jul 23

Vivo Easy vale a pena pra quem quer gastar pouco

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 23/07/2018 às 16:48h

     Recentemente a Vivo deu uma reformulada no plano Vivo Easy e acabou agradando uns e desagradando outros. Explico: pra quem usa como plano principal, ficou mais caro e menos vantajoso. Mas pra quem usa pouco, como uma linha de backup, ficou muito barato e interessante.

     Diferente do que ocorre com todos os outros planos, seja da Vivo, seja de outras operadoras, o Easy não depende de recargas periódicas para continuar funcionando e mantendo a linha ativa. Eu achei isso bem estranho, pois acaba com a receita recorrente da operadora, que tem custos pra manter uma linha ativa, seja de infraestrutura, seja administrativo, seja junto a Anatel. Porém, a empresa me confirmou que, desde que haja um pacote ativo, a linha não será bloqueada. Tenho os prints ;)

     O plano Vivo Easy é todo controlado por um app de mesmo nome. Para se cadastrar, use o convite G0RD0G33K e você receberá 1.000 diárias de WhatsApp grátis. As diárias descontam apenas no dia que usar. Senão usar, elas ficam lá no seu saldo de diárias. Assim, você pode comprar um chip novo na banca por R$ 10,00, colocar esse código, ativar o plano e ficar quase 3 anos (1.000 diárias dá uns 2 anos e 8 meses) usando de graça, sem ter de fazer recargas periódicas. Em resumo: pra quem só usa WhatsApp e quer ter uma linha extra, um baita negócio. Uma evolução do “pai de santo”, aquele celular que só recebe. Esse, além de receber e ter WhatsApp ilimitado, não tem custo mensal com recargas.

     Antigamente o plano Vivo Easy oferecia por algo em torno de R$ 55 um pacote com 4GB de internet e ligações ilimitadas pra todo Vivo no Brasil. Agora, como cada diária de telefonia (que inclui ligações para qualquer operadora no Brasil e SMS ilimitados) custa R$ 0,99, se usar todos os dias do mês, gastará R$ 30 só de telefonia. Caso contrate mais 4GB, o plano beira os R$ 100 mensais. Por isso que lá no começo eu disse: pra quem usa pouco, vale a pena. Mas pra quem usa muito, não.

     Uma coisa muito interesse nesse plano da Vivo é que você pode contratar as diárias ou pacotes de diárias por aplicativos e usar de forma ilimitado, inclusive vídeos do YouTube e Netflix. Se for por diária, sai R$ 2,99 cada, mas se for no combo (30 diárias por R$ 29,90), a diária custará menos de R$ 1. Então se todo final de semana você viaja de ônibus e quer ir curtindo YouTube a vontade durante toda a viagem, gastará só R$ 1. Isso vale também para acalmar as crianças naquelas viagens mais longas pra visitar os avôs.

     Existem pacotes mais em conta também, como para Facebook (R$ 1,49 por diária ou R$ 14,90 o pacote com 30), Twitter (R$ 0,49/ dia ou R$ 4,90/ pacote), Spotify (R$ 1,99/ dia ou R$ 19,90/ pacote), mobilidade com Waze, Easy Taxi e Cabify (R$ 0,49/ dia ou R$ 4,90/ pacote). Como ficou bem nítido, é muito flexível poder contratar por diária só quando for usar, cobrando diretamente no cartão de crédito, mas se optar pelo combo, terá um belo desconto. E, como os pacotes não expiram, é interessante comprar os pacotes e deixar de backup.

     Caso você tenha um pacote específico contratado (como YouTube), a primeira vez que você abrir o aplicativo ou acessar algum link do serviço, já será descontado da diária, ao invés do tráfego de dados comum. Falando nisso, o custo pra 1GB é de R$ 19,99 e vai caindo conforme o volume aumenta, como R$ 34,99 para 2GB, R$ 47,99 para 3GB, R$ 59,99 para 4GB, etc.

     Uma coisa que notei é que como o plano é novo, a Vivo ainda está fazendo ajustes nele. Logo que lançaram, a diária do YouTube era R$ 1,99 (contra R$ 2,99 de hoje) e do Netflix era R$ 4,99 (contra R$ 2,99 de hoje). Acredito que, conforme os cliente vão usando, isso gera mais informação pra empresa e eles vão fazendo ajustes em sua estratégia de preços. Contudo, uma vez contratado o pacote, ele não sofrerá reajuste até que você gasta tudo que já comprou e precise comprar mais.

     Recentemente um amigo foi atualizar o GPS dele e acabou danificando o software. Em conversa com ele, dei a ideia de pegar um celular mais antigo que ele tinha guardado na gaveta e usar pra essa função, através do Waze. Com esse pacote de mobilidade do Vivo Easy, sai apenas R$ 4,90 se ele usar todos os dias do mês, o que dá R$ 0,1633 por dia de uso. Além disso, pode deixar o telefone no porta luvas com o Google Maps compartilhando a localização e bateria, então serve de rastreador caseiro.

     Outro uso interesse pro Vivo Easy é em central de alarme e monitoramento. Algumas centrais, além da conexão com uma linha de telefone fixa, tem slot para colocar um chip. No caso de disparo do alarme, ela liga e envia SMS. Como esses ventos podem ser raros, manter um plano de celular apenas pra isso pode se tornar oneroso. Assim, como o Easy não depende de recargas periódicas, basta contratar algumas diárias de telefone e ele irá ativar automaticamente em caso de necessidade.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
fev 23

     Quando meu primeiro filho nasceu, eu tinha um enorme trabalho de ficar, periodicamente, procurando desenhos nos torrents, convertendo, jogando pro iTunes e sincronizando com o iPad dele. Com a chegada da Netflix ao Brasil, essa minha rotina mudou drasticamente, pois apesar do acervo não ser muito grande, ele adora. Mas claro, adultos ficam enjoados de certo conteúdo e o mesmo acontece com crianças. Dae, o YouTube também pode ser uma boa opção de diversão. Mas não é “perigoso”?

     O app padrão do YouTube tem um método de recomendação muito bom (ao menos para as crianças). Eles começam vendo uma coisa, vão clicando sozinhos no que lhes é sugerido e vão desvendo os “mistérios tecnológicos”. Já peguei meus filhos vendo conteúdos bem interessantes, educativos, inclusive em outros idiomas, mas também já os flagrei vendo conteúdo que não era próprio pra idade deles. E ae, como proceder?

     Hoje o Google liberou o app YouTube Kids, que é um primeiro passo para resolver essa questão do conteúdo para crianças. Conforme vocês podem ver no vídeo acima, ele ainda é bem básico, mas já consegue limitar bastante o conteúdo que a criança consegue acessar, bem como o tempo que pode ficar no app. Eu confesso que queria um controle mais flexível, onde a conta Google da criança ficasse vinculada a do pai e eu mesmo filtrasse algumas coisas. Quem sabe no futuro, né?

TAG(s):
Categoria(s): Android, Apple
set 19

Quanto de RAM os lixos da Samsung consomem?

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 19/09/2014 às 13:17h

     Todo mundo que entende um pouco de tecnologia sabe que os fabricantes de aparelhos Android adoram modificar o sistema, tentando ao máximo personalizar a cara do produto, o que, geralmente, não acaba em boa coisa, pois atrasam os updates, deixam o gadget mais lento, além de tirar um pouco da experiência que o Google idealizou para o usuário.

     A Samsung é uma das empresas que mais mexem em seus aparelhos, adotando a famigerada TouchWiz. Quando eu comprava algo da marca, não demorava mais que uma semana pra tirar a ROM original e colocar outra, como Cyanogenmod ou Play Edition, que davam outra vida ao aparelho. A bateria passava a durar mais, o sistema estava sempre voando baixo, super fluido, etc. Mas, claro, isso trazia algumas coisas ruins, como a perda da garantia e de alguns recursos nativos, como o controle de infra-vermelho, suporte a ANT+, perda da Samsung Apps, incompatibilidade nativa com relógios Samsung, etc.

     Recentemente eu comprei um Galaxy S5 para poder desfrutar de uma perfeita integração com o relógio Gear 2, também da Samsung. Eu já usava o smartwatch com gambiarras em outros aparelhos, mas não estava satisfeito, já que algumas funções eram exclusivas de se rodar da forma nativa. Assim, comprei o tal aparelho, achando que ia ter uma bela experiência e….

     O resultado de algumas semanas de uso do Galaxy S5 é esse ae em cima. Tá pior que Windows, que vai ficando mais lento a cada dia de uso. Algumas pessoas argumentam: mas poxa, olha quantos apps você tem instalado. Amigo, se eu não fosse hard-user, eu não iria pagar R$ 2.500 num aparelho topo de linha. Eu teria pago R$ 400 num Motorola Moto E. Além disso, tanto o Nexus 5, quanto o Moto X, rodam com as mesmas configurações (launcher, apps, etc.) sem ficar essa porcaria do vídeo acima.

     Aliás, a brincadeira com os filhos da puta no primeiro vídeo, é justamente pra dar uma leve comida de rabo nos comentaristas brilhantes do Youtube. O povo não vê o vídeo com a devida atenção e fazem os mais diversos comentários. Ora, podem comentar, podem criticar, mas tudo com bom senso, embasando o que é dito. Caso contrário, vai pra lixeira.

     Como eu não vivo de blog, eu desfruto de uma liberdade impar. Por mais que alguns blogs e outros veículos sejam corretos, nem de longe eles tem a mesma liberdade. Já ouvi muitas histórias de gente que avaliou mal um produto e depois ficou na geladeira, não sendo chamado pra novos lançamentos, não recebendo produtos, ficando sem publieditorial, etc. Ou seja, meu maior compromisso aqui é com o leitor. Se o produto é ruim, eu vou falar e vou mostrar, para que ele não gaste suas economias em produtos que não valem a pena.

     Dando uma leve requentada num vídeo do começo da semana, vejam ae em cima minhas primeiras impressões sobre o novo Moto X. No mesmo vídeo eu mostro testes com outros aparelhos, como o Nexus 5, S5 e Note 3. Observem a nota que tirou cada um deles nos testes de benchmark.

     Em tempo: os novos iPhones lançados hoje tem apenas 1GB de RAM, segundo as empresas que desmontaram os produtos. Ou seja, a Apple consegue deixar o iOS super fluido com apenas 1GB de RAM. A Samsung precisa atoxar memória nos aparelhos porque sabe o quanto ela enche o sistema com coisas que ninguém quer.

TAG(s):
Categoria(s): Android
jun 30

Explicação sobre demora e qualidade dos vídeos no canal

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 30/06/2014 às 16:19h

     Esse não é um post de reclamação e sim um post de explicação, já que muitas pessoas estão me perguntando sobre isso e devo uma satisfação aos leitores. Como muitos já devem ter notado, estou subindo vídeos na qualidade SD (480p) para o canal do Youtube. Depois de algum tempo, a versão em fullHD (1080p) fica disponível. Com isso, mesmo eu colocando na legenda que um é SD e outro fullHD, acabam gerando perguntas aqui, no Twitter, no Youtube, etc.

     Quem acompanha o blog há algum tempo já deve estar ciente dos meus inúmeros problemas com internet. Eu moro há 300Km de São Paulo e aqui não tem GVT, Net, Oi, etc. Só tem a péssima Vivo e alguns provedores via rádio locais. Um deles, até tem serviço de fibra ótica, mas não passa aqui na minha rua e, apesar dos meus insistentes contatos há meses, parece que não existe viabilidade (vontade) pra me atenderem.

     Durante quase 5 anos eu fiquei sofrendo com um Speedy de 2Mb. Eu ligava semanalmente para a Vivo, pra saber se tinha como aumentar e nunca tinha viabilidade técnica. Assim, eu assinei um provedor via rádio e, durante alguns meses, fiquei com 4Mb de download e upload. Com isso, comecei a subir os vídeos em fullHD e não mais em SD. Porém, de algumas semanas pra cá, a qualidade desabou e pra eu subir um vídeo de 400MB em SD, chega a levar 8 horas. Pra subir a versão em fullHD, que chega a 4GB, vocês calculem ae…

     Para não deixar o canal sem conteúdo, eu tive que fazer vídeos mais curtos, pros arquivos ficarem menores. Além disso, estou subindo primeiro a versão em SD e, depois, com calma, a fullHD. É por isso que os vídeos estão sendo divididos em “capítulos” e tem versão em SD e fullHD. Sempre que alguém me perguntar a respeito, vou mandar o link desse post pra explicar em detalhes.

     Eu estou tentando resolver o problema com o meu provedor “numa boa” e hoje enviei um email pra eles, pedindo uma solução o quanto antes. Se a mesma não vier, vou ter que ir ao Procon e, se for o caso, no Juizado Especial Civil, uma vez eu contratei uma coisa, usei durante meses, cancelei o fornecedor anterior e agora tão me entregando apenas 25%. E, pra piorar, nos últimos 3 dias, eu deixo o vídeo subindo e, depois de um tempo, noto que ele está parado. Eu tenho que fechar a aba e começar de novo. Tudo indica que estão usando algum tipo de filtro na minha conexão, o que é ilegal e o Marco Civil prevê punição para tal prática.

TAG(s):
Categoria(s): Geral
jun 16

Chromecast: já vale a pena pagar R$ 199,00 nele?

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 16/06/2014 às 12:09h

     O Chromecast foi lançado já tem algum tempo (outubro de 2013), mas eu ainda não tinha conseguido por as mãos nele. Havia pedido pra alguns amigos trazerem dos EUA, mas ocorreram vários “desencontros” e acabei ficando sem. Recentemente ele começou a ser vendido oficialmente no Brasil por R$ 199,00 e eu iria comprar pra conhecer. Porém, um amigo tinha um parado e resolveu me dar de presente \o/

     Lá fora, o Chromecast custa a merreca de USD 35. Pra quem ganha um salário mínimo de USD 1,400, é troco de pinga. Aqui, ele chegou custando R$ 199,00. Não vou nem entrar no mérito de como USD 35 viram R$ 199,00 nesse post. Vou me focar em responder a pergunta: vale a pena pagar isso tudo nele?

     Pra quem nunca viu um Chromecast, ele parece um pendrive, mas ao invés de um pino USB, o pino é HDMI, para se conectar diretamente na TV. Infelizmente, nem toda TV consegue alimentá-lo apenas via HDMI e se faz necessário ligar um cabo microUSB nele. A fonte e cabos já vem na embalagem, então você não irá gastar nada a mais. Porém, esteticamente, fica feio. Mas, como não tem outro jeito, não adianta chorar. Aqui em casa, testei em várias TVs e nenhuma conseguiu alimentá-lo sozinha. Nem as mais recentes, de 60”.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
out 14

Como usar o Youtube no Windows Phone

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 14/10/2013 às 15:14h

     No post anterior eu dei a dica de como usar o Instagram no Windows Phone, já que não existe um aplicativo oficial. O caso do Youtube é muito similar, uma vez que Microsoft e Google não se entendem sobre o app. A Microsoft trabalha numa nova versão por meses, coloca no ar e no dia seguinte (senão no mesmo) o Google manda a empresa de Redmond retirar por algum motivo estranho. Na real, todos acham que são desculpas esfarrapadas porque o Google (Don’t be evil my ass) não quer ajudar a plataforma da Microsoft a se tornar popular.

     O leitor Marco Bracaioli me enviou a dica de dois aplicativos que são muito bons quando o assunto é Youtube no Windows Phone. Apesar de pagos, ambos permitem que você instale para conhecer. São eles: MetroTube e MyTube. Caso queira comprá-los, cada um custa a merrequinha de R$ 1,99. Ainda não me decidi qual é o melhor e estou usando ambos em versões de teste.

TAG(s):
Categoria(s): Windows Phone
set 25

Meio milhão de visualizações no canal do Youtube

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 25/09/2013 às 02:18h

     Devo confessar que não acompanho as estatísticas (seja do blog, Youtube, Twitter, etc.) muito de perto, mas hoje eu fiquei surpreso ao ver que o vídeo que fiz do Nokia Lumia 710 teve mais de 33.000 visualizações e resolvi perder um tempinho fuçando por lá.

     Conforme eu expliquei anteriormente aqui, estou sofrendo uma punição do Google por ter publicado um vídeo da Ana Maria Braga sendo atropelada ao vivo em rede nacional. O vídeo viralizou, foi parar em grandes portais e em menos de 2 horas passou os 200.000 views. Com isso, não consigo mais publicar conteúdo no canal antigo desde abril. E mesmo assim, ele tá com mais de 2.000 assinantes e quase 600.000 views (sem contar os da Ana Maria, que foram excluídos pelo Google).

     Eu tive a paciência de montar uma planilha com quase 40 vídeos pra saber quais deram mais audiência. Por incrível que pareça, os temas que mais falo são os que mais tiveram visitas. Vai entender…

     Bom, esse post era só pra compartilhar essas curiosidades com vocês e dizer que, devido aos problemas da conta antiga, estou postando nessa outra, pois era uma conta antiga que eu tinha e já estava habilitada para o envios de vídeos acima de 15 minutos, que são muito comuns aqui. Ela tem pouco mais de 200 assinantes e quase 60.000 visualizações.

TAG(s):
Categoria(s): Geral
jun 26

Seu Chrome tá zoado? Youtube com erro 500 no upload?

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/06/2013 às 11:12h

     Já tinha alguns dias que eu estava sofrendo com o maldito erro 500 no Youtube. Pra quem não sabe, esse erro é geralmente associado a um problema de execução do lado do servidor e não do cliente (usuário). No começo eu achei que fosse pau no serviço do Google mesmo, mas quando o pessoal comentou que estava normal, eu testei no Firefox e realmente abriu. No Chrome, nada…

     Depois de vários dias tendo que apelar pro Firefox toda vez que eu fosse acessar o Youtube pra fazer um upload, comecei a ter erro também no Gmail. Ae resolvi que já era hora de resolver isso de vez. Comecei a caçar na internet, fiz vários procedimentos e nada. Até que um deles, surtiu o efeito desejado. Infelizmente, o método é meio tosco e eu perdi meu histórico de navegação e cache, mas tive que abrir mão disso para finalmente resolver o problema e parar de xingar o Google.

     Primeiro você vai acessar as preferências, clicando em “Chrome” e depois “Preferences…”, tal como na figura 1. Lá em baixo, pra expandir as opções, clique em “Show advanced settings…”, como na figura 2. Um pouco mais abaixo vão aparecer novas opções na tela. Você deverá clicar em “Clear browsing data…”, seguindo a figura 3. Por fim, será aberta uma tela com algumas opções pra você marcar. Recomendo que deixe como na figura 4 e clique em “Clear browsing data”.

TAG(s):
Categoria(s): Dicas
dez 06

O Youtube está lento no seu iPad? Veja essa dica!

4 Comentarios »Postado por GordoGeek em 06/12/2010 às 11:59h

     Desde que eu comprei o iPad, uma das coisas que mais me enche o saco é a extrema lentidão para abrir os vídeos do Youtube. É algo incrível! Você tenta abrir no iPad, fica se arrastando. Ae vai pro computador e o mesmo vídeo, abre rapidamente. Qual o mistério?

     Passei meses achando que talvez fosse alguma codificação especial que era feito pra rodar no iPad, em HTML5. Porém, no computador, mesmo configurando pra rodar em HTML5 e não em Flash, ia super rápido.

     Ontem, ao reclamar disso no Twitter, veio a dica salvadora: no app do Youtube para iPad,o padrão é carregar os filmes em HD. Infelizmente, a Apple fez o favor de não por nenhum botão indicando isso e não tem como mudar a configuração do vídeo para SD. A saída é abrir o vídeo via Safari Mobile e lá, selecionar a qualidade que se quer. #FicaDica

TAG(s):
Categoria(s): Apple, Dicas
jan 12

Download de musicas grátis no Twitter

1 Comentario »Postado por Renato Luna em 12/01/2010 às 01:30h

     Olá pessoal, sou o Renato, e este é meu primeiro post aqui no PontoGeek. Alguns de vocês devem me conhecer como @renatoLuna de alguns posts com dicas minhas feitas pelo Twitter e na semana passada recebi um convite para me tornar colaborador do blog, na verdade à meses o GordoGeek(gordogeek), Marcelo Neubert e o Rodrigo Merino ficaram pondo pilha para me juntar a turma e aqui estou.

     Neste final de semana o nosso amigo pH do iblogeek postou em seu Twitter que estava trabalhando em um novo projeto que possibilitava downloads grátis e de forma legal, como fiquei curioso, me candidatei à testar e reportar possíveis bugs, e como ele aceitou, nesses últimos dias fiquei testando o Gimmethatsong e reportando tudo que acontecia e perguntei para o pH se poderia fazer um post aqui no blog falando sobre o serviço.

     O melhor é que funciona de forma simples: a pessoa posta no Twitter: @gimmethatsong “Nome do Artista Nome da Musica” (usam-se as aspas), que o serviço faz uma busca no YouTube (como fazer download de arquivos do YouTube não é ilegal), converte o vídeo com melhor relevância para mp3 e posta uma reply no Twitter com um link, a pessoa clica no link, e uma janela é aberta no navegador com um botão escrito “Click Here To Download Your MP3″ agora é só clicar e fazer a festa.

TAG(s):
Categoria(s): Música
preload preload preload