fev 26

Contornando problemas do token pelo Vivo TuGo

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/02/2016 às 11:16h

      Ontem eu recebi email de um leitor do blog, me pedindo ajuda para resolver a seguinte situação: ele mora no exterior, mas precisa gerenciar conta em bancos brasileiros. Contudo, tais instituições não oferecem como uma opção de token via SMS, o cadastro de números internacionais. Claro, dá pra usar via aplicativo do banco, mas antes de chegar nessa etapa, o banco exige um número nacional para validação.

      Há alguns meses a Vivo lançou um app chamado Vivo TuGo. Com ele, você “transforma” sua linha tradicional da Vivo numa linha VoIP, podendo usar até 5 dispositivos para fazer e receber, tanto chamadas, quanto SMS. Ou seja, se você estiver fora do país e com acesso a internet, via Wi-Fi ou 3G/ 4G, consegue receber chamadas no seu número brasileiro sem pagar exorbitantes tarifas de roaming.

      No caso do nosso leitor, tem um complicador porque, uma vez cadastrado o número da Vivo na sua conta do banco, é necessário ir até uma agência ou uma das máquinas de auto-atendimento para validar a informação. Contudo, uma vez feito isso, poderá receber os token via SMS em qualquer lugar do mundo, usando seu Vivo TuGo. Como ele virá ao Brasil nas próximas semanas, problema resolvido.

      Se você tiver emigrando do Brasil, coisa cada vez mais comum de se ver, devido as atuais condições político e econômicas, recomendo que compre um chip pré-pago da Vivo, ative o app Vivo TuGo e faça recargas mínimas regulares para manter o número ativo. No caso da Vivo, o mais recomendável são R$ 20, válidos por 90 dias. Se depois desses 3 meses você não recarregar, em até 2 meses eles cancelam a linha.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
dez 10

     Depois de muitos anos usando a Vivo como operadora principal, acabei mudando pra Claro, pois vinha tendo muitos problemas de cobertura, qualidade de chamada e especialmente baixas velocidades de 3G (não passava de 100kbps) com a Vivo, mesmo no começo do ciclo da franquia, com muitos MB ainda pra estourar o limite. Cheguei até a tentar usar a Tim, por causa dos novos planos com tarifas muito baixas pra falar com outras operadoras, mas como vivo sem sinal ou fico no GPRS (sim, nem EDGE é), acabei ficando com a operadora vermelha mesmo.

     A Claro me trouxe melhor cobertura (geralmente 3 ou 4 barrinhas), qualidade de chamada melhor e um 3G acima de 5mbps na média. Além disso, tem o benefício deles não cobrarem pelo uso de Facebook, Twitter e WhatsApp. Assim, meu plano de 600MB por R$ 24,90 acaba durando muito mais, pois meu maior uso (redes sociais) não é incluso na franquia do plano de dados.

     Como nem tudo são flores, tenho duas chateações com a operadora. Quem me acompanha pelo Twitter já deve saber muito bem quais são. Primeiro, eles ficam enviando uma propaganda massiva, mesmo eu pedindo pra não receber nada. Segundo, não existe recorrência nos pacotes de internet, me obrigando a efetuar a contratação manual todos os meses. Vou explicar melhor porque isso é chato.

     Apesar deu já ter pedido inúmeras vezes pra operadora parar de me enviar propaganda, inclusive 3 delas via Anatel, ela insiste em fazer. Se fosse um simples SMS, eu já acharia chato e abusivo, pois não quero receber, mas seria menos problemático. O x da questão é que ela envia a propaganda nesse formato, onde a tela do celular se acende e a mensagem fica na tela. Um toque errado no botão (com o celular no bolso, por exemplo) e você contrata um pacote sem querer. Detalhe: a burrice (ou má fé) da operadora chega a tanto que, mesmo eu tendo usado menos de 10% da franquia contratada do 3G, eles querem me vender um plano diário de dados. Oi? Não tem CRM nessa empresa, pra saber que tipo de propaganda deve ser encaminhada pro cliente?

     O segundo problema é que os pacotes de internet (R$ 14,90 por 300MB e R$ 24,90 por 600MB) não possuem recorrência. Ou seja, você não contrata uma vez, todo dia X eles cobram e você vai usando. No dia do vencimento, o pacote expira e eles começam a te cobrar R$ 0,75 pelo pacote diário. Gozado que, mesmo o celular estando no Wi-Fi, se a opção de dados estiver ativa, a cobrança vai ocorrer. Chato, né? Mas tem mais.

     Se você contratou o pacote no dia 10, ele não expira no próximo dia 10 às 23:59h. Ele expira na hora da contratação, mesmo a informação do *1052# dizendo que é às 23:59h. Assim, se você ativou dia 10/11 às 20:10h, no dia 10/12 às 20:11h eles já te cobram os R$ 0,75. Isso ocorreu ontem comigo.

     Outro detalhe é que você não tem a opção de cancelar o pacote, dentro da vigência dele e recontratar logo em seguida, pra não ocorrer essa cobrança de R$ 0,75. A única opção possível é você configurar um alerta no celular, desativar a opção de dados e esperar o SMS dizendo que o pacote venceu. Em seguida você o contrata de novo. Eu sinceramente acho isso de uma burrice, que fico na dúvida se é realmente falta de bom senso ou uma dificuldade pensada pra justamente cobrar centenas de milhares de usuários nesses R$ 0,75. O que vocês acham? Burrice ou má fé pra lesar o consumidor?

TAG(s):
Categoria(s): Geral
set 30

Talkatone: app fornece número americano grátis e fácil

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/09/2015 às 06:19h

     Se você é usuário de iOS e precisa de um número americano que receba chamadas e SMS sem custo algum, o app Talkatone, disponível gratuitamente na App Store americana, vai resolver o seu problema. Vale lembrar que o Talkatone também está disponível na loja brasileira, mas essa versão pede que se faça uma assinatura de USD 0,99 pra manter o número durante 6 meses.

     Logo após baixar o aplicativo, basta fazer um cadastro bem simples (nome, sobrenome, idade, sexo, email e senha), validar sua conta clicando num link que chegará no seu email e pronto. Você já vai receber um número americano capaz de receber ligações e SMS. Assim, dá pra validar muitos serviços que exigem confirmação via telefone.

     Caso você queira comprar pacotes de voz e texto, pra não apenas receber, mas também pra poder originar chamadas e SMS, existem in-app dentro do aplicativo. Porém, não recomendo que faça isso, uma vez que no Google Voice não custa nada.

     A essa altura, você deve estar se perguntando: “mas GG, se o Google Voice é melhor, por que eu vou criar uma conta no Talkatone?”. Simples meu caro: pra você conseguir fazer o cadastro no serviço do Google, além de uma VPN (pra se obter um IP americano), você vai precisar de um número americano pra receber uma chamada deles e validar o cadastro. Ou seja, primeiro você faz a conta no Talkatone, depois valida o Google Voice. Entendeu?

     Uma vez criada a conta no serviço de telefonia da Google, você não mais precisará da VPN ativa. Ela se faz necessário apenas no momento da ativação. E, feito isso, você contará com chamadas e SMS ilimitados para todo o território americano. Além disso, o Google Voice tem alguns serviços bem interessantes, como receber em formato texto os recados em áudios que te deixarem na secretária de voz, quando as ligações não forem atendidas. E, pra fechar com chave de ouro, ainda existem filtros antispam muito bacana (se fudeu telemarketing).

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
set 28

Como receber chamadas do Google Voice no smartphone?

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 28/09/2015 às 23:36h

     Na semana passada eu fiz um post mostrando algumas formas de se obter um número americano gratuito. No post, eu disse que o Callcentric servia apenas para receber chamadas de voz e o HeyWire para receber SMS. Faltou dizer que, uma vez ativado, o Google Voice serve para ambos os propósitos.

     Tanto no iOS (iPhone, iPad e iPod Touch), quanto no Android, você pode instalar o app do Hangouts para receber e efetuar, tanto chamadas de voz, quanto mensagens de texto (SMS). No caso de tablets, geralmente basta se logar com a conta Google e tudo vai funcionar. Porém, nos smartphones, tem um pulo do gato que eu só descobri depois de muito quebrar a cabeça.

     Eu estava com a minha conta Google logada no iPad e no iPhone. Porém, quando ligava do Skype para meu número americano do Google Voice, apenas o iPad tocava. O iPhone não tocava, mesmo eu deixando o app do Hangouts aberto. Achei que fosse um problema com o IP e ativei a VPN, mas não rolou. Então, coloquei um chip americano da T-Mobile e também não funcionou. Por fim, comecei a mexer em vários menus e finalmente achei o macete.

     Logo que você ativar sua conta Google no Hangouts, ele pode te pedir pra verificar o seu número. Porém, não é sempre que ele pede. Eu reinstalei o app várias vezes e ele não pedia mais. Mas, fuçando nos menus, achei como fazer isso. Basta ir até o menu lateral, clicar em Configurações, ir até “Número de Telefone” e inserir seu número para validar. Assim, logo que chegar o SMS contendo o código de 4 dígitos, insira-o e valide-o. Feito isso, o Hangouts passará a aceitar as chamadas internacionais no seu número Google Voice.

     Por fim, uma última dica. Eu havia mencionado que o número americano do Google pode receber chamadas e SMS, né? Como eu tenho algumas contas para teste, descobri que apenas números de algumas cidades específicas tem a função de SMS. Assim, se você precisa do recurso, escolha números dos prefixos (561) ou (551). Podem haver outros com o mesmo recurso, mas como não criei contas suficiente para testar todas as cidades disponíveis, fica a dica.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jun 29

É cliente pré da Claro? Você pode estar sendo lesado!

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 29/06/2014 às 17:47h

     Como as telecomunicações no Brasil são um lixo, eu e minha esposa temos planos celulares da Claro, Tim e Vivo. Assim, as chances de ficar na mão são menores. Mas, ainda assim, acontece. Mesmo com 3 aparelhos diferentes, cada qual com uma operadora, às vezes ficamos sem comunicação.

     Aqui na família usamos prioritariamente a Vivo, pois é a empresa que costuma (ou costumava) ter a melhor cobertura. Além disso, temos um plano (Vivo Sempre) onde pagamos R$ 0,05 o minuto pra qualquer Vivo no Brasil. O backup é a Tim, onde temos o Tim Beta e falamos a R$ 0,05 o dia (não é por chamada, é o dia, se usar) com qualquer Tim no Brasil todo. Por fim, temos a Claro.

     Por ser a empresa que menos usamos, não acompanho a Claro muito de perto. Aliás, ela é a pior empresa quando o assunto é transparência. Diferente de Vivo e Tim, que oferecem extratos detalhados de consumo em seus sites, a Claro tem um site horroroso, todo bugado e que não tem o recurso de extrato. Periodicamente, eu tenho que entrar na Anatel e solicitar que me enviem o extrato.

     Hoje eu recebi o seguinte SMS da Claro, me avisando que meu plano de internet iria expirar e eu pagaria, pasmem, R$ 4 por MB! Absurdo! Abusivo! Ridículo! Eu, como sou chato, sou um pouco mais difícil de enganar. Mas minha esposa, que tem mais o perfil do brasileiro, de não se ligar nesses “detalhes”, recebeu essa mensagem e ignorou. Resultado: gastou algumas centenas de reais na brincadeira.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 28

Problema com iToken no Android? Veja como resolver.

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 28/01/2014 às 14:19h

     Quem é correntista do Itaú sofre horrores com uso burro da tecnologia pelo banco. Todo update do Java, acontece alguma merda e tudo para de funcionar. A porcaria do Guardião parece que tem a função de inviabilizar seu acesso a conta (e não do hacker). Mas o assunto agora é outro, focado no uso do iToken no app para Android.

     Recentemente o Moto X recebeu o update do KitKat e eu acabei perdendo a opção de gerar o iToken pelo app no celular. Assim, ou usava o chaveiro ou pedia pra receber via SMS (que como todo mundo sabe, tem dias que demora horas pra chegar). Depois de muito tempo adiando, hoje tirei um tempo pra resolver isso e, numa ligação com o banco, me foi passado o procedimento correto.

     Eu vinha tentando cancelar e depois reativar o iToken no app, sem sucesso. Segundo o suporte, após um upgrade de sistema, eu devo desinstalar o app e instalar novamente. Foi dito e feito. Funcionou. É chato, pouco prático, mas deu certo.

     Uma dica extra que alguns podem não saber. Quando você entra no app, vai até “Produtos e serviços”, “iToken no aplicativo” e manda ativar o recurso, você pode fazer através do chaveiro ou do SMS. Porém, caso opte pelo chaveiro, terá que ir até um caixa eletrônico validar a requisição. Se optar pelo SMS, não. Basta colocar o código recebido e será ativado na hora o menu “Gerar código iToken” na tela inicial do app.

TAG(s):
Categoria(s): Android
out 26

Como desativar “transmissões por celular” no Android

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/10/2013 às 18:33h

     No final do ano passado eu escrevi aqui no blog sobre como desabilitar as mensagens de broadcast da operadora em seu Android. Esse é um dos posts mais acessados do blog segundo as estatísticas do Google e sei bem o motivo: isso incomoda muito!

     Recentemente eu tirei a ROM oficial da Samsung do meu Galaxy S4 e coloquei o Cyanogenmod, conforme postado aqui. Porém, com isso acabei recebendo um presente de grego: as porcarias das mensagens de broadcast voltaram e, mesmo desativando todas as opções possíveis, elas continuam a chegar a todo instante, inclusive de madrugada, o que é um verdadeiro pé no saco.

     Depois de muita pesquisa pelo oráculo de Mountain View, descobri uma dica pra desativar esse problema. Infelizmente ele não resolve o problema de uma vez por todas e a cada reboot o problema volta, me obrigando a refazer o procedimento. Mas, dos males o menor, ao menos assim eu consigo ter um pouco de paz, sem ficar recebendo mensagens da TIM a cada 5 minutos.

     A primeira coisa a fazer é abrir o app Emulador de Terminal. Caso não tenha ele nativo por ae, basta baixar na Google Play. Uma vez com o app aberto, digite su, pra obter autorização root. Irá abrir uma tela pedindo permissão: aceite. Depois digite: pm disable com.android.cellbroadcasterreceiver e dê enter. Você verá na tela que o processo responsável por gerenciar essas mensagens vai morrer (killed) e seu problema estará resolvido.

TAG(s):
Categoria(s): Android
mar 23

Como usar o Google Voice no Brasil sem VPN

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 23/03/2013 às 12:37h

     Ano passado eu fiz um post aqui no blog sobre como ter um número americano de graça usando o Google Voice. Porém, o serviço oferece muito mais do que apenas um número gringo. Um dos outros vários benefícios é que você pode ligar para qualquer telefone fixo ou móvel nos Estados Unidos e Canadá a custo zero, coisa que o Skype por exemplo te cobra mais de USD 5 no pacote mensal. Detalhe: ainda dá pra enviar SMS de graça, sendo que o Skype te cobra quase USD 0,10 por SMS!

     Muita gente acha que as ligações no Skype são muito baratas, especialmente se comparadas com empresas de VoIP nacionais, como Vono, Azzu, etc. Mas se você for comparar com o Google Voice, a empresa comprada pela Microsoft perde feio. Enquanto o Skype cobra R$ 0,14 o minuto pra qualquer fixo no Brasil, a Google cobra USD 0.03, o que dá menos de R$ 0,07, ou seja, a metade. Pra capital de São Paulo e Rio de Janeiro a tarifa é ainda menor, ficando em USD 0.02. Pra celulares, o preço é de USD 0.15, enquanto no Skype é R$ 0,54.

     A primeira coisa que você deve fazer é criar uma conta como se fosse americano, conforme eu explico no post já citado. Caso ainda não tenha, corre lá pra ler e criar. Depois, voltei pra cá que vou lhe explicar como você vai poder usar o Google Voice no Brasil, seja no PC, iPhone ou Android, sem a necessidade de uma VPN/ Proxy ativos, simulando que você está nos Estados Unidos.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android, Apple, Dicas
jun 28

Abra o olho na renovação do seu plano pré-pago 3G

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 28/06/2011 às 09:43h

     Como comentei aqui no blog, meu pai comprou um iPad 3G e anda com o bichinho pra tudo que é lado. Acabei fazendo um plano pré-pago 3G da Claro pra ele. Optei pela operadora pois na cidade em que ele mora só tem sinal 3G pela Vivo e Claro. A Tim ainda é GPRS, como em boa parte das cidades do interior de São Paulo. Como o plano de internet 3G pré-paga mais em conta da Vivo são R$ 9,90 e tem apenas 10MB de quota (contra 300MB de Claro e Tim), a escolha foi meio óbvia.

     Apesar de já conseguir se virar no iPad, usando email, web, facebook e afins, algumas operações simples pra alguns de nós, ainda são complicadas para um iniciante. Uma delas é a renovação do plano de internet pré-paga, que deve ser feita mês a mês, de forma manual, uma vez que as operadoras não tem um mecanismo de renovação automática e nem uma integração no próprio iPad, como é feito pela AT&T nos Estados Unidos. Diferente do Galaxy Tab, que possui aplicativo de SMS e inclusive faz e recebe chamadas, funcionando como um grande smartphone, o iPad não tem tais recursos. Assim, o assinante é meio que obrigado a tirar o microSIM (uma operação meio chatinha pra quem não está acostumado), colocar em outro telefone e reativar o plano através do SAC. Existe ainda a opção do SMS, enviando uma mensagem pra um determinado número e seguindo alguns passos, também via SMS. Por último, resta ainda a opção no site da operadora, que devo salientar, geralmente não aceita a operação, dando erro, o que obriga a ligar no SAC.

     Pra não deixar meu pai responsável pela tarefa de renovação do plano, que certamente iria confundí-lo e até estressá-lo, talvez até a ponto de deixar o iPad sem conexão, resolvi assumir essa tarefa e nem falo pra ele que é nececessário pagar pelo 3G. Pra ele, o iPad acessa a internet magicamente. Dessa forma, todo dia 27 eu tenho que entrar no site da Claro e ir tentando renovar o plano. É muito raro quando vai de primeira. Geralmente tenho que tentar umas cinco vezes ao longo do dia. E é ae que mora o problema!

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 07

HeyWire: como enviar SMS de graça pelo iPhone/ iPad

39 Comentarios »Postado por GordoGeek em 07/01/2011 às 16:24h

     Hoje eu fiz um comentário no Twitter, sobre como enviar SMS de graça pelo iPhone e notei que não havia deixado a dica aqui pelo blog.

     Muitos usuários de iPhone utilizam apps para se comunicar via texto, como o WhatsApp, MessageNow, Ping ou até mesmo as redes sociais como Twitter ou instant messages como Meebo e Beejive. O diferencial do HeyWire é que ele envia um SMS tradicional pra qualquer tipo de aparelho, sem precisar que o destinatário tenha um smartphone ou plano de dados (ideal pra enviar pro papai, mamãe, vovô ou titia, geralmente avessos a tecnologia). Já quem vai enviar, obrigatoriamente precisa ter plano de dados ou estar sob cobertura WiFi, uma vez que os dados partem do iPhone via internet.

     Vejo muitas pessoas contratando pacotes de torpedos e pagando bem caro pras operadoras. Atualmente, com os planos 3G pré-pagos baratos (Claro: R$ 11,90 por mês ou Tim: R$ 0,50 por dia), compensa muito mais contratar um desses planos de dados e usar o HeyWire.

TAG(s):
Categoria(s): Apple
preload preload preload