out 08

Vivo muda políticas de uso do 3G. Vamos pular fora?

7 Comentarios »Postado por GordoGeek em 08/10/2014 às 09:41h

     Sou cliente das três principais operadoras do Brasil (Vivo, Tim e Claro) há alguns anos. Faço isso porque não confio em nenhuma e preciso de contingências, especialmente em minhas viagens. Mas, como eu já narrei aqui outras vezes, mesmo com 3 chips às vezes ainda passo nervoso.

     Como a maioria dos meus familiares são clientes antigos da Vivo, acabo usando o chip deles como principal. Eu tenho o plano Vivo Sempre, onde recarrego R$ 25 mensais e falo com qualquer número da empresa, no Brasil todo, pagando R$ 0,06 (eram R$ 0,05) por minuto. SMS pra qualquer operadora sai também por R$ 0,06 (também eram R$ 0,05). Pra internet, antigamente tinha 200MB por R$ 11,90 (era R$ 9,90) e agora uso o 400MB por R$ 19,90. Resumindo: a Dilma pode falar que não existe inflação, mas não é o que acontece! Vemos que o preço de tudo está subindo, inclusive os serviços de telecomunicações.

     Apesar deu ter um chip Tim Beta, onde eu pago R$ 0,50 (era R$ 0,25) por dia de internet, mais R$ 0,50 (também era R$ 0,25) por dia de ligação pra qualquer Tim no Brasil todo, tenho poucos contatos que são clientes da empresa (talvez pelo sinal, na maioria das vezes, ser um lixo). Notem que, diferente da Vivo, eu posso fazer 1 ou 100 chamadas que vou pagar apenas R$ 0,50 por dia de uso (não é por chamada). Então é um plano super vantajoso pra quem fala bastante e tem vários contatos que também estão na operadora.

     O que me motivou a fazer esse post não foram os seguidos aumentos de tarifa (pois isso ocorreu em todas as empresas), mas algo que irá mudar na Vivo nos próximos dias: o fim da internet “ilimitada”. Atualmente, quando se atinge a cota de internet pré-paga, a empresa reduz a velocidade da sua conexão (geralmente a ridículos 32kbps) mas o cliente continua a navegar. A partir do começo de novembro, a internet será cortada, ou seja, quem quiser continuar a navegar, terá que contratar um novo pacote.

     Como a imensa maioria dos clientes das operadoras usa planos pré-pagos, imagino que isso vá causar um enorme impacto em suas vidas, especialmente pra aqueles que tem WhatsApp, Viber, Flickr e outros apps instalados. Isso porque, esses programas (e muitos outros) costumam vir por padrão com a opção de baixar tudo via 3G (e não apenas no Wi-Fi). Com isso, um plano de 10MB de cota vai pro saco numa velocidade inacreditável. Hoje, o cliente é “penalizado” com a redução da velocidade, mas continua a navegar. E quando a sua internet for cortada?

     Nesse ponto, muitos dos leitores, “mais descolados”, devem estar pensando: “Mas é simples mudar isso. Eu sempre mudo.”. Então caro leitor, mas você é minoria. Sua mãe, tia, avô, etc. sabe disso? E sabe como mudar isso nos apps? Duvido! Na semana passada mesmo, o entregador do Submarino veio me trazer uma encomenda e comentou comigo que a internet vive lenta. Quando fui ver, WhatsApp, Viber e outros estavam comendo todo o plano de dados dele. E tenho certeza que isso acontece com a maioria dos usuários.

     Se você é cliente pré-pago da Vivo, comece a pensar se vale a pena pedir a portabilidade para outra empresa, pois nos próximos dias a política da operadora irá mudar e isso pode lhe causar grandes transtornos.

TAG(s):
Categoria(s): Notícias
ago 12

Invasões, Vazamentos e Criptografia no Banco de Dados

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 12/08/2013 às 15:23h

     Já tem algum tempo que praticamente toda semana nos deparamos com notícia de invasão a algum serviço, site ou empresa, seja ela de pequeno, médio ou grande porte. Só pra citar alguns, recentemente tivemos a Apple, Evernote e Viber.

     Ao menos em teoria, as grandes empresas tem mais dinheiro para investimentos do que as menores. Porém, justamente em virtude do seu tamanho, elas estão mais expostas, pois tem dados mais valiosos a serem roubados. O que um hacker russo levaria de vantagem se invadisse os sistemas de imobiliária? Talvez o cenário fosse um pouco diferente se um concorrente contratasse os serviços dele para ter acesso a sua carteira de clientes, mas no geral, nenhum grande grupo hacker vai se interessar por “peixe pequeno”.

     Em virtude dessa enorme onda de ataques e vazamentos de informação, achei interessante fazer o vídeo acima, pois achei que o assunto ficaria muito complexo pra ser tratado somente em texto. Apesar deu ter regravado o vídeo mais de 5 vezes, tentando deixar o mais didático quanto possível, confesso que ainda não consegui chegar no ponto ideal que gostaria, para que qualquer leigo pudesse entender. Mas, de qualquer forma, vale ver, pois alguma coisa você vai aprender com ele.

     A dica mais importante que eu gostaria de compartilhar é: não use a mesma senha pra diversos serviços, especialmente se for uma senha fácil. Procure criar senhas maiores que 8 caracteres, misturando letras, números, caracteres especiais, letras maiúsculas e minúsculas. Ainda recomendo colocar uma variação, mesmo que num único dígito, ao usá-la em outros serviços.

     Quando for criar uma senha, procure pensar numa frase, como por exemplo: meu seriado preferido é breaking bad. Pegue as primeiras letras de cada palavra: m s p é b b. Para deixá-la um pouco mais complexa, você pode intercalar uma letra maiúscula e outra minúscula ou criar um método seu, como deixar os nomes próprios ou marcas com letras maiúsculas: m s p é B B. Não se esquece de intercalar números, que pode ser parte do seu telefone, RG, data de nascimento da esposa, etc: m 15 s 07 p 19 é 75 B B. Num primeiro momento, você vai olhar para o resultado gerado e pensar: não vou me lembrar disso! Mas com um pouco de esforço, lembrando da frase que deu origem a ela, vai ficar fácil.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
preload preload preload