set 22

Como conseguir um número de telefone americano de graça

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 22/09/2015 às 22:07h

     Vez ou outra as pessoas me perguntam como obter um número americano de graça. Mas por que elas querem isso, você deve estar se perguntando? São vários fatores, mas os dois mais comuns são esses: primeiro para validar algum tipo de compra online, onde o fornecedor precisa ligar pro cliente e segundo pra validar algum tipo de serviço. Não é incomum os serviços fazerem essa validação “apenas” pelo emissor do cartão de crédito, mas isso é pauta pra outro post.

     Como essa pergunta é bastante recorrente, eu já escrevi algumas vezes sobre isso. Mas por que estou escrevendo novamente ao invés de só enviar o link do post anterior? Porque os métodos acabam mudando, especialmente em virtude da descontinuidade da oferta do serviço pelos seus respectivos fornecedores.

     A minha central de alarme iSmartAlarm (ainda não fiz post sobre ela) é um produto voltado ao público americano. Ela só tem app pra iOS, só pode ser baixado na App Store americano e, para criar a conta e conseguir configurar a central, pede um número americano. Como eu estava com meu chip da T-Mobile funcionando, recebi o SMS e validei o número numa boa. Porém, pra quem precisar ativar algo parecido, vamos a dica do post.

     Existe um serviço de iPBX bastante conhecido pra quem trabalha no meio que é o CallCentric. Ele fornece bastante coisa legal de graça, mas como o intuito do post é apenas conseguir o número, vou me restringir a isso no post. Outro dia voltarei aos recursos extras.

     Para ter acesso ao número americano gratuito, basta fazer o cadastro no site (totalmente gratuito) e depois ir até a opção “Receive Calls” no menu superior (aquele bem grande). Vai abrir uma nova página pra você escolher qual tipo de número deseja para receber as chamadas. Escolha “Free Phone Number” clicando em “Get a Number”. No momento, eles só estão com números gratuitos para Nova Iorque, nos Estados Unidos. Assim, escolha essa opção no menu da esquerda e vá até concluir a “compra”, que ficará no valor de USD 0.

     Você pode contratar vários números americanos gratuitamente. Eu te peço pra não sair fazendo “brasileirices” e contratando trocentos números que não vá usar porque, mais cedo ou mais tarde, o pessoal pode detectar esse tipo de atitude e descontinuar o serviço, o que vai ser ruim para todo mundo. Assim, use com responsabilidade.

     Finalizando, uma vez que você tenha contratado o número americano, será necessário criar um ramal no iPBX para receber essa chamada. Ele vai pedir login e senha. De posse disso, baixe algum softphone compatível com o protocolo SIP (sugiro o X-Lite que é gratuito), aponte pro servidor callcentric.com e use as credenciais do seu ramal. Pronto! Já tem seu número americano sem gastar nada.

     Infelizmente esse serviço da CallCentric não dispõe de um tipo de validação muito importante: SMS. Se você vai receber apenas chamadas de voz, o CallCentric resolve. Porém, se o seu caso são validações via mensagem de texto, recomendo o HeyWire. Na hora de fazer o cadastro, coloque que você mora nos Estados Unidos e informe um zip (CEP) de lá, como o 94103-1400.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
ago 23

[Vlog] Indo da casa em New Jersey/ NJ até Manhattan/ NY

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 23/08/2015 às 11:59h

     Pessoal, conforme eu avisei aqui, essa série de vídeos está cru, sem edição, porque meu MacBook está um horror. Peço a compreensão da boa alma de vocês em entender a situação atípica ;) Assim que voltar ao Brasil vou editar os vídeos na qualidade de costume (que também não é grandes coisas, mas é melhor que deixar todos os vídeos soltos, com erros de gravação e tal, rs.).

     Muita gente tem medo de ficar fora da ilha de Manhattan e acaba pagando um absurdo em hospedagem. Eu era uma dessas pessoas! Mas de tanto o Vladimir Campos me falar do Airbnb, eu acabei dando uma chance e aluguel um quarto (e não uma casa inteira) em New Jersey, coladinho na ilha de Manhattan. Aliás, pra quem não sabe, Jersey não pertence ao Estado de Nova Iorque. Muito menos é um dos distritos, como Bronx, Brooklyn, Manhattan, Queens e Staten Island. Aqui estamos em NJ, separados de NY pelo rio Hudson. Porém, em menos de 10 minutos é possível estar em NY e por USD 3.

     Os hotéis que eu estava vendo pra ficar em New York estavam absurdamente caro, tanto em USD, quanto em R$ (com essa câmbio, natural, né?). E como eu queria muito viajar, acabei optando pelo Airbnb. Fiz uma longa busca e a melhor opção disponível pro período que eu vinha foi essa em Jersey.

     A casa é bem legal (mostrarei em outro post) e muito bem localizada. Temos o Ellsworth Park bem na frente e dá pra dar uma descansada. Como já disse antes, dá pra ir pra Manhattan rapidamente e por apenas USD 3, bastando ir até a Bergenline Avenue e esperando um micro-ônibus no ponto. Se você quiser a comodidade de um Uber, vai gastar uns USD 30.

     Temos uma linda vista de Manhattan no topo da casa e, descendo a rua, ficamos a beira do Rio Hudson, podendo apreciar a bela vista. Vale a pena dar um pulinho ali, mas como é fora do caminho pro micro-ônibus que vai pra Nova Iorque, indo uma vez, só pra conhecer, está ótimo.

     Muita gente me pergunta sobre o plano de internet que uso aqui. Eu optei pelo plano top da T-Mobile no pré-pago. Ele custa USD 80 (tem planos mais baratos) e tem ligações, SMS e dados ilimitados. Por mais USD 10 daria pra adicionar ligações ilimitadas pro Brasil. Só um adendo: aqui nos Estados Unidos as operadoras controlam o tethering, ou seja, você compartilhar a internet do seu dispositivo que tem o chip. Nesse meu plano, o limite é de 7GB. Mas se você vai ficar apenas alguns dias, pode optar pelo plano mais básico, onde você compra o chip (USD 10), contrato o de USD 3 (30 minutos de voz e 30 SMS), depois usa dados por dia (USD 5/ dia), com limite de 500MB/ dia. Tem também a opção do semanal por USD 10, com direito a 1GB. Se usar com moderação (eu nunca uso, rs) dá pra se virar.

     Sobre o deslocamento, eu recomendo muito usar metro. Nas primeiras vezes que vim a Nova Iorque eu fiquei com medo, mas era algo totalmente injustificado. Ele é bem sinalizado e funciona bem. Sobre as tarifas, custa USD 31 pra uma semana ou USD 116.50 a mensal. Nessa modalidade, paga por período, você pode andar quantas vezes precisar. Mas claro, se quiser comprar apenas o ticket quando for andar, custa USD 3. Tudo vai depender do seu uso.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
ago 23

Publicando os vídeos da viagem a NY no YouTube

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 23/08/2015 às 11:11h

     E ae galera, tudo beleza? Estou aqui para avisar que comecei a publicar uma série de vídeos sobre a viagem a Nova Iorque no nosso canal do YouTube. Porém, como aviso no vídeo abaixo, devido a lerdeza extrema do meu MacBook (2009) eu não consegui fazer uma edição prévia, então o material está totalmente cru, sem edição alguma, totalmente sem cortes, com meus erros e tal.

     E por que diabos eu tô enviando esse material pro YouTube agora, sem edição e não espero fazer isso no iMac de costume, quando voltar ao Brasil. São vários fatores, mas o principal é que vai levar algumas semanas pra eu voltar e o pessoal tá pedindo pra ver os vídeos. Assim, estou atendendo aos pedidos dos leitores.

     Eu sei que vai ter gente que não vai gostar de ver vários vídeos pingados, sem edição alguma, mas eu peço a compreensão de vocês. Da mesma forma que você não gosta (e devemos respeitar isso), tem pessoas que querem ver, seja porque vem pra cá em breve, ou simplesmente porque querem conhecer os lugares, saber dicas, etc.

TAG(s):
Categoria(s): Geral
jul 20

Narrativa da hospedagem em minha viagem (NYC e DC)

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 20/07/2012 às 17:07h

     Eu sei que alguns vão pensar “poxa, de novo esse alerta”, mas eu vou fazer em todos posts referentes a viagem pra evitar que nos comentários (como às vezes acontece) alguém venha me chamar de burro e dizer que o post foi uma porcaria, que não ajudou em nada, que eu quero me passar por sabichão e não sei nada, etc. Acreditem, por mais que eu faça os posts pra ajudar, ainda tenho que ler coisas desse tipo. Então, na tentativa de minimizar tais comentários, vou sempre colocá-los no início dos posts. Você, que já leu, pode começar sempre a ler do segundo parágrafo. Isso dito, lá vai: essa série de posts sobre a viagem que fiz são para compartilhar o pouco que sei e tais informações podem não ser as melhores alternativas pra você. Conto com os comentários dos leitores para me corrigirem e enriquecer o conteúdo.

     Conforme já narrei em outros posts, eu decidi viajar meio de supetão, pois estava numa crise de stress aguda no trabalho. Assim, não tive muito tempo de conseguir alguma super promoção. E pior, eu estava com um valor bem baixo para conseguir viabilizar a viagem. Meu orçamento total, incluindo ae passagens, hospedagem, deslocamento, alimentação, etc. eram R$ 4.000,00. Bom, como eu descobri logo depois, esse valor seria insuficiente, especialmente se fosse usado numa só vez, com pagamento à vista. Mas isso eu contar mais tarde.

     Pra variar, recorri aos amigos do Twitter, contando que tava com a grana curta e queria viajar. Dentre as recomendações que recebi, estavam o site AirBNB. Eu já tinha ouvido falar muito por cima de sites como esse, onde as pessoas colocam seus imóveis para alugar, mas nunca tinha sequer entrado em um, que dirá fechado negócio. De cara eu fiquei com o pé atrás de fazer negócio no site, pois a última coisa que queria era chegar no destino e o local não existir, não ser nada daquilo que foi anunciado ou algo do tipo. Porém, pelas minhas pesquisas, o AirBNB se mostrou um serviço confiável, pois ele faz o meio de campo entre você e a pessoa que está alugando o imóvel, mais ou menos como o Mercado Pago e só libera o valor quando está autorizado. Para saber mais detalhes, clique aqui.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Viagem
jul 19

De NYC a DC: Amtrak x Avião x Megabus

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 19/07/2012 às 16:03h

     Eu sei que alguns vão pensar “poxa, de novo esse alerta”, mas eu vou fazer em todos posts referentes a viagem pra evitar que nos comentários (como às vezes acontece) alguém venha me chamar de burro e dizer que o post foi uma porcaria, que não ajudou em nada, que eu quero me passar por sabichão e não sei nada, etc. Acreditem, por mais que eu faça os posts pra ajudar, ainda tenho que ler coisas desse tipo. Então, na tentativa de minimizar tais comentários, vou sempre colocá-los no início dos posts. Você, que já leu, pode começar sempre a ler do segundo parágrafo. Isso dito, lá vai: essa série de posts sobre a viagem que fiz são para compartilhar o pouco que sei e tais informações podem não ser as melhores alternativas pra você. Conto com os comentários dos leitores para me corrigirem e enriquecer o conteúdo.

     Apesar de Nova Iorque ser uma cidade encantadora e com muitas atrações, eu recomendo muito, pra quem ainda não conhece, dar uma esticada até Washington DC. Não dá pra se desprezar uma visita a uma das capitais administrativas mais famosas do mundo, especialmente quando essa é tão cheia de encantos como a atual morada do Obama. Os monumentos são de cair o queixo e os museus são “fodásticos”.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Viagem
jun 27

Como viabilizar uma viagem pros EUA gastando pouco

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 27/06/2012 às 12:31h

     Eu sei que alguns vão pensar “poxa, de novo esse alerta”, mas eu vou fazer em todos posts referentes a viagem pra evitar que nos comentários (como às vezes acontece) alguém venha me chamar de burro e dizer que o post foi uma porcaria, que não ajudou em nada, que eu quero me passar por sabichão e não sei nada, etc. Acreditem, por mais que eu faça os posts pra ajudar, ainda tenho que ler coisas desse tipo. Então, na tentativa de minimizar tais comentários, vou sempre colocá-los no início dos posts. Você, que já leu, pode começar sempre a ler do segundo parágrafo. Isso dito, lá vai: essa série de posts sobre a viagem que fiz são para compartilhar o pouco que sei e tais informações podem não ser as melhores alternativas pra você. Conto com os comentários dos leitores para me corrigirem e enriquecer o conteúdo.

     Quem me acompanha pelo Twitter já deve estar de saco cheio de me ouvir falar dos preparativos da minha viagem. Por outro lado, tem sempre aqueles que me pedem e compartilham dicas, seja de hospedagem, plano de internet, etc. Na semana passada eu decidi que queria viajar e sai à caça de alternativas pra viabilizar esse desejo repentino. Infelizmente, planejamento é tudo em uma viagem, especialmente quando se quer gastar o mínimo possível. Quem deixa tudo pra última hora, sempre paga mais caro (a não ser que tenha uma sorte gigantesca, o que não é o meu caso). Esse post é justamente pra compartilhar algumas dicas que me passaram e outras que aprendi vasculhando a internet.

     Em 2009 eu fui com a família para os Estados Unidos e ficamos quase um mês viajando entre várias cidades. O voo chegou em Miami, onde alugamos uma van e começamos visitando amigos na Flórida (Boca Raton). Depois fomos pra Kissimmee, explorar os parques temáticos da Disney. Cerca de cinco dias mais tarde pegamos um voo para Nova Iorque, onde meus pais ficaram apenas dois dias e eu e minha esposa prorrogamos a estadia por mais uma semana. Em seguida fomos de avião pra Las Vegas, onde ficamos cerca de quatro dias. De carro, fomos até São Francisco, onde pude ir explorando todo o Vale do Silício, que sempre quis conhecer. Fechamos indo pra Los Angeles e finalmente de volta ao Brasil. Essa “brincadeira” ficou quase R$ 20.000,00 (hospedagem, voos e alimentação para duas pessoas). Porém, eu sai do Brasil com praticamente tudo planejado e fiz isso com tempo. Estudei conexões, horários de voos, hotéis, etc. Otimizei o máximo pra gastar o mínimo possível. Se você tiver tempo pra organizar a viagem, vai economizar um bom dinheiro fazendo simulações de voos, reservas em hotéis, etc.

     Em 2010, me deu esses “cinco minutos” causados pela #VidaDeTI (onde a gente fica extremamente estressado e querendo chutar tudo que tenha um microprocessador) e resolvi que queria viajar. Porém, como o stress era muito, acabei não planejando a viagem muito bem e 10 dias em Nova Iorque ficaram praticamente o preço da viagem de 2009, justamente devido a falta de tempo e planejamento.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
jun 22

Loucura no preço das passagens aéreas

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 22/06/2012 às 17:39h

     Eu sei que não deve ser fácil fazer um sistema para companhia aérea, pois existem muitas variáveis, regras de negócios, etc. Mas uma coisa que eu não consigo entender é como os preços oscilam barbaramente e pior: sem respeitar qualquer lógica.

     Estou há alguns dias tentando fechar duas passagens pra Nova Iorque e como eu demorei muito pra me decidir, as passagens partindo de São Paulo saltaram de USD 1,085 (sem taxa de embarque) para USD 1,340. Assim, resolvi procurar alternativas, como embarcar por Brasília ou Rio de Janeiro. E é ae que a coisa fica curiosa.

     Se eu embarcar através do Rio de Janeiro, as duas passagens mais taxa de embarque vão sair R$ 5.004,00, sem condições de parcelar (à vista). Já se eu embarcar por Brasília, fazer conexão no Rio de Janeiro e depois for pros Estados Unidos, sai por R$ 4.076,00 e posso parcelar em 5 vezes sem juros.

     Primeiro detalhe: observem nas figuras dos links que o voo do Rio de Janeiro é operadora apenas pela United. No caso do que sai de Brasília, o primeiro trecho (até o Rio de Janeiro) é operadora pela Tam. Ou seja, a United vai pagar o primeiro trecho pra Tam e ainda fica quase R$ 1.000,00 mais barato a passagem saindo de Brasília.

     Segundo detalhe: ainda nas figuras citadas, notem também que o voo que parte do Rio de Janeiro, tanto o “direto”, tanto o vindo de Brasília, é exatamente o mesmo: voo 128. Ae você deve pensar: mas se a Tam está sendo o problema, será que comprando direto na United não ficaria mais em conta? Pelo site da empresa, pelo menos, não, pois ficaria USD 3,130 sem as taxas de embarque. Vai entender…

TAG(s):
Categoria(s): Geral
abr 05

Morando em apenas 9 metros quadrados, mas em NY

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 05/04/2011 às 11:49h

     Muitas pessoas sonham em morar em Nova Iorque, mais especificamente em Manhattan, né? Mas pagar um aluguel de USD 4mil é meio salgado. E se desse pra pagar um de “apenas” USD 700? Muito melhor. Ah, só tem um probleminha: ele tem apenas 9 metros quadrados!

     A nossa amiga ae de cima usou e abusou da criatividade pra transformar uma pequena sala num apartamento. Geladeira minúscula, cama quase grudada no teto, caixas plásticas pra guardar as coisas.. Praticamente o inferno na terra, mas muito bem localizado, rs.

     Segundo o @RoniuJ, que mora em Boston, a mulher poderia viver num apartamento “de verdade” Brooklin, que fica há 40 minutos de trem do Central Park.

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
jul 03

Central Park Zoo

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 03/07/2010 às 19:04h

     Pra vocês verem como minha vida realmente anda bagunçada e não é apenas desculpinha pra não postar, apenas hoje, quase 3 meses depois de chegar de viagem, tive tempo de retomar a edição de alguns vídeos.

     Comentei bastante no Twitter que faria um podcast sobre a viagem, assim como fiz ano passado e muitos me cobram por isso, pedindo dicas e tal. Bem, enquanto o podcast prometido não vem, fiquem com alguns vídeos.

     No primeiro dia que chegamos em Nova Iorque, já queríamos ir ao Central Park Zoo, pois nunca tínhamos ido. Porém, fomos numa época complicada, bem quando os estudantes tem um recesso de uma semana. Ae já viu né.. Fila e mais fila. Com isso, resolvemos deixar pra um dia mais calmo e acabou dando certo. Praticamente não pegamos fila.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital, Videos
set 13

Podcast Especial – Viagem EUA – NY/ LV

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 13/09/2009 às 10:37h

     Nesse segundo episódio especial sobre minha aos Estados Unidos, falo sobre os lugares que visite em Nova Iorque e em Las Vegas.

TAG(s):
Categoria(s): Biblioteca Digital, Podcast
preload preload preload