dez 10

Comparativo: Nokia Lumia 2520 vs Sony Xperia Z2

Sem Comentarios »Postado por GordoGeek em 10/12/2015 às 17:02h

     Crise batendo a porta do consumidor brasileiro, produtos já com quase 2 anos “encalhados” e as empresas precisando fazer dinheiro e girar o estoque pra abrir espaço pros novos modelos. Essa combinação de fatores tem feito os varejistas anunciarem bons produtos, mas um pouco antigos, por preços bem interessantes, como é o caso dos tablets 4G Nokia Lumia 2520 e o Sony Xperia Z2.

     Tanto o Sony, como o Lumia, tem muitas coisas parecidas e outras bem diferentes. Começando pelas parecidas, ambos tem um acabamento bem legal, 4G compatível com o padrão brasileiro, boa performance e tamanhos quase iguais. Porém, um roda Android e outro é movido pelo Windows RT, que já foi aposentado pela Microsoft. Qual a melhor escolha? Veja o vídeo acima.

TAG(s):
Categoria(s): Android, Windows Phone
dez 02

Uma enorme decepção que atende pelo nome de Zenfone 2

15 Comentarios »Postado por GordoGeek em 02/12/2015 às 20:18h

     A crise tá foda. Acho que não sou o único a achar isso, né? E justamente pelo aperto no cinto, faz tempo que não compro gadgets. Mas, nesse BlackFriday, tinha R$ 300 em cupons acumulados no Submarino e eles tavam pra vencer. Ae decidi fazer minha única compra da temporada e apostar as fichas num “super smartphone” com 4GB de RAM. Ele tava de R$ 1.399 por R$ 999 (em 20 vezes no cartão Submarino), menos os R$ 300 dos cupons, saiu R$ 699 em 20 vezes sem juros!

     Como todo bom geek, fiquei todos os dias de olho no status do pedido. Quando saiu pra entrega, roia as unhas para esperar o bicho chegar. Estava super ansioso e entusiasmado, já que um smartphone com 4GB de RAM deve ser o capeta de bom, né? E eu estou usando um modesto Lumia 435 DTV.

     Logo que tirei o aparelho da caixa, comecei a “achar defeitos” que foram se acumulando e me incomodando. Ele é pesado demais, a traseira muito curva e lisa (pedindo pra cair), os chips são microSIM (e não nanoSIM), a bateria não é removível, o software é extremamente poluído com uma customização de péssimo gosto da Asus e por ae vai. Em resumo: detestei com menos de 10 minutos mexendo.

     Quando eu fui gravar o vídeo com meus comentários, eu já sabia que daria polêmica. Eu realmente não gosto de falar mal de um produto. Gosto de fazer boas compras e ficar feliz com elas. Porém, quando minha única compra da BlackFriday é um produto todo cagado, eu tenho obrigação moral com meus leitores, alertando-as da tremenda roubada que é esse aparelho. Especialmente quando o marketing da Asus despeja rios de dinheiro, dando o aparelho para vários influenciadores, que na verdade usam iPhone, mas no dia que recebem o smartphone (e vendem logo em seguida), falam maravilhas (mas nunca mais usam). Vocês já devem ter visto muita blogueira de moda assim, né?

     Eu gosto de ver pequenos “filmes” na cama logo após o almoço. Pode ser algo no YouTube, Netflix, etc. E logo que coloquei o aparelho na cama, percebi várias coisas horríveis. Primeiro, as caixas de som traseiras abafam completamente o som, ficando impraticável usá-lo dessa forma. Segundo, como os botões de volume ficam na traseira, toda vez que você quiser fazer algum ajuste, terá que pegar o aparelho com as duas mãos, virá-lo e acessar os botões. Por fim, a tal traseira abaulada que faz com que o aparelho fique “dançando” quando você dá toques na tela do mesmo, seja pra escolher o conteúdo, dar um pause, acessar uma notificação, etc.

     Um dos comentários mais divertidos que deixaram no YouTube foi que não era justo eu comparar o Sony Xperia Z2 com o Asus Zenfone 2, pois o Z2 é highend e o Asus é midleend. Gente, a Sony lançou o Z2 em fevereiro de 2014 e a Asus lançou o Zenfone 2 mais de um ano e meio depois. E outra: o Zenfone 2 tem o dobro de RAM do Z2. Se a comparação é injusta, só pode ser com a Sony e não com a Asus. Bom senso mandou lembranças..

     Outra leva de comentários disse que são apenas opiniões rasas. Lançar em 2015 um aparelho com microSIM e não nanoSIM é razoável? Encher o aparelho com software customizado que só atrapalha a experiência de uso, compromete a segurança e atrasa os updates é razoável? Botões totalmente fora do convencional, longe do caminho natural dos dedos, ignorando todo o bom senso do design é razoável? Pelo amor de Deus.. Não precisam concordar comigo, mas coloquem argumentos válidos na mesa.

     Os fãs da Asus simplesmente ficaram malucos comigo, mas o fato é que a Asus não teve o mínimo cuidado ao pensar situações de uso do aparelho, coisa que a Apple faz a exaustão. São falhas de design que toda vez que você usar o telefone, vai pensar “caralho Asus, como vocês são burros”. E, por isso, eu prefiro devolver o aparelho enquanto posso, ao invés de passar raiva toda vez que eu for interagir com o smartphone.

     Update 07/12/2015 19:28h => Vou fazer esse update para falar mais algumas coisas que notei no uso do Zenfone 2 por quase 1 semana. Hoje eu vi que realmente o aparelho não é pra mim, apaguei tudo, coloquei na caixa e solicitei a coleta pelo Submarino. Por que fiz isso?

     Mesmo as minhas primeiras impressões sendo horríveis, pensei que talvez pudesse me acostumar. Afinal, não se acha um aparelho com 4GB de RAM por R$ 699 (preço da Black Friday + meus cupons de desconto). Porém, algumas aberrações da Asus ficam “gritando” a todo momento na minha cara, enquanto tento usar o Zenfone 2.

     Sobre os famigerados botões, realmente não me acostumei. Talvez uma semana seja pouco tempo, mas novamente eu me pergunto: se é algo tão bom, por que outras fabricantes não foram atrás, já que tudo que é bom, é copiado? Pelo simples fato de que não é bom! Isso é uma aberração! Empresas não gastam milhões em pesquisa e desenvolvimento a toa. Quando elas chegam a certas conclusões, depois de milhares de horas de estudo, sobre onde por o botão, quer dizer que ali é o lugar “certo”. Não foi frescura.

     Eu sou um heavy-user. Achei que 4GB de RAM iriam me fazer sentir no paraíso. Contudo, logo ao ligar o aparelho, o sistema já consome 58% disso. Ou seja, mais um tapa na cara daqueles que dizem que a tal interface da Asus não pesa. Pesa sim sr! Tem muito aparelho Android com “apenas” 2GB de RAM e que o sistema roda com menos de 700MB e se comporta de forma muito mais lisa. Além disso, a Asus não permite remover um monte de apps, o que é extremamente chato. Por que eu não posso remover o Amazon Kindle que vem instalado? De certo porque a Asus fez parceria com a Amazon, levou uma bela grana e socou o app ali. Isso me irrita muito! Eu paguei pelo telefone. Não sou palhaço pra ficar com um app ali, útil ou não, que eu não possa remover.

     A câmera do Zenfone 2 é realmente bem satisfatória. Não é nada excepcional, mas ela costuma ser rápida e fazer fotos decentes quando existe bastante luz. De noite, ae já complica tudo. Ela raramente acerta o foco.

     Guardei o melhor para o final. Apesar do Zenfone 2 ser um aparelho dual-SIM, apenas o slot 1 possui acesso a dados. Ou seja, se você (como eu), tem 2 planos, com 2 planos de dados, pra poder comutar rapidamente (via software) qual chip usar, a depender da qualidade do sinal, ficará frustrado. Não tem como fazer isso! A única forma é abrir a capinha, tirar os 2 chips e inverter a posição deles. É ridículo isso num aparelho lançado na metade 2015. Inaceitável!

TAG(s):
Categoria(s): Android
mar 10

Primeiras impressões do smartphone Sony Xperia Z3

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 10/03/2015 às 15:20h

     Os leitores mais frequentes do blog devem estar carecas de saber a quantidade de problemas que eu tive com o meu Sony Xperia Z2. Jurei que nunca mais iria comprar nada da marca. Porém, acabei mudando de ideia quando, depois de meses esperando um milagroso update de software que nunca veio, resolvi instalar o Cyanogenmod no smartphone e passei a adorá-lo. Virou tudo aquilo que eu gostaria que tivesse sido desde o início.

     Eu sempre quis um smartphone topo de linha com possibilidade de 2 chips de operadora. Não era nem tanto pra economizar, mas sim pra ter contingência. Afinal, com a péssima cobertura das operadoras no Brasil, quem tem 1, não tem nenhum. Quem tem 2, tem 1. E assim por diante. Logo, como alguns já sabem, eu sou cliente das 3 grandes operadoras que operam no estado de São Paulo. Ou seja, tenho que sair com 3 aparelhos, o que não é uma tarefa muito legal. Já teve épocas que comprei aparelhos mais simples (pois só existiam dualsim nessa categoria) como o Moto G, mas acabei desistindo.

     Estou ciente que Samsung, Motorola e outras fabricantes tem aparelhos intermediários com 2 ou até 3 chips. Mas topo de linha, o Xperia Z3 foi realmente o primeiro. Resolvi pagar pra ver, já aceitando que teria que instalar o Cyanogenmod nele, pra funcionar direito, mas qual não foi a minha surpresa ao, pelo menos nesses primeiros dias, me deparar com um aparelho super fluido, o oposto do meu Xperia Z2.

     No vídeo acima eu comparo um pouco o Z3 com o Z2 e dou minhas primeiras impressões sobre o começo dessa relação, que eu espero ser muito longa, com o Sony Xperia Z3. O aparelho me agradou muito, mesmo rodando o software original, o que é algo bastante raro. Ainda não me decidi se irei por o Cyanogenmod, pra ganhar mais flexibilidade e alguns recursos (ele ainda está no KitKat), mas acredito que posso recomendar o Z3 sem medo de me queimar com os leitores.

TAG(s):
Categoria(s): Android
fev 02

Cyanogenmod: vida nova para o Sony Xperia Z2 e Z Ultra

12 Comentarios »Postado por GordoGeek em 02/02/2015 às 13:45h

     Tem alguns meses que eu reclamo aqui no blog sobre o Sony Xperia Z2 e o Xperia Z Ultra. Comprei ambos no ano passado e só passei raiva com eles. Interessante e curioso que, alguns leitores, que também tem um desses produtos, elogiam bastante os mesmo, o que me causa muita estranheza. Então, vamos a algumas considerações sobre o assunto.


Crédito da imagem: Shutterstock

     Quem me conhece sabe que sou exigente. Mais que isso, vamos assumir: eu sou chato. Não me importo em investir um dinheiro em algo que vai me propiciar felicidade, produtividade, qualidade de vida, etc. Porém, eu exijo que o bem ou serviço atenda minhas expectativas. Acho que todo consumidor deveria ser assim. Mas, conhecendo razoavelmente bem o povo brasileiro, sei que uma minoria é como eu. A maioria compra, paga um absurdo e, caso se frustre, no máximo faz alguns xingamentos no Twitter e fica por isso mesmo. Não vai atrás do fabricante, não usa Procon, Juizado Especial Civil, etc.

     Isso dito, eu paguei um bom valor, tanto no Xperia Z2, como no Z Ultra, pois já estava cansado das promessas da Samsung e odiando o Galaxy Note 3 e o Galaxy S5. Assim, fiz esses (repito) investimentos e queria ter produtos de qualidade. Porém, eles só me frustraram. Eram todos bem bugados, não faziam coisas básicas, travavam, eram lentos, etc. Tenho tudo isso muito bem documentos em textos e vídeos no blog. Quem tiver interesse, fique a vontade em procurar. E, acreditem, é bem diferente do que criticar algo e não mostrar. Eu realmente documento o problema, diferente de uns “bostinhas” que vão nos comentários do Youtube dizer que o deles funciona bem. Funciona? Então mostra! Faz vídeo.

Continue a leitura..

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 26

Abri mão dos smartphones topos de linha e estou feliz

8 Comentarios »Postado por GordoGeek em 26/09/2014 às 10:43h

     Acho que o sonho de boa parte dos geeks é ter condições financeiros de conseguir se manter atualizado tecnologicamente, comprando os mais novos lançamentos. Quem me acompanha há algum tempo sabe que estou sempre trocando de smartphone, geralmente pegando os topos de linhas de Samsung, Sony, etc. E cheguei a conclusão que não preciso deles pra ser feliz.

     Esse não é um daqueles posts onde eu vou ensinar você a poupar dinheiro, controlar o consumismo, etc. Depois de alguns anos comprando o Galaxy Sx, Galaxy Note x e mais recentemente os Xperia Zx da vida, vi que eles mais me frustravam do que me realizavam. Afinal, quem paga R$ 2.500 num aparelho (ao invés de R$ 500 num modelo mais em conta), espera que a experiência seja muito boa.

     Nos últimos meses eu fiz diversos vídeos falando sobre os problemas do Sony Xperia Z2, o topo de linha da Sony. Ele esquenta demais, a câmera não é tão boa assim, trava uma barbaridade, etc. Já o Galaxy S5 e o Galaxy Note 3, especialmente pelas tranqueiras que a Samsung insiste em por na TouchWiz, acabam deixando os aparelhos se arrastando em pouco tempo. Se tiver curioso, dá uma procurada aqui no blog pra ver mais sobre cada uma dessas coisas. Tem tudo documentado em vídeo, pra mostrar que são problemas reais e não meras impressões.

     Tem cerca de uma semana que estou usando o Nexus 5 e o Moto X (2014) como aparelhos principais. Até já coloquei meus outros aparelhos pra vender no OLX, já que perdi totalmente o tesão neles. É incrível a fluidez desses dois aparelhos, que geralmente custam a metade dos topos de linhas. Enquanto em outros aparelhos eu experimentava pequenas travadinhas e constantes gargalos, nesses dois tudo roda liso. Detalhe: rodando exatamente os mesmos apps, inclusive launchers, dos outros aparelhos.

     Estou sentindo falta do leitor de digital (S5), emissor de infra-vermelho (S5), cartão microSD, proteção contra água (Z2 e S5), TV Digital (Z2), um acabamento mais premium e tudo o mais? Sinceramente: sim, mas consigo viver muito bem sem eles. Até o “pouco espaço”, já que sou um ávido consumidor de Spotify e Pocketcasts, estou conseguindo me virar. Atualmente tenho 3GB livre no Nexus 5 e 5GB livre no Moto X (esse último tem 32GB de armazenamento interno nominal, contra 16GB do Nexus 5, então sincronizo mais playlists).

     Diariamente eu recebo dezenas de dúvidas no Twitter e entre as mais recorrentes estão: “que aparelho eu compro? X ou Y”. E geralmente X e Z são Galaxy S5, Galaxy Note 3, LG G3, Sony Xperia Z2 e por ae vai. Ou seja, a pessoa se dispôs a pagar uma baba no telefone, esperando ter uma boa experiência. Assim, acho leviano da minha parte indicar algo que eu não acredito, dando meu aval pra pessoa gastar grana onde não deve. Mas claro, cada caso é um caso e os atributos que são importantes pra mim, podem não ser para a pessoa. Assim, faça uma lista do que é importante pra você, destacando o que é fundamental, o que é desejável, o que gostaria, mas toparia abrir mão e o que pouco importa.

     Nem o Nexus 5, nem o Moto X, tem câmeras muito boas e isso não é de hoje. Eu tenho um post aqui no blog onde eu comparo as câmeras de 9 aparelhos. Ainda vou atualizar esse post com as fotos do Moto X, mas ela não é muita coisa melhor do que a do Nexus 5, que já está no post anterior. Mas convenhamos, se você quer ter um smartphone com uma câmera muito boa, você terá que partir para a linha Lumia, que roda Windows Phone. Ou então pagar R$ 3.500 num iPhone.

     É muito provável que se você me perguntar sobre que aparelho comprar, eu vou te mandar esse post, pois está muito mais completo do que uma resposta dada em 140 caracteres no Twitter. Não é pouco caso com seu “problema” e sim uma forma racional de respondê-lo.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 16

Primeiras impressões do novo Motorola Moto X 2014

2 Comentarios »Postado por GordoGeek em 16/09/2014 às 18:05h

     No começo de novembro a Motorola anunciou o novo Moto X e estivemos no evento da empresa em São Paulo para ver as novidades. Como eu já tinha antecipado no post da cobertura, fiquei bem frustrado com a falta de um slot para cartão microSD e mencionei que, por essa função ser fundamental pra mim, não iria comprar o aparelho. Mas, diante de uma promoção do Submarino, acabei não resistindo e comprei. Não sei se ficarei com ele, nem se o usarei como smartphone principal, mas…

     As primeiras impressões do aparelho são muito positivas: ele é bem acabado, bonito, rápido, sua câmera está melhor que a do modelo anterior e sua tela enorme está muito linda. No vídeo acima você confere as primeiras impressões do novo Moto X, no qual aproveitei para comparar com o modelo antigo e alguns outros aparelhos que tenho por aqui. Justamente por isso, o vídeo ficou um pouco maior (quase 15min.) do que de costume, então peço desculpas se você tem preferência por vídeos menores.

     Recentemente estão surgindo muitas promoções de Galaxy Note 3, Galaxy S5 e LG G3 na faixa de R$ 1.500,00 (especialmente na BlackCissa), que é o mesmo valor do Moto X. Assim, achei que valia a pena mostrar um pouco dos que tenho aqui comigo. Iria mostrar o G3 também, mas como não comprei e a assessoria ainda não mandou… Paciência.

     Por rodar um Android praticamente puro, sem modificações, o gadget da Motorola tem uma experiência de uso muito boa. Rodando o teste de benchmark AnTuTu, ele simplesmente deixou comendo poeira outros aparelhos Android (inclusive mais caros) como os já citados acima. Ou seja, se você pode pagar R$ 1.500,00 num aparelho, por que pagar R$ 2.500,00 pra ter uma experiência muito similar? Assim, a Motorola conseguiu manter um excelente custo x benefício. E claro, como sempre acontece no mundo Android, o preço de R$ 1.500,00 logo deve baixar.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 10

     Conforme eu mencionei no post de hoje mais cedo, recebi um Sony Xperia Z2 da assessoria da marca para ver se os problemas que enfrento no meu aparelho são algum fato isolado na minha unidade ou se realmente isso é comum em outros Xperia Z2.

     Vale ressaltar que, no aparelho recebido da assessoria da Sony, eu sequer configurei o Wi-Fi, nem coloquei minha conta Google. Ou seja, é impossível que minhas “configurações erradas” (como já li nos comentários) tenham atrapalhado ou até danificado o aparelho. De novo: o aparelho está como veio da Sony.

     Isso dito, eu coloquei ambos os aparelhos para fazerem uma gravação em 4K. Por que nessa resolução? Se você ver o material publicitário da Sony, irá entender. Esse é um dos recursos mais apregoados pela marca. Ou seja, é justo que a gente espere que ele funcione bem, como a propaganda passa a impressão que funciona. Correto?

     Como a gente pode ver no vídeo, num primeiro teste, ambos os aparelhos se comportaram de maneira estranha. Não chegaram a travar, mas com cerca de 1 minuto de gravação, mensagens de alerta surgiram nos dois aparelhos. Eu desliguei ambos os aparelhos, coloquei um ventilador de 45cm ligado por 5 minutos em cima deles e voltei a fazer o teste. Com menos de 3 minutos, os problemas se manifestaram novamente e em ambos os aparelhos. Logo, não me parece que o problema seja isolado ou apenas no meu aparelho.

     Para ser bem justo com a Sony, li relatos de outros aparelhos, que também prometem gravação em 4K, travando em condições semelhantes. Contudo, aparelhos mais baratos, como o OnePlus One, parece que encaram uma gravação de 5 minutos sem ficar quente a ponto de queimar a mão do usuário ou encerrar o app por mal comportamento. Assim, acredito que minhas críticas em relação a esse recurso no Xperia Z2, sejam compatíveis com a realidade e servem de alerta pra quem pensa em pagar quase R$ 2.500 no aparelho para ter esse recurso.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 10

     Comprei o Sony Xperia Z2 poucos dias depois do lançamento oficial no Brasil, ainda quando era o topo de linha da marca. Atualmente, já existe até uma versão mais nova, o Z3, anunciado na semana passada na IFA. E, nesses meses que estou com ele, não posso dizer que sou um usuário feliz com meu investimento. Muito pelo contrário.

     Quem acompanha o blog, o canal no Youtube ou nossas redes sociais, já está careca de saber dos meus problemas com meu Z2. E, como alguns usuários tentam reproduzir os problemas, sem sucesso (ou seja, no deles funciona normalmente), eu entrei em contato com a assessoria da marca, contei a história e pedi que me enviasse um novo aparelho, para que eu pudesse fazer os testes, comparar e tirar a prova dos 9, vendo se o problema é só no meu ou se é geral.

     Os primeiros testes eu farei sem ao menos logar a minha conta Google no aparelho. Vou simplesmente usá-lo como câmera fotográfica e filmadora, vendo se ele esquenta (como o meu) e se o app fica encerrando (também como o meu). Depois, vou baixar os apps do Facebook, Instagram e ESFile, pra ver se o problema também se manifesta na unidade de testes. Por fim, vou fazer toda configuração que costumo usar, com Launcher, todos os apps, etc., pra ver o que acontece. Assim, espero conseguir responder de forma definitiva se o problema é na minha unidade ou não.

TAG(s):
Categoria(s): Android
set 08

Bug chato no Sony Xperia Z2 ao postar foto no Facebook

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 08/09/2014 às 12:33h

     Os smartphones hoje estão cada vez mais caros. Parece que os fabricantes simplesmente perderam a noção de quanto o dinheiro vale. Eu até encaro pagar uma pequena fortuna num aparelho, mas o mínimo que eu espero em troca é um bom funcionamento, sem bugs e que ele me atende de maneira básica. De preferência, fazendo coisas melhores do que alternativas mais baratas fariam. É pedir demais?

     Para a Sony, parece que fazer o básico é algo extremamente difícil e frustrar seu consumidor é algo rotineiro. Eu já fiz alguns vídeos mostrando como o Xperia Z2 se comporta de maneira bem estranha e, mesmo comparando-o com outros aparelhos, inclusive até bem mais baratos, os fãs da empresa não poupam “críticas” nos comentários do canal no Youtube. E eu achava que a Apple era a única empresa que fãs cegos.

     Vamos combinar que tirar uma foto e em seguida querer postá-la nas redes sociais não é nenhuma tarefa pesada, complexa ou que exija um aparelho muito sofisticado, correto? Meu Motorola Moto E de R$ 399 cumpre essa tarefa. Por que então o Sony Xperia Z2, que custa R$ 2.000 a mais, não poderia fazê-la com louvor? Bom, como mostro no vídeo acima, algum bug maluco (no Facebook ou no Z2) fazem o rolo de câmera exibir fotos de maneira totalmente doida, sem uma ordem cronológica. Ele mistura, no topo, fotos de 4 meses atrás, com fotos tiradas na semana passada, fotos de ontem e, não raramente, somem as fotos recém tiradas.

     Não há como negar que o Z2 é um aparelho bonito, bem construído, que salta aos olhos. Mas não podemos deixar que isso prevaleça e impere a máxima de “bonito, mas ordinário”. Se nem o básico ele faz, como considerá-lo um bom aparelho, digno de recomendação? Ele tem um bug bem chato também no Instagram, outro na manipulação de arquivos no cartão de memória, fica super quente por nada, inclusive chegando ao ápice de encerrar o app da câmera, além de vários outros erros que vem e vão, do nada, que ainda não consegui documentar em vídeo.

TAG(s):
Categoria(s): Android
ago 04

Testando o Sony Xperia Z Ultra, Z2 e Galaxy S5 na água

3 Comentarios »Postado por GordoGeek em 04/08/2014 às 17:14h

     A nova “killer feature” dos smartphones topos de linha do mercado é a certificação IP58, que atesta que os aparelhos são imunes a poeira e submersão a água durante até 30 minutos. Mas será que isso realmente funciona? Munido de muita coragem, fiz o teste abaixo:

     Um dos maiores índices de aparelhos com problema que chegam em assistências técnicas e autorizadas referem-se a aparelhos que tiveram contato com líquidos. Logo, essa proteção é muito bem vinda. Porém, ao contrário do que alguns podem pensar, não é tão fácil usar um aparelho com água em sua tela, já que isso é interpretado como um toque e o sistema fica completamente maluco.

     O que me deixa puto é a Sony, sabendo desse problema, fazer a propaganda do Xperia Z2 mostrando um homem (podia ao menos ser mulher, né? #brinks) usando o aparelho numa banheira, como se fosse possível interagir com toques na tela do celular molhado. Como você pode ver no vídeo acima, isso é impossível. Propaganda enganosa?

TAG(s):
Categoria(s): Android
preload preload preload