abr 02

Review em vídeo: roteador Draytek VigorFly 210

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 02/04/2013 às 15:06h

     Há algumas semanas o pessoal de marketing da IK1 Tecnologia, representante exclusiva da Draytek no Brasil, entrou em contato conosco pra analisarmos os produtos da marca. É mais um parceiro que vai nos mandar produtos e assim, poderemos conhecer, explorá-los e dar nossa opinião se o produto é para o que você procura ou não.

     Como sou administrador de redes e atuo há bastante tempo na área de tecnologia, a marca é uma velha conhecida. Já usei alguns equipamentos deles em projetos diversos. Aliás, a empresa atua apenas através de revendas autorizadas e não faz venda direta ao consumidor. No site deles tem uma área destinada a localizar as revendas. Uma das que já comprei e dá pra ver os produtos e preços online, sem necessidade de cotação é a FourServ.

     O primeiro aparelho que nós recebemos foi o Draytek VigorFly 210, um roteador sem fio pequeno, mas poderoso. Como digo no vídeo acima, ele não é tão pequeno quanto outros competidores, como o AirPort Express, mas esse não é o seu foco. A marca Draytek é bastante conhecida pelos profissionais, mas não vem a mente dos consumidores residenciais com facilidade. Um dos motivos é o preço dos produtos, que geralmente ficam acima das soluções residenciais oferecidas por empresas como D-Link, TP-Link, Asus, etc.

     Apesar de voltado para o público corporativo, o VigorFly 210 é bonito. O mesmo já não podemos dizer da sua interface, que é bem espartana. A performance e área de cobertura do sinal Wi-Fi são o ponto alto do produto, que fazem valer o preço mais elevado. Muitos usuários que compraram produtos facilmente encontrados em hipermercados e são um pouco mais geeks, já me procuraram pra saber que tipo de equipamento seria melhor pra eles, já que os de entrada não atendem tão bem suas expectativas. É nesse mercado que a Draytek trabalha: quem precisa de mais.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Geral
fev 25

SSID Seletor: mudança rápida de rede Wi-Fi no Android

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 25/02/2013 às 12:06h

     Já comentei em alguns artigos aqui no blog que fiz várias experiências com roteadores Wi-Fi em casa. Quando eu vi que, com aparelhos mais baratos, a coisa não tava funcionando como eu queria, acabei indo para aparelhos mais caros e profissionais. Infelizmente, a melhora não foi muita. Atualmente eu tenho um Time Capsule no escritório, conectado a um switch gigabit de 24 portas e ao modem DSL. No térreo, tenho um AirPort Extreme e no sótão eu tenho um AirPort Express. Em tese, era pra tudo funcionar a mil maravilhas, né? Mas não funciona tão bem quanto eu gostaria.

     Alguns roteadores, geralmente da mesma marca, conseguem trabalhar num modo em que se usa o mesmo nome de rede Wi-Fi (ex.: GG_Network) nos três equipamentos ligados a mesma rede e tudo funcionaria magicamente. Como já explicado, atualmente aqui em casa é tudo da Apple e não funcionava muito bem. Era comum eu estar com o aparelho bem perto do AirPort Express e o mesmo ainda estar conectado ao AirPort Extreme de outro andar, com o sinal super fraco. Assim, resolvi colocar os aparelhos pra trabalhar com nomes de redes diferentes, de modo que eu pudesse forçar com que eles se conectassem onde eu quisesse. Mas ae surgiu um problema: quando eu mudo de cômodo, tenho que ficar selecionando que rede eu quero.

     Nos meus aparelhos Android eu consegui agilizar a troca de rede Wi-Fi com o SSID Selector (R$ 2,00 na Google Play). Infelizmente ele não automatiza completamente a tarefa de escolher a rede Wi-Fi com o melhor sinal, mas ele cria um widget com todos os roteadores que você tem disponível, permitindo que você alterne entre eles com um único clique, sem ter que entrar em configurações, rede, etc. Ele tem também um botão que faz a verificação do melhor sinal e se conecta nele, o que é muito bacana.

     Eu já testei vários apps na Google Play, gratuitos e pagos, mas não encontrei nada melhor que o SSID Selector, especialmente um que tenha a função de mudança automática de rede. Eu até cheguei a colar etiquetas NFC em alguns cômodos, de forma que eu só encosto o aparelho nela e já mudo pra melhor rede ali disponível, mas ainda assim, levantar so sofá pra ter que ir até a etiqueta inteligente é pouco cômodo. Então, continuo na procura de algo mais automatizado. Se alguém conhecer, por favor me indique.

TAG(s):
Categoria(s): Android
mar 29

SyncMeApp: transferência via Wi-Fi entre Mac e iTrecos

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 29/03/2012 às 21:57h

     Ontem eu estava fazendo alguns testes para escrever o post sobre o novo iPad e precisei subir os arquivos, dos próprios dispositivos, para um serviço de nuvem, permitindo que os leitores pudessem comparar a qualidade dos arquivos originais, sem qualquer compressão ou manipulação (em breve vou fazer outro post sobre isso). Nisso, eu acabei esbarrando com um programa que nada tem a ver com nuvem, mas que acabei achando bem útil para copiar arquivos dos dispositivos para o Mac, sem necessidade de fios.

     O aplicativo SyncMeApp é universal e custa USD 1.99 na App Store Brasil. A versão que se instala no Mac infelizmente não está na Mac App Store e deve ser baixada direta do site do desenvolvedor (ela é gratuita).

     Uma vez que o programa do Mac está instalado e rodando, logo que se abre os apps nos dispositivos, ele já encontra os computadores que tem o programa instalado. No Mac, você deve confirmar que está aceitando aquele dispositivo como confiável. Feito isso, na barra superior ficará um ícone listando todos os dispositivos. Quando você quiser copiar algo pra ele (pode ser diferentes tipos de arquivos), basta arrastar e soltar. Não é possível copiar para mais de um dispositivo simultaneamente, ou seja, é necessário selecionar qual o dispositivo que irá receber o arquivo. O processo inverso também é possível, mas bem mais limitado (limitações da Apple) e o dispositivo só consegue enviar para o Mac as fotos e vídeos da biblioteca.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
maio 14

WiFi-Sync: sincronizando seu iPhone via WiFi

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 14/05/2010 às 04:08h

     Como já era esperado, a Apple rejeitou o App WiFi-Sync em sua loja. Pra quem não conhece, o software permite a sincronia do iPhone com o iTunes sem a necessidade do cabo USB, o que é um procedimento inédito e que sempre foi pedido pelos usuários do gadget.

     O motivo principal da Apple não permitir essa sincronia, acredito eu, seja para ter o total controle do que é transferido “de” e “para” o dispositivo, já que isso poderia ser uma porta aberta para troca de arquivos “não autorizados”, como músicas, aplicativos, etc.

     Como a gente também já esperava, diante da recusa da Apple, o desenvolvedor recorreu a Cydia Store, a “loja dos excluídos”. Tudo que a Apple recusa, invariavelmente acaba lá. Infelizmente, só desfruta de tal loja que tiver o aparelho jailbroken.

     Logo que vi a notícia da disponibilidade do App no Cydia, tratei de ir atrás do App. Ele custa USD 9.99 e aceita pagamento via Paypal. O custo não é dos mais baratos e certamente alguém vai dar um jeito de colocar o cracked em repositórios por ae, mas eu fiz questão de remunerar o desenvolvedor pelo feito, que há muito eu esperava. Meu maior receio é que, com um simples update da Apple, seja no firmware ou no iTunes, tudo páre de funcionar (o que muito provavelmente irá acontecer).

     Outra má notícia, é que não basta ter apenas um iPhone jailbroken. Você também precisa ter um Mac, uma vez que existe um software que precisa ser instalado, fazendo a comunicação com o iTunes e, por enquanto, só existe versão pra Mac. Segundo o desenvolvedor, em breve sairá uma versão pra Windows.

     E pra fechar com outra má notícia, dessa vez para os donos de iPad, a solução não é compatível com seu gadget. Não sei ao certo se é por causa do hardware, mas acredito que seja pelo firmware diferente.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
jan 16

Review do Fone de Ouvido Bluetooth Nokia BH-501

19 Comentarios »Postado por Renato Luna em 16/01/2010 às 17:45h

     Depois gastar centenas de reais com vários fones de ouvidos, dentre eles caros e baratos, sempre tendo problemas de mau contato depois de alguns meses, passei 2009 quase inteiro na dúvida se comprava ou não um fone de ouvido bluetooth estéreo. Até que, na semana passada, finalmente comprei um.

     Escolhi o BH-501 da Nokia, por possuir um custo razoável para fones da categoria. O aparelho vem com um carregador (usa uma bateria interna não removível), possui três botões, um com dois pontos para aumentar o volume, um com um ponto para diminuir, e uma tecla multifunção que funciona para ligar/desligar/receber ligações e parear.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Música, Notícias, Smartphones, Som
preload preload preload