jan14

Vale a pena comprar uma GoPro pra usar na rotina?

5 Comentarios »Postado por GordoGeek em 14/01/2014 às 10:13h

     Já tem um tempo que ouvi falar das famosas câmeras da GoPro, sempre quis comprar uma, mas era barrado pelo meu lado racional, já que a câmera é bem cara e indicada pra quem faz esportes radicais, como pular de paraquedas, fazer trilha de moto, etc. Até que, no final do ano, apareceu a oportunidade de comprar uma usada através de um seguidor do Twitter (por um preço bem legal) e acabei metendo a cara.

     Meu primeiro uso da GoPro foi no carro, algo muito popular na Rússia e em alguns países onde ocorrem muitos acidentes e você acaba sendo vítima de golpistas. Depois de alguns dias usando a câmera no carro, quando não era possível usá-la (seja porque estava sem bateria ou porque estava com a esposa), confesso que me senti um pouco inseguro ao sair de carro. É muito legal poder filmar todo seu trajeto no carro, sabendo que, se alguém fizer uma merda, você vai ter meios de provar que o errado não era você. Fora, claro, pegar alguma cena inusitada, que geralmente não daria pra pegar seu celular e flagrar o momento, sem por sua segurança em risco.

     Outro uso que comecei a fazer pra GoPro foi na piscina. Não fico usando ela o tempo todo, mas já me acostumei a deixá-la num cantinho e, quando quero capturar algum momento, corro pra pegá-la. É bem bacana capturar momentos com a família, especialmente com os filhos pequenos. Esses registros ficam muito divertidos. Meus filhos adoram ficar revendo no iPad.

     Por fim, estou usando a GoPro também para capturar vídeos que antes eu faria com minha Nikon S9300 ou com os smartphones. Mesmo tendo aparelhos com câmera muito boas (como o Galaxy S4 e o Note 3), tenho optado por usar a GoPro e explico os motivos. Primeiro que coloquei um cartão microSD de 64GB nela, ou seja, consigo gravar mais de 8Hs em fullHD. Segundo pela enorme duração da bateria, que consegue fazer um vídeo de mais de 2:30H com uma única carga. Terceiro e talvez o mais importante, o ângulo de visão dela, que é muito superior ao de qualquer aparelho ou câmera parecida. Era muito comum eu ter que dar uns 3 ou 4 passos pra trás pra conseguir enquadrar tudo que queria na imagem. Com a GoPro isso não existe. Mesmo de perto, você consegue enquadrar tudo.

     Atualmente a GoPro comercializa três versões da sua câmera: a White (USD 200), a Silver (USD 300) e a Black (USD 400). O meu modelo é a mais barata e todas vem com os acessórios básicos pra usar no carro e na piscina. Porém, existem vários outros acessórios bacanas, como pra colocar em capacetes, prender no peito, etc. O kit básico que eu recomendo é comprar duas baterias extras (USD 20 cada) e um carregador de parede (USD 50), já que por padrão, você deve usar a câmera como carregador e isso não é muito prático no dia-a-dia. Uma coisa legal também, caso você vá usar muito no carro e não queira ficar trocando de bateria é uma kit com bateria extra e um case maior (USD 50), similar aqueles Mophie Juice para iPhone.

     Pro meu uso, a White está dando conta do recado numa boa. Ela faz vídeos em fullHD (1080p) com até 30FPS, o que é mais do que suficiente pra mim. Ela também tira fotos (5MP), mas eu acabo não usando ela pra isso. Como ela não tem um visor embutido, as versões lançadas ano passado tem Wi-Fi e permitem serem controladas por um smartphone ou tablet com o app específico. Dá pra ver um preview da captura, disparar gravação, pausar, etc.

     Caso você precise de algo mais poderoso, a Silver faz vídeos também em fullHD (1080p) mas são 60FPS (o dobro da White), além de tirar fotos também com o dobro de resolução (10MP). Por fim, o modelo topo de linha (Black) faz vídeos em absurdos 4K, tira fotos com 12MP, consegue um ângulo de visão ainda maior e uma captura com baixa luminosidade melhor.

Leave a Reply

preload preload preload