out15

Verdades sobre a “Banda Larga Econômica”

11 Comentarios »Postado por GordoGeek em 15/10/2009 às 16:51h

     A internet já faz parte da vida de muita gente, especialmente dos brasileiros, que sempre aparecem liderando o tempo de navegação online em pesquisas do gênero. Porém, nem todo mundo tem acesso a internet em casa, sendo as “lan house” um dos pontos onde a população de mais baixa renda consegue o acesso.

     Já tem algum tempo que o governo federal estuda uma forma de democratizar o acesso a internet. Cogita-se inclusive reativar a finada Telebrás para essa tarefa. Porém, o governo do estado de São Paulo, tomou um passo a frente e abriu mão do ICMS (que representa 25% do valor da conta de telefone) para essa finalidade. Contudo, pelo que andei lendo, essa chamada “banda larga econômica”, vai ter a super velocidade de 250kbp/s.

     Não podemos negar que, a princípio, a decisão é muito boa, mas vou colocar alguns fatos e argumentos para vocês pensarem. Em primeiro lugar, ontem mesmo eu li uma notícia que agora, na Finlândia (terra da Nokia), todo cidadão terá direito a uma banda larga com velocidade mínima de 1MB, gratuitamente. É lei!

     Em segundo lugar, quando o governo de São Paulo decide abrir mão do ICMS, é o imposto de todos nós que está subsidiando a medida. Dessa forma, acredito que todos nós temos o direito de meter o bedelho e dar nossa opinião, correto?

     Terceiro e último é esse valor ridículo de 256kbp/s. Atualmente eu tenho um DSL de 4MB (da mesma Telefônica/ Speedy) e pago R$ 89,90. Bom, se o ICMS representa 25% da conta, são R$ 22,48 de imposto e o serviço em si representa R$ 67,42. Como a Telefonica anunciou que irá lançar o serviço de 256kbp/s por R$ 29,80, alguma coisa está muito errado, correto? Proporcionalmente, daria muito bem pra oferecer, no mínimo 1MB, potendo até chegar a 2MB com um pouco de boa vontade. Afinal, o governo está cedendo um pouco e a empresa deveria fazer o mesmo.

     Espero que o governador José Serra, como homem sério que é, tome uma atitude, pois o que a Telefônica está fazendo é tirar sarro na cara do consumidor (mais uma vez). Se fosse pra oferecer 256kbp/s a R$ 29,80, nem precisaria de isenção alguma e o governo continuaria a recolher o tributo que abriu mão. Será que o tiro vai sair pela culatra?

Leave a Reply

preload preload preload