abr20

SlingBox: assistindo o conteúdo de sua TV a distância

1 Comentario »Postado por GordoGeek em 20/04/2010 às 13:59h

     Uma coisa que eu sempre ouvi falar, mas nunca entendi direito como funcionava, o que me deixava ainda com mais vontade de comprar e testar, era o tal do SlingBox. A promessa do aparelho é que você possa ter acesso remoto a todo o conteúdo que está passando na sua TV por assinatura. Mas ele cumpre essa promessa?

     Meu primeiro contato mais próximo com o SlingBox foi através do Breno Masi, no dia da fila do iPad. Estávamos lá, congelando na fila, em plena madrugada, quando ele sacou o iPhone do bolso e começar a ver o treino da fórmula 1. A partir dae, minha vontade de ter esse bicho, realmente tomou proporções gigantescas!

     O SlingBox possui diferentes versões, dependendo do seu ambiente. Se você quer acessar conteúdo em HD, você precisará do SlingBox Pro-HD, que custa USD 300. Se você tem pouco conteúdo em HD e/ ou não faz questão de ver os vídeos com alta qualidade, pode começar com o SlingBox Solo, de USD 190 (o modelo que comprei). Aqui no Brasil é muito difícil de achar esse produto em lojas. Eu encontrei uns poucos gatos pingados no Mercado Livre. O modelo Solo por exemplo, estava na faixa de R$ 700,00.

     Vamos supor que você tenha um pacote completo da Sky em sua casa e nos finais de semana, você vai pra casa nas montanhas. Você poderá ter acesso a seu conteúdo de lá? Bom, depende! Se lá não tiver internet, babau. Isso porque, o que o SlingBox faz é justamente pegar o conteúdo que está chegando nele, codificar e transmitir via internet. Assim, se você não tiver internet pra poder acessar o conteúdo, seja no PC, Mac ou Smartphone, nada feito.

     Quando comprei o produto, lá na BestBuy, vi que tinham 3 modelos diferentes. O outro, que ainda não citei por aqui, só fui entender pra que serve, há alguns minutos. Isso porque, estava vendo o conteúdo do meu SlingBox no PC e, ao tentar abrir no Mac, ele me deu um alerta dizendo que já estava em uso, bla-bla-bla. Ou seja, ele não faz transmissão pra mais de um dispositivo! Quando esse for o caso, você vai precisar de um outro aparelho (SlingBox Turbo) pra “ampliar” essa capacidade de transmissão.

     Outra coisinha chata, que inclusive vem em letras garrafais na própria caixa, é que se você quiser ver o conteúdo do seu SlingBox no smartphone, tem que pagar um adicional pelo software. No caso do iPhone, pode ser comprado na App Store pela bagatela de USD 30. Infelizmente ainda não existe versão pra iPad, mas com certeza deve ser bem mais agradável. Contudo, como a intenção é se divertir em qualquer canto, fazendo o tempo passar, talvez se use muito mais no iPhone (por ele estar no bolso quase sempre), do que no iPad, que não é um gadget assim tão pequeno pra levar a qualquer canto.

     Apesar do aparelho ter uma porta USB, por enquanto ela não serve pra absolutamente nada. Eu achava que poderia conectar um pendrive ou HD externo ali e fazer gravações remotamente. Infelizmente, não é pra isso que ela serve. Talvez, num futuro. No momento, ninguém sabe ao certo pra que serve a tal porta.

     Se você quiser gravar o conteúdo, vai ter que fazer isso no seu dispositivo que recebe o sinal via satélite. Mas como ele faz isso, já que o SlingBox fica conectado ao dispositivo da TV apenas via cabos RCA? Ae que vem um pulo do gato bem bacana: o SlingBox vem com uma anteninha que funciona como um controle universal programável, ou seja, quando você aperta o controle no PC, Mac ou Smartphone, é como se você estivesse fazendo na frente da TV. Assim, você pode trocar de canal, começar/ parar gravação, acessar um conteúdo já gravado, etc.

     A a minha avaliação final do produto: vale a pena? Se você fica muito fora de casa, seja no trabalho, no trânsito ou em filas e tem internet a disposição, com certeza vale. Apesar de não fazer tudo o que eu gostaria, como transmissão simultânea e gravação no próprio aparelho, poder ter acesso ao caro conteúdo de sua TV paga, praticamente em qualquer lugar, vale o preço cobrado.

preload preload preload