abr 13

Como migrar para e-sim de maneira fácil na Vivo

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 13/04/2021 às 14:28h

     No mês passado a Vivo adotou um novo procedimento durante a pandemia, liberando seus atendentes a oferecer o suporte via WhatsApp. O usuário coloca sua cidade no site da Vivo e descobre com qual número deve solicitar o atendimento. Contudo, muitas lojas pelo Brasil fazem jogo duro para prover o atendimento, seja por falta de treinamento adequado, falta de recursos, etc. Contudo, tem uma loja da Vivo em São Paulo que resolve praticamente qualquer problema pra você.

     Depois de várias tentativas de conseguir migrar meu chip pré do Vivo Easy para o e-sim, me deram a dica que na loja da Vivo que atende pelo número (11) 97175-9023 eles fariam sem problema. Tentei e realmente me surpreendi. Eles pediram meus dados e deram início ao atendimento mesmo o meu chip sendo DDD 16.

     No caso do e-sim, o atendente vai lhe instruir a passar o número do IMEI do aparelho onde o e-sim ficará vinculado. Depois de alguns procedimentos, vai lhe enviar um link onde ocorre uma verificação de biometria e documentos. É tudo online e feito na hora. Em poucos minutos o sistema da Vivo valida sua identidade e autoriza o atendente a continuar o atendimento.

     Em tempo: um problema que eu tive e vi mais gente comentando é que após a migração para o e-sim, o aparelho fica com sinal apenas em 3G. Nesse caso, você terá que solicitar novamente ao atendimento via WhatsApp que eles façam uma “sincronização da linha”. O procedimento pode levar até 2 horas e depois disso o sinal 4G normaliza.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mai 27

Considerações sobre o Motorola RAZR D1

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 27/05/2013 às 11:50h

     Já tem quase 3 meses que estou com o Motorola RAZR D1 (comprei logo que foi anunciado) e não tive tempo de gravar um review ou fazer um post sobre ele. Como o aparelho tem um excelente custo x benefício e estou sempre indicando-o via Twitter, me vi obrigado a fazer esse post com algumas considerações sobre ele, de forma a otimizar o meu tempo quando eu indicá-lo.

     O aparelho tem um visual muito parecido com seu “irmão mais nobre”, o RAZR i, mas ao segurá-lo, você nota que as aparências enganam. O acabamento do RAZR D1 não é nada premium, feito de plástico. Porém, ele tem uma excelente pegada e é resistente. Nesse tempo todo que está comigo, já caiu no chão algumas vezes e não tem um risquinho sequer. Se fosse um iPhone 4S/ 5 ou Galaxy Note/ S4 que tivesse caído, provavelmente estaria chorando por ter que gastar R$ 800,00 num reparo. Lembra aqueles aparelhos mais antigos, que virava e mexia beijava o chão e não acontecia nada.

     Além do material pouco refinado, algumas outras coisas contam contra o aparelho: tela, espaço em tela e câmera. O ponto negativo mais grave é a tela, que tem apenas 3.5” (mesmo tamanho dos iPhones antigos), com uma resolução que beira o ridículo (320 x 480), usando uma tecnologia muito defasada (TFT). Imaginem eu comutando meu trabalho diário entre um Galaxy Note 2, com tela de 5.5” (ultra HD Amoled) e um RAZR D1. Chega a ser bizarro!

     A Motorola teve que fazer alguns sacrifícios para conseguir um preço baixo no RAZR D1. Um dos cortes mais significativos foi no espaço interno, pois ele vem com apenas 4GB. Apesar de pouco, consegui instalar quase tudo que tenho no Note 2, como Twitter, Facebook, Instagram, Foursquare, Getglue e vários outros apps e joguinhos. Ele ainda tem suporte a cartões microSD, mas como esse serve basicamente para levar documentos e multimídia, a instalação dos apps fica limitado ao armazenamento nativo. Isso pode ser um problema dependendo do perfil do usuário. Acredito que para a maioria, não atrapalhe tanto. Basta saber dosar.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
dez 06

Achei este artigo no MacMagazine e não pude deixar de posta-lo aqui! Eu tive uma experiência um pouco chata com o iPhone 3G devido a esta forma de desbloqueio que requer um SIM Unlock Card. Ainda mais que a gavetinha que armazena o chip do novo iPhone é muito diferente da antiga que era mais resistente, esta nova agora é de plástico e qualquer coisa marca ou ate quebra (o que aconteceu com dois iPhones daqueles brancos que postei aqui). Agora a USBfever lançou um SIM Unlock Card para iPhones com o firmware 2.2, o bacana desta solução é que você não precisa cortar o seu chip, e nao perde a garantia do aparelho, isso sem contar que com esta solução funciona o chip de qualquer operadora.

O chip custa apenas U$33,99 e o link voce encontra aqui.


TAG(s):
Categoria(s): Dicas
set 06

Conheci o tal do iPhone 3G

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 06/09/2008 às 19:58h

Tenho um amigo meu que esta vendendo o iPhone 3G aqui em Porto Alegre, e ele esteve na minha casa para mostrar os aparelho, eu que estava louco para colocar a mão em um para testar acabei colocando a mão em quatro. Peço desculpas pelas fotos foi eu só estava com a maquina da minha esposa e eu não sei usar ela direito. Para falar bem a verdade o iPhone White é bem bonitinho, mas o fato de ser de plástico o tornou um tanto quanto simples no meu ver. Mas uma característica que eu gostei bastante foi a forma de pega-lo a empunhadura é muito melhor. Achei muito bonitinho a telinha que colocaram na parte do fone de ouvido, trata-se de um detalhe, mas de ficou muito legal. Segue as fotos e do lado do meu iPhone.

      

Para desbloqueio ele usou algo tipo um any sim. Outra coisa é que esta gavetinha agora é de plastico e bem chata de ejetar. Inclusive trancou um e na hora de tirar quebrou, no meu ele é de metal e por isso é muito mais resistente.

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
preload preload preload