno. O MiFi da TMobile é bloqueado e custa USD 129. Ele compartilha a internet com até 5 dispositivos ao mesmo tempo e o plano de internet “4G” de 5GB custou USD 50. Repararam que estou usando “4G” entre aspas? Isso porque, aqui nos Estados Unidos, várias operadoras chamam o que conhecemos no Brasil como 3G+ (HSPA+) como 4G. O 4G real, é conhecido como LTE. Apesar de ser “apenas” um 3G aditivado, peguei velocidades muito boas e como eles usam as mesmas frequências do Brasil, dá pra levar o aparelho, desbloquear por lá (gambiarras que contarei depois) e usar numa operadora brasileira.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jun 27

Como usar internet 3G pré-paga nos Estados Unidos

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 27/06/2012 às 19:27h

     Eu sei que alguns vão pensar “poxa, de novo esse alerta”, mas eu vou fazer em todos posts referentes a viagem pra evitar que nos comentários (como às vezes acontece) alguém venha me chamar de burro e dizer que o post foi uma porcaria, que não ajudou em nada, que eu quero me passar por sabichão e não sei nada, etc. Acreditem, por mais que eu faça os posts pra ajudar, ainda tenho que ler coisas desse tipo. Então, na tentativa de minimizar tais comentários, vou sempre colocá-los no início dos posts. Você, que já leu, pode começar sempre a ler do segundo parágrafo. Isso dito, lá vai: essa série de posts sobre a viagem que fiz são para compartilhar o pouco que sei e tais informações podem não ser as melhores alternativas pra você. Conto com os comentários dos leitores para me corrigirem e enriquecer o conteúdo.

     Todos os anos, quando vou para os Estados Unidos, eu faço um post sobre os planos de internet 3G disponíveis por lá. Infelizmente (ou felizmente) os planos mudam constantemente, então o post precisa ser atualizado. Como eu preciso fazer essa pesquisa antes da viagem pra saber o que vou contratar chegando lá, acabo compartilhando aqui no blog e sempre que alguém me diz que está indo pra lá, fica mais fácil simplesmente passar o link desse post, do que explicar as várias opções em 140 caracteres ou algo do gênero.

     Pra facilitar o seu trabalho, caso queira procurar as matérias antigas como referência, tomo a liberdade de listar aqui os outros posts que fiz sobre o assunto: Como usar internet 3G numa viagem aos EUA? (03/2010), “Dica: usando iPhone com AT&T nos EUA” (03/ 2010), “Como ter acesso a internet 3G nos Estados Unidos?” (03/2011) e “Internet móvel pré-paga por apenas USD 1.49/ dia” (04/2011). Alguns posts ainda são válidos pois explicam como alterar o APN das operadoras, por exemplo.

     Uma prática que notei estar virando praxe nos Estados Unidos é a operadora ofertar um plano de ligações, SMS e internet ilimitados por um preço atraente, porém eles limitam essa oferta ao uso de celular convencional (dumbphone). Se você quiser contratar o mesmo plano pra usar em seu smartphone, seja ele Android, iPhone, Windows Phone ou qualquer outro, eles cobram um extra no uso de dados. Evidentemente que quem tem um aparelho com mais recursos irá utilizar mais o tráfego de dados e pra não sairem no prejuízo, eles criaram essa regrinha. No entanto, acredito que, se você pegar o APN das operadoras e alterar no seu dispositivo, conseguirá utilizar numa boa (irei testar isso quando estiver viajando, no início do mês que vem).

     Se você tem um aparelho com chip da Claro, Tim ou Vivo e for usar o roaming internacional, recomendo que não repense isso. No pré-pago, a Claro não está disponibilizando tráfego de dados e cobra R$ 2,99 para originar ou receber chamadas, além de R$ 0,80 por SMS enviado (o recebimento é gratuito em todas as operadoras). A Vivo cobra R$ 2,99 o minuto, tanto recebido, como originado. Eles baixaram esse valor recentemente, pois era R$ 6,50 até esses dias. O SMS enviado custa R$ 1,18 o recebimento é gratuito. A Tim é a única operadora que está permitindo o tráfego de dados no pré-pago, comercializando 1MB por módicos R$ 33,00. O valor cobrado por ligação originada ou recebida é de R$ 4,49 por minuto e o SMS enviado é de R$ 1,50. Minha recomendação: se for fundamental você deixar seu número ativo lá fora, coloque-o num aparelho mais simples e não atenda chamada alguma. Se alguém te ligar, você retorna de volta usando um chip americano ou via Skype. As opções, veremos abaixo.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mar 30

Como ter acesso a internet 3G nos Estados Unidos?

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/03/2011 às 13:05h

     Não sei se é o momento econômico que o Brasil está passando ou se eu só sigo gente rica no Twitter (rs), mas o fato é que ao menos 10 pessoas na minha timeline estão ou irão para os Estados Unidos nos próximos dias. Apesar deu já ter falado sobre o assunto em outras oportunidades (20/03/2010, 24/03/2010 e 31/03/2010), voltarei a falar sobre como fazer pra permanecer conectado a internet nos Estados Unidos.

     A opção menos trabalhosa é você ligar pra sua operadora e contratar um pacote de dados internacional. Infelizmente, usar roaming internacional é uma facada, tanto pra voz, como pra dados. Só pra se ter uma idéia, um pacote de meros 10MB custa em torno de R$ 50,00. O bom dessa opção é não ter que mexer no aparelho, mas o preço que se paga é bem salgado.

     Se você tiver um aparelho que não seja o iPhone, a solução é bem mais simples. Já se for o iPhone, será necessário fazer uma gambiarra. Pelo menos se você optar pelo plano Pay&Go da AT&T. Caso você ainda não tenha odiado a AT&T em algum momento da sua vida, chegou o momento. Na tentativa de vender planos mais caros, eles orientam os atendentes a dizer que os planos tradicionais não vão funcionar pra você ter acesso 3G no seu aparelho. Mentira!

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Dicas
preload preload preload