nov 05

Motorola anuncia seu novo topo de linha: Moto Maxx

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 05/11/2014 às 13:01h

     Hoje cedo estivemos em São Paulo para a coletiva da Motorola, onde nos foi apresentado oficialmente o novo topo de linha da empresa, o Moto Maxx. Nosso colaborador Henrique Cunha pode brincar um pouco com o aparelho e, mesmo sendo um fã da Apple, gostou do que viu.

     Na semana passada a Motorola já havia apresentado um aparelho bem similar nos Estados Unidos, sob a marca de Droid Turbo. Como a marca é licenciada pela operadora Verizon, a Motorola não pode criar uma marca global para o aparelho, assim como fez com o Moto X, Moto G e Moto E.

     Apesar do Moto X ser um aparelho bem poderoso, muitos ainda sentiam falta de um aparelho realmente topo de linha da Motorola e essa lacuna foi preenchida com o Moto Maxx. As configurações impressionam. O smartphone vem com CPU Qualcomm Snapdragon 805 (4x 2.7GHz), 3GB de RAM, tela de 5.2” Quad HD (565 ppi), 21MP de câmera traseira e 64GB de espaço interno (52GB disponíveis pro usuário). Além de especificações impressionantes, o acabamento do aparelho consegue ser ainda mais surpreendente que o Moto X, possuindo um nanorevistimento de nylon balístico e kevlar.

     No final do mês passado, quando o aparelho “vazou” nos EUA, eu fiz algumas conjecturas sobre o valor dele aqui no Brasil. Sendo bem otimista: R$ 1.799. Realista: R$ 1.999. Pessimista: R$ 2.299. Ele acabou chegando por R$ 2.199, mas com várias promoções a R$ 1.999 parcelado ou pouco mais de R$ 1.700 à vista. Não é barato, mas pelo baita aparelho que é, tem um custo x benefício interessante.

     Eu sempre tive aparelho com cartão microSD de 64GB, pois não gosto de ficar controlando muito meus documentos, fotos, vídeos, cache de músicas do Spotify, podcast e afins. Quando resolvi abandonar aparelhos com microSD, adotando o Nexus 5 e o Moto X como aparelhos principais, penei um pouco pra me adaptar. Consegui sobreviver, fazendo algumas concessões (especialmente alguns jogos, que atingem quase 2GB), mas ainda sinto falta do cartão. É realmente uma pena a Motorola deixar isso de fora mesmo no aparelho topo de linha. Eu sei que isso é tendência e vários fabricantes vem retirando essa opção, mas o usuário perde muito com essa decisão, que era uma das vantagens da plataforma Android em relação a Apple, que costuma cobrar uma diferença de USD 100 pra cada “degrau de espaço extra”.

     Apesar do Moto Maxx ter um revestimento repelente a líquidos, ele não possui a certificação IP67, como o Sony Xperia Z2 e o Samsung Galaxy S5. Ou seja, ele não é a prova d’água. Pode parecer uma bobagem, mas depois que se tem um aparelho com essa característica, é complicado abrir mão dela, especialmente se você curte uma piscina. E, caso você não saiba, 25% dos problemas envolvendo smartphones tem relação com líquidos. Ou seja, um aparelho com essas características pode te salvar de algumas enrascadas.

     Outra coisa que decepcionou é que o Moto Maxx, diferente do Moto X, não está sempre lhe ouvindo. Ou seja, nada de “Ok Google Now” pra executar suas ordens. O aparelho é dotado de várias “funções inteligentes” do Moto X, mas essa em especial, não. Não consegui entender o motivo e me desagradou.

     Uma das melhores característica do gadget no entanto é sua bateria de longa duração. Segundo a fabricante, ela tem autonomia de 40 horas de uso moderado, ou seja, quase 2 dias sem precisar recarregar. E, caso necessite, em apenas 15 minutos na tomada, ele já está apto a mais 6hs de uso. Bacana, né? Mas eu ainda gostaria de uma recarga sem fio, coisa que aparelhos da Nokia já trazem há alguns anos.

     Estou com um boleto aqui do Moto Maxx, com um excelente preço (R$ 1.734 no Ricardo Eletro), mas ainda estou na dúvida se devo pagá-lo. É claro que o Moto Maxx é um ótimo aparelho, mas como o Moto X está dando conta do recado e tem esses “fatores ruins” que listei acima, não sei se vale a pena essa troca. Se eu resolvesse vender o Moto X, iria pegar uns R$ 1.000 nele (já que existem promoções dele novo por R$ 1.250). Ou seja, “perderia” quase R$ 750 nessa brincadeira.

     Update 06/11/2014 13:44h => Escrevi ontem que o Moto Maxx não teria o recurso de estar sempre ouvindo o usuário. Havia lido em algum review gringo do Droid Turbo que o celular não teria esse recurso. Porém, os leitores deixaram nos comentários que ele tem sim o recurso. Entramos em contato com a assessoria da Motorola e também com o Paulo Higa, do Tecnoblog, que já está com o aparelho e ambos confirmaram que realmente existe o recurso. Ou seja, menos um motivo pra eu deixar de comprar o Moto Maxx. Vou acabar pagando o boleto.

TAG(s):
Categoria(s): Android
out 06

Comparando as fotos de alguns novos smartphones

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 06/10/2014 às 16:52h

     Há alguns meses eu fiz um post aqui no blog comparando a qualidade de 9 smartphones. A pedidos, estou fazendo um novo post, comparando a qualidade das fotos tiradas com os novos Moto X e Moto G.

     Eu procurei tirar as mesmas fotos que no teste anterior. Porém, não as usei porque as condições de iluminação estão diferentes, então inclui no teste de hoje o Moto X 2013, Moto E e Nexus 5. Acredito que vai dar pra dar uma boa comparada pra quem tiver dúvidas sobre a qualidade das câmeras.

     As fotos foram extraídas dos aparelhos via cabo microUSB e enviadas para o Dropbox. Logo, a qualidade não foi afetada, seja pelo processo de tirar o arquivo do smartphone, seja no envio. Digo isso porque muita gente pergunta se não foi usado o método de upload automático para algum serviço na nuvem, como Google Drive, One Drive, etc.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
out 02

Primeiras impressões do Novo Moto G DTV 2014

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 02/10/2014 às 16:18h

     No ano passado a Motorola anunciou em novembro um dos seus melhores produtos até hoje: o smartphone Moto G. O aparelho fez um enorme sucesso por possuir um excelente custo x benefício, sendo campeão de vendas e críticas, seja dos veículos especializados, seja dos próprios consumidores. Agora em setembro, ela anunciou a segunda geração dos aparelhos. Será que acertou de novo?

     Muita gente critica a Apple quando essa lança novos iPhones “apenas” melhorados, não promovendo uma verdadeira revolução ano após ano. O que a Motorola fez com a segunda geração do Moto G foi exatamente isso: uma melhoria e não uma revolução. Ou seja, ela ouviu os consumidores e lhes entregou um produto parecido, porém melhor ao do ano anterior, sobretudo focando naquilo que seu cliente realmente queria.

     Em maio desse ano, quando a empresa anunciou o Moto E, ela já havia disponibilizado uma nova versão do Moto G, com microSD e 4G, duas das coisas mais pedidas pelos consumidores. Nos modelos anunciados em setembro, infelizmente não veio o 4G, mas vieram a TV digital, suporte a cartões microSD, tela maior, uma câmera melhor e o mesmo preço incrível para a categoria.

     Além do 4G, algumas pessoas reclamaram que tanto a CPU, como a memória RAM, permaneceram a mesma. Ora, upgrade, todo mundo deseja, mas será que ele é realmente necessário, ainda mais num produto com boa performance e que faz de tudo para se manter acessível? Com uma CPU Qualcomm Quad core de 1.2GHz e 1GB de RAM, era desejável, mas não imprescindível um upgrade. E a Motorola fez o mais lógico: focou no preço.

     Eu já usei (e tenho ainda na gaveta) vários smartphones topos de linha lançados no Brasil, como o Samsung Galaxy Note 3, o Galaxy S5 e o Sony Xperia Z2. Contudo, conforme eu escrevi nesse outro post, eu abri mão deles pela fluidez que encontrei no Motorola Moto X e no LG Nexus 5. Contudo, mexendo no Moto G de segunda geração, fiquei tentado a trocar o Nexus 5 por ele, uma vez que ele oferece boa performance, microSD, dual chip e TV, coisas que eu aprecio num aparelho.

     Um breve comentário sobre a câmera do Moto G: a anterior era bem fraca e a nova, além de mais megapixels, está mais rápida e com uma qualidade superior. Não dá pra comparar com aparelhos topo de linha, mas a câmera passou de ruim para aceitável.

     Apesar de estar com o aparelho a menos de um dia e esse ser um post de primeiras impressões, por tudo que li do aparelho e vi de amigos que já tem o Moto G, acredito que possa recomendá-lo a boa parte das pessoas que procura um smartphone bacana, num custo não muito elevado. Se vou gostar dele depois de 1 semana de uso intenso, só o tempo dirá. Mas as primeiras impressões foram, novamente, muito boas. Palmas para a Motorola, que até bem pouco tempo era ofuscada pela Samsung e conseguiu dar a volta por cima.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 05

Motorola lança novos Moto G e Moto X no Brasil

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 05/09/2014 às 08:24h

     Ontem (04/09), a Motorola Brasil realizou o evento de lançamento de seus novos produtos em sua sede de São Paulo e estivemos presente através de nosso colaborador Henrique Cunha. Aliás, eu (GG) também queria ter ido, mas o evento foi muito concorrido e a assessoria nos informou que só seria possível enviar um colaborador por veículo. Chegando ao local, o Henrique me confirmou o fato. O local era bem pequeno e ficaria muito desconfortável com muito mais jornalistas ali.

     Antes da apresentação dos lançamentos, Marco Arruda, Diretor de Negócios da Motorola Brasil, relembrou o posicionamento da Motorola no mercado de telefonia móvel através dos seus 3 pilares: Tecnologia, Software e Valor.

     Arruda destacou que tecnologia faz parte do DNA da Motorola, e neste pilar a proposta da empresa foi reduzir o portfólio de smartphones, para aumentar o foco no desenvolvimento de seus produtos visando atender as reais necessidades dos usuários, sendo o software um componente fundamental. Dae a explicação da empresa não tem um top de linha muito caro, nem uma linha de tablets. Eles estão focando onde acham que podem fazer a diferença.

     No pilar do Software, a Motorola limpou o sistema operacional e trouxe funções e aplicativos para diferenciar seus produtos, dentre eles: tela inteligente, alerta, comandos de voz. Através do uso do Android puro, smartphones de entrada tem uma performance melhor, além do que o processo de homologação das novas atualizações tendem a ser mais rápidos.

     No terceiro pilar, a Motorola foca no Valor, oferecendo produtos de qualidade a preços mais justos. Antes limitados a equipamentos simples. O Moto G foi o primeiro smartphone desenvolvido com base nestes pilares se tornando o aparelho mais vendido da historia da Motorola.

 

Escolha ter Escolhas (Choose Choice)

     Este é slogan da Motorola quando apresenta seus novos smartphones, atualizações do Moto G e Moto X. Sim, a Motorola não vai usar os nomes Moto G2, Moto X1 ou X+1.

 

Novo Moto G

     O campeão de vendas da Motorola agora tem cartão microSD (algo que o GG implorava) em todas as versões suportando cartões de até 32GB (chuto que funcione com 64GB também). A tela agora de 5 polegadas com resolução 720p HD 720×1280 IPS, Gorilla Glass, 294 PPI tem ao seu lado (na parte frontal) alto-falantes estéreo. A bateria de 2070mAh não é removível, segundo a Motorola dura o dia todo. E agora o Moto G ganhou a versão DTV (Televisão Digital, exclusivo para o Brasil), identifica a solução do Moto E. As câmeras também foram atualizadas, a traseira agora é de 8MP e a frontal 2MP.

     Vamos aos preços sugeridos:
     Moto G Dual Sim 8GB de armazenamento => R$699,00
     Moto G Colors 8GB de armazenamento (com 2 capinhas: preta e turquesa) => R$729
     Moto G DTV Colors 16GB de armazenamento (com 2 capinhas: preta e turquesa) => R$799.

 

Novo Moto X

     A Motorola aprimorou o que já era bom. O Novo Moto X (não será chamado de X1 ou X+1), agora tem tela 5.2” 1080p Full HD, 423 PPI. Processador Qualcomm Snapdragon 801 com 2.5 GHz quad-core e GPU Adreno 330 a 578 MHz. Câmera de 13MP, que captura vídeos em 4K e flash duplo. A bateria também foi atualizada agora com 2300mAh. O armazenamento passou de 16GB na versão anterior para 32GB. E nada de suporte a microSD (meu Deus, Motorola!).

     O acabamento do Novo Moto X ficou mais aprimorado com borda de metal. E a Motorola fez questão de destacar que é metal mesmo, assim como os botões de power e volume (similar a outros aparelhos, como o Xperia Z2). A distribuição do seu peso foi concebida para tornar a pegada mais segura. A parte superior é levemente mais espessa e mais pesada. Segundo a Motorola, isso evita que ele escorre da sua mão. Muito legal ver que a fabricante se preocupa com detalhes.

     Além disso o Moto X agora conta com sensores de infravermelho na área frontal. Com isso, você pode silenciar uma chamada simplesmente passando a mão por cima do aparelho sem tocá-lo. Lembra o Galaxy S4/ S5? Eu achei que sim ;)

     A fabricante também aprimorou o aplicativo de câmera que agora passa a tirar múltiplas fotografias e escolhe a melhor para o usuário (equivalente a outros aparelhos também, com o iPhone 5s).

     Os comandos de voz também receberam atualizações e agora é possível enviar WhatsApp e atualizar o status do Facebook via comando de Voz, por exemplo. Além disso, dá pra customizar a frase que irá despertar o aparelho. Antigamente era apenas “Ok Google Now” e agora pode ser um estiloso “Acordo Javis”.

     A Motorola manteve os preços do antigo Moto X (R$ 1.499), com a novidade que agora temos disponíveis as versões em couro (de verdade e não aquele fake do Galaxy Note 3) e bambu no mesmo valor e disponíveis desde já. Ou seja, é capaz que hoje mesmo já veremos os varejistas se estapeando pra ver quem oferece o melhor preço à vista.

 

Moto Hint

     A Motorola aproveitou para apresentar um novo fone de ouvido bluetooth: o Moto Hint, que é elegante e super discreto, pois fica dentro da orelha. Além do design, o fone vem com um case que serve também é uma bateria externa que tem capacidade de recarregar o fone em 2x.

     O Moto Hint chegará ao mercado até o Natal e ainda não tem preço sugerido. Inicialmente ele chega apenas na cor cinza, sendo que na apresentação percebemos que existem diversas cores. Resta saber se elas chegaram por aqui.

 

Moto 360

     Finalmente a Motorola apresentou no Brasil o seu smartwatch. Segundo a empresa, o desenvolvimento deste produto começou com a ideia de fazer um relógio e depois embarcar a tecnologia. E não desenvolver um celular se adaptado ao pulso. Isso justifica o fato do Moto 360 no pulso não parecer um smartwatch.

     Com acabamento de alumínio (preto e cinza) e pulseira de couro, o Moto 360 surpreende não apenas como relógio mas como uma extensão do seu smartphone. Na tela você recebe notificações e sem tocar executa funções através dos recursos de voz. O Moto 360 tem sensor de frequência cardíaca e contador de passos, além de ser resistente a água e carregamento sem fio.

     A Motorola não anunciou o preço sugerido, apenas informou que estará disponível no mercado em Outubro nas cores preta e cinza. Questionei sobre a versão com a pulseira de aço, porém não souberam informar quando essa estará disponível.

     Fui para o evento sem relógio na esperança de já sair com um Moto 360. Pelo visto vou precisar aguardar outubro chegar.

     Dropbox compartilhado com as fotos do evento.

TAG(s):
Categoria(s): Android
mai 23

Como desbloquear oficialmente o boot de um Motorola

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 23/05/2014 às 18:37h

     Recentemente eu fiz o processo de root no Moto X, Moto G e Moto E. Mas antes de aplicar cada um dos patches, primeiro é necessário entrar no site oficial da Motorola e solicitar uma chave para o desbloqueio do bootloader. É bem simples e praticamente qualquer um consegue fazer. Contudo, saiba que isso estará violando a garantia do aparelho. E, como você pediu isso oficialmente, eles vão ter os dados do seu aparelho lá registrados. Outra coisa é que, ao fazer isso, ele apaga tudo que tem no celular naquele momento. Então, pensa muito bem se vale a pena.

     O site onde você deve informar os dados é esse. Basta fazer um breve cadastro e depois seguir os procedimentos informados. Como estão em inglês, vou ser legal e mostrar aqui em português como se faz. Só lembrando: se der algum pau, seja porque fez alguma coisa errada, seja porque Murphy quis te trollar, a responsabilidade é única e exclusivamente sua.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
mai 13

Motorola anuncia Moto E dual-sim/ TV e Moto G com 4G

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 13/05/2014 às 10:47h

     No ano passado o CEO da Motorola veio ao Brasil para fazer o lançamento mundial da linha Moto G, um smartphone de baixo custo que agradou bastante o mercado e teve críticas muito positivas. Apostando num mercado que quer pagar ainda menos por um telefone, a empresa trouxe esse ano a linha Moto E, que foi anunciada hoje de manhã numa coletiva em São Paulo. O Henrique Cunha esteve lá para nos representar e colher as novidades.

     Durante os últimos dias, vazaram muitas informações sobre o Moto E, inclusive através de lojas parceiras. Se foi intencional ou não, como forma de jogar mais lenha na fogueira dos rumores e gerar mídia, ninguém sabe. Mas testes nos aparelhos ainda não rolou e tenho minhas dúvidas se uma CPU dual-core vai conseguir ter um desempenho tão bom (ou ao menos razoável) como teve o Moto G. Talvez o 1GB de RAM consiga aguentar o tranco, mesmo com uma CPU mais fraca.

     Outra dúvida que tenho é com relação a linha de produtos da Motorola. A empresa parece que deixou de lado (ao menos por enquanto) os aparelhos topo de linha e resolveu apostar nas categorias de entrada e intermediária. Atualmente você ainda consegue encontrar nas lojas o RAZR D1 e D3, além de 5 versões de Moto G (Single, Dual, Colors, Music e Brasil), Moto X e com a chegada dos Moto E, complicou ainda mais. O que comprar? Diferente da Apple, que não dá muita opção ao consumidor, a Motorola parece que optou pela mesma estratégia da Samsung, deixando o consumidor bem a vontade pra ver o que se encaixa melhor no seu perfil e no seu bolso.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
dez 20

Vídeo comparativo: Motorola Moto G e Moto X

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 20/12/2013 às 19:06h

     Confesso que esse vídeo já deveria ter saído há algumas semanas, mas final de ano é sempre corrido pra todo mundo e pra mim não é diferente. Deixando as desculpas de lado, diariamente eu sou cobrado por um vídeo sobre o Moto G e Moto X. Assim, resolvi matar dois coelhos com uma cajadada só e ae está.

     Se você tiver condições de comprar um Moto X, compre. Dificilmente você irá se arrepender. O aparelho tem recursos realmente “smarts”, roda tudo sem engasgar e tem um bom custo x benefício. Porém, se o seu orçamento está mais apertado e se dois chips é o que você precisa, comprando o Moto G você não vai ficar muito atrás.

TAG(s):
Categoria(s): Android
dez 20

     Já tem alguns dias que estou comentado sobre os fones Sol Republic no Twitter e as cobranças por um vídeo estavam grandes. Aproveitei que comprei também um Dr Dre Solo HD e fiz um pequeno comparativo entre os dois no vídeo abaixo.

     Evidentemente que eu não disponho de equipamentos que me possibilitem fazer um review captando o áudio dos fones, pra vocês sentirem no vídeo qual mais agrada, seja pela fidelidade, seja pela qualidade de graves, etc. Assim, vão ter que ficar apenas com uma noção da caixa e do design de cada um dos fones, além é claro, da minha opinião sobre eles.

TAG(s):
Categoria(s): Gadgets
dez 02

O que é melhor comprar: Moto G, Nexus 4 ou Optimus G?

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 02/12/2013 às 12:34h

     Tem perguntas que recebo diariamente, inclusive mais de uma vez. Muitas vezes eu tenho que dar uma resposta simplista, como “sim”, “não”, “A” ou “B”, pois já respondi tantas vezes, que não tenho mais tempo (ou paciência) para me alongar sobre o assunto. Nesses casos, vale a pena escrever um post aqui no blog, onde tenho mais que 140 caracteres para explicar algo. Depois, quando alguém pergunta, apenas mando o link.

     Já faz muitos meses que o Nexus 4 não tem mais o preço de tabela de R$ 1.499,00. Mesmo assim, muitos sites “espertinhos”, querendo dar a impressão que o preço atual é uma super promoção, colocam “De R$ 1.499,00 Por XXX”. Esse XXX no caso do Nexus 4 é bem comum que seja R$ 1.099,00. Porém, quase toda semana vejo promoções dele por R$ 879,00 à vista, especialmente no Ponto Frio. Em eventos especiais, como a Black Friday ou Cyber Monday, ele aparece por R$ 792,00 ou algo abaixo dos R$ 800,00. Mas ele ainda é um smartphone interessante, já que tem mais de 1 ano no mercado?

     O LG Nexus 4 ainda é sim um smartphone legal. Porém, como já escrevi algumas vezes aqui no blog, tenho algumas ressalvas quanto a ele. Se o 4G é importante pra você, saiba que ele não tem. Também não tem entrada para cartão microSD, ou seja, nada de expandir a sua capacidade pra colocar mais músicas, filmes, documentos, etc. A câmera não é das melhores e apresenta uma qualidade apenas satisfatória. Por outro lado, ele é um smartphone quad-core, com 2GB de RAM, uma boa tela e Android Kit Kat (o mais atual) num preço bacana. Não cabe a mim dizer se você deve comprá-lo ou não, porque as minhas necessidades são diferentes das suas. Sabendo do que ele é capaz, pense um pouco a respeito e decida por si mesmo.

     O Optimus G é um smartphone também feito pela LG e que foi lançado quase na mesma época do Nexus 4. Porém, ele trás algumas vantagens em relação ao seu irmão que roda o Google puro sangue, como uma câmera com mais megapixels, 4G compatível com o padrão brasileiro e, apesar de também não trazer slot para cartão microSD, vem com 32GB de espaço interno, contra os 16GB do Nexus 4. Ou seja, ele trás tudo que falei que o Nexus 4 peca em não trazer. Porém, como ele mantido pela LG e não pelo Google, está lotado de customizações chatas e provavelmente não receberá o Android Kit Kat. Por fim, seu preço muitas vezes se assemelha com o do Nexus 4, conforme você pode ver aqui no Extra.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
nov 20

Moto G não funciona com Home Banking do HSBC

18 Comentarios »Postado por GordoGeek em 20/11/2013 às 22:42h

     Geralmente, quando eu recebo um gadget, o primeiro post é de primeiras impressões. E devo confessar que as primeiras horas com o Moto G foram bem surpreendentes. Porém, quando chegou na hora de instalar o app do HSBC, deu problema. Algo similar aconteceu no Nova Launcher e infelizmente isso já acontecia com outro modelo da fabricante (não me recordo agora qual RAZR foi, mas acho que foi no RAZR HD).

     Eu estava super animado com o aparelho e rasgando elogios no Twitter. Mas, diante desse problema, broxei geral. Isso porque eu comprei esse aparelho para substituir o Nexus 4, já que ele tem 2 chips e seria mais versátil que o puro sangue do Google. Contudo, se eu não posso sequer instalar o app do meu banco, não me serve. Muito provavelmente eu vou devolvê-lo.

     Ressalto que, conforme deixei claro no vídeo, a culpa não é só da Motorola. O HSBC, ao invés de fazer como todos os outros bancos e por o seu app na Google Play, resolveu ser “criativo” da maneira errada e hospedar o arquivo em seu site. Só que o Android tem mecanismos de segurança que impedem que você saia instalando qualquer coisa, especialmente para te impedir de instalar um malware qualquer. Existe sim a opção de desativar tal verificação, eu fiz isso (conforme tá no vídeo), mas acredito que a Motorola fez alguma customização que não devia no Android e não ficou redondo. Apenas para documentar, aparece na caixa de texto “erro de análise” e dentro dela “ocorreu um problema ao analisar o pacote”.

     Update 22/11/2013 06:10 => Ontem a Motorola entrou em contato comigo pra saber exatamente o problema que eu vinha tendo com o HSBC. Expliquei pra eles e fiquei na torcida pra arrumarem. Porém, em paralelo, eu corri atrás de uma solução, já que eu simplesmente amei o Moto G, mas sem resolver o problema de instalar arquivos via apk, eu iria devolvê-lo. A solução era mais simples do que eu pensava. Bastou eu habilitar o modo de desenvolvedor, depois ativar o modo de depuração USB, plugar no Mac, jogar o arquivo de instalação do HSBC no mesmo diretório do SDK (eu já o tinha no Dropbox) e digitar: ./adb install hsbc_android.apk. Ele vai dar uma mensagem no Moto G, pedindo pra confirmar, você confirma e problema resolvido, conforme você pode ver aqui.

TAG(s):
Categoria(s): Android
preload preload preload