out 05

Como instalar aplicativos da Google Play americana

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 05/10/2015 às 17:37h

     Recentemente eu precisei instalar um app que só estava disponível na Google Play americana (iSmartAlam) e fiquei meio sem saber como proceder. Primeiro, pensei que talvez fosse necessário ativar uma VPN e usar um IP americano. Mas não deu. Depois, tentei colocar meu chip da T-Mobile no celular e também não deu. Descobri que contornar essa limitação era mais simples do que eu imaginava. Vamos aprender como!

     Se você tiver uma conta Google americana, basta mudar pra essa conta na Play Store e baixá-lo. Caso ainda não tenha, será necessário criar uma. Contudo, recentemente o Google está fazendo algumas validações e isso pode ser um problema pra você. Mas dar um jeitinho nisso é fácil.

     Nos últimos dias eu escrevi uma séria de artigos aqui dando dicas de como usar uma VPN gratuitamente, bem como conseguir um número de telefone americano também na faixa. Pra criar a conta Google gringa, você precisará de ambos. Porém, apenas na criação. Depois, pra usar, não será necessário.

     O primeiro passo é abrir uma aba anônima no seu navegador favorito (Chrome, Firefox, Safari e outros tem esse recurso), para que ele não identifique qualquer outro login seu no Google. Depois, ative a VPN e certifique-se que está com um IP americano. Você pode fazer isso acessando o site MeuIP, por exemplo. Depois, acesse o Gmail, informe que deseja criar um novo cadastro e preencha seus dados. Provavelmente, lá no final, ele vai te pedir um número americano para enviar um SMS e validar a conta. Informe o criado previamente (conforme oriento no outro post) e pronto.

     Com sua conta Google criada, logue-a no smartphone, procure o app que deseja baixar e corra para o abraço. Ah, caso ainda não tenha, aproveite para criar um Google Voice e faça chamadas ilimitadas/ SMS para Estados e Canadá e um correio de voz muito bom, com transcrição de voz para texto, além de recursos muito interessantes de telefonia e comunicação no geral.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 30

VPN gratuita permite o acesso a conteúdo restrito

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/09/2015 às 13:51h

     Conforme eu expliquei nesse outro post, uma VPN serve para muitas coisas. Como eu sei que muita gente não vai clicar no link pra ler, vou resumir: sabe quando você precisa acessar algum conteúdo e ele está restrito a outro país, como os Estados Unidos? Então, a VPN engana os servidores gringos, pois você vai acessá-los usando um IP americano.

     Existem dezenas de empresas que vendem serviços de VPN. Um dos mais conhecidos é o TunnelBear e eles tem uma extensão para o Google Chrome. O plano mais em conta deles é gratuito e permite trafegar até 1GB por mês. Não é muito, se você quiser ver seriados, mas é o suficiente caso você só precise ativar alguns serviços, ler notícias em texto, etc.

     Uma vez instalada a extensão, você pode se logar diretamente com a sua conta Google, sem fornecer sua senha. Basta autorizar o acesso e a conta estará criada. Ae, sempre que você precisar, basta clicar no ícone e ativar o recurso.

     A maioria das pessoas talvez precise de um IP americano, mas nesse plano gratuito também estão disponíveis conexões a partir de outros países, como Canadá, Inglaterra, Itália, Japão, Alemanha e outros.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 19

USTVNow: TV americana em tempo real, sem VPN

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 19/01/2013 às 00:43h

     Há poucos minutos a Fox americana exibiu o final do seriado Fringe. Vendo algumas pessoas comentando no Twitter e sabendo que ainda não tinha acabado, ou seja, ainda não tinha caído nos torrents, fiquei me perguntando qual seria a mágica e me apresentaram o USTVNow.

     Até onde eu entendi, o site tem acordos com os canais nos Estados Unidos e todo o conteúdo é distribuído de maneira legal. O mais interessante é que eles não filtram o conteúdo por IP, restringindo o acesso apenas a americanos. Isso quer dizer que você não vai precisar de artifícios como VPN ou Proxy pra simular que está fisicamente na terra do Obama.

     O plano grátis permite que o usuário tenha acesso a até 6 canais. Por USD 19 (nos primeiros três meses, depois sobe pra USD 29) o número de canais aumenta pra 28 e por USD 29 (depois aumenta pra USD 39) o usuário tem acesso completo ao recurso de DVR, podendo inclusive gravar a programação pra ver depois.

     Apesar de não existirem apps específicos para iOS e Android, basta apontar o navegador pro site, se logar e tudo ira funcionar, permitindo inclusive jogar o conteúdo pra sua TV, através do recurso AirPlay da Apple. Bacana, não?

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
set 10

Como ter músicas ilimitadas com o Zune Pass

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 10/09/2011 às 21:37h

     Não sou o maior dos fã da empresa de Redmond, mas tenho que reconhecer que às vezes eles dão show, como no caso do Zune Pass, que comentei por aqui no início do ano. Pra quem ainda não conhece, em resumo, o Zune Pass é um serviço no qual o usuário paga USD 15 mensais e pode baixar (legalmente) quantas músicas quiser.

     O serviço não é perfeito, mas eu gosto muito dele. Entre as coisas que mais incomoda está o fato das músicas virem com DRM, ou seja, você só consegue ouvir nos dispositivos compatíveis (nada de iPod/ iPhone) e quando para de pagar a mensalidade do serviço, perde o acesso as músicas. Claro, existe uma forma de contornar esse problema, conforme eu comentei por aqui nesse outro post, onde falo sobre o Wondershare. Apenas para evitar que alguém poste a respeito nos comentários, dentro desse pacote (do Zune Pass), o usuário tem o direito de escolher 10 músicas para baixar sem DRM. É pouco, mas pelo preço, talvez seja justo, especialmente se compararmos a outros serviços concorrentes.

     Outra coisa bem desagradável é que o serviço só está disponível para o mercado americano. É possível ter acesso a ele aqui no Brasil, mas são tantas complicações, que não sei se a maioria dos usuários vai se interessar. Vamos a eles?

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
mar 06

Método lusitano: driblando o bloqueio da XBox Live

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 06/03/2011 às 00:54h

     Antes de mais nada, desculpa aos amigos portugueses pelo título do post, mas é um “vício” antigo, dos tempos das aulinhas de Clipper quando eu tinha uns 10 anos. Meu professor sempre brincava: “vamos fazer primeiro pelo método lusitano, depois vamos pro método fácil, pra vocês darem valor em cada recurso.”

     Eu fiz questão de deixar claro já no título do post que essa solução não é das mais práticas (nem fácil, nem barata). Se o seu objetivo é apenas contornar bloqueios como o da Netflix, leia esse outro post sobre o USVideo.org, que seu problema será resolvido de forma bem mais fácil. Infelizmente, os métodos de verificação geográfica da XBox Live são mais “cascudos” e me obrigaram a fazer essa imensa gambiarra que irei narrar por aqui.

     Desde antes de ter descoberto o USVideo, eu vinha tentando compartilhar a internet do MacOS, de forma a compartilhar o túnel da VPN com outros dispositivos na rede. Não sei se todos sabem, mas o MacOS permite que você compartilhe a internet de forma bem fácil, usando como origem da conexão o cabo de rede, por exemplo, mandando via WiFi (modo Ad-Hoc) para outro dispositivo. Porém, quando você adiciona VPN nesse cenário, tudo vira um verdadeiro inferno.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
jan 05

USVideo: acessando conteúdo americano sem VPN

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 05/01/2011 às 17:14h

     Já falei bastante sobre esse tema aqui no blog e vou retomá-lo, dando uma dica que descobri agora a pouco. Quem me acompanha pelo Twitter sabe que nos últimos dias estou tentando burlar o esquema da Netflix, para conseguir acessar o conteúdo diretamente no meu Apple TV 2G.

     No desktop (PC ou Mac) e nos dispositivos com iOS (iPod, iPad, iPhone, etc.) eu consegui fazer o acesso através de VPN. Basta ligar o serviço e acessar o conteúdo. Porém, no Apple TV, sem jailbreak, não tem como fazer isso, uma vez que ele não tem tal recurso.

     Ontem eu tentei utilizar o MacBook, compartilhando a internet dele por uma rede AirPort, mas o Apple TV não conseguiu acesso. Fiz diversas configurações e nada.. Ao colocar no iPhone, que tem mais recursos pra eu testar, notei que ele se conectava na rede, mas não conseguia acesso externo.

     Garimpando pelo Google, achei o serviço USVideo.org. De tão simples, chega a parecer algum tipo de golpe pra pegar dinheiro alheio, sem funcionar. Ele não é uma VPN ou Proxy, não da maneira tradicional. Não sei ao certo como ele funciona, mas o fato é que, apenas fazendo um ajuste simplíssimo no seu roteador, adicional o DNS primário e secundário deles, o conteúdo é disponibilizado feito mágica.

     É possível testar o serviço durante uma semana sem custo. Depois disso, o valor é de USD 4.99 mensais. Eu sinceramente ainda tô meio perdido, sem saber como tudo funciona e como eles controlam isso, pois eu sequer cheguei a colocar o login que criei no site em nenhum dispositivo meu. A única coisa que fiz foi trocar o DNS.

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Dicas
dez 30

Netflix: alguns esclarecimentos sobre o serviço

6 Comentarios »Postado por GordoGeek em 30/12/2010 às 10:57h

     Já tem muito tempo que ouço falar do Netflix, mas nunca tive a curiosidade de tentar assinar o serviço ou ir atrás de informações mais aprofundadas a respeito dele. Ontem no entanto, testando meu Apple TV, lancei a pergunta no Twitter: “por que alguém pagaria USD 4.99 na locação de um episódio em HD na iTunes Store, sendo que ele é compatível com a Netflix, cuja mensalidade é de USD 6.99 e permite assistir conteúdo de forma ilimitada?”.

     Quem respondeu a minha pergunta foi o @RoniuJ, brasileiro que mora nos Estados Unidos tem algum tempo e é assinante do serviço. Segundo ele, a Netflix não é indicada pra quem é fã de lançamentos, já que esse não é o forte do serviço. Ao navegar no catálogo, até encontrei alguns filmes de 2010, mas pouca coisa. A @Mi_CRB também é uma brasileiro que está morando em Nova Iorque e é assinante do serviço. O maior uso que ela faz é pra ver os seriados. Esses sim, sempre atualizados.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
ago 19

Pra que diabos serve uma VPN?

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 19/08/2010 às 09:12h

     Já fiz dois posts aqui no blog a respeito do uso de VPN, mas como sempre comento no Twitter e tem alguém perguntando ‘pra que diabos serve uma VPN?’, irei voltar ao tema, tentando fazê-lo de forma definitiva. Pretendo não ficar preso a linguagem técnica (que seria a mais correta), porque eu quero justamente tentar explicar de uma forma que todos entendam. Assim, se você é um administrador de rede (como eu) e pensa em deixar um comentário ae no post, dizendo que falei asneira, já saiba de antemão que está perdendo seu tempo e o comentário vai pro /dev/null ;) #FicaDica

     O intuito principal e acredito, original, de uma VPN, é conectar dois ou mais pontos (computadores, smartphones, etc.) de maneira segura, criando túneis de criptografia entre eles, ou seja, tudo que passar de comunicação entre esses pontos, terá seus dados ‘embaralhados’ e se alguém conseguir acesso a eles, terá que investir um bom tempo tentando transformar esse amontoado de dados cifrados em algo útil. Esse é o uso profissional, que eu e outras milhares de pessoas fazemos, quando vamos acessar uma rede corporativa ou algo assim. Porém, o uso que outras milhões de pessoas fazem, não é bem esse. O interesse dessas pessoas é ‘mascarar’ o seu endereço IP de origem, assumindo um IP dentro da VPN para, por exemplo, acessar um conteúdo não disponível pelo acesso convencional. Exemplificando: vários sites, tanto americanos, como europeus, devido a acordos de licenciamento, só liberam seus conteúdo para a população local. Ae, nós brasileiros (e todos os outros que não fazem parte daquele país), ficamos chupando o dedo pra ter aquele conteúdo, seja uma música, um clipe, um seriado, um episódio do seu programa favorito ou qualquer outra coisa.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
abr 14

Review do iPad #07: VPN/ Proxy/ OverPlay/ ABC Player

9 Comentarios »Postado por GordoGeek em 14/04/2010 às 12:12h

     Um dos Apps que está bombando na App Store é o ABC Player. Com ele, é possível ver vários seriados bacanas (como Lost), pouco tempo depois do episódio ter rolado na TV americana. Porém, esse conteúdo é restrito aos Estados Unidos. Veja como contornar isso no vídeo abaixo:

     Quando se tenta acessar o conteúdo do App da ABC, fora dos Estados Unidos, recebemos uma mensagem de erro, dizendo que tal conteúdo não está disponível. Isso se deve aos acordos comerciais da empresa com anunciantes e também com a venda dos direitos para outros países. A solução então é “enganar” o aplicativo, simulando que você está na terra do tio Sam.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Biblioteca Digital, Videos
preload preload preload